5 dicas de como utilizar o Google Analytics para seu negócio

5 dicas de como utilizar o Google Analytics para seu negócio

O Google Analytics é um ótimo serviço que o Google proporciona para seu negócio, com uma grande vantagem: ele é gratuito. Com esta ferramenta você monitora com detalhes todas as visitas recebidas, seja em seu blog ou no seu site.

Através deste recurso, é possível verificar quantas pessoas visitaram o seu endereço, quais artigos foram lidos por eles, de que sites foram encaminhados, de qual localidade em qualquer parte do mundo eles estão e outras infinitas possibilidades. Neste artigo, abordaremos cinco formas de você utilizar esta incrível ferramenta a favor de seu empreendimento.

Mas antes, devemos salientar que o que mais presenciamos no ramo são análises não qualificadas das métricas obtidas, por pura falta de conhecimento.

O gestor se propõe a aumentar os seus números, mas sem saber direito o que fazer, e tampouco o motivo disso. A seguir daremos exemplos de algumas perguntas básicas a serem respondidas, antes da análise de indicadores ser feita:

  • Eu já consigo ter informações a partir da web analytics do meu site ou blog?
  • Quais informações eu devo realmente analisar em prol do sucesso do meu negócio?
  • Que tipo de decisões eu poderei tomar tendo acesso a essas informações?
  • De que forma eu verifico o perfil e o comportamento de quem visita o meu site/blog?
  • Como transformar visitas em conversões?
  • O material que eu proporciono é realmente relevante ao visitante?
  • Quais são as melhores ações e os melhores canais para que eu obtenha os resultados desejados?

Estas respostas serão encontradas a partir do momento em que o gestor toma consciência do quanto as métricas são importantes ao sucesso do seu empreendimento se bem utilizadas. E os dados fornecidos pelo Google Analytics estão aí pra isso.

New Call-to-action

Então: como utilizar o Google Analytics?

1 – Em primeiro lugar aprenda a trabalhar com o Google Analytics

Normalmente as plataformas de blog, como o blogger, já oferecem um serviço básico de demonstração de indicadores. Mas para quem deseja analisar mais profundamente a respeito do seu público estas plataformas acabam a prestar um serviço incompleto.

O Google Analytics apresenta a solução para este problema de forma incrível. É imprescindível que você o instale assim que o seu blog ou site estiverem no ar, mas, para isso, é necessário que saiba configurá-lo. Parece bem óbvio, mas existem inúmeros sites que fizeram a opção pela utilização da ferramenta sem a devida configuração, o que acarreta na geração de dados inconsistentes.

Cada tipo de ferramenta possui comandos diferentes de instalação. Saiba como fazer isso de forma detalhada neste link. Após devidamente instalado verifique através do Tag Assistant se tudo está certo.

2 – Integre o Google Analytics com a ferramenta Google Webmaster Tools e com o Google Adwords.

É importantíssimo que essa integração seja feita para que se obtenham informações mais profundas a respeito do comportamento e da rotina de busca dos usuários. Desta forma, é possível no ambiente do Google Analytics saber qual é a quantidade de impressões e até de cliques por landing pages e palavras chave do seu site dentro da ferramenta de buscas.

Muitos empreendimentos no segmento B2B fazem a opção pelo investimento em Adwords. Mas o Google Adwords não integrado ao Analytics, e sem as conversões devidamente configuradas, é o típico quadro do que chamamos de “contar apenas com a sorte”.

Sem o devido monitoramento, a empresa fica muito mais suscetível às flutuações mercadológicas, onde o site com certeza ficara à deriva.

3 – O tráfego interno contamina as métricas

É comum que os próprios colaboradores do empreendimento utilizem o site para algum tipo de consulta. Outra situação normal é que a equipe de TI configure os browsers colocando a página da empresa como inicial. Isso acaba gerando um grande tráfego sem relevância alguma para os indicadores a serem analisados.

Esta questão pode ser resolvida com a configuração dos filtros de acesso. O jeito mais fácil de criar este filtro é cadastrando o IP fixo da rede do empreendimento.

Depois, basta excluir todo o tráfego que foi originado a partir daquele IP. Quando se trabalha com dados precisos, as decisões tomadas a partir destas informações são com certeza muito mais assertivas.

New Call-to-action

4 – Contabilize todas as conversões

Esta é uma tarefa básica para quem quer saber se o site está realmente gerando negociações. É sabido que as equipes que trabalham com o e-commerce utilizam o recurso do funil de conversões para tomar decisões a respeito dos rumos do empreendimento.

Mas acontece que as empresas que trabalham com Bussiness to Bussiness na maioria das vezes são negligentes a respeito destas informações tão importantes.

Alguns exemplos de conversões que necessitam ser mesuradas são: contatos, downloads de materiais disponíveis, simuladores, leads gerados, etc. Todo website precisa definir bem seus conceitos de conversão, para que a medição tenha efetividade no planejamento estratégico do site.

5 – Não perca o seu público de vista

Mais do que trabalhar em aumentar o número de visitas, procure saber quais são os hábitos do internauta ao visitar seu site e quais são os trajetos utilizados por eles. Por qual página entraram? Qual foi a página mais responsável pelos clientes deixarem a navegação? O que o visitante mais buscou em seu site? Qual é a atitude dele após acessar tal conteúdo?

Entende-se que esta série de perguntas deve ser resolvida para que se compreenda quais são as necessidades dos visitantes e o que deve ser entregue a estes usuários. Um recurso muito bom do Google Analytics nesse sentido é a análise de página que descreve uma espécie de “mapa de cliques” dos visitantes nas páginas do site.

E por falar em ferramentas fantásticas do Google Analytics, outro recurso muito bom é o gerador de URL’s personalizadas ou Tag’s, o que lhe ajudará ainda mais a rastrear os resultados gerados por suas ações.

Esperamos que estas dicas tenham sido úteis e que você as aproveite ao trabalhar com o Google Analytics. Que as informações assimiladas lhe permitam decidir o que é melhor para o seu empreendimento, utilizando dados seguros fornecidos por esta ferramenta sensacional para o seu negócio.

Se você quer mais informções sobre a ferramenta, não perca tempo e baixe agora mesmo nosso Guia do Google Analytics!

 

 
Autor(a)

Escrito por: Redator Rock Content Este artigo foi produzido por um dos mais de 5000 redatores da base da Rock Content. Quer conteúdo legal assim no seu blog? Fale com um consultor!



    Deixe um comentário

    Certificações em Marketing Digital - Universidade Rock Content
    Vagas em Marketing e Vendas - Rock Jobs
    Ebook Inbound Marketing - O Guia Definitivo

    A Rock Content é líder em marketing de conteúdo no Brasil. Ajudamos centenas de empresas a atingirem seus objetivos de marketing. Queremos ajudar você também!