analista de ux

Analista de UX : tudo que você precisa saber sobre esse profissional!

Fazer um café pela manhã, dar uma olhada nas atualizações do Facebook e até realizar o pagamento de algumas contas através do leitor de código de barras do aplicativo do seu banco no celular.

A maioria das pessoas pode até não perceber, mas ao longo do dia várias dessas atividades só conseguem ser realizadas facilmente graças ao trabalho de algum analista de UX.

Responsável por planejar a experiência que nós temos com produtos ou serviços, é esse profissional que faz com que um site, app ou blog, por exemplo, sejam simples ou não de serem acessados e até mesmo lidos por todo tipo de usuário, e por isso mesmo, é um dos mais importantes e disputados do mercado na atualidade.

Não conhece o trabalho do analista de UX? Não faz nem ideia do que é esse tal de UX e como isso pode afetar a vida de todo mundo (principalmente a de quem trabalha com marketing digital)?

Então esse artigo foi feito para você!

Aqui você vai saber:

  • O que faz um Analista de UX?
    • A diferença entre UX e UI
    • É preciso ter sido designer para ser um Analista de UX?
    • Planejando a experiência do usuário
    • Conhecimento a respeito de personas
    • Testes
  • Quanto ganha um Analista de UX?
  • Qual é a qualificação necessária para ser um Analista de UX?
  • Como contratar um Analista de UX?
    • Template de descrição da vaga
    • Tarefa pré-entrevista
    • Perguntas para a entrevista
  • Mas afinal, por que é importante ter um Analista de UX em sua empresa?
    • A internet está cheia de mais do mesmo
    • Posicionamento de marca não é para qualquer um
    • O marketing de conteúdo tem que incrementar receita

O que faz um Analista de UX?

Bem, antes de entender o que faz um analista de UX, nada melhor do que entender o que é UX, afinal, não são todas as pessoas que já ouviram falar em User Experience, termo em inglês que podemos traduzir como Experiência do Usuário e que é o que significa a sigla UX.

E de qual experiência estamos falando aqui? Simples: daquela que um usuário tem ao interagir com o seu produto ou serviço, seja ele físico (como cadeiras e bules de café) ou digital (como um site ou blog).

Com isso em mente podemos dizer que o Analista de UX é o sujeito que irá estudar, planejar, prototipar e realizar testes e pesquisas com usuários a fim de produzir o melhor produto para uma determinada empresa.

A diferença entre UX e UI

Agora, apesar das siglas serem bem parecidas, é interessante saber diferenciar um Analista de UX de um Analista de UI (User Interface, ou interface do usuário), ainda que o trabalho de um seja diretamente relacionado ao do outro.

O que acontece é que: enquanto o profissional de UX planeja a experiência que uma determinada interação deve passar para o usuário, o de UI cuida da interação em si.

Dos aspectos visuais que levam até ela. E por isso mesmo, muitas das vezes quem trabalha com UX acaba trabalhando também com UI.

É preciso ter sido designer para trabalhar como Analista de UX?

Apesar de durante muito tempo o caminho natural para se tornar um Analista de UX ter sido passando através do design gráfico (e por isso muitas pessoas chamam o profissional de Designer de Experiência), hoje em dia a coisa mudou de figura.

Além dos designers, muitos engenheiros e programadores também tem migrado para o mercado de UX, além, é claro, daqueles que já começam os estudos e trabalhos diretamente no campo de experiência e interação do usuário, uma vez que o que não falta são faculdades e cursos dessa área.

Planejando a experiência do usuário

Independentemente da formação do analista ou da sua experiência de mercado, o que interessa é que no final das contas ele deve saber como planejar a melhor experiência de um usuário — ou como diz o designer Felipe Memória, autor do livro Design Para a Internet: como projetar a “experiência perfeita” para as pessoas.

E aí, para isso, ele precisa saber, entre outras coisas:

  • Ter conhecimento a respeito do público
  • Entender como fazer uma Análise Heurística
  • Fazer Benchmark
  • Realizar testes A/B e testes de usabilidade com usuários
  • Conceitos de TI
  • Prototipar projetos

E por falar em “prototipar projetos”, é aqui que entra o conhecimento da pessoa a respeito da criação de wireframes, que são as “plantas” dos sites, blogs e apps.

Com a ajuda de programas como o Axure, UXPin e até os já conhecidos Photoshop e Illustrator, um bom analista de UX deve saber como prototipar suas ideias encontrando as melhores soluções para o seu cliente.

Mas claro, sem nunca esquecer o fato de que essa é só uma parte do processo de planejamento de experiências.

Conhecimento a respeito de personas

Assim como acontece no caso dos Gerentes de Conteúdo, os profissionais de UX também devem saber como elaborar e trabalhar com as personas, afinal, são esses personagens que mostram o tipo de caminho e de processos que os usuários farão dentro do seu produto.

Testes

Por fim (mas não menos importante), o Analista de UX deve saber como realizar bons testes de usabilidade e experiência antes, durante e depois a produção de seus projetos.

Mas porque os testes são tão importantes? Não seria mais interessante se o profissional já criasse algo redondo, que não precisasse de ajustes?

Sim, em um mundo perfeito, e até sem graça, é isso que aconteceria. Mas acontece que realidade é bem diferente.

Mesmo tendo a ajuda de análises, das personas e da experiência de mercado do Analista de UX, o fato é que cada pessoa se comporta de uma maneira diferente ao utilizar um produto ou serviço, e essa maneira diferente pode indicar algum problema ou aprimoramento do projeto que poderia passar despercebido durante a produção.

Por isso, saber e realizar testes é algo tão importante para o sucesso de qualquer produto. Seja ele físico ou digital.

Quanto ganha um Analista de UX?

De acordo com o pessoal da Love Mondays, o salário médio de um profissional de UX no Brasil é de cerca de R$ 4.816 mensais, podendo chegar hoje à um teto de R$ 10.500.

Agora, para aqueles que desejam trabalhar no exterior o montante pode ser ainda mais atrativo.

Nos Estados Unidos, por exemplo, segundo o dados da PayScale, um Analista de UX pode chegar a ganhar cerca de 127 mil dólares por ano por lá, o que daria algo em torno de R$ 34.000 por mês.

Qual é a qualificação necessária para ser um Analista de UX?

  • Conhecimentos avançados de design gráfico;
  • Conhecimentos de programação;
  • Entender de interação centrada no usuário;
  • Ter conhecimentos a respeito de psicologia voltada para o design emocional;
  • Dominar os métodos de pesquisa pela internet;
  • Saber fazer leituras de dados do Google Analytics;
  • Ser Heavy User de internet;
  • Ser (muito) curioso;
  • Inglês avançado;

Como contratar um Analista de UX?

Por ser uma profissão bastante procurada atualmente e pelo fato de um bom profissional não necessariamente precisar de uma graduação na área, é preciso ter alguns cuidados na hora de atrair algum candidato a vaga de analista de UX.

Mas não se preocupe: para facilitar a sua vida, resolvemos bolar um tipo de anúncio de vaga ideal e até algumas perguntas que não podem faltar na hora de entrevistar os possíveis analistas.

Template de descrição da vaga

ANALISTA DE UX

DESCRIÇÃO DA VAGA:

Como Analista de UX você poderá produzir e prototipar interfaces para o usuário, ter contato direto com clientes para realizar pesquisas e entrevistas, realizar buscas por novas funcionalidades de produtos e ainda terá uma grande relação com os produtos digitais, com o ciclo de vida, a jornada de clientes e usuários e  prototipação e validação de hipóteses dos projetos da empresa.

OS OBJETIVOS INCLUEM:

  • Identificar problemas de usabilidade.
  • Criar hipóteses e testes para soluções de problemas.
  • Aumentar o tempo de permanência nos sites.
  • Aumentar o número de conversões nas landing pages.

RESPONSABILIDADES:

  • Ser a “voz do usuário” e entender as expectativas e pontos problemáticos que ele vê com os sites, blogs e aplicativos da empresa.
  • Realizar pesquisas de design centrado no usuário e testes de usabilidade.
  • Preparar e documentar as conclusões e documentações
  • Analisar e apresentar os resultados da investigações e pesquisas para os gestores.
  • Realizar testes A/B nos projetos.

REQUISITOS:

  • Saber como pensar fora da caixa
  • Conhecimentos a respeito de arquitetura da informação e de disciplinas que envolvem a experiência de usuário
  • Experiência com design de interface
  • Saber trabalhar com equipes
  • Conhecer ferramentas de Design Thinking
  • Conhecimentos de HTML, CSS e JavaScript
  • Habilidade para trabalhar em múltiplos projetos

Tarefa pré-entrevista

Depois de analisar o currículo, portfólio e experiências anteriores do candidato, nada melhor do que passar algum tipo de tarefa de avaliação para ver se ele é de fato qualificado para essa vaga. Como essa:

  • Criação de projeto: Imagine um serviço chamado Guia de eventos, que vai oferecer informação para turistas da sua cidade por meio de mapas, conteúdo multimídia e conteúdo textual. O serviço será viabilizado por meio de anúncios. Seu objetivo é: definir a melhor plataforma para oferecer esse serviço e a forma como o usuário irá descobri-lo e acessá-lo. Para isso, desenhe as telas e interações mais importantes e sinta-se livre para buscar informação a respeito do público, mercado, referências e o que mais for necessário para embasar o projeto. O ideal é gastar algo em torno de 4 horas para realizar essa tarefa.

Perguntas para a entrevista

O candidato passou pela triagem e pela prova técnica? Ótimo!

Então é hora de observar, através de uma entrevista, se ele tem raciocínio rápido e se as suas respostas estão alinhadas com aquilo que sua empresa pensa e deseja.

Para isso separamos perguntas que podem ajudar você no processo.

Mas atenção: fique de olho no conhecimento técnico, a proatividade e o pensamento estratégico desse candidato.

  • Como você define UX?
    • Como você acha que o UX pode ser benéfico para a empresa?
  • Como é seu processo de criação?
    • Você já trabalhou com UX Flowchart Cards?
    • Qual é a parte do projeto na qual você gasta a maior parte do tempo?
  • Quais são os programas que você mais usa para criação?
  • Como é o seu trabalho com gerentes de produtos, programadores e designers?
    • Você gosta de trabalhar com clientes?
    • Qual é o ponto mais forte e o mais fraco de um time de usabilidade?
  • Para você, quem tem ou deveria ter a palavra final a respeito de um projeto?
  • Em quantos projetos você acha que um analista deveria trabalhar simultaneamente?
  • Qual foi o projeto mais interessante que você desenvolveu?
    • Você pensou em todas as partes do projeto?

Mas afinal, por que é importante ter um Analista de UX em sua empresa?

Quando pensamos na experiência que o usuário tem com seu produto, não estamos pensando apenas no bem estar, puro e simples, daquela pessoa (afinal, como dizem por aí: não existe almoço grátis).

Ao entregarmos uma boa experiência, também aumentamos o engajamento dos usuários com uma marca e melhoramos a imagem dela no mercado.

E isso sem falar nesses outros benefícios diretos que um analista de UX pode trazer para o seu negócio.

Boas chances de ranqueamento no Google

Pensar na experiência do usuário é pensar em como o seu site irá abrir em aparelhos móveis, em conexões de baixa de velocidade e até em novos dispositivos que estão chegando agora no mercado.

E tudo isso faz uma baita diferença para o Google, que adora entregar os seus resultados para o maior número de usuários possíveis.

Portanto, investir em um bom profissional de UX é também investir em resultados orgânicos do Google.

Maior retenção de usuários

Páginas e aplicativos que dão boas experiências para os usuários também conseguem reter um maior número de pessoas. E retenção quer dizer, em outras palavras, mais tempo para conversão.

Maiores chances de conversão

Quando o usuário tem uma boa experiência com o seu negócio, ele consegue encontrar facilmente o que procura, fica mais animado em comprar ou baixar algum conteúdo e, com isso, te dá mais pontos e chances de conversão — fora que no caso dos ecommerces, o nível de abandono de carrinho costuma cair bastante com a ajuda de profissionais de UX.

Como você viu por aqui, ao encontrar um bom Analista de UX para o seu negócio você poderá entender melhor o comportamento do seu público, encontrar e solucionar problemas em seus projetos e ainda alavancar os resultados da sua empresa na web.

Portanto, não deixe para planejar depois a experiência que o seu futuro cliente pode ter agora com a sua marca.

Quer trabalhar na área de UX e não sabe onde procurar uma vaga? Que tal acessar o Rock Jobs e já agendar sua próxima entrevista de emprego?

designer gráfico

E para conferir os outros posts da Série Carreiras em Marketing, é só clicar aqui!

 
Autor(a)

Escrito por: Redator Rock Content Este artigo foi produzido por um dos mais de 5000 redatores da base da Rock Content. Quer conteúdo legal assim no seu blog? Fale com um consultor!



    Deixe um comentário

    Certificações em Marketing Digital - Universidade Rock Content
    Vagas em Marketing e Vendas - Rock Jobs
    Ebook Inbound Marketing - O Guia Definitivo

    A Rock Content é líder em marketing de conteúdo no Brasil. Ajudamos centenas de empresas a atingirem seus objetivos de marketing. Queremos ajudar você também!