como escrever um conteudo de marketing digital

Guest Post: Como produzir um bom conteúdo de Marketing Digital?

Você sabe escrever?

Por mais estranha que essa pergunta possa parecer, vou fazer de novo: Você realmente sabe escrever?

Repare bem que eu não estou perguntando se você é alfabetizado. Imagino que, se você está lendo esse texto neste momento, você sabe juntar as letras e palavras.

Porém, minha pergunta ainda permanece. E sabe por que estou fazendo tanta questão de enfatizar isso?

Na maioria das vezes, as pessoas acreditam que simplesmente por saberem ler, elas também sabem escrever conteúdos de qualidade. E, cá entre nós, isso não é bem verdade!

Escrever um bom conteúdo de Marketing Digital significa pensar estrategicamente em cada peça de texto que você for publicar, encadear ideias com um objetivo específico, organizar e estruturar todo o conteúdo para conduzir o leitor ao longo da sua linha de raciocínio.

Agora, pergunto de novo: você sabe escrever?

Se você não tem tanta certeza ainda sobre a sua resposta, está no lugar certo! Vou ajudar você a melhorar a sua escrita neste post. Vamos lá?

O que é um bom conteúdo de marketing digital?

Então, antes de começar a dar as dicas de como produzir materiais incríveis com estratégias de marketing digital, vamos entender o que os caracteriza como incríveis mesmo.

São alguns fatores que influenciam na qualidade dos textos e, além da adequação às normas gramaticais (que não podem ser esquecidas mesmo em tempos de autocomplete nos smartphones), devemos estruturar e planejar tudo o que será dito para que o texto seja um sucesso.

Uso adequado de palavras-chave

Muito se diz no meio do marketing digital e do SEO sobre as palavras-chave.

Nos primórdios dos estudos sobre os mecanismos de busca, acreditava-se que elas eram a única coisa necessária para que um texto rankeasse.

Ela era priorizada em função da qualidade do conteúdo em si, o que culminou em uma imensidão de textos na internet que não significam nada, mas que eram cheias de palavras-chave e, por isso, tinham bons rankings no Google.

Sabemos que esse tipo de ação já não funciona mais. Porém, as palavras-chave continuam sendo importantíssimas para a produção de um bom conteúdo de marketing digital.

Elas são a expressão da dúvida que a persona tem quando quer encontrar uma resposta específica.

Ou seja, se você tem o objetivo de sanar as dúvidas do seu público por meio da sua estratégia de marketing de conteúdo, você vai querer saber como essa questão é procurada pela persona, para ser encontrado mais vezes, certo?

É isso que as palavras-chave fazem — quando usadas da maneira adequada, claro!

Com as constantes atualizações do algoritmo do Google, cada vez mais o conteúdo de qualidade, com valor semântico, é valorizado.

Portanto, usar as palavras-chave no conteúdo significa apenas que você está escolhendo um objetivo para o seu texto, ou seja, você está definindo que aquela peça específica vai solucionar aquela dúvida que é transmitida por meio da palavra-chave.

Então, para conseguir encontrar este meio termo entre não usar demais a palavra-chave a ponto de ser mal visto pelo buscador, e conseguir saber que o seu texto está solucionando a dúvida explícita na palavra-chave, a Rock Content definiu para os seus textos (e para o de seus clientes), que devemos escrever a palavra-chave de acordo com a seguinte estrutura:

  • No primeiro parágrafo do texto, na introdução;
  • Em pelo menos um intertítulo (se possível, no primeiro);
  • Ao longo do texto, de maneira natural;
    • No caso de textos de 500 palavras, recomenda-se cerca de 3 vezes.
  • Na conclusão, no CTA.

Mas, lembre-se: esta estrutura acima não é nenhuma regra!

Ela serve apenas como uma orientação para o uso de palavras-chave adequado, mas o seu foco principal deve ser escrever textos que tiram a dúvida da sua persona, independente da quantidade de vezes que você repetiu o termo principal, ok?

Análise da concorrência

Além de entender como a sua persona busca no Google quando quer tirar alguma dúvida, é fundamental que você entenda como os seus concorrentes estão produzindo conteúdos para saná-las.

*OBS: os concorrentes aqui citados não são só os concorrentes de mercado, mas também são aqueles que estão “disputando ranking” para as mesmas palavras chave que você, ok?

Então, antes de simplesmente começar a escrever conteúdos de marketing digital, procure ver o que já foi produzido sobre o assunto.

Pegue a palavra-chave do post e procure no Google (de preferência em aba anônima para evitar que os seus comportamentos prévios no navegador influenciem no resultado encontrado).

Analise o que os 10 primeiros sites encontrados produziram e faça uma lista de coisas que:

  • Você deve escrever no seu conteúdo com certeza: como aqueles ítens que a maioria dos textos já falou também, que provavelmente serão as coisas mais básicas sobre o assunto, aquelas que não podem faltar de jeito nenhum;
  • Você pode escrever no seu conteúdo: como informações adicionais, curiosidades, fatos interessantes e outras informações do tipo;
  • Você deve escrever pois ninguém escreveu ainda: esta é uma das partes mais importantes de quando você faz uma análise da concorrência. O seu conteúdo irá se destacar (tanto no Google, quanto com o usuário) se você oferecer sempre conteúdos novos e inovadores.

Então, pense bem, analise e monte o conteúdo mais completo, para auxiliar a sua persona a resolver todas as dúvidas dela sobre o assunto.

Cumprir o objetivo do texto

Bom, se você chegou até este ponto do texto, já entendeu que o foco principal de quando vamos escrever um bom conteúdo de marketing digital deve ser sanar as dúvidas do seu público, certo?

Porém, além desse objetivo principal, cada texto que você escrever deve cumprir o seu próprio objetivo, que é explicitado no título dele.

Ou seja, se você está escrevendo um texto cujo título é “Confira o passo a passo para montar a sua persona”, você deve escrever o seu texto em etapas cronológicas de como o leitor deve fazer cada passo para chegar ao produto final.

Se você estruturar este texto com tópicos que dizem mais sobre as vantagens de se trabalhar com personas do que sobre o passo a passo em si, o leitor vai se sentir perdido no momento em que começar a ler o seu texto e vai querer parar a leitura.

E, como fazer com que os leitores interrompam a leitura do nosso texto não é o nosso objetivo principal (e sim tirar as dúvidas deles), devemos sempre nos atentar para o objetivo específico do texto, tendo o cuidado de preparar a montagem da estrutura e o desenvolvimento do material nesse sentido.

Então, como escrever um conteúdo de marketing digital?

Além de todas as dicas que nós já passamos acima sobre o que configura um bom conteúdo para web, chegou a hora de vermos algumas outras dicas, que vão mais para o campo prático da hora em que vamos colocar a mão na massa!

*OBS2: Estas dicas vão ser ótimas principalmente para quem é freelancer Rock Content. Então, se você já é cadastrado, preste atenção! E se você ainda não se cadastrou, cadastre-se na Plataforma e, antes de fazer o seu texto de teste, volte aqui neste ponto para entender como produzir os melhores textos!

Pesquise as melhores referências

Além de pesquisar o que a concorrência está escrevendo sobre aquela palavra-chave específica, não se esqueça de procurar entender melhor o assunto antes de simplesmente começar a escrever.

Os redatores Rock Content sabem que todas as tarefas que chegam para serem desenvolvidas vêm com algumas referências para guiar a produção. Mas, também constitui parte importante do trabalho freelancer complementar o seu trabalho com as suas próprias pesquisas.

As referências, como o próprio nome já diz, servem como orientação para produção e, por isso, toda e qualquer forma de plágio é expressamente proibida na Plataforma.

Use as referências para verificar conceitos que você estiver na dúvida, para conferir alguns exemplos para cada situação que será descrita e para entender um pouco melhor sobre a linguagem utilizada.

Leia, releia e leia mais uma vez

Novamente falando sobre as tarefas que chegam para os redatores Rock Content, além das partes básicas do texto, como título e palavra-chave, o redator deve ler todas as informações que são oferecidas para ele, como toda a estratégia do cliente, os dados da persona, a descrição da pauta e as informações mais técnicas (como o estágio do funil de vendas no qual aquele texto deve se encaixar e qual o CTA que deve estar presente no artigo).

Afinal de contas, tudo isso está lá na pauta por um simples motivo: para que você leia e escreva o melhor conteúdo possível dentro do contexto correto.

Então, leia tudo que te é oferecido antes de escrever e, durante o processo produtivo fique com os dados à mão. Se surgir alguma dúvida, volte e confira. Não escreva nada sem ter a certeza da qualidade do seu material, ok?

Crie o esqueleto do seu texto

A partir do momento em que você já fez todas as pesquisas possíveis e já leu tudo que poderia ser lido sobre a estratégia da empresa, chegou o momento de colocar a mão na massa!

O primeiro passo, então, deve ser fazer o esqueleto do seu texto, ou seja, a espinha dorsal do conteúdo.

Isto é, antes de começar a cuspir palavras em uma página em branco, faça um pequeno rascunho. Aqui vão algumas diretrizes que podem te ajudar com esse processo:

  • No próprio documento onde você vai desenvolver o texto, escreva as informações do cliente e do texto que você considera mais importantes para o momento da escrita (por exemplo: alguma especificidade da linguagem que deve ser usada ou um dado relevante que você encontrou em alguma referência);
  • Faça um brainstorm e coloque todas as informações que você julga serem fundamentais para aquele texto. Aqui, fique à vontade para usar apenas tópicos, não precisa desenvolver por enquanto;
  • Analise todas as ideias que você teve e as organize de maneira a fazer sentido para a persona, lembrando-se sempre de se manter fiel à proposta do texto, para que ele cumpra o seu objetivo;
  • Por fim, crie uma hierarquia básica entre os tópicos, estabelecendo quais são de maior importância e quais devem estar listados como subtópicos. Esse passo já vai te ajudar com o SEO do seu texto, pois esses tópicos hierarquizados já podem se tornar os seus intertítulos.

Escreva o seu conteúdo de marketing digital

Agora sim, com a sua estrutura básica pronta, chegou o momento de escrever o conteúdo!

Para se ter o melhor resultado possível com o seu texto, atente-se para o Copywriting dele, ou seja, para as técnicas que vão fazer com que o leitor aproveite o máximo do seu texto.

Algumas das orientações para seguir essas técnicas são:

  • Escreva frases e parágrafos curtos para facilitar a leitura;
  • Utilize métodos de formação para atrair a atenção do leitor para pontos específicos do seu texto, como negrito, itálico e sublinhado;
  • Divida o texto em intertítulos para fazer com que quem estiver lendo consiga assimilar a sua linha de raciocínio com mais facilidade;
  • Faça linkagens para outros artigos do blog para que o leitor possa expandir o seu conhecimento sobre o assunto a partir do seu texto;
  • Utilize linguagens persuasivas no momento de convidá-lo a tomar uma ação, como no CTA, por exemplo.

Estas são apenas algumas dicas de Copywriting. Pesquise mais sobre o assunto, tenho certeza de que você vai tirar boas ideias de como melhorar o seu conteúdo a partir dessas técnicas.

Não se esqueça de revisar

Este é um ponto fundamental no desenvolvimento de bons conteúdos e muitos redatores se esquecem dele. A revisão é o momento em que você consegue conferir se todo o seu plano inicial, que foi estabelecido no esqueleto do texto, foi realmente seguido.

Você deve verificar se não passou nenhum erro gramatical, algum dado de pesquisa sem linkagem para a fonte ou até mesmo algum vício de linguagem que não deveria ser utilizado no conteúdo.

Para revisar de uma maneira um pouco menos viciada, quando terminar de escrever o seu texto, dê uma pausa.

Vá ler um livro, fazer uma caminhada ou qualquer outra coisa que tire a sua cabeça daquele texto. Só então, pegue para revisá-lo.

Assim, vai ser mais fácil de enxergar erros que poderiam passar reto se você revisasse assim que tivesse terminado o texto.

E então, está pronto para começar a colocar em prática essas dicas?

Para aprender mais sobre como escrever bons conteúdos, não deixe de conferir o blog Escreva Para Web, o blog da Rock Content sobre Redação e Copywriting!

*Conteúdo produzido por Luiza Drubscky, do Escreva para Web.

 
Autor(a)

Escrito por: Luiza Drubscky Gerente de comunidade na Rock Content. Se divide entre marketing, É o Tchan e levantamento de peso olímpico :D



    Deixe um comentário

    Certificações em Marketing Digital - Universidade Rock Content
    Vagas em Marketing e Vendas - Rock Jobs
    Ebook Inbound Marketing - O Guia Definitivo

    A Rock Content é líder em marketing de conteúdo no Brasil. Ajudamos centenas de empresas a atingirem seus objetivos de marketing. Queremos ajudar você também!