Homem correndo e dinheiro caindo

4 Ps do marketing: entenda o conceito do Mix de Marketing

Um dos conceitos mais famosos e clássicos quando estudamos Marketing é o Mix de Marketing.

O conceito foi criado pelo professor Jerome McCarthy e difundido por Philip Kotler.

Quem já estudou o assunto, provavelmente dedicou uma parcela do seu tempo para decorar e ter na ponta da língua o significado dos 4 Ps do marketing: Produto, Preço, Praça, Promoção.

Ou em inglês: Product, Price, Placement, Promotion.

Só que nós não estamos aqui para apresentar um fato que qualquer pesquisa nos mecanismos de busca responde sem grandes esforços.

Na verdade, o objetivo é um pouco mais ousado, mais pertinente para nossos leitores.

Queremos fazer com que você entenda o conceito que envolve essas quatro palavrinhas e o universo de que elas fazem parte.

E, é lógico, a sua imensurável importância para que a sua marca se estabeleça e se mantenha, firme e forte, no mercado, mesmo diante de crises e inseguranças.

Portanto, vamos rechear esse artigo de exemplos claros e explicações objetivas para ajudar você, que não é especialista, a saber o que são os 4 Ps do marketing, separadamente e em conjunto, e como usar essa ferramenta a seu favor.

Primeiro de tudo: o que é marketing?

Termos em língua inglesa costumam pegar desprevenidos até mesmo os que têm um conhecimento considerável sobre ela.

Marketing vem da palavra market, que pode ser traduzida como mercado, ou “to market” o verbo comercializar. O ‘-ing’ é o sufixo que pode ser usado para apresentar uma ação que está acontecendo agora.

Então, se pegamos essa construção como gancho para a formação da palavra, temos como marketing “a ação de comercializar agora”.

Só que, por mais que essa definição possa ajudar traduzir a palavra, ela é apenas a ponta do iceberg quando pensamos no que é, de fato, essa ação.

Fazer marketing é agregar todas as funções que fazem com que um produto ou serviço oferecido por uma empresa possa ser adquirido pelo consumidor.

E é aí que entram em cena os 4 Ps do marketing.

Os 4 Ps do marketing – conceituando

Dependendo do autor do artigo ou livro, os nomes podem variar: Mix de Marketing, Composto de Marketing.

Mas, salvo as variações na nomenclatura, o nervo central permanece inalterado: os 4 Ps do marketing são os pilares básicos de toda e qualquer estratégia.

O que é, em essência ter sucesso em seu negócio? Vender.

Só que para isso é preciso construir a sua marca.

E isso significa muito mais do que abrir um canal de vendas e expor a mercadoria.

É preciso desenhar e construir a sua marca sobre mais do que um pilar.

Quer um exemplo que todo brasileiro conhece? Havaianas.

Uma simples sandália de borracha.

Há pouco mais de 20 anos, era das mais simples e baratas, vendidas em mercados e voltadas para o público de baixo poder aquisitivo.

Quem nunca ouviu que “Havaianas eram chinelo de pedreiro”?

Só que, em 1994, a empresa lançou a Havaianas TOP.

Ao invés das clássicas solas brancas e tiras azuis ou pretas, a nova linha vinha em cores fortes, um tantinho mais altas no calcanhar e logo em relevo.

A partir de uma esperta campanha, com propagandas originais e bem humoradas (que se tornaram marca da empresa – já viu a propaganda com a atriz Suzana Vieira?), passaram a se tornar objeto de desejo, mesmo que mais caras que o modelo antigo.

A distribuição também sofreu uma grande mudança.

Cores e modelos passaram a ser escolhidos de acordo com o público do entorno.

E, é lógico, o investimento em um display colorido e de qualidade, com os pares de sandálias distribuídas por cores e tamanhos, prontas para serem desfiladas nos pés dos clientes.

O resultado foi um crescimento exponencial que, inclusive, fez com que a empresa criasse uma área voltada especificamente para o comércio exterior.

E hoje a sandália continua ocupando status de artigo típico brasileiro, com diversas lojas espalhadas pelo país.

Aliás, pelo mundo…

Agora vamos voltar à nossa situação: não bastaria a Havaianas criar sandálias coloridas (Produto), com uma nova tabela de valores (Preço), investir em uma dinâmica de distribuição e venda (Praça) ou fazer propagandas divertidas e coloridas (Promoção).

O sucesso desse case está justamente no equilíbrio desses 4 setores, trabalhando para fortalecer a marca frente a um público-alvo muito bem selecionado.

E agora que pudemos mostrar e fazer você entender como funciona o conjunto dos 4 Ps de marketing, é hora de entender qual o papel de cada um deles.

Vamos lá?

P de Produto

Uma empresa precisa oferecer algo.

Produto, aqui, também deve englobar serviços oferecidos por um negócio.

Mas este não é o foco principal desse pilar.

O Produto serve para a sua equipe entender e definir quais os atributos e características do que é oferecido. Para facilitar, seguem algumas perguntas que você deve responder:

  • Quais as necessidades e/ou desejos que seu produto/serviço deve satisfazer junto à clientela?
  • Quais as funções que ele deve desenvolver para atingi-las?
  • Como, quando e onde o cliente irá utilizá-lo?
  • Como ele é fisicamente?
  • Existem outras cores, tamanhos e estilos disponíveis?
  • Qual o nome?
  • Qual a marca?
  • Como ele se diferencia dos outros produtos e serviços já existentes no mercado?

Aqui também é o momento de entender o Ciclo de Vida do seu Produto ou Serviço.

Qual o seu comportamento dele no mercado? Para entender, que tal usar como base o ciclo de uma árvore na natureza:

  • Uma semente é plantada (introdução)
  • Ela germina (crescimento)
  • Começa a produzir folhas e galhos, além de fortalecer suas raízes (maturidade)
  • Depois começa a encolher e acaba morrendo (declínio)

A partir do momento em que você conseguir visualizar o ciclo de vida do seu produto, vai ficar mais fácil entender qual o seu momento e, com isso, quais as melhores estratégias para o futuro.

P de Preço

A sobrevivência de uma empresa está intimamente ligada a esse P. O preço é, na verdade, o valor que será cobrado pela solução que você oferece.

Esse pilar vai indicar o futuro da sua empresa, já que é a partir da circulação do dinheiro que será possível pagar funcionários, fornecedores, realizar investimentos e tirar o seu merecido lucro.

Algumas perguntas que devem ser respondidas:

  • Qual o valor do seu produto ou serviço para o comprador?
  • Quais as faixas de preço para produtos e serviços em cada área de distribuição?
  • Qual o comportamento do cliente em relação ao preço? Quanto ele está disposto a pagar pelo que você oferece? Qual o limite de preço?
  • Existe a necessidade criar ações de preço específicas para segmentos de público (pessoas jurídicas, clientes fieis)?
  • Como seu preço se compara ao de seus competidores?

Lembre-se de que o preço estará intimamente ligado, não apenas ao produto, mas a percepção da marca pelo seu público.

Ou seja: marcas mais valiosas para o cliente tem mais chances de continuar a serem escolhidas, mesmo que seu preço seja mais alto que o da concorrência.

P de Praça

Algumas pessoas têm dúvida sobre esse pilar. Na verdade, talvez o nome não seja muito claro.

Em inglês, Praça é Placement, que, em tradução livre para a nossa área, pode ser entendido como Colocação no Mercado.

A questão é que ele é responsável, especificamente, por como o cliente chega até você, aos seus produtos e serviços.

No nosso exemplo das Havaianas, são os canais de distribuição.

As perguntas para você definir da melhor forma a Praça, são:

  • Onde seu público costuma procurar pelos seus produtos e serviços?
  • No caso de estabelecimentos físicos (pontos de venda), quais os tipos específicos?
  • No caso de estabelecimentos virtuais e online, quais (ecommerce, catálogo, redes sociais)?
  • Como a sua empresa pode acessar os melhores e mais efetivos canais de distribuição?

Essas respostas, junto ao estudo dos outros pilares, vão ajudar a definir onde e como sua empresa deve estar acessível para os consumidores.

Às vezes pensamos que esta parte é menos complicada – principalmente pela facilidade de se montar uma loja virtual – mas é preciso entender que não adianta nada ter uma linda vitrine se não há público em frente a ela ou, ainda, se esse não é o público que vai, de fato, efetuar compras.

P de Promoção

Promoção, aqui, é diferente da ideia de liquidações e Sales que vemos em tantos shoppings e centros comerciais.

Na verdade, ela tem o sentido de Promover a sua marca e soluções, fazer com que a mensagem de marketing da sua marca chegue aos ouvidos certos.

Transformar sua empresa, de mera desconhecida, em possível solução para necessidades e desejos de um cliente.

  • Quando e onde você pode passar adiante, de forma efetiva, as mensagens de marketing do seu negócio para o seu público-alvo?
  • Quais os melhores canais (TV, rádio, internet, impressos) e ações de relações públicas para apresentar as suas soluções para possíveis clientes?
  • Seu mercado é sazonal (ovos de páscoa, árvores de natal)? Qual, então, deve ser o calendário para poder aproveitar as chances de aumentar as vendas e promoções?
  • Como os seus competidores fazem a promoção de seus produtos e serviços? Qual a influência deles sobre as suas ações?

Essas são algumas das perguntas que vão ajudar você e sua equipe a direcionarem seus esforços de maneira mais efetiva para poder fazer com que conheçam o que você tem a oferecer e passem a considerá-lo em sua decisão de compra.

Mas por que esse Mix de Marketing é tão importante?

Os 4 Ps do marketing, para alguns, pode ser apenas mais uma lista, algo que pode ajudar, mas que não é tão essencial assim, exatamente por parecerem óbvios demais.

Só que esse mix é parte do sistema norteador de uma companhia, ele ajuda a definir, não apenas como vender mais, mas também a maneira de ser mais efetivo na conquista e manutenção dessa clientela.

É aquela velha questão: se todo mundo precisa beber água, por que algumas marcas vendem mais do que outras?

Por que algumas são tão mais caras? Por que as pessoas têm preferência de marca?

E a resposta está intimamente relacionada com a capacidade de cada uma delas em fazer com que o público esteja ciente dos seus diferenciais, do porquê da constituição desse valor.

Uma garrafa de água vendida em um engarrafamento pode acabar sendo percebida como item muito mais valioso do que se estivesse na prateleira de um mercado.

Assim como uma garrafa de uma fonte específica, com propriedades minerais únicas, acaba sendo um artigo diferenciado e, por isso, mais desejável a uma parcela do público.

E o conjunto desses Ps vão se alterando, se ajustando a cada uma dessas situações para que clientes e empresas possam se beneficiar.

Considerações finais

O fato é que nenhuma tentativa de se criar ferramentas e modelos que ajudem a fazer a gestão de uma marca devem ser descartadas.

Alguns falam de 4 Ps do marketing, outros de 7 Ps, mas o que deve permanecer é a necessidade de ser focar as atenções no público, para cada vez mais cativar a clientela e fazê-los entender os benefícios e diferenciais de cada marca.

Para que esse disputa seja vencedora, é preciso estar constantemente atento às mudanças no entorno que podem influenciar as decisões da clientela, seja ela uma crise econômica, a entrada de novos competidores ou mesmo uma mudança de paradigma nas decisões de compra.

Com certeza, a empresa que não se dedica a estudar essas variáveis terá que contar com a sorte para poder atender ao dinamismo do mercado e estará fada a somar muito mais fracassos do que vitórias.

Planejamento é um processo fundamental e os 4 Ps do marketing, independente da nomenclatura que você escolha, compõem um conceito de fácil acesso e entendimento, seja você marinheiro de primeira viagem ou um capitão dos sete mares.

Portanto, aposte nesses pilares para poder vender mais e com qualidade.

Ah, e que tal aproveitar a sua visita aqui no nosso blog para saber mais sobre como fazer a sua empresa se destacar, dessa vez a partir do marketing digital?

Temos um kit completo e gratuito de marketing nas redes sociais (como Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn) para ajudá-lo a conhecer e dominar esse ambientes tão populares e que possuem tantas oportunidades de negócios.

Não perca tempo, clique aqui, baixe agora e comece hoje mesmo a planejar suas ações!

 
Autor(a)

Escrito por: Redator Rock Content Este artigo foi produzido por um dos mais de 5000 redatores da base da Rock Content. Quer conteúdo legal assim no seu blog? Fale com um consultor!



    Deixe um comentário

    Certificações em Marketing Digital - Universidade Rock Content
    Vagas em Marketing e Vendas - Rock Jobs
    Ebook Inbound Marketing - O Guia Definitivo

    A Rock Content é líder em marketing de conteúdo no Brasil. Ajudamos centenas de empresas a atingirem seus objetivos de marketing. Queremos ajudar você também!