estratégia de conteúdo

Aprenda a construir uma estratégia de conteúdo que dá resultados!

A elaboração e execução de uma estratégia de Marketing de Conteúdo vai muito além da criação de posts e materiais para alimentar um blog, ao contrário do que a maioria das pessoas imagina.

A elaboração e execução de uma estratégia de Marketing de Conteúdo vai muito além da criação de posts e materiais para alimentar um blog, ao contrário do que a maioria das pessoas imagina.

Além da qualidade — fator determinante para o seu sucesso — a produção de conteúdo deve ser feita, como o próprio nome diz, de maneira estratégica e direcionada, e sempre pautada em um objetivo principal.

Mas, antes de colocar em prática, você precisa aprender alguns conceitos e passar por certas etapas que vão nortear a sua produção de conteúdo e ainda assegurar que a sua estratégia esteja atingindo as pessoas certas, no momento certo e da maneira certa

Conheça essas etapas e entenda quais são os pré-requisitos fundamentais de um bom Marketing de Conteúdo.

Definição rápida: o que é por que fazer uma estratégia de conteúdo

De maneira bem simplificada, Marketing de Conteúdo é uma estratégia para atração do seu público ideal através do fornecimento de conteúdo relevante.

A ideia é solucionar problemas e gerar valor para o seu potencial cliente exatamente no momento que ele mais precisa.

E, no lugar de interrompê-lo com anúncios e outros formatos que interferem na sua experiência com sites e redes sociais (por exemplo), você fornece informações e conhecimento que trarão ele até você.

Por isso, uma estratégia de Marketing de Conteúdo, antes de qualquer coisa, é direcionada. Para que essas pessoas sejam atraídas a ponto de se tornarem suas clientes, elas precisam receber um conteúdo realmente atrativo.

Ele também é uma possibilidade de gerar autoridade. Quando você ensina a alguém alguma coisa ou ajuda a solucionar um problema, você mostra a ela que realmente entende do assunto, ou seja, do que você faz.

Afinal, a sua produção de conteúdo deve ser um meio de relacionar o que a sua empresa faz à necessidade do cliente, antes mesmo que ele se dê conta de que ela existe.

Nesse processo, a sua marca e o seu cliente vão construindo um relacionamento de confiança e credibilidade, dois fatores que influenciam muito a escolha por uma empresa e a compra de um produto.

Além disso, por se tratar de uma estratégia essencialmente online, o Marketing de Conteúdo proporciona a mensuração dos resultados, garantindo que seu dinheiro está sendo investido da forma certa!

E tudo isso torna a sua estratégia de conteúdo mais barata, reduzindo o custo de aquisição de clientes, com grande potencial de engajamento da parte do público, maiores chances de fidelização e ainda menor esforço do seu time de vendas, já que durante todo o processo o seu público vai sendo educado a respeito do seu produto ou serviço.

Excelentes benefícios, certo? Agora é hora de entender como colocar tudo isso em prática!

Definição da Persona

Como dissemos, para atingir seus objetivos, uma estratégia de Marketing de Conteúdo deve ser altamente direcionada.

Você quer atingir pessoas que tenham potencial de compra dos seus produtos e não aquelas que sequer se interessariam por você.

Por isso, antes de começar, o seu primeiro passo é definir a persona da sua empresa.

Persona é um perfil semifictício do seu cliente ideal. Perfil porque ele terá um nome, uma idade e outras características pessoais. E semifictício porque ele deve ser baseado em dados reais e comprovados.

Como assim? Você coleta informações demográficas dos seus atuais clientes – média de idade, classe social, profissão – e também comportamentais – problemas, interesses, preferências. E a partir dessas informações elabora um perfil com as principais características de um cliente perfeito, como no modelo abaixo.
estratégia de conteúdo

Esse será o norte da sua estratégia. A sua persona é quem vai definir o seu tipo de conteúdo, a frequência das postagens, a linguagem dos seus textos, os principais temas abordados por você, os canais de divulgação desse conteúdo e qualquer outro fator relevante dentro do seu processo.

E, por que não utilizar o conceito de “público-alvo”?

É muito difícil produzir conteúdo para mulheres entre 20 e 45 anos. A linguagem delas é diferente, o tipo de conteúdo que elas consomem também.

E, dentro dessa margem, com certeza existe um perfil de cliente que combina mais com o que você tem a oferecer.

Por isso a ideia é realmente estabelecer um alvo. Se você acertar os demais, excelente!

Se não você estará atraindo pessoas que realmente tem grandes chances de se tornarem seus clientes, e por isso economizando dinheiro e esforço e obtendo resultados ainda melhores.

E, para empresas com produtos de diferentes nichos, é possível criar mais de uma persona, tendo sempre em mente que a ideia é atrair as pessoas certas!

Para te ajudar, nós criamos um Gerador de Personas muito simples e prático! Basta acessar o link, preencher com os principais dados da sua persona e com alguns cliques ela estará no seu email!

Jornada do Cliente

Agora que você já conhece bem o seu cliente ideal, é hora de pensar no trajeto que ele fará desde o momento em que ele desconhece a sua marca até se quando se torna o seu cliente feliz e fidelizado.

Independente de quem é a sua persona, existe um caminho chamado de “Jornada do Cliente” em que todo consumidor passa, desde a descoberta de um problema até a compra. O que vai ser diferente, no seu caso, é como essas pessoas passarão por esse processo.

A jornada pode ser dividida em 4 estágios principais:

1. Aprendizado e descoberta

Nesse estágio, o cliente percebe os sintomas de um possível problema. Por isso, ele começa a sua busca por informações que possam ajudá-lo a solucionar suas dúvidas.

Vamos tentar exemplificar isso: O seu cliente está considerando começar a fazer exercícios físicos.

Mas não sabe exatamente qual atividade escolher, como escolher ou mesmo o real motivo de porque começar. E por isso ele vai ao Google e começa suas buscas a respeito do assunto.

O que ele procura? Blogposts, matérias, materiais educativos como ebooks básicos, tutoriais e vídeos.

2. Consideração da Solução

Nessa etapa, o potencial cliente já conhece o problema. Agora ele procura as melhores soluções para o seu problema, na busca de solucioná-lo da melhor maneira possível.

Continuando o exemplo: ele se convenceu que realmente precisa fazer exercícios, seja por motivos estéticos ou de saúde.

Agora ele está procurando o que realmente precisa para começar o quanto antes o seu novo estilo de vida, mais saudável e prático. Quais equipamentos, as roupas os exames… o que falta para ele começar.

O que ele procura: Ebooks mais avançados, blogposts mais completos e específicos a respeito da atividade que ele escolheu realizar, webinars e guias, por exemplo.

3. Decisão de Compra

Nessa fase, o cliente entendeu que a sua necessidade pode ser solucionada a partir de uma compra, e por isso está pesquisando quais são as melhores opções para atendê-la.

Exemplificando: A pessoa optou por fazer caminhada! E descobriu no estágio anterior que, para isso, ela precisa de um bom tênis de corrida, pois ele fará muita diferença no seu rendimento e saúde.

A questão é: qual tênis eu devo escolher? Ela está avaliando a melhor opção e, se a sua empresa que produz esse tênis foi quem a ajudou em todo o seu processo de descoberta, ela já confia em você a ponto de escolher o seu produto.

O que ela procura: Demonstrações do produto, depoimentos de outros clientes, testes grátis, degustação (quando possível), comparações, cases de sucesso e outros materiais que confirmem que ela está tomando a melhor decisão.

4. Ação

Nesse estágio a pessoa está realizando a compra. Porém, não é hora de esquecer dela, e sim de pensar em maneiras de fidelizá-la!

Finalizando o exemplo: o seu cliente ideal — que agora é realmente seu cliente — está no processo de compra e espera ser muito bem recebido, atendendo às suas expectativas e necessidades.

Por mais que o Marketing de Conteúdo seja uma ótima estratégia, se nessa etapa o cliente não tiver uma boa experiência, todo o trabalho foi por água abaixo!

O que ele procura: bom atendimento, preço, opções de pagamento e, porque não, uma sugestão de outros produtos que ela possa precisar, conteúdos que auxiliem no uso do seu produto ou mesmo uma pesquisa de opinião sobre o atendimento. É hora de fidelizar!

Resumindo…

A sua produção de conteúdo também será norteada por essa jornada.

Quais são os melhores canais para que o cliente tenha acesso ao seu conteúdo e passe por todas essas etapas? Quais são suas dúvidas e questionamentos durante esse processo? Quais perguntas você pode responder para ajudá-lo e também conduzi-lo ao momento de compra?

Por isso entender as necessidades do cliente em cada uma dessas fases é fundamental!

Para jamais esquecer esse processo, baixe o nosso infográfico com a Jornada do Cliente e deixe ele em um lugar de fácil acesso, para que você consulte sempre que precisar!

Produção de Conteúdo

Você já conhece a sua persona e entendeu as necessidades que ela tem e que podem ser solucionadas por você. Excelente!

Agora é o momento de transformar todas as informações que você possui em conteúdos de qualidade e que comuniquem de maneira clara, objetiva e funcional com o seu público ideal.

Nesse momento você deve realizar brainstorms para levantar os melhores temas, tipos de conteúdo e quais os melhores canais para divulgá-lo. Mas lembre-se: sempre baseado em dados!

Além disso, você deve fazer uma pesquisa de palavras-chave para entender como essas dúvidas são buscadas pelos seus potenciais clientes nos mecanismos de busca, como o Google.

Conhecendo esses termos, você levará o seu conteúdo em encontro às necessidades da persona, tornando o processo de atração para os seus canais ainda mais eficiente.

O primeiro dos canais é, com certeza, o blog. Ele será um espaço exclusivamente seu para se comunicar com os seus clientes, e com isso ao acessá-lo, você terá 100% da atenção deles voltada a você!

Ele deve ter a cara da sua empresa e ao mesmo tempo ser interessante e funcional para a sua persona. Todo o seu processo de criação será baseado nela!

Além dele, existem outros canais de divulgação de conteúdo, como as redes sociais. A pergunta que deve ser respondida então é: quais as redes sociais preferidas da minha persona? Nelas você terá a chance de expandir a divulgação dos seus conteúdos, aumentando o seu engajamento e alcance.

E aí pode começar a produzir conteúdo de qualidade. Ele deve condizer com  sua persona, com linguagem fácil, consumo simples e rápido, pensando em todas as etapas da jornada do cliente e com isso produzindo materiais que atendam a todos aqueles estágios e necessidades.

Organização das publicações

Sempre que a sua persona acessar o seu blog e os seus canais de divulgação do conteúdo, ela deve encontrar coisas novas. Caso contrário, com o tempo, você deixará de ser interessante para ela.

Por isso, uma estratégia de Marketing de Conteúdo também exige frequência. Você deve manter uma regularidade em suas postagens para garantir que sua persona sempre encontre novidades e que você continue gerando valor para ela.

Nesse caso, o ideal é elaborar um calendário de publicações para manter a sua organização em dia, garantir que você não está criando materiais duplicados e facilitar a sua rotina de postagens.

Além dos blogposts, o ideal é que você tenha um calendário também para divulgação de materiais ricos, como ebooks, webinars, podcasts e infográficos, e também de redes sociais.

Aliás, este último deve ser ainda mais detalhado e atento a especificidades como dia e horário. Faça testes e veja quais são os melhores períodos de publicação, onde tenham mais interações, para que você consiga atrair ainda mais tráfego para o seu blog!

Se você não sabe bem como começar a organizar as suas rotinas de publicação, baixe o nosso Calendário de Marketing. Nele você encontrará calendários de organização de publicações simples e que podem ser adaptados a sua realidade!

Promoção

Além das redes sociais, você terá uma infinidade de outras maneiras de promover o seu conteúdo, alcançar pessoas e gerar tráfego. O que definirá a escolha desses canais, como você já deve imaginar, são os hábitos da sua persona.

Conheça os principais:

Email

Embora muitas pessoas acreditem que o email não é mais uma boa estratégia, ele nunca foi tão poderoso. Até crianças, para criarem contas em sites de jogos, precisam de um email!

Os adultos então ficam conectados 24 horas por dia através dos smartphones, além das questões que envolvem a rotina de trabalho.

Por isso, enviar emails é uma ótima estratégia de divulgação de conteúdo, além de ser um excelente canal de relacionamento com o seu público. Porém, na hora de enviar emails, existem algumas “regras de ouro”:

  • Você só deve enviar emails a pessoas que forneceram essa informação de contato a você. Por isso nunca compre uma lista de emails. Você pode consegui-los através de campos de assinatura de newsletter em seu blog ou em Landing Pages para publicação de materiais ricos;
  • Nunca encha a caixa de emails dos seus contatos! Os emails, assim como as demais publicações, devem ser direcionados pelo interesse da persona e também devem ter um calendário de envios para evitar que você se torne um Spam ou promova péssimas experiências aos usuários;

Site

O seu site deve condizer com sua estratégia de Marketing de Conteúdo: deve ser funcional, atender às necessidades da persona, ter uma linguagem que comunique com ela e oferecer uma boa experiência aos usuários.

E ele pode ser uma oportunidade de divulgação de conteúdo principalmente de três formas:

  • Tendo um botão de acesso para o seu blog;
  • Tendo botões visíveis para acesso às suas redes sociais;
  • Criando uma página especial de acesso a todos os materiais ricos produzidos por você, para facilitar e centralizar o acesso aos seus conteúdos mais completos.

Se você deseja conhecer uma página de materiais ricos para se inspirar, acesse a página de Materiais da Rock Content.

Mídia Paga

Nós sabemos o quanto o tráfego orgânico — ou seja, o que vem como resultado dos mecanismos de busca — é um excelente canal de aquisição de tráfego, com melhor custo/benefício na maioria das estratégias.

Mas quando se está começando, as opções pagas são uma ótima forma de gerar os primeiros picos de acesso aos seus canais, principalmente ao blog, e por isso não podemos dispensar essa opção.

Independente de você escolher a mídia paga para os mecanismos de busca, como o Google Adwords, ou em mídias sociais, como Facebook Ads, Instagram Ads ou LinkedIn Ads, o ideal é estudar e direcionar os seus anúncios o máximo possível.

Lembre-se que melhor que alcançar muitas pessoas é alcançar as pessoas certas. Além de economizar, você aumenta suas chances de obter grandes resultados através da segmentação!

E, se você ainda tem dúvidas sobre os benefícios e diferenças entre o tráfego pago e o tráfego orgânico, este post poderá te ajudar!

Análise dos resultados

Por fim, agora que a sua estratégia já está rodando e a todo vapor, é hora de medir os seus resultados para direcionar ainda mais o seu tempo e recursos para o que tem dado melhores frutos.

Como dissemos, um dos grandes benefícios do Marketing de Conteúdo é que toda a estratégia pode ser medida e analisada praticamente em tempo real, diminuindo os erros e os investimentos falhos.

Por isso é impossível extrair o melhor dessa estratégia sem analisar todos os resultados gerados, inclusive para conhecer mais e melhor as preferências e hábitos do seu público!

Entenda quais os melhores dias e horários de publicação, quais os formatos de conteúdo mais acessados, quais são os temas com maior engajamento e todos os outros dados a respeito do andamento da sua estratégia.

Eles te ajudarão muito a ser mais coerente com as necessidades da sua persona, aumentando suas chances de retenção e conversão dela ao longo da Jornada do Cliente.

E também vão te ajudar a entender quais são as falhas que você possa ter cometido durante a elaboração da estratégia. Afinal, nenhum processo é ileso de falhas, Porém, com o Marketing de Conteúdo elas serão corrigidas rapidamente, aumentando suas chances de sucesso.

A análise dos resultados deve ser feita de maneira constante e integrada, relacionando os resultados e criando um verdadeiro histórico da sua estratégia, garantindo dados para comparação ao longo do tempo.

Você verá de maneira clara o progresso e o crescimento do seu projeto, que aliás, como você deve ter notado, demanda tempo, mas também gera resultados incríveis e realmente duradouros.

Por fim, analise o impacto direto que a sua estratégia de Marketing de Conteúdo tem gerado em suas vendas. Afinal o objetivo final de todo negócio é vender mais e isso não seria diferente aqui!

Conclusão

Direcionada, mensurável e estratégica! Essas são as características de um bom  Marketing de Conteúdo!

Mas, como você pôde ver, tudo isso exige muito trabalho, planejamento e constância.

Por isso é importante que cada um dos processos seja respeitado e realizado, sempre baseado em dados e documentando os processos para garantir que todos os envolvidos estejam caminhando na mesma direção.

Porém, você não precisa fazer tudo isso sozinho. Existem empresas, como a Rock Content, que elaboram e executam estratégias de Marketing de Conteúdo com você, garantindo a qualidade e a frequência das suas postagens e também o acompanhamento dos resultados.

Mas, independente da escolha pela terceirização, parceria ou execução interna, é fundamental que você tenha em mente quais são os processos e porque eles são tão fundamentais para esse conceito, e de maneira clara.

E também que conheça todos os benefícios que o Marketing de Conteúdo pode te oferecer:

  • Em curto prazo, auxiliando na análise do seu público;
  • Em médio prazo, com a obtenção de resultados a respeito do comportamento dele e te ajudando a compreender melhor o seu próprio mercado de atuação;
  • Em longo prazo, impactando significativamente suas vendas, seu posicionamento e sua capacidade de retenção e fidelização de clientes.

E se você deseja aprofundar os seus conhecimentos sobre essa estratégia, acesse a nossa Enciclopédia do Marketing de Conteúdo e conheça em mínimos detalhes o que você precisa para colocá-la em prática o quanto antes!