loja virtual

10 dicas de marketing de conteúdo para e-commerce

O uso de dispositivos e plataformas eletrônicas para compras já foi uma novidade, mas hoje é parte do cotidiano de grande parte da população.

O uso de dispositivos e plataformas eletrônicas para compras já foi uma novidade, mas hoje é parte do cotidiano de grande parte da população.

A busca por diferentes produtos e serviços a preços mais acessíveis faz com que as pessoas tendam sempre a incluir – ou até mesmo priorizar – a internet para encontrar o que precisa ou deseja.

Então, para poder conquistar esses clientes, é preciso investir para atrair e se diferenciar, mostrando toda a sua capacidade de criar e oferecer as melhores respostas para as mais variadas demandas.

O marketing de conteúdo para e-commerce vem como ferramenta para ajudá-lo a conquistar esses objetivos com muito sucesso.

Separamos no post de hoje algumas dicas práticas que vão certamente ajudá-lo nessa tarefa. Vamos a elas?

Por que usar o marketing de conteúdo para e-commerce?

Talvez essa não seja a melhor pergunta.

Vamos reformular, então: por que não usar o marketing de conteúdo para e-commerce?

Afinal, essa ferramenta surgiu e se popularizou, trazendo novamente à tona aquilo que todo mundo já sabe – mas parecia não ter se atentado: o conhecimento vende.

E mais do que apenas fechar carrinhos de compra, o marketing de conteúdo permite que você conquiste e fidelize clientes e prospects ao mostrar que a sua marca domina a área de mercado em que atua.

Basta pensar que ao buscar um produto ou serviço na internet as pessoas não querem apenas saber preços, mas principalmente funcionalidade e idoneidade do vendedor para poder fechar negócio.

O marketing de conteúdo para e-commerce também é uma forma de auxiliar no melhor rankeamento do seu site nos mecanismos de busca (resultados orgânicos) e para aumentar o tráfego em suas páginas e perfis nas redes sociais.

Ou seja: esse investimento permite ao seu negócio se destacar para atrair. Um feito e tanto!

Dicas de marketing de conteúdo para e-commerce – para aprender e usar!

Ao perceber todas as possibilidades de retorno, fica bem claro que o uso do marketing de conteúdo para e-commerce se apresenta como uma oportunidade de ouro para a sua empresa, certo?

E para poder usufruir de todo esse potencial, é preciso estar atento a alguns pontos bem específicos para que o seu esforço não seja em vão.

As dicas abaixo vêm exatamente para auxiliar.

Leia, releia e comece desde já a adotá-las na sua estratégia:

1. Considerar o visitante que não compra

Você obviamente já deve ter reparado que o número de compradores do seu site é apenas uma parcela do número de visitantes.

Isso na verdade é normal, já que temos pessoas que procuram para conhecer, outros para pesquisar, além dos que obviamente vêm fechar negócio.

Então, na hora de produzir conteúdo você não pode apenas falar com o cliente, excluindo as outras pessoas.

Afinal, alguém que não tenha fechado negócio até agora não significa que não virá, nunca, a comprar da sua loja.

Então, é preciso sempre pensar em todos esses perfis que acessarão seu site e blog para sempre abrir portas – e deixá-las abertas.

2. Investir na gamificação

Já ouviu falar sobre a gamificação?

A tecnologia permite, nos dias de hoje, aposentar a interatividade como termo da vez para engajar o seu público e permite a criação e oferecimento de conteúdo das mais diferentes formas.

Pode ser um game, o oferecimento de visões 3-D ou loyalty badges para consumidores que sempre retornam ao site… aqui, na verdade, a imaginação é o limite.

3. Escrever conteúdo no tamanho certo

Sabe quando dizem que ninguém lê textos longos?

A verdade não é bem essa. Na verdade, as pessoas leem, sim, conteúdos nos mais variados tamanhos, desde que ele consigam responder às suas questões.

Então, mais do que contar palavras, é necessário que você e sua equipe elaborem materiais interessantes, bem escritos e pesquisados, para fazer com que o texto atenda às expectativas dos leitores.

4. Aliar texto a imagens

Conteúdo não precisa, necessariamente, vir em formato de texto (artigo ou postagem).

Na verdade, a tecnologia e a internet permitem que você transmita suas mensagens de marketing e promova o conhecimento nas mais variadas formas.

Vale lembrar que aliar textos e imagens também faz com que as pessoas sejam atraídas pelo conteúdo e fisgadas para lê-lo.

Nós, humanos, somos seres extremamente visuais e somos naturalmente fisgados por algo que capte o interesse dos olhos.

Só que não basta escolher qualquer foto e colar.

É preciso que ela tenha relação com o material apresentado e, tão importante quanto isso, é fundamental que ela tenha qualidade.

Isso significa que imagens distorcidas, mal-cortadas, com marcas d’água indesejadas podem acabar atraindo, mas de forma negativa.

Ah, e não se esqueça dos créditos, direitos autorais e de cópia!

5. Escolher palavras poderosas

Um conteúdo não pode ser apenas bem escrito e legal, cheio de imagens interessantes que ajudem na compreensão.

Ele serve a uma série de propósitos bem específicos: atrair e conquistar para vender mais e melhor.

Portanto, escolha as palavras certas, ou seja, as palavras-chave que vão ajudar o público a chegar até você por meio dos mecanismos de pesquisa e, inclusive, a encontrar dentro do seu material as respostas que procurava.

Invista nos termos-chave também – e principalmente – na hora de criar os títulos e chamadas para redes sociais, já que eles serão a primeira coisa que o leitor verá.

6. Criar um calendário editorial (e segui-lo!)

Para quem não sabe, um calendário editorial é um documento que permite a você e a sua equipe a delinearem sua estratégia de marketing de conteúdo para e-commerce dentro de um período específico de tempo.

Não basta bombardear o público do site e redes sociais com materiais e mais materiais.

O bom é que eles façam parte de um todo, ou seja, que instiguem não apenas a terminar um texto, mas que remetam a outros no site, além de materiais e, é lógico, aos produtos ou serviços que sua marca oferece.

Por isso, aproveite para se sentar com a equipe para decidir o quê, afinal, vocês querem com o marketing de conteúdo e como cada material vai ajudar a delinear o caminho a seguir.

7. Tratar o marketing de conteúdo como parte do todo

O investimento em marketing de conteúdo para e-commerce não pode ser tratado como a resposta salvadora para todos os seus problemas para vender mais e melhor.

Ele na verdade deve ser pensado como parte do seu negócio que auxilia na criação e fortalecimento do seu funil de vendas e fidelização de clientes.

O marketing de conteúdo funciona se os seus canais de distribuição de conteúdo estiverem prontos para receber e lidar com o público (exemplo: comentários e perguntas em redes sociais deixados sem resposta são sinais de abandono e descaso), e o seu e-commerce trabalhe com segurança dos usuários nas compras.

A confiança, na verdade, se constrói e se consolida a partir das experiências do usuário ao navegar seus canais de venda e comunicação.

8. Deixe de lado a pompa e circunstância

O marketing de conteúdo mais efetivo é aquele que deixa de ser um conjunto de informações para se tornar uma conversa entre marca e público.

Então, é preciso deixar de lado tudo que seja técnico demais, formatado demais, e aprender a deixar o material ser prazeroso.

Pense que o leitor já passa os dias imerso em questões da sua própria vida que exigem minúcia e atenção redobradas para entendimento.

Seja, então, aquele momento prático, objetivo e – sim! – prazeroso. Invista em conteúdos objetivos e práticos, bem desenhados e escritos, de forma fluida e natural.

Atenção: isso não significa investir na informalidade exagerada, carregando nas gírias ou deixar de prestar atenção às regras da língua portuguesa.

Simplifique o conteúdo sem desmerecê-lo.

9. Criar uma equipe

Mesmo que você contrate empresas especializadas para produzir conteúdo é preciso ter uma equipe in-house para poder gerenciar o marketing de conteúdo.

Ninguém melhor do que você para saber sobre o seu negócio e seus clientes.

Crie um mapa de responsabilidades que envolva os mais variados processos que envolvem o marketing de conteúdo e delegue os papéis de acordo com o que cada um desenvolve: criação, gerenciamento, otimização, curadoria, contato com o público, avaliação e medição de resultados.

A partir dele vai ficar muito mais fácil visualizar o papel de cada um para o sucesso da empreitada.

10. Estudar, estudar e–estudar!

Já reparou que os melhores profissionais do mundo são aqueles que não param no tempo?

Eles sabem que a base de todo desenvolvimento humano está nas trocas que produzem e passam adiante o conhecimento.

E que isso é tarefa diária, para sempre.

Com o marketing de conteúdo para e-commerce não é diferente.

É preciso que os envolvidos na tarefa estejam a par das tendências, termos e tudo o que os fará produzir sempre o melhor para os leitores.

Não adianta ler apenas uma vez e achar que já conseguiu juntar todas as informações de que precisa.

O saber é algo extremamente dinâmico, que surge dia a dia e evolui constantemente.

Dá trabalho se atualizar, a gente sabe bem. Só que os resultados certamente vão valer a pena.

Gostou das dicas apresentadas para fazer o melhor marketing de conteúdo para o seu e-commerce?

A maioria é bem simples, requerendo de você e da sua equipe afinco e dedicação para dar certo.

E que tal continuar seu momento aprendizagem com 8 dicas para produzir conteúdo de destaque? Afinal, conhecimento nunca é demais!

Quer ter mais sucesso para seu e-commerce? Baixe também nosso kit gratuito!

kit do sucesso para ecommerce