exemplo de newsletter

As 10 melhores dicas para newsletter

Apesar de muitos profissionais de marketing acreditarem fielmente que a newsletter já é uma maneira bastante antiga de atualizar leitores e clientes, muitos profissionais ainda batem o pé e acreditam que se trata da forma mais íntima, direta e eficaz de manter uma comunicação direta com clientes e potenciais clientes.

Fato é que a newsletter ainda representa um dos meios de comunicação mais poderosos e diretos para compartilhar informações de valor online, além de ser uma das maneiras mais conhecidas de iniciar uma conversa interessante e direta quando se trata de estratégias de marketing digital e a construção de novas listas (o famoso mailling).

Mas será que você realmente sabe como criar, desenvolver e enviar uma newsletter de maneira extremamente eficaz e impactante?

Ainda não? Então fique ligado nesse post, pois você aprenderá de uma vez por todas quais são as 10 melhores dicas para newsletter que todo profissional deveria conhecer.

Vamos lá?

1 – Avalie: sua empresa realmente precisa de uma newsletter?

ilustração conceitual de email

Sabemos que pode ser um pouco assustador ter que fazer uma reunião com seu chefe a fim de verificar a relevância de uma newsletter, mas é essencial averiguar se ela realmente é necessária para sua estratégia de marketing.

Do contrário, não vale a penas perder tempo em algo que não trará um retorno considerável para a sua empresa.

Para descobrir o que realmente você precisa fazer a respeito, faça uma pesquisa.

  • Será que em sua área de atuação existem empresas que desenvolveram newsletters bem-sucedidas? O que há de diferente nessas estratégias?
  • Quais recursos estão realmente disponíveis para que você invista nessa nova jogada? (orçamento, tempo e apoio da equipe interna).
  • É possível ter um retorno positivo através da newsletter?

Em seguida, re-examine todos os objetivos do seu negócio.

  • A finalidade dessa nova newsletter é gerar um número maior de leads?
  • Qualificar melhor os leads para a equipe de vendas?
  • Fechar mais negócios?
  • Reter mais clientes?

Se sua empresa não está interessada em newsletters – ou se os objetivos prioritários são outros e não se alinham com essa estratégia – é bem provável que seu tempo e esforço podem ser aplicados em outras áreas, como, por exemplo, criando um novo fluxo de trabalho ou até mesmo investindo em mais conteúdo para o blog/site que você criou para sua empresa.

Por isso é importante reunir esses dados e criar um plano de ação (para a criação de uma newsletter de sucesso ou outra atividade) e partir para uma conversa com outros gestores que também ajudarão nesse processo.

Mesmo que haja discordância na hora de expor as ideias, seus outros colegas de trabalho ficarão satisfeitos por você ter preparado um plano de negócios detalhado para a reunião.

Por fim, vamos dizer que você optou pela criação de uma newslette. Então, qual será a próxima dica?

2 – Descubra que tipo de newsletter sua empresa deseja enviar

Um dos maiores problemas com a criação de uma newletter é que, muitas vezes, o processo pode ser confuso e perder o foco muito fácil, pois todos os aspectos do negócio devem estar ali presentes.

Quando o assunto é e-mail marketing (seja através de uma newsletter ou não) é necessário que você faça um planejamento detalhado e bastante criativo para que tudo dê certo.

Uma maneira bem eficaz de reduzir a aleatoriedade de uma newsletter é mantê-la bem específica, minimizando ao máximo a distribuição de informações desnecessárias sobre a sua companhia.

3 – Equilibre o conteúdo da newsletter para 90% educacional e 10% promocional

Sem dúvida, as pessoas que optarem por assinar a newsletter da sua empresa não querem saber dos produtos e serviços que você oferece 100% do tempo. Eles podem até mesmo ser fãs da marca e ouvirem o que ela tem a dizer, mas sua empresa não precisa ficar atrelada em inúmeras propagandas desnecessárias para o público.

O conteúdo precisa ser interessante e único.

Em geral, muitas empresas praticam de forma errada o envio de suas newsletters e acabam julgando o comportamento de compra dos clientes como algo que nunca muda e está sempre buscando ofertas.

Por exemplo: se sua empresa vende sapatos, não fique enchendo a caixa de entrada dos seus subscribers apenas com promoções atrás de promoções, empurrando produtos goela abaixo. Ninguém gosta disso.

Se essa for sua estratégia, logo a maioria do seu público cansará e não pensará duas vezes na hora de bloquear você na lista de e-mails.

Agora, se sua empresa investir em dicas, avaliação de produtos ou ensinar novas maneiras de utilizar o produto que você vendeu, certamente esse cliente se sentirá tentado em abrir seu e-mail e comprar mais de você.

Não seja a empresa chata.

Na hora de enviar suas newsletters, não abuse nas propagandas. Em vez disso, crie um conteúdo educacional e que possa servir de ajuda ou despertar o interesse do seu cliente.

A empresa que investe em conteúdo único e relevante ganha a confiança dos clientes e faz com que eles sempre voltem na hora de comprar outros produtos, pois já sabem que sua empresa é do tipo séria e inovadora, que busca a qualidade de conteúdo. 

4 – Defina expectativas logo na página de inscrição

Depois de definir qual será o foco da sua newsletter e o tipo de conteúdo que ela terá, é hora de criar uma comunicação visual e verbal de mestre na página de inscrição que os clientes clicarão para receber seus futuros conteúdos diretamente no e-mail.

A primeira regra é ser específico. Informe a seus potenciais assinantes que tipo de conteúdo eles verão no corpo da sua newsletter. Melhor ainda, dê uma prévia a eles. Pode ser um link com uma página demonstrativa, por exemplo.

Se você se colocar no lugar do assinante, com certeza gostaria da ideia de receber uma prévia do que está por vir.

Essa é uma ótima maneira deles saberem exatamente qual será o conteúdo da sua newsletter, além de qual será a frequência de recebimento.

5 – Seja criativo na hora de escrever as chamadas para sua newsletter

Mesmo que inúmeros assinantes se inscrevam para receber sua newsletter, isso não é garantia de que eles abrirão os e-mails da sua empresa.

Muitas empresas tentam desenvolver um nível de intimidade com os assinantes mantendo a linha editorial praticamente intocável, mesmo que diariamente, semanalmente, quinzenalmente ou mensalmente.

Mas encare a realidade: muitas dessas linhas editoriais acabam obsoletas e sem muitos assuntos interessantes para a maioria dos assinantes, e isso acontece muito rápido.

Mas por quê?

Simplesmente porque não há nenhum tipo de incentivo para que esses assinantes cliquem no e-mail que eles acabaram de receber da sua empresa.

No entanto, se ela decidir criar uma abordagem única, criativa e envolvente, não há dúvidas de que cada newsletter enviada, independente da periodicidade, será aberta e receberá inúmeros cliques dos seus assinantes.

6 – Escolha um Call-To-Action padrão para sua newsletter

exemplo de cta de newsletter

O que realmente define sua newsletter como uma newsletter de qualidade é a quantidade de conteúdos diferenciados que ela tem, além dos diferentes CTA’s. Mas isso não significa que sua empresa deve deixar que esses CTA’s se destaquem da mesma forma em todos os conteúdos.

Em vez disso, escolha um CTA padrão (que seja a principal ação que você gostaria que seus assinantes tomassem na newsletter, por exemplo). Já os outros CTA’s devem ser opções tão atrativas quanto, só que menos evidentes. Apenas facilite a visualização e procure deixar claro a ação que seus assinantes podem tomar em cada um desses outros CTA’s.

Invista em cores e informações precisas, deixando claro a mensagem que você deseja passar e oferecer ao seu assinante.

7 – Mantenha o design limpo e de fácil compreensão

Como dito anteriormente, a newsletter facilmente pode ficar confusa, pois é uma característica da natureza de sua criação. O truque para os marketeiros de plantão que desejam investir nessa estratégia é baseado em duas coisas simples: cópia concisa e bastante espaço em branco no design da newsletter.

A cópia concisa é fundamental, pois sua empresa não quer que seus assinantes passem o dia abrindo e-mails da empresa. Na verdade, seu papel é levá-los a novas experiências, como o site ou o blog da empresa, por exemplo.

Dessa forma seu assinante passa a criar um vínculo maior com você, já que ele pode experimentar inúmeros tipos de conteúdos produzidos por você, seja no site ou no blog.

A cópia concisa dá aos assinantes um gosto de quero mais sobre os seus conteúdos, o suficiente para que eles cliquem para aprender mais sobre determinado assunto, produto ou serviço.

Já os espaços em branco são fundamentais na newsletter, pois ajudam a transmitir uma sensação de organização, principalmente em dispositivos móveis (smartphones e tablets), facilitando a tomada de decisão na hora de clicar no link que você inseriu na newsletter.

8 – Certifique-se que as imagens da sua newsletter possuam texto alternativo

Levando em conta que o conteúdo visual da sua newsletter é de extrema importância – além de em qualquer outra estratégia de marketing que você pratica – é bem provável e importante que você queira incluí-las no e-mail para seus assinantes, certo?

Correto! Mas quando se trata do e-mail marketing, a situação pode se complicar um pouquinho. Na maioria das vezes, os usuários não terão acesso a essas imagens, então você deve se certificar de que elas possuam um componente essencial: o texto alternativo (alt text).

Ele é o texto que aparece assim que as imagens não são carregadas no corpo do e-mail.

E a atenção deve ser redobrada caso os CTA’s da sua newsletter sejam imagens. Dessa forma, você deixa os CTA’s visíveis para os usuários, por mais que as imagens não estejam habilitadas.

9 – Facilite o cancelamento da assinatura da newsletter para seus usuários

conceito de descadastro

Pode parecer um pouco contra-intuitivo, mas essa dica é fundamental se você quiser manter uma lista de assinantes realmente ativos e engajados naquilo que sua empresa oferece.

Evite usar frases estranhas como “Altere sua comunicação conosco ou (com a gente)”, por exemplo. Nunca deixe o botão de cancelamento de assinatura atrás de uma imagem sem o texto alternativo.

Com isso, além de manter uma lista saudável e com contatos que realmente possuem interesse na sua empresa, oferecer uma opção clara de cancelamento de assinatura ajudará a garantir que o e-mail da empresa não seja marcado como SPAM antes mesmo de chegar à caixa de entrada dos usuários.

Dica: Invista em letras maiúsculas e em negrito, facilite o processo e não faça com que o usuário tenha que procurar no rodapé o campo necessário para deixar de assinar o conteúdo da sua empresa.

10 – Faça inúmeros testes

Você, mais do que ninguém, precisa descobrir o que realmente funciona para sua empresa e para a sua lista de contatos. Assim como em diferentes culturas as pessoas apreciam o diferente, sua lista de contatos também vai querer conteúdos e informações diferenciadas e interessantes.

Portanto, utilize as dicas acima para praticar e testar de inúmeras formas as estratégias que realmente trarão resultados positivos para sua empresa.

Você poderá fazer o seguinte:

Títulos engraçados e curtos

Todos os títulos do e-mails que sua empresa enviar para a lista de assinantes devem ser pequenos, diretos e, porque não, com uma pitada de humor. Certamente eles induzirão muitas pessoas a clicar no seu e-mail, aumentando exponencialmente a taxa de abertura e de cliques.

CTA’s chamativos e Design Inovador

Cores brilhantes, chamativas e um CTA bem trabalhado são a chave e a estratégia mais inteligente na hora de quebrar a monotonia das newsletters.

É bem provável que os assinantes prefiram conteúdos mais divertidos, excitantes e com um bom call-to-action ou até mesmo um simples “clique aqui”. Não se esqueça de testar, testar e testar, a fim de chegar em um design chamativo, de fácil compressão e em CTA’s que literalmente guiem os clientes para aquilo que eles realmente desejam.

Newsletter sem Imagens

Newsletter sem imagem? Isso é possível? Sim! Nem toda newsletter precisa conter imagens para ser eficaz e bem bolada.

Em vez disso, você pode investir em bons textos e CTA’s espalhados pelo corpo do e-mail. Além de aumentar o números de CTA’s espalhados no corpo de todo o e-mail, os usuários conseguem clicar mais facilmente nos links através do smartphone, além de fazer com que o e-mail aparente ser menos promocional e mais institucional e informativo.

E agora? Será que você está pronto para investir nessa poderosa ferramenta de marketing e alavancar ainda mais os negócios da sua empresa?

Você tem outras dicas ou sugestões de como enviar uma newsletter de sucesso para uma base de assinantes? Então não fique de fora dessa discussão e deixe seu comentário no campo abaixo!

 
Autor(a)

Escrito por: Redator Rock Content Este artigo foi produzido por um dos mais de 5000 redatores da base da Rock Content. Quer conteúdo legal assim no seu blog? Fale com um consultor!



    Deixe um comentário

    Certificações em Marketing Digital - Universidade Rock Content
    Vagas em Marketing e Vendas - Rock Jobs
    Ebook Inbound Marketing - O Guia Definitivo

    A Rock Content é líder em marketing de conteúdo no Brasil. Ajudamos centenas de empresas a atingirem seus objetivos de marketing. Queremos ajudar você também!