marketing indireto

Aprenda a impactar sua audiência sutilmente com o Marketing Indireto

Uma coisa podemos garantir para vocês: depois de saber o que é o marketing indireto e, principalmente, conhecer seus exemplos, você não verá mais filmes, séries, novelas ou jogará algum jogo famoso da mesma maneira que antes.

Aliás, é capaz até de assistir aquela cena marcante novamente só para notar se ali aconteceu alguma ação de marketing indireto.

Pois é, esse é um dos tipos de marketing mais sutis que existem, tanto que também é conhecido como marketing invisível.

Os consumidores podem, muitas vezes, comprar um produto ou serviço sem perceber o que o levou a lembrar e escolher uma determinada oferta.

Quer saber como isso pode acontecer? Então continue acompanhando este texto para saber mais sobre o funcionamento do marketing indireto e como notar suas ações.

O que é o Marketing Indireto?

São as formas de divulgar uma marca, empresa, produto ou serviço sutilmente e fora de um contexto publicitário.

No marketing indireto, o objeto de promoção do anunciante nunca é o destaque principal.

Ele é posicionado de uma maneira secundária, subliminar e com uma exposição mais branda.

Trata-se de um marketing que procura deixar o consumidor menos pressionado, ou seja, busca ter uma aceitação maior. Por isso, suas ações se caracterizam por serem mais leves e menos agressivas

A propósito, você não verá qualquer verbo imperativo nelas. Nada de compre, aproveite ou inscreva-se, pois isso já tornaria a comunicação bem direta, não é verdade?

O objetivo do marketing indireto é implantar a imagem da marca na memória do público.

O resultado é visto lá na frente, quando o cliente estiver escolhendo um produto na loja ou no mercado. Ele ativa o seu subconsciente para relembrar daquela passagem onde a marca se fez presente.

Daí podemos retirar um aspecto importante do marketing indireto: ele costuma gerar lembrança e retorno em longo prazo.

O Marketing Indireto substitui o Direto?

De modo algum! Ela se apresenta como uma alternativa para não tornar uma marca saturada por anúncios diretos, convencionais e mais agressivos.

As pessoas já são bombardeadas o dia inteiro de propagandas invasivas e de chamadas para ação. São muitos flyers, posts patrocinados, pop-ups, spams, comerciais, enfim, tanta coisa que o consumidor acaba criando uma resistência maior para esses tipos de anúncio – o maior uso dos Adblocks retratam bem isso.

No marketing indireto, as ações acontecem de maneira tão subliminar que o público dificilmente rejeita aquela propaganda. Afinal de contas, quem é que deixa de assistir um filme só porque o ator apareceu em cena tomando um café no Starbucks?

Voltando ao marketing direto, não podemos deixá-lo de lado porque ele continua sendo necessário para trazer resultados mais rápidos, promover o lançamento de um produto ou divulgar uma promoção.

Onde o marketing indireto costuma ser inserido?

Já falamos muito sobre o seu conceito. Agora, você verá como suas ações são vistas na prática. Para exemplificar, selecionamos 7 canais. Veja quais são:

Filmes, séries e novelas

São os exemplos mais clássicos de inserção do marketing indireto. Sabe quando a atriz da novela aparece em cena tomando banho e usando o shampoo da L’Oréal?

E o ator naquela série famosa que aparece usando um MacBook (Apple)?

Ou o mocinho de um filme que chega em cena tomando uma lata de Red Bull?

Tudo isso é muito bem pensado para fazer os consumidores criarem uma conexão com as marcas, produtos ou serviços divulgados.

Vídeos na internet

A lógica é parecida com a dos filmes e séries, só que aplicada a um recurso normalmente usado no marketing digital. O Porta dos Fundos é um canal que costuma executar isso com maestria. Basta conferir alguns vídeos onde eles inserem as propagandas de forma sutil, como o “Vendas”, “Técnico” e “Vaga”.

Comerciais de TV

Os comerciais também podem se enquadrar no marketing indireto. Tudo dependerá da mensagem transmitida, pois elas não podem ter cara de propaganda, sabe?

Seus conteúdos não devem explorar as características do produto ou os motivos pelos quais as pessoas devem comprá-lo.

Um exemplo clássico de marketing indireto nos comerciais de TV é o filme “Adoção – Comer juntos alimenta a felicidade”, da Coca-Cola Brasil.

Camisas de clubes

Saindo um pouco das produções audiovisuais, existem também as ações de marketing invisível integradas ao marketing esportivo. Os patrocínios que aparecem na parte frontal, nas costas e nas mangas das camisas de times de futebol são exemplos bem comuns.

Então, quando você assistir ao jogo do seu time de coração na TV e notar as marcas que estampam seus uniformes, saberá que aquilo se trata de uma forma de marketing indireto.

Ações publicitárias em estádios

Os estádios e arenas também costumam ser vitrines interessantes para esse tipo de marketing. Nelas, os anunciantes podem expor suas marcas em placas publicitárias na beirada do campo ou em espaços ao redor das arquibancadas.

Outra opção que também se tornou comum foi a adoção de naming rights para os estádios. O Allianz Parque, que é a casa do Palmeiras, é um exemplo de patrocínio para os nomes das arenas.

Backdrops

Os Backdrops, ou estandes pantográficos, são painéis publicitários usados como plano de fundo para eventos, entrevistas coletivas, premiações e apresentações.

Eles são muito comuns de serem vistos em coletivas de imprensa de clubes esportivos e na entrada de premiações importantes.

A intenção dessa peça é se aproveitar, de maneira indireta, da exposição que a mídia dá para as marcas anunciantes enquanto um atleta está sendo entrevistado ou uma artista está sendo fotografada.

Games

O universo dos jogos também é afetado pelas ações de marketing indireto. São os casos dos games de esportes, que expõem anunciantes nas placas publicitárias dos campos/quadras virtuais e nas transições de tela.

Outro exemplo bem comum são os jogos de corrida, que divulgam as marcas de fabricantes de automóveis quando o jogador escolhe seus carros.

De todo modo, a intenção é aproveitar um momento de lazer e envolvimento dos jogadores para inserir delicadamente as marcas no contexto dos games. Afinal, como as pessoas costumam passar boas horas jogando, provavelmente elas terão mais contato e lembrança dos anunciantes veiculados.

Então, da próxima vez que você ligar a TV para ver uma partida de futebol, o Netflix para assistir algum filme ou o videogame para jogar aquele jogo que acabou de comprar, lembre-se do conceito de marketing indireto. Em algum momento, você certamente notará uma marca expondo sutilmente seu produto ou serviço na tela.

Tente apenas não perder aquele lance decisivo, uma cena importante ou uma fase difícil do game só porque viu um anunciante promovendo sua marca ou oferta ali, ok?

Para saber mais sobre outras formas de se fazer marketing e como funcionam, confira a nossa enciclopédia de Marketing de Conteúdo!