Como tornar um vídeo viral

7 fatores que podem tornar um vídeo viral (e porque você deve tomar cuidado com eles)

Fazer com que um vídeo se espalhe pela internet e atinja milhões de visualizações é o sonho de muitos produtores de conteúdo.

Afinal, quem é que não gostaria de ter seu material circulando de forma natural e conquistando o mundo?

Esses conteúdos capazes de gerar um alto engajamento em um curto período de tempo são chamados popularmente de virais, justamente porque parecem ser “contagiosos”. Eles passam de uma pessoa a outra rapidamente e, em questão de horas, o mundo inteiro está dominado: todos estão comentando e reproduzindo aquele material.

Os conteúdos e vídeos virais são característicos do momento tecnológico que vivemos e hoje, teoricamente, qualquer um pode fazer um viral.

Afinal, do mesmo modo que temos um videoclipe inusitado como Gangnam Style batendo recordes de visualizações no YouTube, temos vídeos caseiros como o da Chloe ganhando proporções jamais imaginadas.

E ao contrário do que muita gente pensa, esses conteúdos não são feitos só de coisas bobinhas e engraçadas. Vídeos virais podem ser extremamente ricos e é possível aprender boas lições com eles para aplicar em seus próprios conteúdos.

Porém, ao mesmo tempo, se você quer ter uma boa estratégia de marketing e ganhar autoridade no ambiente digital, precisa tomar cuidado com esses materiais e sempre ponderar antes de embarcar no “sonho” de fazer algo viral.

Continue lendo o artigo para entender esses dois pontos e garantir que os vídeos virais sejam aliados em sua estratégia.

7 fatores capazes de transformar um vídeo em viral e que você deve aplicar em seus conteúdos

Mesmo que você nunca tenha conseguido criar um vídeo viral ou não tenha a pretensão de fazer um, esse tipo de conteúdo possui uma estrutura e elementos em comum que você pode (e deve) levar de lição para seus próprios materiais.

E pensando nisso, separamos os 7 fatores mais importantes para o sucesso de um vídeo viral:

1. Humor

Um dos pontos mais importantes e mais comuns nos vídeos virais (como você já deve ter notado) é o seu caráter humorístico. Em 2011 a Elon University, da Carolina do Norte, analisou os 20 virais mais populares da época — de acordo com a revista Times — e o estudo revelou que 30% dos vídeos que se tornam virais possuem o chamado “elemento do riso” ainda nos primeiros 30 segundos de vídeo.

Isso é importante pois, normalmente, as pessoas tendem a se sentir mais atraídas por conteúdos leves e descontraídos.

Portanto, apresentar esse tipo de abordagem humorística logo nos primeiros segundos do vídeo vai ajudar a aumentar o número de visualizações e a retenção e engajamento com o material como um todo.

2. Timing

O segundo ponto mais importante sobre os virais está relacionado a saber aproveitar oportunidades na hora certa. Ou seja, ter o famoso “timing” para produzir conteúdos atualizados e sempre em um contexto adequado.

Você se lembra, por exemplo, de quando, há alguns meses, a história do cofre do grupo LDRV viralizou e a internet inteira só falava nisso? Aproveitando esse contexto, diversas marcas, como o Netflix e a Nubank, começaram a aproveitar a história para criar conteúdos virais.

Apesar de aqui não termos tido conteúdos em vídeo, é interessante observar esses casos para entendermos como é possível que uma marca tire proveito de situações que, a princípio, parecem não ter interesse nenhum para sua estratégia.

E lembre-se: não é que você precise produzir apenas memes e conteúdos humorísticos. Você pode criar conteúdos realmente relevantes a partir dos assuntos do momento.

Por exemplo, se você fosse um chaveiro, nesse caso poderia gravar um vídeo explicando como funciona o cofre tratado no LDRV e mostrando porque ele é tão difícil de ser aberto — seu sistema de fechamento etc.

É extremamente importante que você sempre relacione o assunto a algo relevante para sua marca e seu público. Caso contrário, o tiro pode sair pela culatra.

3. Bons resultados logo nos primeiros momentos

Outra característica essencial dos vídeos virais é a rapidez com a qual eles conseguem atingir toda a internet e fazer sucesso.

Assim que cai na rede, um vídeo que vai se tornar um viral já atinge milhares de pessoas e começa a ser repassado de computador para computador. E esse é um diferencial importantíssimo!

Afinal, quanto mais tempo se passa do momento em que você postou seu vídeo, mais ele corre o risco de cair no esquecimento e perder a visibilidade por completo.

Por isso, é essencial que logo após postar um conteúdo, você o compartilhe e divulgue de todas as formas possíveis, para que ele chegue em mais pessoas.

4. Boas histórias

Se seu vídeo tem uma boa história, ele tem muito mais chances de se tornar um viral. Isso acontece porque, segundo estudos, o cérebro humano tem mais facilidade em absorver e se engajar com histórias do que com simples sequências de explicações e fatos.

Portanto se você quer fazer excelentes vídeos, invista em um bom roteiro e capriche na criação de histórias, sejam elas cômicas, curiosas, fantasiosas ou reais.

5. Elemento surpresa

Outro ponto capaz de fazer com que um vídeo viralize, é o elemento surpresa. Quando você está assistindo um vídeo e se depara com algo inusitado ou que você não esperava, suas chances de compartilhar esse conteúdo são muito maiores, uma vez que você deseja que as outras pessoas também tenham essa reação e se sintam como você.

Esse elemento surpresa pode ser algo engraçado, uma reação inesperada de alguém no vídeo (como uma criança, por exemplo), algo assustador ou a revelação de alguma curiosidade.

Aposte na criatividade para criar esses pontos de surpresa!

6. Conteúdo que seja útil, desperte emoções ou mostre um talento

Para que um vídeo possa se tornar um viral, ele precisa de ter algo bastante importante: um bom conteúdo. E não importa muito qual seja o teor desse conteúdo, desde que ele seja interessante e adequado para seu público e o posicionamento da sua marca.

Dependendo da sua estratégia, você pode produzir vídeos de humor, motivacionais e emocionantes, ou pode produzir também tutoriais e vídeos de faça você mesmo. Você também pode evidenciar algum talento ou processo interessante da sua equipe, dar dicas e até mesmo explicar sobre assuntos e termos técnicos.

O sucesso só vai depender da sua abordagem e do interesse do seu público por esse conteúdo.

7. Qualidade musical

Outro ponto bastante importante quando se trata de criar vídeos de sucesso, são os elementos sonoros.

Escolher a música e os efeitos certos para seu conteúdo é extremamente importante para ganhar a atenção do público e fazer com que ele reaja da forma esperada aos vídeos. Ainda de acordo com o estudo da Elon University, 60% dos vídeos virais possuem algum elemento musical, como músicas de fundo, canto, ou referências a canções conhecidas.

Por isso, é importante escolher com cuidado as músicas para seus vídeos — e aqui neste artigo você encontra dicas valiosas para fazer isso.

E por que você deve tomar cuidado com os vídeos virais?

Fazer um vídeo viral é o sonho de muitas pessoas e alguns profissionais. No entanto, em sua ambição de ter um conteúdo famoso, eles podem acabar colocando em risco a reputação de toda uma marca e também sua estratégia digital.

Como já ressaltamos, é ótimo tentar criar vídeos virais se inspirando naquilo que eles têm de melhor. Porém, é sempre importante lembrar que qualquer conteúdo que você cria deve ter relação com seu negócio, e ser relevante e adequado para seu público.

Por exemplo, se sua audiência é predominantemente adolescente e gosta de memes, ótimo! Você pode apostar mais em vídeos humorísticos e irônicos para chamar sua atenção. Porém, se você é uma empresa de advocacia, por exemplo, e precisa ser respeitada e tratada com seriedade, é preciso tomar cuidado com esse tipo de abordagem.

Entenda: não é que você não possa produzir conteúdos mais leves e descontraídos. Você apenas deve pensar até que ponto esses conteúdos serão interessantes para sua marca e para o público.

Além disso, não é porque todo mundo está fazendo vídeos sobre determinado assunto que sua empresa também deve fazer.

Se você não colocar seu planejamento a frente do desejo de fazer um vídeo viral (apenas por fazer), você pode acabar tendo problemas com seu posicionamento digital. E na internet, do mesmo jeito que conteúdos positivos viralizam, conteúdos negativos também ganham proporções enormes e podem acabar comprometendo sua marca.

Por isso, antes de tentar fazer um vídeo viral — seja de qual assunto for — pense se ele é realmente adequado para sua empresa, se está de acordo com seu tom e abordagem tradicional e se, de alguma forma, ele poderia ser utilizado de forma negativa contra você. Isso vai ajudar a evitar situações chatas e viralizações depreciativas.

Por fim…

Agora que você já compreende um pouco mais sobre as características que compõem os vídeos virais e também os riscos de produzir esses conteúdos sem o devido cuidado, você já pode tentar criar seus próprios virais e fazer mais sucesso na internet!

E se você quer mais dicas para criar conteúdos relevantes, baixe também nosso Guia para produzir conteúdos que vendem, clicando aqui.

Conteúdo produzido pela equipe da Samba Tech.