Google Keyword Planner: Como utilizá-lo e garantir os melhores resultados! 10

Google Keyword Planner: Como utilizá-lo e garantir os melhores resultados!

Para qualquer estrategista de SEO (Search Engine Optimization) – seja ele novato ou expert – o uso de ferramentas para pesquisa de palavras-chave é uma verdadeira mão na roda para alcançar melhores resultados em projetos que buscam obter maior visibilidade nas buscas orgânicas.

Durante muitos anos o Google disponibilizou a Keyword Tool, uma plataforma gratuita que rapidamente conquistou a confiança de seus usuários, já que as informações vinham diretamente da fonte – o Google. Durante anos quem trabalhava com SEO pôde desfrutar de um manancial de dados que permitiam melhorar o rankeamento de suas páginas.

Mas nessa época também houve o crescimento exponencial da venda de anúncios através do Google Adwords. A fim de atender a demanda dos compradores foi desenvolvido o Google Keyword Planner. Agora, integrado ao Adwords, ele poupa tempo no padrão das configurações, que já vem de acordo com a conta do seu site, além de outras funcionalidades que certamente vão ajudar a focar seus esforços nas palavras-chave que te interessam.

Quer conhecer como ele funciona? Venha conosco!

Explicando conceitos: SEO

Em primeiro lugar é importante lembrar o que é SEO. A sigla em português é entendida como a otimização de sites, ou seja, a otimização deles para os mecanismos de busca. Isso significa trabalhar o conteúdo de forma a melhorar o rankeamento do site nas pesquisas dos mecanismos de busca.

Afinal, vamos ser realistas: quando temos buscas com 1 milhão de resultados ou mais quase ninguém fica navegando muito por essas páginas para encontrar o que precisa.

A importância das palavras-chave

É nesse contexto que as palavras-chave (ou keywords) adquiriram imensa importância para empresas e empreitadas. Afinal de contas, em terra de milhões de resultados, quem tem as palavras corretas para atrair seu público é rei.

Um bom planejamento para criar e incluir no seu site keywords matadoras são a diferença entre aparecer nas primeiras páginas do mecanismo de busca ou ser esquecido após as reticências.

O Google percebeu o potencial desse mercado e tratou de criar o Adwords, uma ferramenta para criar anúncios a partir das palavras-chave de interesse do administrador do site e permitindo que empresas que estejam dispostas paguem para aparecer no topo dos resultados. Uma das grandes vantagens é que o pagamento só se dá após o clique no anúncio.

O sucesso foi tanto que logo o Google Adwords passou a ser parte de outra ferramenta vastamente utilizada: o Analytics. A partir de então foi possível unir os vários objetivos de administrar o tráfego, criar metas e criar campanhas para melhorar – ainda mais – as visitas no site.

Como uma resposta leva, invariavelmente, a outra pergunta, a dúvida que persistiu nas mentes dos administradores foi: como saber quais as palavras-chave certas? Como medir minhas campanhas de Adwords?

Como usar o Keyword Planner para pesquisa de palavras-chave

Eis que surge o Google Keyword Planner. Assim como no caso do Analytics, a ferramenta é viciante! Para ter acesso a ela é necessário que você já tenha uma conta no Google Adwords (clique aqui para logar ou criar sua conta).

Dentro da página do Adwords, no menu superior, acesse o botão Tools and Analysis (Ferramentas e Análises) e dentro dele encontre o Keyword Planner, conforme mostramos na imagem abaixo:

imagem1

Você será encaminhado para a a página da ferramenta, onde será possível planejar uma nova campanha de sucesso. Escolha a primeira alternativa – Search for Keyword and Group Ideas, ou em tradução livre, Pesquise por Palavras-chave e Grupos de Ideias. Aí a brincadeira começa a ficar interessante.

 

imagem2

Um menu com diversas opções irá aparecer. Na verdade, esse será o local onde você pode colocar qual o seu negócio (em formato de keywords), sua landing page e qual a categoria do seu produto ou serviço.

imagem3

Se você não entende muito bem a parte de selecionar o país e a língua (ouvimos tantas vezes que na internet não há fronteiras), seja simples, objetivo e direto: público brasileiro e a sua língua natal, o bom e velho português. É sempre melhor começar pelo básico no geotargeting.

O próprio Google já costuma salvar as preferências de acordo com as configurações da sua conta. E, com o tempo, você poderá criar filtros cada vez mais elaborados para cidades e áreas dentro de um mesmo município. Isso é ótimo para negócios locais, que têm a necessidade de saber de onde vem o seu público (a resposta para a pergunta: será que alguém atravessaria a cidade para comer no seu food truck?).

Então, vamos exemplificar:

imagem4

Primeiro você deverá colocar as palavras-chave que dizem respeito ao seu negócio e clicar em Get Ideas, um botão azul no final do campo (veja imagem abaixo).

imagem5

Keyword Ideas – um universo de informações

Então você terá acesso a uma nova página com duas abas: Ad Group Ideas e Keyword Ideas.

imagem6

imagem7

O melhor é clicar primeiro em Keyword Ideas (ideias para palavras-chave), já que as Group Ideas irá levá-lo às opções de compra de anúncios, o que não é o seu objetivo agora.

imagem8

 

Para conseguir saber as melhores palavras-chave para investir, preste muita atenção às áreas que separamos para análise de cada keyword encontrada pelo Google Keyword Planner:

  • Average Monthly Searches: indica quantas vezes a palavra-chave é pesquisada, em média, por mês.
  • Competition: esse dado é usado para medir qual o nível de competição (low – baixo, medium – médio e high – alto) de cada palavra-chave entre os estrategistas que usam o Google Adwords. O legal é que ele acaba oferecendo insights sobre os melhores termos para se usar no seu site e conteúdo.
  • Ícone de gráfico: ao deixar o mouse sobre ele você terá acesso ao volume médio de pesquisas da palavra-chave nos últimos doze meses. Isso é fundamental para você perceber se esse termo, especificamente, está em ascensão, declínio ou se mantém constantemente como um interesse de quem as pesquisa.

Uma dica fundamental: antes de começar a estudar os dados, não se esqueça de clicar no botão de edição para que os resultados sejam, ao invés de broad search (uma pesquisa mais ampla, que inclui os termos e pesquisas próximas) para exact match (pesquisas que contenham apenas aquelas palavras-chave).

Dicas

Mesmo se a Competition de um termo em específico for Low (baixa), verifique as razões para tal e se ela vale o investimento. Talvez por ela se referir a uma procura em obter maiores informações sobre o assunto, isso pode não ser do interesse de clientes do Adwords – que, na maioria das vezes, focam na venda ao comprar anúncios – mas para o Marketing de Conteúdo podem funcionar com perfeição.

O Google Keyword Planner também tem uma ferramenta muito interessante para quem está procurando listar palavras-chave: a Keyword Opportunities, que pode ser acessada em Tools > Keyword Opoortunities. Ao inserir algumas listas de termos, ela indica quais palavras-chave podem ser utilizadas. Atenção: essa ferramenta exclui automaticamente as keywords de baixa competição.

É possível filtrar termos em uma certa faixa de volume de pesquisa. Assim, sua vida fica mais fácil e não é necessário nem olhar para aquelas que não interessam à sua estratégia atual.

Os Ad Groups também são ótimos exercícios para montar diferentes estratégias de SEO. Como? Através deles, é possível encontrar e criar termos de pesquisa contendo um maior número de keywords. Ou seja, mais possibilidades de cliques!

Dica Especial #1 – Utilizando a concorrência para referências

Uma forma de usar o Google Keyword Planner para obter vantagens competitivas é através do estudo dos competidores e dos seus referenciais. Como? Lembra quando falamos sobre criar ideias de palavras-chave para você utilizar?

imagem3

Partindo do pressuposto de que você e seu concorrente estão no mesmo mercado – sabemos que isso é óbvio, mas é melhor mencionar – você pode colocar no campo da Landing Page o site do concorrente e clicar em Get Ideas. Então, o Google vai ‘estudar’ o site e, a partir do conteúdo dele, mostrar as keywords e respectivas referências de análise.

Olha que maravilha: sem gastar nem um centavo, você terá um manancial de propostas de ideias para o site da sua empresa, direto do concorrente e sem espionagem industrial.

Dica Especial #2 – Utilizando a Wikipedia

Sim, tem gente que torce o nariz para a maior enciclopédia coletiva online. Essa é a maior fonte de informações organizadas em tópicos e palavras-chave do planeta. Mas, sejamos honestos: quem nunca utilizou essa página para encontrar dados específicos e informações para começar a pesquisa? Pois saiba que o Google confia muito na Wikipedia para o seu Knowledge Graph.  Ou seja, vale a pena utilizá-lo.

Como?

Uma boa forma de começar é pesquisando no Google a principal palavra-chave relacionada ao seu negócio (não pesquise especificamente pelo wiki; o importante é que o resultado seja rankeado na pesquisa orgânica). Nas páginas de resultado, encontre a ‘wiki page’ dele. Então, copie a página e volte ao Google Keyword Planner e cole a URL no campo Landing Page. Clique mais uma vez em Get Ideas.

Em um primeiro momento você pode pensar que nós enlouquecemos. Os resultados são muitos e não parecem muito promissores. São muitos termos para se pesquisar. É nessa hora que entram em cena os filtros. Em ‘Customize Your Search’, indique o que você quer do seu tráfego. Um volume maior e lances maiores? Essa seria uma boa saída para monetizar a partir dos seus cliques.

Você vai perceber que ao utilizar os filtros, o Google fez uma nova pesquisa e descobriu palavras-chave novas, mas de acordo com o que você está buscando.

Dica Especial #3 – Keyword Plan

Então, você usou e abusou dos filtros e pesquisas e chegou a um grupo promissor de ideias para conteúdos no futuro. Então você pode usar mais uma ferramenta do Google Keyword Planner: a área “Your Plan” (Seu Plano), onde é possível guardar temporariamente termos e grupos de keywords para estudo posterior.  Isso permite que você possa continuar aprimorando sua buscas sem perder o que já foi conquistado até o momento e sem precisar ficar copiando e colando em editores de texto e afins (o que poupa tempo e trabalho). No final, é possível, ainda, fazer estimativas de custo, caso deseje adquirir um plano no Adwords.

Mas, lembre-se: sua pesquisa só ficará disponível enquanto você estiver em sessão. Então, não se esqueça de fazer o download do seu plano (atualmente é possível fazer isso em formato CSV para o próprio Adwords ou para o Excel).

Cuidado para não perder o seu trabalho!

Cuidados ao usar o Google Keyword Planner

É lógico que nem tudo são flores nesse universo. Esse foco estratégico do Google nos ads a partir de palavras-chave prova que o grupo está querendo continuar a investir pesado no PPC (Pay-Per-Click) marketing, ao invés de dar uma força às buscas orgânicas e aos planos de SEO. Então, cabe ao profissional ou ao grupo buscar as informações nele para colocá-las em prática em projetos que tragam resultados sem ads ou PPC. O marketing de conteúdo é uma dessas propostas.

Ele também ainda não é uma boa ferramenta para descobrir os trending topics (assuntos em alta), já que as pesquisas se concentram nos últimos doze meses. Para saber o que está em voga, o melhor ainda é utilizar o Google Trends.

Por ser uma ferramenta relativamente nova (ele foi lançado em 2013, para substituir o Google Keywords Tool), o Google Keyword Planner ainda enfrenta as dificuldades de qualquer produto em fase de maturidade. Por isso ele ainda divide opiniões principalmente no que se refere a inserção e exclusão de ferramentas dentro da plataforma.

O importante é saber que o Google Keyword Planner chegou cheio de ferramentas que suportam vários formatos de pesquisa. Para quem utilizava o Keywords Tool, a princípio, isso pode não ser ideal. Afinal, acostumar-se com mudanças requer um novo processo de aprendizagem. Porém, como vimos neste livro especial, com algumas dicas é possível tirar proveito e inclusive se superar para criar e manter uma campanha de otimização do seu site. Portanto, o melhor é dominar essa nova ferramenta.

Use o que essa plataforma tem de melhor para criar um conteúdo matador para o seu site e rankear cada vez melhor nos resultados das buscas orgânicas. Lembre-se de que os resultados são intimamente ligados aos seus esforços. Portanto, arregace as mangas e lute pelo seu sucesso!

 
Autor(a)

Escrito por: Redator Rock Content Este artigo foi produzido por um dos mais de 5000 redatores da base da Rock Content. Quer conteúdo legal assim no seu blog? Fale com um consultor!



    Deixe um comentário

    Certificações em Marketing Digital - Universidade Rock Content
    Vagas em Marketing e Vendas - Rock Jobs
    Ebook Inbound Marketing - O Guia Definitivo

    A Rock Content é líder em marketing de conteúdo no Brasil. Ajudamos centenas de empresas a atingirem seus objetivos de marketing. Queremos ajudar você também!