plataformas de conteúdo

Porque o investimento em conteúdo em breve tomará todo seu orçamento de marketing

Esse artigo é uma tradução do post da Inc, Why Content Will Soon Take Up Your Whole Digital Marketing Budget. Você pode ler o original, em inglês, aqui.  


Em julho de 2015 a Fractl, uma agência de marketing de conteúdo, em colaboração com o famoso site Moz, conduziu uma pesquisa online com mais de 1000 pessoas.

Os participantes foram convidados a responder 13 questões e dar sua opinião sobre engajamentos recentes e também sobre várias táticas de Outbound e Inbound Marketing.

Em primeiro lugar, eles notaram que cerca de 60% dos entrevistados utilizam algum tipo de bloqueador de anúncios enquanto navegava na web.

Mais da metade dos entrevistados afirmaram ter notado algum tipo de anúncio dentro do período dos 30 dias da campanha de entrevistas; de toda forma, 53,8% dos participantes informaram que não clicaram em nenhum anúncio na semana em que estavam sendo perguntados.

Na evolução do marketing de conteúdo, “empurrar” propagandas goela abaixo dos usuários é uma intromissão, além de ser uma estratégia bastante ineficiente.

De acordo com um estudo da Adobe, 54% dos participantes da pesquisa responderam que os banners eram simplesmente nada funcionais.

Além disso, um artigo da Hubspot afirma que a taxa média de cliques dos anúncios, independentemente do formato ou do canal, é de apenas 0,06%. Em outras palavras, para cada 10.000 pessoas que veem o seu anúncio, apenas seis pessoas clicam sobre ele.

A atenção sobre uma marca não pode mais ser comprada como era antigamente – agora deverá ser conquistada.

Então como ganhar a atenção do seu público alvo?

Aos participantes da pesquisa também foi perguntado, “Como você faz para aprender mais sobre uma empresa ou um produto?”

Cerca de 90% das pessoas afirmaram ter usado a pesquisa on-line para procurar mais informações sobre determinada marca e mais de 80% disseram que visitam o site daquela empresa da qual se interessam.

O mais surpreendente é que quase 90% informou ter lido um artigo a respeito na semana anterior e colossais 93,2% haviam utilizado de buscas no Google para encontrar informações sobre uma empresa.

Sendo mais claro, isso quer dizer que os consumidores de hoje estão buscando ativamente informações sobre marcas na internet e demonstram estar totalmente engajados com aqueles que usam as plataformas digitais para educar e fornecer valor.

De acordo com a pesquisa, 77% das pessoas estão mais propensas a comprar um produto ou serviço depois de aprender sobre o assunto ou a marca através de uma pesquisa online.

A necessidade das marcas de fornecer conteúdo valioso e interessante é evidente na citada pesquisa, mas é algo também que está começando a se tornar amplamente reconhecido pelas autoridades em marketing mais brilhantes do mundo.

David Beebe, vencedor de um Emmy e vice-presidente da rede hoteleira Marriott, disse recentemente, “Você não pode ir contra o fato de que as pessoas não estão se engajando com a tradicional [publicidade].”

Agora Beebe tem alterado a direção de suas estratégias de marketing de conteúdo com um objetivo: “tornar todos os profissionais da área, incluindo empresários e equipes inteiras, em grandes contadores de histórias.”

Conteúdo 10x melhor

“Ao lançar mão de conteúdos carregados emocionalmente, pensados para criar uma conexão com a audiência, você pode criar conteúdos 10 vezes melhores para a sua marca”.

O que explicaremos melhor adiante.

Rand Fishkin, fundador da Moz, definiu 10 vezes melhor, como, “o conteúdo que é 10 vezes melhor do que o melhor resultado que você atualmente pode encontrar nos resultados de pesquisa para uma determinada palavra-chave ou tópico.”

Mas no fim das contas, qual é o verdadeiro impacto deste conteúdo?

Em primeiro lugar, as campanhas bem executadas atraem os grandes meios de comunicação (o que explicaremos melhor no tópico a seguir), ou seja: sites que possuem a audiência na casa dos milhões, o que pode levar a uma marca a gerar uma quantidade enorme de engajamentos, leads e conversões.

Em segundo lugar, a partir de uma perspectiva de marketing de busca, essas campanhas podem ajudar os sites a ganhar redirecionamento, repercussão e tráfego qualificado.

Isso também diz muito a respeito do crescimento de uma marca em relação ao posicionamento nos motores de busca.

De acordo com a Rand, o conteúdo 10x (como ele chama) está baseado em alguns princípios, como fornecer conteúdo que resulta em uma combinação de material de alta qualidade, confiável, útil e interessante.

Trata-se de algo bem diferente das propostas tradicionais, pois cria uma resposta emocional de espanto, surpresa, alegria, expectativa e/ou admiração; resolve um problema ou responde a uma pergunta, fornece informações precisas ou abrangentes.

Conteúdo viral

Enquanto o conteúdo 10x é uma maneira de fornecer valor para a sua audiência, o conteúdo viral pode ser tão ou mais envolvente e é altamente compartilhável, dando o seu conteúdo um alcance muito mais amplo para a sua marca.

Recentemente o site de conteúdo Inc solicitou a vários designers gráficos de 18 países para elaborar uma peça de Photoshop a partir de um modelo pré-determinada, e fazê-la mais atraente para os cidadãos de cada um dos seus países.

Durante a primeira semana da campanha intitulada “Nossas percepções de Perfeição” o lançamento da campanha ganhou mais de 590 histórias de editores consagrados, o que gerou mais de um milhão de compartilhamentos nas redes sociais e alcançou mais de 700 mil visualizações ao site do cliente.

Inbound marketing x Outbound Marketing

Os comerciantes estão continuamente trabalhando com a tarefa de fazer mais com menos, tentando encontrar os métodos mais rentáveis ​​para obter os melhores resultados.

Isso seria o Santo Graal para qualquer marca e o Inbound Marketing está bem próximo disso.

De acordo com a publicação “State of Inbound”, do site Hubspot, mais do que o dobro dos entrevistados citaram que o Inbound Marketing é a sua principal fonte de geração de leads (45%), contra 22% do outbound marketing.

Devido à diminuição de resultados com o outbound marketing, muitas autoridades da indústria concordam que o conteúdo será o dono de uma parcela significativa – se não de todo o bolo – do seu orçamento para o marketing nos próximos anos.

Como David Beebe disse: “Em primeiro lugar, a meta é engajar os consumidores. Levá-los a se identificarem com as nossas marcas, agregar valor à vida deles. E o conteúdo é uma ótima maneira de se fazer isso.”

Seguindo as tendências e praticando ações efetivas, a capacidade da Fractl de criar tanto conteúdo 10x quanto conteúdo viral os levou a um crescimento de 330% no número de cliques e em 4 vezes o crescimento das vendas, além de um aumento de 1.293% no tráfego orgânico ao longo de um período de três anos, saindo do status de startup para se tornar uma das empresas Fortune 500 (ranking das empresas americanas que mais vendem).

E você, já está investindo em conteúdo?

 

 
Autor(a)

Escrito por: Redator Rock Content Este artigo foi produzido por um dos mais de 5000 redatores da base da Rock Content. Quer conteúdo legal assim no seu blog? Fale com um consultor!



    Deixe um comentário

    Certificações em Marketing Digital - Universidade Rock Content
    Vagas em Marketing e Vendas - Rock Jobs
    Ebook Inbound Marketing - O Guia Definitivo

    A Rock Content é líder em marketing de conteúdo no Brasil. Ajudamos centenas de empresas a atingirem seus objetivos de marketing. Queremos ajudar você também!