como ser um bom vendedorVender é uma missão complicada que exige paciência, dinamismo e mais uma série de habilidades importantes. Mas, isso quer dizer que é preciso algum tipo de dom para ser um vendedor de sucesso?

">

Como ser um bom vendedor? As 15 dicas que vão fazer você arrebentar a meta todo mês

Quer aumentar seu desempenho? Revelamos 15 dicas sensacionais — e muito simples — de como ser um bom vendedor e destruir a meta.

Vender é uma missão complicada que exige paciência, dinamismo e mais uma série de habilidades importantes. Mas, isso quer dizer que é preciso algum tipo de dom para ser um vendedor de sucesso?

Muito pelo contrário! As características de que falamos podem (e devem) ser desenvolvidas com o tempo, e mesmo quem não possui algumas dessas qualidades naturalmente pode se sair bem.

Diante disso, não é preciso ter medo nem viver somente de indicações para atrair novos clientes. O segredo é desenvolver as qualidades certas.

Quer saber como ser um bom vendedor e bater a meta todo mês? Então veja algumas dicas práticas de como chegar lá!

1. Siga um processo

Um dos primeiros erros é pensar que um bom vendedor é aquela pessoa que tem a habilidade de convencer qualquer um a qualquer momento.

A verdade é que nenhuma venda acontece por acaso, há sempre um processo que precisa ser seguido, ao menos quando falamos de alguém que tem um desempenho regular, sem grandes oscilações.

Por ter um processo de vendas bem definido e segui-lo você conseguirá antecipar o comportamento dos clientes e agir de forma que eles continuem interessados na compra.

Esse processo deve levar em conta toda a jornada do cliente, desde o interesse inicial até o fechamento do negócio.

2. Seja um bom planejador

É bem provável que o seu cenário ideal de trabalho não envolva negociar com um cliente só de cada vez, certo? Por isso, você precisa adquirir a capacidade de se planejar bem.

A falta de planejamento podem resultar em conflitos de agenda, cancelamento de reuniões, informações trocadas e outros inconvenientes, o que nunca é bom para as vendas.

Por isso, seja organizado para sempre honrar com seus compromissos de forma pontual e se mostrar bem preparado para atender as demandas de todos os prospects com quem estiver negociando.

3. Use toda a ajuda que puder encontrar

Não há vergonha alguma em pedir ajuda e aproveitar as oportunidades que você tiver de ter o seu trabalho facilitado. Por isso, use toda a ajuda disponível.

Por exemplo, escolha boas ferramentas de vendas que o tornem mais produtivo e ajudem a aumentar a eficiência do seu processo.

Além disso, observe vendedores mais experientes e peça conselhos quando for apropriado. Mesmo ações que parecem pequenas certamente vão fazer a diferença e te tornarão um profissional mais completo e confiante.

4. Conheça seu produto

Ninguém confia em um vendedor que não tem convicção no produto que está vendendo, e pior ainda é o caso de quem sequer sabe do que está falando.

Por isso, faça questão de conhecer cada detalhe do produto ou serviço que vende, pois isso é essencial para passar confiança aos clientes.

Ter um conhecimento profundo sobre o produto é importante tanto para responder a dúvidas que a pessoa possa ter quanto para oferecer dicas valiosas de como ela pode tirar mais proveito dele.

5. Conheça seu cliente

Se conhecer o produto é importante, entender como o cliente age e pensa não fica atrás, pois isso lhe cria uma situação favorável, com algumas vantagens.

Uma delas é a oportunidade de personalizar melhor a sua abordagem e focar nos pontos de maior interesse para a pessoa, fazendo com que ela se sinta mais confortável para prosseguir com a negociação.

Conhecer o cliente envolve responder algumas perguntas: quais são os motivos que o levariam a comprar de você? Quais seriam alguns obstáculos que poderiam dificultar o acordo?

6. Demonstre empatia

Empatia é a habilidade de se colocar no lugar de outros, e é crucial que você saiba como fazer isso para aprender como ser um bom vendedor.

Ninguém gosta de lidar com uma pessoa que só pensa nos próprios interesses e objetivos, e quando um vendedor não leva em conta a situação do cliente é exatamente essa imagem que passa.

Por outro lado, por se esforçar em entender os motivos que levam o cliente a hesitar, você conseguirá encontrar soluções e respostas melhores, e oferecer acordos que sejam bons para ambas as partes.

7. Seja mais persuasivo

A persuasão, ou seja, o poder de convencer as pessoas, é uma arte que vai transformar da água para o vinho o seu potencial de vendas.

Pensando bem, podemos dizer que na maioria das vezes o cliente deseja ser convencido. Isso significa que ela encontrou a oferta ideal, que se encaixa nas suas necessidades.

A boa notícia é que a persuasão pode ser aprendida. Então, se concentre a cada dia em técnicas que o ajudem a ser mais persuasivo, o que vai te levar a conseguir acordos mais vantajosos.

8. Seja honesto

Infelizmente, a profissão de vendedor ainda possui uma mancha desagradável por conta das más práticas que muitos insistem em seguir.

Uma delas envolve a ideia de que para vender bastante é preciso enganar os clientes e fazê-los comprar mais do que realmente precisam, ou em alguns casos até adquirir um produto que não será de ajuda alguma.

Não siga esse caminho: seja honesto com todos os clientes, mesmo que isso lhe custe algumas vendas. 

O resultado será que os clientes que realmente atrair serão mais leais e acabarão até atuando como promotores do seu trabalho.

9. Aprenda a ouvir

Não seja aquele vendedor que fala demais na tentativa de impressionar o cliente ou vencê-lo pelo cansaço. Essa tática até pode funcionar com algumas pessoas, mas não é um bom modelo a seguir.

Mais importante é aprender a ouvir o que os clientes têm a dizer. Ouça atentamente suas dúvidas, problemas, objetivos e então responda com algo relevante.

Esse tipo de gesto cria uma identificação profunda com o cliente, que surtirá efeito quando chegar a hora dele decidir.

10. Se aprimore na arte do follow-up

Se engana quem pensa que as vendas acontecem sempre no primeiro contato. Na maioria dos casos, é mais difícil que isso e se faz necessário realizar algumas reuniões até que a situação seja finalizada.

É aí que entra o follow-up, que é basicamente o retorno que você tem de realizar para manter o interesse do prospect vivo e impedir que um concorrente arrebate o cliente para si.

É o follow-up bem feito que vai levar o cliente de um estágio do ciclo de venda para o próximo e fazer com que, finalmente, ele realize a compra.

11. Se posicione como especialista

Você provavelmente já comprou — ou compra regularmente — algo por conta do atendimento especializado que lhe é prestado, não é mesmo?

Talvez a sua oferta nem seja tão boa quanto a de um competidor, mas a forma como você se posiciona e gera valor para o cliente durante o processo podem ser decisivos.

As pessoas amam comprar de quem entende do que está falando, pois sentem confiança de que a solução vai realmente funcionar como prometido.

12. Trabalhe para o sucesso dos seus clientes

Um vendedor comum trabalha pela venda, mas um profissional diferenciado vai além disso, e visa o sucesso dos clientes. Por quê?

O raciocínio é bem simples: o sucesso do seu cliente é também o seu sucesso, então à medida que ele conquistar bons resultados com o produto que você vendeu, a tendência é que continue comprando.

Mais ainda, é possível criar casos de sucesso ou pedir depoimentos que serão muito úteis como provas sociais em seu site ou em negociações futuras.

13. Se mantenha bem informado

Algo fundamental a destacar é que mesmo depois de se tornar um bom vendedor não há espaço para acomodação. Não existe técnica infalível ou método que funcione para sempre.

Com isso em mente, continue atento ao que acontece no mercado e busque formas de continuar relevante com o passar do tempo. Como fazer isso?

Acompanhe blogs de vendas, baixe materiais que enriqueçam o seu conhecimento no assunto, aprenda com erros passados e com o que outros estão fazendo de novo.

14. Saiba trabalhar o pós-venda

Talvez você pense que o pós-venda não se encaixa tão bem no papel do vendedor, já que deve ser realizado por outro profissional.

Mas não é bem assim. Inclusive, pensando de forma prática, um pós-venda bem feito pode resultar em vendas futuras, então está diretamente ligado à fidelização.

Sendo assim, todo vendedor que se preze deve buscar sempre fidelizar seus clientes, já que isso facilita o seu trabalho no futuro e aumenta suas chances de bater (ou ultrapassar) as metas.

15. Meça seus esforços

Por último, mas não menos importante, meça tudo que for relevante para o seu sucesso com as vendas.

Criar esse hábito será um fator-chave para o progresso da sua carreira, já que métricas e KPIs darão uma visão isenta e real do seu desempenho.

Por meio dos dados que encontrar, será possível dizer em que etapas do processo de vendas é necessário fazer melhorias, como aumentar a taxa de conversão, etc.

Quer encontre problemas pequenos que podem ser facilmente corrigidos ou sérias deficiências que vão exigir mais tempo e esforço, o ponto é que estará em melhores condições de fazer ajustes.

Agora você já sabe como ser um bom vendedor, basta seguir as dicas desse post e continuar atento a tudo que puder melhorar com o objetivo de fechar mais vendas. Se lembre de que leva tempo até desenvolver bem todas essas qualidades, mas você vai ver como vale a pena persistir!

Um dos desafios numa negociação é quando o cliente pede por um desconto. Veja como fazer isso de forma estratégia e sem perder dinheiro!