como fazer um portfóliodesign, artes gráficas, marketing, artes plásticas, publicidade, redação, jornalismo, etc…) muito provavelmente você sabe o que é um portfólio, certo?

">

Aprenda como fazer um portfólio bonito e que mostre o seu talento

Aprenda, nesse conteúdo completo, como fazer um portfólio! Dicas, passo a passo e tudo o que você precisa para conseguir o job.

Se você pretende seguir ou já trabalha em uma carreira que envolve criatividade (design, artes gráficas, marketing, artes plásticas, publicidade, redação, jornalismo, etc…) muito provavelmente você sabe o que é um portfólio, certo?

Caso não saiba, sem desespero, explicarei logo adiante:

Portfólio nada mais é do que uma compilação dos seus melhores trabalhos para mostrar para o mundo — incluindo um futuro possível contratante — do quão bom, capaz, criativo e contratável você é!

Muito importante o tal do portfólio, certo? Mais do que isso: indispensável.

Existem inúmeros excelentes profissionais muito bem-sucedidos em áreas criativas que sequer possuem ensino superior formal.

Nessas áreas, geralmente o portfólio conta muito mais do que um currículo. Em alguns casos, o currículo sequer é solicitado. Os contratantes querem saber do que você é capaz de produzir e não se você já fez intercâmbio na Moldávia Ocidental, é fluente em javanês e fez estágio naquela agência moderninha que já ganhou alguns prêmios de procedência questionável.

Sendo assim, neste artigo vou tentar explicar as formas mais fáceis de fazer um portfólio funcional e eficiente.

Tipos de Portfólio

Portfólio físico

Na era pré-internet, era muito comum para profissionais criativos andar por aí com pastas e/ou envelopes enormes, cheios de trabalhos em formatos A3 ou até mesmo A2 de suas obras primas para entrevistas.

Confesso que, estando no mercado desde 2006, só precisei do meu portfólio impresso uma única vez, quando concorri para uma vaga de estágio ofertada por uma instituição de ensino pública.

Mas não há muito segredo para a criação deste portfólio. Apenas tenha a versão impressa de todos os seus melhores trabalhos e leve até a entrevista. Uma recomendação óbvia seria a de organizar as peças de forma que não seja complicado mostrá-las aos entrevistadores e carregue tudo em uma pasta ou envelope que comporte bem as obras.

Portfólio digital

Com a popularização do advento da internet, tudo passou a ser compartilhado virtualmente. Isso criou a necessidade de digitalização do portfólio.

Sendo assim, alguns meios para mostrar os trabalhos para o mundo foram criados. Vamos listar alguns deles:

PDF

Se você não sabe o que é PDF, recomendo uma breve pesquisa por esta sigla no nosso post sobre formatos de imagem.

Mas o que importa aqui é que PDF é um formato que apresenta peculiaridades extremamente úteis quando a sua intenção é mostrar vários trabalhos para alguém.

  • Primeiramente, é um formato adotado como padrão para diversos processos, como emissões de notas fiscais online, ebooks etc.

Isso significa que dificilmente você vai enviar um PDF por email e vai receber como resposta “olá, tudo bem? O PFD não abriu.” por que virtualmente todo mundo já precisou abrir um PDF na vida e já possui um leitor de PDFs instalado em sua máquina.

Caso não tenha, o melhor leitor de PDF do mercado — o Adobe Acrobat Reader — é gratuito e pode ser baixado clicando aqui.

  • O segundo ponto é que PDFs podem ter várias páginas em um só arquivo. Qualquer visualizador de PDF vai possibilitar com que quem quer que seja consiga navegar através dos seus diversos trabalhos e projetos. Vamos aprender mais pra frente como criar um PDF com uma compilação dos seus trabalhos.

Plataformas online

Existem diversas plataformas online onde você pode fazer upload de todos os seus trabalhos. As plataformas gratuitas mais utilizadas são:

Behance

Atualmente a plataforma mais utilizada por profissionais criativos para divulgar os seus trabalhos. É também utilizado para fazer contatos profissionais, grupos colaborativos, pesquisa de referências e/ou inspirações.

Tornou-se a preferida entre os profissionais criativos e hoje em dia pertence a líder de mercado para softwares gráficos, Adobe.

Provavelmente o seu sucesso se deve a sua interface interativa e limpa, seus comandos simples e intuitivos e a sua preocupação com user experience e layout responsivo.

Uma plataforma feita para designers com layout e usabilidade desenvolvidas seguindo todos os parâmetros de um bom design.

É, certamente, a nossa indicação.

DeviantArt

Amplamente utilizado por artistas, é como se fosse uma grande galeria de artes virtual. Já foi mais utilizado mas perdeu espaço para o behance.

Wix

A plataforma Wix auxilia na criação de websites sem a necessidade de programação. E um de seus templates é o de site/portfólio. Bastante intuitivo, fácil de usar e cheio de recursos.

WordPress

A mundialmente famosa e querida ferramenta de blogar também pode ser usada para a criação de portfólios. O seu blog pode ser o seu portfólio, afinal.

Cargo Collective

Uma das mais tradicionais plataformas para a criação de portfólios, é bastante simples e funcional.

Dribbble

O Dribbble é a única opção não gratuita dessa lista e funciona como uma rede social de profissionais criativos. Para publicar trabalhos lá, você deve pagar um plano especial ou ser convidado. Isso faz com que o nível dos trabalhos nessa rede seja bem elevado e é sempre uma excelente fonte de inspiração. Para apenas seguir profissionais e visualizar os trabalhos, não precisa pagar nada.

Fazendo um portfólio

Agora que já sabemos o que é e sabemos das várias possibilidades de criação de portfólio, vou dar algumas dicas e explicar em passos simples como montar o seu próprio portfólio.

Produza

Por mais óbvio que possa parecer, pra fazer um portfólio você precisa ter material pronto.

“Mas eu nunca trabalhei, nunca fiz nada legal…”

Isso definitivamente não é uma desculpa.

O seu portfólio serve, inclusive, para mostrar o seu nível como profissional.

Nele você pode colocar:

  • os seus trabalhos de faculdade;
  • os seus desenhos/textos/projetos pessoais;
  • aquele trabalho colaborativo que você ajudou algum amigo a fazer;
  • trabalhos feito como freelancer;
  • aqueles trabalhos que você já fez pro seu tio ou pro amigo da sua mãe;
  • trabalhos executados em locais onde você já tenha trabalhado (caso você já tenha experiência profissional);
  • etc.

É importante que você mantenha seu portfólio atualizado com os seus melhores trabalhos. E mesmo que você não considere o seu trabalho assim tão bom, não tem problema! 😀

Se você é iniciante e está buscando por uma vaga de estágio, por exemplo, já é esperado pelo contratante que os seus trabalhos não sejam de um nível superelevado.

Um profissional experiente não aceitaria uma vaga de estágio, entende?

E até os seus primeiros trabalhos, por mais que apresentem falhas e não tenham um nível técnico tão apurado, podem mostrar ao contratante o seu bom gosto e o seu potencial de evolução. Isso conta muito para um contratante que busca um profissional em quem ele deseja apostar as suas fichas.

Tendo selecionado os seus melhores trabalhos, hora de montar o portfólio.

Portfólio em PDF

Muito embora eu seja adepto de portfólios em plataformas online, alguns contratantes pedem o um arquivo multipaginado em PDF com as suas obras.

Existem diversas formas de fazer isso.

Usando InDesign ou Illustrator

Se você é um designer e tem afinidade com os softwares da adobe InDesign ou Illustrator, não será um problema para você criar um arquivo novo com várias páginas.

Lembre-se que este é um arquivo para ser visualizado no computador, e não para impressão. Desta forma, é recomendável que as suas páginas tenham um tamanho adequado para a visualização web. Recomendamos 1920×1080 pixels, que é o tamanho padrão de vídeos em HD. Deixarão as imagens do seu portfólio com uma qualidade boa e um tamanho aceitável.

Use a primeira página como capa. Faça um layout simples e funcional. Mostre o seu bom gosto e talento nestes pequenos detalhes. Na capa, coloque informações como o seu nome e o seus contatos.

Depois disso, distribua os seus trabalhos pelas páginas.

Dica: no InDesign, o atalho para importar uma imagem é ctrl+D (Windows) ou command+D (Mac).

Se você é um artista gráfico, não hesite em acrescentar pequenos textos explicando os projetos. Destacar partes importantes de artes mais detalhadas também é uma boa opção.

como fazer um portfolio

como fazer um portfólio

Ilustração e detalhe

Tendo organizado todas as páginas do seu portfólio, exporte o PDF.

Dica: no InDesign, o atalho para exportar é control+E (PC) ou command+E (Mac).

Quando for exportar, selecione a opção de exportar em “PDF (print)”. Por mais que este arquivo não seja para impressão, utilize essa opção (a outra opção seria PDF (interactive), que é usada para outros fins).

Na hora de exportar, recomendamos que você use as opções listadas abaixo. São as mesmas opções que usamos para exportar os ebooks da Rock Content.

como fazer um portfólio

como fazer um portfólio

como fazer um portfólio

Nas demais opções, deixe tudo como estiver.

Pronto. O seu portfólio em PDF está pronto para ser enviado!

Usando o Google Docs

Se você não sabe usar ou não tem os programas citados, não se desespere.

Você pode gerar PDFs a partir da ferramenta gratuita Google Docs.

Você pode inserir as suas peças clicando em “Inserir” e depois em “Imagem”. Uma janela de upload vai abrir. Nela, você pode simplesmente arrastar a imagem para o espaço indicado para efetuar o upload. Você pode também clicar no botão para localizar a imagem no seu computador e efetuar o upload.

Os demais passos são bem parecidos com os passos anteriores: mantenha o seu layout organizado, adicione notas adicionais, detalhes importantes etc.

Quando tudo estiver pronto, siga os passos abaixo para fazer download do seu portfólio em PDF.

como fazer um portfólio

Arquivo > Fazer download como > Documento PDF (.pdf)

Pronto, o arquivo já pode ser enviado!

Portfólio no Behance

A plataforma gratuita de portfólios mais usada atualmente é o Behance. E não vou ensinar a fazer o portfólio nessa plataforma apenas pelo hype. É que ela é muito boa mesmo!

O primeiro passo é acessar a plataforma.

Só de entrar no site os olhos já lacrimejam. São tantas peças incríveis que a gente se pergunta: chegarei um dia nesse nível? Precisamos acreditar que sim! Busquemos sempre a evolução e o aperfeiçoamento.

Depois de babar um pouco, clique no botão “inscrever-se”.

Na tela que surgir, preencha os dados e clique em “inscrever-se” novamente.

Pronto, a sua conta no Behance foi criada.

Escolha agora os seus interesses, para que o seu feed fique mais personalizado.

Clique em “Perfil”. Esta página é o seu portfólio. Ela ainda está vazia.

Comece clicando em “Edit. Perfil” para completar as suas informações. É importante que as pessoas consigam te contatar depois de visitarem o seu portfólio.

Volte para o perfil e haverá em destaque, na parte de “projetos”, um botão “Enviar arquivos”.

como fazer um portfólio

Clicando neste botão, você terá acesso a um Editor de Projetos.

Através dele você consegue fazer upload de arquivos, inserir textos, embedar arquivos etc. Ele é bastante intuitivo e não tem muito segredo.

Basicamente você deve fazer o upload dos arquivos referentes ao seu projeto e insira textos se achar necessário.

Tendo feito isso, você pode visualizar como o seu projeto vai ficar clicando em “Preview”, salvar as alterações clicando em “Save” ou continuar para a próxima etapa clicando em “Continue”.

Clicando em “Continue”, você deverá selecionar uma das imagens que acabou de fazer upload para ser a capa do seu projeto. Por ter um tamanho específico (205×160 pixels), a plataforma dá a opção de cortar (cropar) a imagem. Há também a possibilidade de fazer o upload de uma nova imagem para ser a capa do projeto. Nesse caso, crie a sua capa personalizada já seguindo essas medidas.

Nesta tela você deve também dar um nome ao seu projeto.

Clique em “Crop & continue” para seguir para a próxima etapa.

Nessa etapa (Project Settings), você poderá indicar em quais campos de criação o seu projeto se encaixa. Isso ajuda com que o seu projeto apareça nas buscas, que se baseia em tags.

Nessa etapa você também pode dar algumas informações como quais programas você usou para executar o projeto, se existem mais pessoas envolvidas no processo etc.

Nessa mesma etapa, há uma aba chamada “Discoverability”. Nela você pode acrescentar tags e aumentar ainda mais a chance do seu projeto ser encontrado.

Depois de preencher tudo, clique em “Publish”. Pronto, o seu primeiro projeto está disponível no seu portfólio Behance.

Repita a operação com os seus demais projetos.

Para enviar o seu portfólio, basta copiar o link que está no navegador quando você está no seu perfil. Ele será algo como http://www.behance.net/seunome.

Se você quiser personalizar essa URL, é muito simples. Clique no botão no canto superior direito, como indicado na imagem abaixo. Clique em configurações de conta.

como fazer um portfólio

Abrirá uma página com algumas configurações sobre a sua conta. Entre elas, a que nos interessa agora: URL do Behance.

Clique em “Editar”, troque pela URL que você desejar e clique em “Aplicar”.

Pronto! Agora você tem uma URL personalizada para enviar o seu portfólio para quem você quiser! 😀

Dicas para um bom portfólio

Seja honesto ao fazer o seu portfólio.

Já aconteceu de eu receber portfólios com peças que não haviam sido produzidas pelo candidato. Ou que o trabalho feito havia sido muito pequeno.

Por exemplo, uma foto adquirida na busca do google, com um tratamento simples e o logo de uma marca famosa aplicada sobre a imagem.

A prática de peças fantasmas é muito legal e bastante recomendadas. Porém, faça isso com propriedade.

Peças fantasma são peças criadas para clientes fictícios ou marcas famosas para dar uma encorpada no portfólio.

Você tem toda a liberdade, por exemplo, pegar o logo da Rock Content, criar um anúncio superlegal, como se nós tivéssemos te contratado, para colocar no seu portfólio.

Existem casos, inclusive, de pessoas que fizeram isso e foram, posteriormente, contratados por grandes marcas como Coca-Cola ou Nike para trabalhos reais.

Mas se você vai usar a marca da Red Bull em um anúncio fantasma, faça algo no nível da Red Bull. 😉

Não use ilustrações feitas por outros artistas, a não ser que seja em uma parceria, onde o seu trabalho seja parte importante do layout como um todo.

Por exemplo, em um trabalho que une tipografia, diagramação e usa uma ilustração como apoio, faz sentido essa peça estar no portfólio se foi feito por você um bom trabalho de tipografia e diagramação.

Ou seja: use apenas material original no seu portfólio.

Em projeto mais conceituais, explique o seu trabalho usando um texto de apoio.

No InDesign, Illustrator ou Behance, é bem fácil colocar um texto de apoio junto da peça.

Faça bom proveito do seu portfólio

Independentemente do tipo de portfólio que você decidiu adotar, todos eles têm a mesma finalidade: mostrar os seus trabalhos.

Uma vez que você está expondo os seus trabalhos, esteja pronto para elogios e críticas.

No Behance, os outros usuários podem curtir os seus projetos e até comentar. Mas enviando um portfólio em PDF por email, nada impede que o receptor responda dando feedback sobre o que você enviou.

Goze dos elogios e use as críticas como combustível para aperfeiçoar.

E tenha boas maneiras ao criticar os trabalhos alheios!

A plataforma Behance é usada por profissionais sérios e raramente você receberá um feedback apenas esculachando o seu projeto. Os profissionais tentam se ajudar, apontam falhas e dão possíveis soluções e opiniões válidas. Faça o mesmo, quando for criticar ou elogiar um projeto.

Não seja leviano. Tenha opiniões embasadas e, se não souber o que falar, talvez seja melhor ficar quieto. Boas maneiras nessas redes podem render bons amigos, contatos profissionais e parcerias. 😉

Espero ter ajudado com esse passo tão importante que é a criação de um portfólio! Caso haja alguma dúvida, opinião, crítica, elogio e/ou sugestão, deixe aí nos comentários! Um abraço!

  • Monike Schlei Furtado

    Existe uma outra solução muito boa para apresentação de portfóiio profissional, a Alboom.

  • Diego Ramon

    Melhor artigo de como criar um portfólio que já li, e olha que li muitos. Parabéns e muito obrigado!

    • Que bom que você gostou Diego! Adoramos o Feedback!