analista de ui

Analista de UI: Tudo o que você precisa saber sobre essa profissão!

Gerenciar um time de marketing bem-sucedido certamente exige muito trabalho. Encontrar profissionais qualificados para ocupar posições estratégicas no planejamento é um desafio e tanto.

Ainda mais no marketing digital, onde o público interage muito mais com interfaces do que com pessoas, é essencial ter alguém dedicado a tornar o design e a navegação prazerosos e eficientes.

É aí que entra em ação o analista de UI. Quer saber o que ele pode fazer pela sua equipe de marketing?

Então veja tudo que você precisa saber sobre esse profissional e até como contratar um. Vamos lá!

Aqui você vai saber:

  • O que faz um analista de UI?
  • Quanto ganha um analista de UI?
  • Qual a qualificação necessária para trabalhar com isso
  • Quais são as habilidades que um analista de UI precisa ter
  • Como contratar um analista de UI
  • Por que é importante ter um analista de UI na sua empresa?

O que faz um analista de UI?

Explicando de forma simples, o papel de um analista de UI é comunicar visualmente o que foi definido junto com o especialista de UX e manter a consistência do design em qualquer parte da aplicação.

Para isso, algumas das tarefas principais que esse profissional realiza são:

  • Criar protótipos que devem ser estudados para definir a solução definitiva;
  • Projetar cada tela ou página com a qual o usuário vai ter contato;
  • Preparar guias de estilo para manter a linguagem visual consistente.

Vamos ver cada um desses aspectos individualmente para compreender melhor o que está envolvido no dia a dia de um analista de UI.

Criação e apresentação de protótipos

É necessário testar muitas iterações e conceitos diferentes até chegar no design final de um produto digital. Mas, qual a melhor maneira de fazer isso? Através de protótipos.

Observar essas versões simplificadas da interface de maneira funcional é muito útil para testar como o conceito se sairia na prática.

Por usar ferramentas de prototipagem, o analista de UI cria e apresenta esses protótipos para o restante da equipe de marketing.

Processo de projetar as interfaces

A parte de criar protótipos é apenas uma das etapas envolvidas na criação de interfaces por parte do analista de UI.

Depois de várias fases de apresentação e discussão de protótipos, ele é responsável por aplicar todo o feedback recebido na versão final do produto.

Guias de estilo

Guias de estilo são documentos que garantem a consistência da linguagem e do design por toda a aplicação, não importa quem sejam as pessoas que trabalhem nele.

Isso é muito importante quando há troca de profissionais dentro da empresa ou necessidade de terceirizar parte dos serviços para uma agência, por exemplo.

Quanto ganha um analista de UI?

Segundo os dados providos pela Love Mondays, um dos maiores bancos de dados sobre satisfação profissional no país, um UI designer ganha em média R$3.311,00 por mês.

A variação dos salários postados no site foi de R$2.900,00 a R$4.000,00. É claro que dependendo do nível de experiência e qualificação que você procura, o salário médio pode ser bem maior.

Qual a qualificação necessária para trabalhar com isso

Com um trabalho tão importante dentro do contexto de marketing digital de uma empresa, qual a qualificação necessária para alguém trabalhar como analista de UI?

A discussão sobre a necessidade de uma graduação formal em design como requisito para trabalhar na área é antiga, mas o concenso da maioria das empresas é de que isso não é necessário.

Porém, isso não quer dizer que qualquer um pode desempenhar essa função ou que esse trabalho seja fácil.

Muito pelo contrário, essa decisão é fruto da procura das empresas por profissionais que tenham experiência prática e estejam atentos à constante evolução que a posição exige.

É fundamental que o analista de UI tenha:

  • Experiência em trabalhar seguindo princípios avançados de design;
  • Domínio completo de ferramentas de prototipagem e edição de imagens;
  • Bom senso estético e conhecimento de teoria das cores;
  • Conhecimento extenso em padrões de design para web e mobile.

Quais são as habilidades que um analista de UI precisa ter

Além das qualificações gerais, é sempre importante olhar para habilidades específicas que os profissionais de UI precisam para fazer um bom trabalho.

A lista não é pequena, justamente pelo alto nível técnico exigido de quem ocupa esse cargo dentro de um time de marketing.

Entre as qualidades necessárias, podemos citar:

  • Ser observador e ter senso crítico;
  • Boa comunicação e capacidade de apresentar e defender ideias;
  • Habilidade de assimilar críticas e agir com base nelas;
  • Se adaptar rapidamente às mudanças no projeto;
  • Dominar ferramentas e conceitos variados de design;
  • Desejo constante de aprender e se atualizar;
  • Facilidade de explicar conceitos complexos de forma simples;
  • Pensar mais nas pessoas que usarão o produto do que nos pixels da tela;
  • Trabalhar bem em equipe.

Como contratar um analista de UI

Agora que você já conhece bem o trabalho e a importância de um analista de UI, é importante aprender a contratar alguém que vá fazer o melhor pela sua empresa.

Template de descrição da vaga

O primeiro passo é criar uma boa descrição da vaga, para atrair o tipo certo de profissional para o seu time. Veja um exemplo:

ANALISTA DE UI: Estamos procurando por um profissional experiente e antenado com os principais conceitos e ferramentas de design. A função inclui criar protótipos e projetar interfaces que facilitem a vida do usuário. Os candidatos devem trabalhar bem em equipe e ter boa comunicação verbal e escrita.

RESPONSABILIDADES:

  • Criar protótipos das telas e apresentá-los ao time de marketing para discussão;
  • Trabalhando junto com o analista de UX, traduzir para o produto final as decisões tomadas a fim de criar experiências marcantes para o usuário;
  • Colaborar com o time de conteúdo na criação dos melhores textos para cada página de diferentes projetos;
  • Documentar toda a estratégia de design e criar um guia de estilo que deverá ser usado por todos os profissionais de design que trabalharem no projeto futuramente.

REQUISITOS:

  • Experiência prática com design de interfaces;
  • Domínio das principais ferramentas de prototipagem e edição de imagens;
  • Conhecimento em html, css e javascript (on browser design) é um enorme diferencial;
  • Experiência com projetos responsivos/mobile;
  • Certificação em marketing de conteúdo.

Avalie bem o portfólio

O segundo passo é fazer uma avaliação cuidadosa do portfólio de cada candidato à vaga. É importante que você analise 3 aspectos fundamentais do portfólio:

  • Qualidade estética dos projetos: essa é uma parte fundamental das habilidades do candidato, apesar de não ser a mais importante;
  • Habilidade de apresentar os trabalhos realizados: como ele explica as decisões tomadas? Como está a disposição das informações? Essas e outras perguntas fazem a diferença na contratação;
  • Quanto o projeto é funcional: projetos funcionais ajudam a avaliar melhor o candidato do que apenas fotos ou vídeos de trabalhos anteriores.

Faça as perguntas certas na entrevista

Depois de separar os melhores portfólios e chamar os candidatos que mais se destacaram para a entrevista, o que você vai perguntar a eles?

Na hora de formular as questões, a máxima de que qualidade é mais importante que quantidade se mostra totalmente verdadeira.

Por isso, separamos 5 perguntas que vão te ajudar a entender a forma de pensar de cada entrevistado e escolher o que mais se encaixar na cultura do seu time.

Como você determina o cronograma do seu processo de design?

Isso revela se o próprio candidato costuma estimar seus próprios prazos ou se outra pessoa o informava disso em seus trabalhos anteriores.

No primeiro caso, ele deverá citar técnicas e ferramentas de controle de tempo que o permitem fazer essa estimativa de forma precisa.

Já no último caso, ele tem a oportunidade de mostrar como se saia em casos em que o prazo era mais apertado que o ideal.

Poderia descrever o seu dia de trabalho ideal como analista de UI?

Por fazer essa pergunta você conseguirá ver como o candidato se organiza de maneira pessoal, qual o seu cronograma de trabalho favorito para realizar as tarefas diárias.

Por exemplo, se o expediente ideal não incluir a comunicação com o time de UX pode ser um sinal de alerta.

Você já usou microinterações no seu trabalho?

O trabalho de um analista de UI não é só visual, mas envolve também a maneira como os usuários se sentem usando a interface.

Por meio de microinterações ele aprimora a parte da sensação. Assim, profissionais que usam esse recurso provavelmente são mais qualificados para a vaga.

Como você faria o redesign de uma interface bem conhecida do público?

Muitos designers costumam fazer redesigns conceituais de interfaces famosas, e é possível que o próprio portfólio do entrevistado contenha algum projeto assim.

Essa pergunta te dará a chance de entender se ele toma decisões baseadas em escolhas pessoais e tendências atuais ou pensando nas necessidades dos usuários.

Na sua opinião, qual é a interface mais intuitiva já feita?

A questão da intuição no design é questionada por alguns especialistas, que afirmam que isso não passa de mito.

Além de ficar sabendo qual é a posição do candidato quanto a esse assunto — e como isso poderia afetar o trabalho dele na sua empresa — você poderá ouvir a resposta dele caso acredite em interfaces intuitivas.

Além de tudo isso, você terá a chance de ver como o candidato se sai ao explicar conceitos complexos e dar opiniões pessoais, habilidades muito importantes para o trabalho.

Realize um teste prático

Uma parte muito importante do processo de contratação do analista certo para a sua empresa é a realização de um teste prático.

Seja antes ou depois da entrevista (as preferências variam nesse caso), o fato é que ninguém deve entrar na sua equipe sem que as duas partes saibam que poderão trabalhar juntas na prática.

Outro motivo válido para isso é que um profissional de design provavelmente saberá como “vender bem o seu peixe”, mas é no dia a dia que traços indesejados de personalidade e choques de cultura podem se revelar.

Mas, então como deve ser o teste?

Peça que o candidato projete uma interface importante, que teria grande impacto junto aos usuários.

Durante o processo, analise a maneira dele trabalhar, o seu domínio das ferramentas escolhidas, como tudo isso se encaixa (ou destoa) do ritmo da equipe ao redor dele.

No fim do teste, tanto você quanto ele devem ter uma ideia bem concreta se a parceria vai dar certo ou não e tomar uma decisão final sobre a contratação.

Por que é importante ter um analista de UI na sua empresa?

Não adianta ter uma equipe de marketing excelente, que pensa nas melhores soluções para os usuários, sem que haja alguém capacitado para executar essas ideias à altura do que foi planejado.

Ter um especialista experiente em projetar interfaces que facilitam a vida do usuário não é algo a ser ignorado, ainda mais quando se trata de negócios baseados inteiramente no ambiente digital.

Para que não reste qualquer dúvida, separamos 3 áreas em que o analista de UI acrescenta para o negócio como um todo. Ele ajuda a:

Aumentar a satisfação dos clientes

Quanto maior o tempo que seus clientes passarem interagindo com interfaces digitais, melhor precisa ser a experiência entregue por elas.

Caso contrário, eles não vão ficar satisfeitos e com o tempo encontrarão uma solução melhor no mercado.

O analista de UI é responsável justamente por impedir que isso aconteça, mas garantir que as tarefas sejam realizadas com a maior sucesso, sem dificuldades.

Melhorar a taxa de conversão

O objetivo principal de uma estratégia digital é a conversão. Seja ela qual for — um dowload, um clique, um formulário preenchido, uma compra — , depende de uma interface bem projetada.

À partir do momento em que a página tem uma navegação fácil e agradável o usuário se torna mais propenso a interagir com ela e aceitar qualquer oferta que lhe seja feita.

Destacar a marca dos concorrentes

O posicionamento de marca se fortalece demais quando a empresa tem preocupação com a experiência em seus canais digitais e conta com profissionais dedicados à isso.

Isso mostra atenção à evolução do mercado, preocupação com o sucesso do cliente e qualificação para servi-lo bem mesmo diante dos desafios e necessidades trazidas pelo avanço da tecnologia.

Não dá para ignorar a importância de ter um analista de UI para compor o seu time de marketing. Ele será vital para que todo o trabalho voltado para a experiência do usuário se torne realidade e traga os resultados esperados para a empresa.

Outro papel fundamental para o seu time de marketing é do gerente de conteúdo. Não sabe o que ele faz? Então veja tudo que você precisa saber também sobre esse profissional!

marketing social

E para conferir os outros posts da Série Carreiras em Marketing, é só clicar aqui!

 
Autor(a)

Escrito por: Redator Rock Content Este artigo foi produzido por um dos mais de 5000 redatores da base da Rock Content. Quer conteúdo legal assim no seu blog? Fale com um consultor!



    Deixe um comentário

    Certificações em Marketing Digital - Universidade Rock Content
    Vagas em Marketing e Vendas - Rock Jobs
    Ebook Inbound Marketing - O Guia Definitivo

    A Rock Content é líder em marketing de conteúdo no Brasil. Ajudamos centenas de empresas a atingirem seus objetivos de marketing. Queremos ajudar você também!