teclas de computador formando a palavra seo

22 etapas fundamentais de SEO para completar antes de publicar seu próximo post

Já se perguntou quais são as ferramentas essenciais para melhorar o tráfego do seu site? Um pouco de noção sobre o funcionamento do google e como essa sabedoria pode auxiliar na otimização das suas páginas você encontra na nossa lista. São 22 simples etapas fundamentais de SEO para você refletir e que podem ser o diferencial no momento de publicar seu próximo post.

Se ainda não leva em conta pelo menos metade delas, aproveite para começar o quanto antes a se beneficiar de algumas técnicas de SEO! Confira e questione-se!

Conteúdo:

O conteúdo é seu principal recurso e te dá a possibilidade de inúmeros resultados positivos conforme a maneira que é produzido. Procure garantir a reflexão sobre os seguintes passos:

1 – Conteúdo duplicado: já sabe que oferecer conteúdo copiado não é nada legal e pode até ser considerado crime, mas mesmo que você utilize outros textos e ainda cite as referências estará perdendo credibilidade, afinal, quanto mais temas novos e inéditos, melhor. Ninguém gosta/quer ver coisa repetida.

2 – Conteúdo raso: textos muito simples e sem relevância no assunto não convertem praticamente nada, portanto a regra aqui é qualidade acima de quantidade. Quanto mais elaborado seu conteúdo for, maior a visão do seu site.

3 – Tamanho de conteúdo: seu post é muito extenso ou muito curto? Procure manter tamanhos médios. Conteúdos mais bem colocados possuem em média de 1000 a 2000 palavras.

Imagens:

Provavelmente você já sabe a vantagem que as imagens trazem para o seu site/blog, correto? Mas, além do benefício do recurso visual em si, saiba que a inclusão de uma imagem junto ao seu conteúdo precisa seguir certos passos para se tornar uma ferramenta bem sucedida. São eles:

4 – Incorporação de código: você tem uma imagem genuína e pretende que seja utilizada por terceiros sem perder a credibilidade por isso? Inclua código de incorporação na sua imagem para que o resultado de busca da mesma seja direcionado diretamente à sua página.

5 – Nome do arquivo de imagem: sabemos que o google não identifica imagens. Por isso, é fundamental que você nomeie suas imagens com um título que tenha a ver com o seu conteúdo. Seja direto, não necessita de frases extensas para isso.

6 – Tamanho do arquivo: imagens de alta qualidade são também maiores e mais pesadas, portanto, se conseguir compactá-las e ainda assim manter um bom padrão de qualidade, melhor para você e para seus visitantes.

7 – Dimensões: considerar a altura e largura da imagem utilizada é importante. Geralmente, imagens de dimensões maiores convertem mais.

8 – Exclusividade: assim como acontece com o tipo de conteúdo, quanto mais original sua imagem for, melhor será seu ranking no google. Quando possível, procure você mesmo produzir seus esquemas, gráficos e tabelas.

Links externos:

Saiba que linkar sites externos no seu blog pode trazer resultados positivos. Veja o por quê:

9 – Blogs relacionados: linkar conteúdos de outros sites relevantes e que possuam o mesmo interesse que o seu farão com que o google identifique as páginas mais importantes para você, auxiliando na definição das melhores palavras-chave a serem utilizadas a fim de garantir maior conversão.

10 – Emails: é importante notificar por email os proprietários destes sites, dizendo que você estará linkando conteúdos deles para o seu site. Este tipo de comunicação é importante e pode trazer boas parcerias e contribuições futuras.

Links internos:

A criação de links internos é importantíssima, pois garante que qualquer informação relevante já escrita sobre determinado assunto seja oferecida dentro do seu próprio site para o visitante. Melhores maneiras de aproveitar os seus benefícios:

11- Relação com posts antigos: geralmente, as pessoas têm o costume de linkar posts antigos no seu conteúdo novo. Mas, que tal fazer o contrário também? Afinal, seu textos antigos já possuem mais acessos e tendem a possuir maior credibilidade. Dessa forma, podem ajudá-lo a levar acessos para os conteúdos mais recentes.

12 – Texto-âncora: este texto deve estar linkado no seu texto e, de preferência, possuir total relação com o conteúdo da página em que se encontra. Melhor ainda se o link de destino estiver nomeado com uma palavra-chave.

Palavras-chave:

Este recurso é indispensável para colocar sua página em um bom ranking no google, porém, seu uso merece certos cuidados e não deve ser exagerado. Aproveite as palavras-chave da forma correta:

13 – Pesquisa: sempre procure pesquisar que tipos de frases estão atreladas às suas palavras-chave. Se forem populares, bom pra você, se não, é indicado repensá-las.

14 – Título: se utiliza palavras-chave no seu texto para melhor atrair leitores, porque não utilizá-las no título também? Lembre-se: ele deve ser chamativo e representar a resposta rápida para o que as pessoas procuram.

15 – Tamanho e posição: o google dá maior ênfase em palavras-chave com fontes de tamanhos maiores, portanto, posicione-as onde poderá deixá-las mais atrativas.

16 – Contexto: utilize palavras gerais com significado próximo do das palavras-chave principais e facilite o entendimento do seu conteúdo pelo google.

17 – Início do texto: o google direciona maior importância às primeiras 100 palavras de um post. Por isso, procure inserir as principais palavras-chave ao longo deste trecho.

Tempo de carregamento:

Este fator é bastante determinante no posicionamento de um site. Se os recursos que você utiliza demorarem muito a carregar – gerando falhas na conexão, por exemplo – o google vai passar a desvalorizar o seu site, deixando outros em posições mais privilegiadas. Tome alguns cuidados:

18 – Mídia: para melhor otimizar mídias como imagens, vídeos e arquivos de áudio do seu site, não hesite em aproveitar algumas ferramentas já existentes para isso. Procure pelo Google Page Speed e não perca tempo.

19 – Javascripts: sites com muitos arquivos javascripts tendem a possuir um tempo de carregamento maior, o que não é legal para você. Busque programas para comprimí-los e melhore a performance do seu site.

URLs:

As URLs personalizadas e com nomeações adequadas, que vão direto ao ponto, aumentam as chances de uma boa classificação. Isso porque já permitem ao leitor verificar do que se trata o conteúdo muito antes de abrí-lo ou do mesmo ser carregado. Tome nota:

20 – Números: seus artigos precisam, cada um, levar um número exclusivo de três digitos nas suas URLs. Evite utilizar somente números na nomeação de suas URLs, já que as palavras sempre têm maior vantagem.   

21 – Palavras-chave: assim como no seu conteúdo, as palavras-chave são poderosas ferramentas quando utilizadas dentro da sua URL. Aproveite-as e não descarte seus benefícios.

22 – Tamanho: Uma URL curta gera melhor efeito nas avaliações do google, portanto, certifique-se de não estar utilizando frases extensas.  Para o leitor, a cópia e consequente compartilhamento de uma URL curta é mais fácil, e você só ganha com isso.

E então, preparado para publicar o seu post com melhores ferramentas em mãos? Conte para a gente quais as estratégias você já vem utilizando para otimizar seu site!

 
Autor(a)

Escrito por: Redator Rock Content Este artigo foi produzido por um dos mais de 5000 redatores da base da Rock Content. Quer conteúdo legal assim no seu blog? Fale com um consultor!



    Deixe um comentário

    Certificações em Marketing Digital - Universidade Rock Content
    Vagas em Marketing e Vendas - Rock Jobs
    Ebook Inbound Marketing - O Guia Definitivo

    A Rock Content é líder em marketing de conteúdo no Brasil. Ajudamos centenas de empresas a atingirem seus objetivos de marketing. Queremos ajudar você também!