Mostrinhos atacam logo do facebook

10 coisas que irão destruir a imagem da sua marca no Facebook

Estar presente nas redes sociais é fundamental para sua estratégia de Inbound Marketing, especialmente com o objetivo de consolidar a sua imagem na internet. Algumas práticas, porém, podem destruir todo o seu trabalho e causar muito prejuízo à sua marca.

Confira, agora, as 10 coisas que irão destruir a imagem da sua marca no Facebook:

1. Erros de português

“É muinto inportante prestar atensão nos eros de portugues na ora de esrever para sua fanpeige. Consertesa vosse não quer si tornar o novo meme da internet porcausa de erros que degrine sua imagen. Iso acaba com a sua altoridade e destrui a prezenssa da sua marca no facebok. Senpre revize todo o testo com muinto cuidado e não deiche passar nenhum erro de portuges” (sic). *

2. Deletar comentários negativos

A internet é um meio aberto de comunicação. As pessoas falarão bem daquilo que quiserem, assim como falarão mal de algo que não as deixarem satisfeitas.

É inevitável e você não pode controlar, assim como não pode chegar a uma praça pública e impedir que todas as pessoas ali reclamem que o cachorro-quente da barraquinha está com a maionese estragada. Os comentários negativos seriam feitos, quer você esteja lá ou não.

Deletá-los vai demonstrar tirania e amadorismo e pode gerar ainda mais “hate” na galera. Além disso, que tal olhar para as críticas com um olhar diferente? Deixe o orgulho de lado e comece a documentar os comentários negativos e gerar inteligência para melhorar o seu negócio!

É uma pesquisa de opinião gratuita! Não desperdice essa oportunidade.

O ideal é sempre respondê-los com empatia e buscar atender o cliente da melhor forma possível e entender os motivos de sua insatisfação. Pense que, se ele estivesse falando com você pessoalmente, você provavelmente não o ignoraria, correto?

É importante, porém, diferenciar comentários negativos de “trolls” que apenas dizem coisas ofensivas para aparecer e conseguir atenção.

Nestes casos, o ideal é realmente deixar passar, ou, se possível, deletar, caso seja algo muito recorrente, esteja utilizando palavras de baixo calão ou que esteja causando SPAM.

O próprio Facebook possui ferramentas para te ajudar a moderar este tipo de comentário ofensivo.

3. Não responder dúvidas

Quando você pergunta algo a alguém, é justo que você espere uma resposta. Além de dar atenção aos comentários negativos, pois eles representam uma insatisfação imediata, não responder a simples perguntas feitas na sua página podem ser um indício de insatisfação futura daquela pessoa.

E muito além disso! As pessoas verão que você não interage e não responde questões simples e se sentirão menos incentivadas a interagir com você, seja de forma neutra ou mesmo positiva!

Responda sempre, toda e qualquer dúvida que tiverem, e você verá os efeitos de ter uma audiência mais interativa.

4. Não interagir de forma alguma

Mesmo se não houver algo negativo e mesmo se não houver uma pergunta direta. Que tal interagir com todos (ou com o máximo possível) de pessoas que conversarem com você?

Muitas páginas lutam, diariamente, para conseguir engajamento de seus seguidores, e, se você já chegou ao ponto de ter pessoas conversando com você por livre e espontânea vontade, qual o sentido de não retribuir este diálogo?

Curta, comente e dê valor a toda e qualquer interação que surgir a respeito de sua marca. Sua audiência é tudo e é um erro capital apenas prestar atenção nas críticas e ignorar os outros comentários, especialmente os positivos.

Dê  muito valor a todas as pessoas que estão conversando com você, este é um dos principais motivos para você fazer o que você faz, portanto, não ignore ninguém!

Além disso, tem outro motivo muito simples para você interagir com todo mundo que interage com você. Quanto mais interações um post tem, mais o Facebook o identifica como relevante e mais você consegue aparecer na timeline das pessoas, de acordo com o algoritmo que ele utiliza.

Não perca essa oportunidade.

5. Não ser autêntico

Existe sim, uma diferença clara entre nossa postura em diferentes meios e conversando com diferentes pessoas. Podemos dizer que assumimos papeis sociais distintos no trabalho, entre os amigos, com a família e em determinados eventos ou situações.

Nós mudamos a nossa forma de nos vestir, nos comunicar e nos portar. Porém, ainda assim, nós mantemos nossa essência, e demonstrar extrema incoerência entre estes diferentes papeis executados é algo que acaba ganhando uma conotação negativa de falsidade.

Funciona da mesma forma na internet. Você deve ser sempre autêntico em sua fanpage no Facebook. Não assuma um comportamento extremamente diferente daquele assumido em outros locais ou em seu atendimento presencial.

É incoerente ficar pregando sustentabilidade e compartilhando vídeos sobre desmatamento se você fica imprimindo milhares de folhetos físicos e distribuindo aos montes pela rua. Seja autêntico com a sua própria imagem e seus conceitos.

6. Forçar a barra com conteúdos engraçadinhos

Ponto Frio, Prefeitura de Curitiba, Guaraná Antártica, Chupa Chups, e diversas outras empresas, marcas e instituições apostam no bom humor em suas estratégias para cativas e engajar seus seguidores.

Produzir conteúdo engraçado e divertido é algo que realmente gera engajamento, se for algo bem feito. Existem duas coisas que você deve considerar antes de repostar aquele meme que você viu no Whatsapp: timing e relação com a marca.

Os memes estão muito relacionados com o momento e contexto no qual eles estão inseridos. Na maior parte dos casos, o timing é fundamental para você acertar. A não ser que seja proposital gerar um sentimento nostálgico, fazer uma brincadeira com o “para nooooossa alegria” não faz muito sentido hoje em dia, concorda?

Ainda assim, é importante você observar o comportamento e os hábitos da sua Persona ao analisar o timing do meme.

Algumas pessoas têm acesso às piadinhas muito antes de elas atingirem o grande público (geralmente heavy users de plataformas como o Tumblr e o Twitter), enquanto outras apenas conhecem os memes quando eles já chegam aos grupos de família no Whatsapp.

Observe a sua persona e qual o timing dela com as piadas e tenha um timing certeiro. Além disso, é ela que vai te orientar a respeito dos limites e dos assuntos que você vai abordar. De nada adianta fazer uma piadinha de nicho sobre o último filme de Star Wars se o seu público não é nada interessado neste universo.

A outra coisa a ser considerada é a relação com a sua marca, não adianta forçar a barra para criar conteúdos engraçados se este não é o perfil de sua empresa ou se a piada não possui objetivo algum dentro de sua estratégia e o restante de seu conteúdo.

7. Misturar pessoal e profissional

A fanpage da sua marca é a fanpage da sua marca e o seu perfil pessoal é o seu perfil pessoal. Mesmo que as duas coisas estejam ligadas, ou, por exemplo: mesmo que a sua marca tenha o seu nome, e a sua imagem seja algo importante para a estratégia comercial de sua empresa, você deve diferenciar muito bem as coisas.

Suas fotos de calção na Praia de Canoa Quebrada não interessam aos seguidores da fanpage da sua empresa e dificilmente eles irão se interessar pelo estado de saúde de sua tia-avó.

Isso não é nada interessante para sua estratégia de conteúdo. Saiba diferenciar o tipo de postagem pessoal e profissional e tampouco publique suas opiniões pessoais sobre política ou aquela zoada no time adversário!

8. Dar opiniões sobre assuntos polêmicos

Já que mencionamos política e futebol, devemos falar um pouco mais sobre isso. Não apenas você deve evitar mostrar sua opinião pessoal a respeito destes assuntos, como, se possível, é melhor evitar polêmicas de qualquer forma!

Não quer dizer que seja proibido fazer conteúdos interessantes com conotação esportiva ou social, mas é bom repensar bastante antes de incluí-los dentro de seu planejamento de conteúdo. Tente manter a neutralidade ao abordar estes tópicos e evite o radicalismo.

Seja leve, tente ser neutro e jamais assuma tons agressivos.

9. Imagens fortes, degradantes ou agressivas

Sabe aquela imagem de pessoa acidentada com muito sangue ao redor? Ou aquele vídeo que contém imagens explícitas de conteúdo erótico?

O que dizer, então, de uma montagem mal feita simulando uma personalidade feminina importante da política nacional em posições degradantes? (esta, inclusive, quebra várias regras que citamos aqui!).

Evite conteúdos que contenham imagens agressivas, não apenas porque isso é prejudicial para sua imagem, mas também porque o próprio Facebook pode bloquear sua página por conteúdo impróprio.

10. Fazer spam e “floodar” a timeline

É verdade que o Facebook tem, cada vez mais, diminuído o alcance orgânico das publicações, mas isso não é motivo ou deve ser um incentivo para você postar, sem parar, o mesmo conteúdo o tempo inteiro. Sua fanpage pode ganhar a fama de “chata” e “insistente”, e você pode perder muitos seguidores nessa brincadeira.

Esta prática, popularmente conhecida como “flood”, pode inclusive ser identificada como spam pelo próprio Facebook, e isso pode gerar até o bloqueio de suas atividades por tempo indeterminado.

E aí? Já identificou alguma prática que você tenha feito nas redes sociais da sua empresa? Agora é a oportunidade perfeita para repensar estes erros!

Neste outro artigo nós te ensinamos como administrar bem a sua página no Facebook, leia também e melhore, cada vez mais, a sua imagem na internet!

ebook marketing no facebook

 
Autor(a)

Escrito por: Redator Rock Content Este artigo foi produzido por um dos mais de 5000 redatores da base da Rock Content. Quer conteúdo legal assim no seu blog? Fale com um consultor!



    Deixe um comentário

    Certificações em Marketing Digital - Universidade Rock Content
    Vagas em Marketing e Vendas - Rock Jobs
    Ebook Inbound Marketing - O Guia Definitivo

    A Rock Content é líder em marketing de conteúdo no Brasil. Ajudamos centenas de empresas a atingirem seus objetivos de marketing. Queremos ajudar você também!