8 Ps do Marketing digital

Os 8 Ps do Marketing Digital: a nova visão do Mix de Marketing

Todo bom graduado em marketing, com um curso técnico na área, bons administradores e aqueles que vivem o marketing todos os dias, conhecem, obrigatoriamente, os famosos 4 Ps do Marketing.

Mas, mesmo que você não tenha estudado, muito provavelmente já deve ter lido vários textos, artigos e suposições sobre o que significam e sobre seu valor.

Me arrisco a dizer que seu real valor não está nem no marketing, mas sim para falarmos de negócios de uma forma geral.

Esse não é mais um texto falando sobre os antigos 4 Ps de Marketing. Calma, antigos?

Sim, o mundo está cada vez mais competitivo e o mercado tem que se reinventar para aqueles que querem continuar vivos e, escolher de forma correta, como mostrar seu produto ou serviço e como trabalhar isso da melhor forma.

Forma essa que vende mais, que seu público irá receber melhor, que resolve um problema da sua persona e que faz ela se conectar com você.

Os 4Ps do Marketing

Os 4 Ps do Marketing fazem parte de um conceito que podemos chamar de Mix de Marketing, ou mesmo de Composto de Marketing.

Eles são os pilares básicos de qualquer estratégia. Ou seja, se você não quiser fazer mais nada, o que você precisa ter em mente, no mínimo, sobre seu produto ou serviço, distribuição e conceito?

Isso mesmo, os 4 Ps do Marketing: Produto, preço, praça e promoção. 

Apesar de parecer óbvio, vamos mostrar o que cada um quer dizer.

Produto

O que eu quero vender? O que eu estou realmente entregando para o meu cliente?

Mas mais do que isso, é preciso entender e definir o que será entregue nesse produto:

  • O conceito dele
  • Quais as funções que ele deve desempenhar
  • Como ele é fisicamente, com o que ele se parece
  • Como o cliente pode utilizá-lo
  • Qual o nome dele

O produto é aquilo que se vê da empresa. Todas as outras coisas são importantes, mas o produto determina o sucesso ou o insucesso do negócio.

Ou seja, seu público precisa daquilo que você tem a oferecer? Porque se não precisar, rapidamente você será esquecido.

Mas se você tiver um produto ou serviço forte, uma entrega diferenciada e isso resolver o problema de alguém, ai sim você pode ter uma mina de ouro nas mãos.

Uma vez com o produto definido, você pode pensar nos outros pilares abaixo.

Preço

Nada mais nada menos do que o quanto você vai cobrar pelo produto que irá entregar para seu cliente.

Porém esse P não é apenas o valor monetário, e sim o valor agregado, perceptível, de marca.

Saber quanto ele custa para ser produzido, quanto ele vai custar para ser entregue, quanto ele custará para ser vendido é importante. Assim como saber quanto as pessoas estariam dispostas a pagar por ele.

Afinal, não adianta nada entregar um produto super legal, mas que as pessoas não vêem um valor tão grande e não estão dispostas a pagar por ele.

O valor percebido é desenhado em todos os outros pilares. Saber o que é, como ajuda sua persona, como você o distribui, fazem total diferença nessa percepção.

Praça

Praça é a colocação do seu produto ou serviço no mercado. Ou seja, como seu cliente chega até você.

É importante saber onde seu público mora e consome esse produto, em quais estabelecimentos ele vai normalmente, se prefere comprar online ou nas lojas físicas e outras questões particulares sobre a distribuição e consumo.

Não adianta você ter uma loja enorme quando na verdade seu público compra pela internet.

Da mesma forma que não adianta você vender, por exemplo, sua marca de roupas em uma loja de departamento quando você quer atingir pessoas de classe A.

Promoção

Promoção de um produto, no conceito dos 4Ps, não significa uma liquidação ou desconto.

Promoção está diretamente ligada ao marketing dele e como ele será promovido. Em linhas gerais, como esse produto chegará até seus compradores.

Para isso podemos pensar em responder perguntas como, quais os melhores canais de consumo, os melhores pontos de venda, os melhores meios para divulgar a marca.

Para responder a essas perguntas você precisa pensar no seu público alvo e entender como ele gostaria de saber sobre o produto e como ele o consome.

Você verá no final desse artigo, a importância de usar o marketing digital corretamente para isso. Usar as redes sociais para se promover e chegar até esse potencial cliente.

Como os 4Ps do Marketing surgiram

Esse conceito foi criado pelo professor Jerome McCarthy e difundido pelo grande professor de marketing, Philip Kotler.

O que ele queria com a definição desses quatro grandes pilares foi mostrar porque algumas marcas são mais caras que outras, porque algumas vendem mais que outras e porque algumas são melhores promovidas do que outras.

Tudo se resume a: quem sou eu, qual é meu produto, onde estou e onde quero chegar.

Se você pensar de uma forma bem lógica para os 4Ps é: definir o produto, onde achar, quanto custará e como chegará aos ouvidos da minha persona.

Depois de Kotler e McCarthy, ouvimos muitos comentários sobre novos Ps que deveriam ser adicionados. Principalmente quando se pensa em um mundo cada vez mais conectado e exigente.

A necessidade de ter mais Ps

Para garantir a definição de um plano de marketing cada vez mais completo e integrado, outras questões além dos 4Ps deveriam ser levadas em conta.

Garantir que o que estou colocando no mercado chegará até meu público alvo e será consumido por ele é muito mais do que simplesmente falar de praça, promoção, preço e produto.

Atualmente a metodologia dos 8Ps do Marketing é a mais usada no Brasil e é reconhecida internacionalmente.

Algumas universidades por aqui já ensinam esse método em detrimento dos antigos 4Ps.

Os 4 (novos) Ps do Marketing

Os 8Ps do Marketing são os quatro citados anteriormente (preço, praça, promoção e produto), adicionando: pessoas, processos, posicionamento e performance.

Vamos ver o que significa cada um?

Pessoas

Entende-se que onde divulgar sua marca e como ela chegará a seu público final é de extrema importância. Isso depende de marketing, claro, mas do estudo do comportamento da sua persona.

Mas falar de pessoas é falar de um insumo de extrema importância para o negócio.

De nada adianta a comunicação chegar às pessoas alvo se quando elas vão até você adquirir seu produto ou serviço, você não as atende bem.

Atender bem é receber bem, ouvir as necessidades e encontrar a melhor solução para elas. A necessidade de se criar empatia com o público é imensa.

Portanto, se preocupar com pessoas é fundamental para seu negócio. Contratar bem, treinar, capacitar, motivar e direcionar seus esforços para os clientes.

Cada serviço exige uma habilidade com pessoas diferente. Pode ser um atendimento mais consultivo, discrição ou mesmo um espírito contagiante e alegre.

Processos

Esse item representa todos os fluxos de trabalho, procedimentos e metodologias que devem ser utilizadas pela empresa.

Temos alguns aspectos para analisar aqui. O primeiro é a importância de processos para atender seu cliente, encantar e promover a melhor experiência de usuário para ele. Cada vez mais temos que estar preocupados com isso e vai de encontro a tudo que falamos acima no quesito “pessoas”.

Os processos também são importantes internamente. Quem é responsável pelo que, quando fazer cada uma das atividades e como realizar cada uma das tarefas.

São os processos que nos orientam sobre o que devemos ou não fazer. Eles são necessários para atingir um nível de padronização necessário nas entregas, internas e externas, de qualquer empresa.

Outros processos necessários são processos administrativos, que não entram tanto no foco dos 8Ps do Marketing mas devem ser cuidadosamente estudados para não deixar a empresa desprotegida e nem burocrática.

Posicionamento

Esse pilar também é comumente conhecido como “evidência física ou palpabilidade”. Ele diz respeito a observar o ambiente onde o serviço é prestado ou o produto vendido. É a forma como a empresa vai interagir com essa comunidade.

E todos os aspectos são importantes. Tudo o que falamos acima em “pessoas” e “processos”, além de apresentação visual, equipamentos, insumos materiais, como interagir com o cliente etc.

A empresa também deve decidir qual o posicionamento estratégico dela.

O produto vendido é barato e de baixo custo então deve-se vender em grande volume? Ou ela está procurando a diferenciação e assim pode cobrar mais caro por cada peça vendida uma vez que ele é exclusivo?

Vai um pouco de encontro ao P de praça, mas também determinar em qual segmento você é bom, seu produto tem mais fit e decidir por fazer uma estratégia direcionada a ele.

Tudo isso contribui para o posicionamento que sua marca quer ter.

Performance

Pilar também conhecido como produtividade e qualidade. Com esse item conseguimos falar sobre o sucesso que sua empresa está ou não, tendo frente ao mercado.

Como primeiro passo é importante definir KPIs (key performance indicators) que não são nada além dos indicadores chaves que sua empresa deve procurar mensurar ao longo de cada ciclo (seja diário, mensal, trimestral etc).

Definir esses indicadores e persegui-los no dia a dia da sua empresa é de extrema importância. Só assim sabemos se estamos conquistando ou não nossos objetivos e se está sendo bem sucedido nos outros 7Ps citados.

Se não, o que precisa ser repensado? Como será repensado? Esses indicadores te mostrarão o que fazer ou pelo menos te darão uma ideia de para onde ir.

As metas de um negócio normalmente são relacionadas ao financeiro, vendas, obtenção e crescimento de receita, mas podem estar diretamente ligadas aos outros pilares.

Ou seja, quantas pessoas estão te encontrando a partir da promoção que você definiu no começo? Qual o valor que as pessoas estão vendo do seu produto?

Quando e onde pensar nos 8Ps do Marketing?

Provavelmente se você está abrindo ou reformulando um negócio, deve ter feito um plano de negócios. Esse plano consiste em definir algumas premissas básicas para ter chances de sucesso no seu empreendimento.

Essas premissas passam por informações financeiras, humanas e de marketing.

No plano de marketing algumas informações devem estar presentes. E ai entra o mix de marketing.

Definir os 8Ps é planejar seu negócio e, principalmente, tudo o que tem a ver com seu produto ou serviço.

Afinal, não existe empresa se não existir um produto. O produto é a razão de existir de qualquer negócio e planejá-lo bem faz toda a diferença para o sucesso.

Mas não adianta só planejar. Tudo o que for decidido deve ser colocado em prática e mensurado para ver se está dando certo ou não, se continua seguindo o mesmo caminho ou faz alguma modificação.

Como associar o mix de marketing a comunicação digital

Em tempos de redes sociais e blogs, é muito importante acompanhar as tendências desse mercado. Aquilo que “viraliza” pode ser importante para seu negócio.

Mas o mais importante é ter claro como fazer sua comunicação. Qual tom usar, quais redes sociais usar, quais conteúdos escrever e como tratar seus leads e clientes é uma parte disso.

Lembre-se de quando definir principalmente praça, promoção e pessoas, definir também o que será entregue através da internet. O mundo está cada vez mais conectado e sua estratégia de marketing também deve estar.

Algumas vezes até mesmo seu produto pode ser uma entrega através da internet. Se não for, você pode usar as redes sociais para pesquisar sobre o comportamento do seu cliente, suas necessidades e problemas. E ai entregar uma valor agregado ainda maior para ele.

E você? Tem um mix de marketing bem definido para sua empresa? O que você acha que mudou quando o marketing digital ficou mais forte? Precisou se reinventar?

Até a próxima!

 
Autor(a)

Escrito por: Maria Clara Dias Gerente de Inside Sales e Parcerias na Rock Content, apaixonada por vendas e chocolate. Noiva, mandona e de bem com a vida!



    Deixe um comentário

    Certificações em Marketing Digital - Universidade Rock Content
    Vagas em Marketing e Vendas - Rock Jobs
    Ebook Inbound Marketing - O Guia Definitivo

    A Rock Content é líder em marketing de conteúdo no Brasil. Ajudamos centenas de empresas a atingirem seus objetivos de marketing. Queremos ajudar você também!