linkedin pulse

Como usar o LinkedIn Pulse na sua estratégia de Marketing e para aumentar o tráfego do seu blog

As redes sociais têm um papel central nas estratégias de Marketing Digital.

As redes sociais têm um papel central nas estratégias de Marketing Digital.

Por isso, é essencial que você conheça suas ferramentas e funcionalidades!

E a Rock tem se esforçado ao máximo para produzir conteúdo que vai ajudá-lo a acompanhar as evoluções e novidades das principais redes sociais.

É claro que, na nossa lista de prioridades, não poderia faltar o LinkedIn. Essa rede social voltada para a conexão entre profissionais e empresas tem um grande poder para a construção de relacionamento, geração de tráfego e aumento da credibilidade do seu negócio.

Segundo a Social Media Trends 2017, o Linkedin é a 3ª rede social mais utilizada (46,2%) pelas empresas para fazer marketing, sendo indispensável para sua empresa se seu serviço for B2B.

No post de hoje, nosso foco é uma ferramenta que pode, literalmente, impulsionar o Marketing Digital da sua empresa dentro do LinkedIn. Estamos falando do LinkedIn Pulse.

Quer saber mais sobre como ele funciona, suas vantagens e como aplicá-lo na prática? Então, acompanhe esse post até o final. Boa leitura!

1. O que é o LinkedIn Pulse?

O LinkedIn Pulse permite que os usuários do LinkedIn escrevam seus próprios artigos e compartilhem o resultado com seus contatos e com toda a comunidade.

É uma proposta muito interessante e totalmente alinhada com o propósito da rede social. Afinal, o LinkedIn Pulse permite que você, enquanto indivíduo, demonstre um pouco do seu conhecimento profissional e traga insights importantes para os outros.

Mas o interessante é que essa ferramenta também pode ser usada pelas empresas. Desta maneira, é possível estabelecer autoridade. Em outras palavras, publicando um bom conteúdo no LinkedIn Pulse sobre a área de atuação da empresa, você reforça a imagem de profissionalismo, excelência, domínio do assunto.

É interessante perceber que o LinkedIn Pulse é, basicamente, uma ferramenta para praticar o Marketing de Conteúdo (também chamado de Inbound Marketing) dentro do LinkedIn.

Afinal, o que vai atrair os outros usuários e fazer com que eles queiram saber mais sobre sua empresa é a qualidade dos artigos que você vai publicar dentro da rede social.

Portanto, muitos conceitos e práticas do Marketing de Conteúdo, com os quais você já deve estar familiarizado, também vão aparecer por aqui!

2. Como usar o LinkedIn Pulse?

É muito fácil usar o LinkedIn Pulse para começar a publicar artigos. Qualquer usuário pode visitar a plataforma e começar a escrever.

A plataforma é muito simples. Um dos aspectos principais é a inclusão de uma imagem destacada, que vai representar seu artigo no feed dos seus seguidores e nas buscas de outros usuários.

Você também pode acrescentar imagens, vídeos e links no corpo do texto, além de fazer algumas formatações como mudar incluir subtítulos, listas, citações. É possível salvar rascunhos para finalizar posteriormente. Quando estiver pronto, basta apertar o botão “Publicar”.

Depois de publicar seus artigos, você poderá visualizá-los na sua página de perfil, na seção “Publicações”. Nessa mesma seção, também temos o botão “Visualizar Estatísticas”. Clique nele para encontrar gráficos das visualizações e para descobrir quantas curtidas e comentários seus artigos receberam.

3. O que é um Influencer?

Quem usa o LinkedIn Pulse, ou já pesquisou um pouco sobre o assunto, deve ter ouvido falar em Influencer.

O que são Influencers? São usuários do LinkedIn escolhidos pela própria equipe de editores da rede social. Estes usuários publicam muito conteúdo de qualidade e, por isso, ganham mais destaque dentro do Pulse. Seus artigos aparecem primeiro no feed dos usuários.

Antes, o LinkedIn aceitava candidaturas dos próprios usuários ao “título” de Influencer. Agora, porém, o título só é dado a pessoas convidadas diretamente pelo time do LinkedIn. Ou seja, ficou um pouco mais difícil conseguir esse nível de visibilidade.

O segredo para se tornar um Influencer está na qualidade dos artigos publicados através do Pulse. É preciso buscar corresponder aos interesses dos usuários através do seu conteúdo.

4. Como usar o LinkedIn Pulse na estratégia de Marketing?

Para um profissional que busca recolocação no mercado, publicar artigos através do LinkedIn Pulse é uma forma de demonstrar aos possíveis recrutadores o seu potencial. Mas nosso foco, nesse post, é destacar como esse recurso beneficia as empresas.

A pegadinha é que não tem um LinkedIn Pulse para empresas. Somente usuários individuais podem publicar. Então, como contornar esse problema?

O segredo está em posicionar os funcionários da sua empresa como representantes dentro do LinkedIn. São estes funcionários que vão publicar em nome da empresa, tornando-se porta-vozes oficiais.

É claro que isso exige alguns cuidados especiais. Em primeiro lugar, a escolha das pessoas que vão levar sua marca à comunidade de usuários do LinkedIn.

Devem ser funcionários que tenham um certo destaque dentro da organização. É uma questão de confiança e visibilidade para sua audiência; um artigo publicado pelo Diretor Comercial, por exemplo, traz mais impacto do que um artigo publicado por um Assistente de Vendas.

Ao mesmo tempo, você deve escolher funcionários que tenham um alto grau de engajamento e comprometimento com o negócio.

Tenha em mente que eles vão lidar com conteúdos que representam a marca dentro do seu perfil pessoal de uma rede social. Portanto, se não houver uma relação extremamente saudável do funcionário com a empresa, existe o risco de que esse conteúdo seja mal utilizado.

Outro ponto importante, é claro, é que o perfil do funcionário deve ser facilmente associado à empresa, em si. Em outras palavras, seu perfil na rede social deve estar atualizado.

Na seção “Experiência”, deve incluir o cargo, nome da empresa, data de entrada na organização, localidade, descrição da função e, no mínimo, um link para o site da empresa.

4.1. Definindo os conteúdos

Uma vez que você tenha definido quem vai ser o responsável por representar a empresa no LinkedIn Pulse, é hora de definir quais são os conteúdos que serão publicados. Existem duas questões que precisam ser levadas em consideração.

Em primeiro lugar, é preciso que exista uma consistência entre os artigos publicados no LinkedIn Pulse e a estratégia de Marketing geral da empresa. Se um usuário do LinkedIn chegar ao site da sua empresa através dos artigos publicados no Pulse, ele precisa ver uma coerência entre o conteúdo da rede social e o conteúdo do site, do blog.

Em segundo lugar, o LinkedIn Pulse não pode ser uma cópia dos conteúdos publicados no blog da empresa. Lembre-se de que a cópia de conteúdos pode afetar negativamente o rankeamento da sua página nos mecanismos de busca — esse é um dos princípios do SEO.

Além disso, o LinkedIn Pulse e o blog ocupam posições diferentes e têm funções diferentes dentro da estratégia de Marketing. O primeiro é uma “porta de entrada”, enquanto o segundo é seu canal principal para desenvolver o relacionamento com os clientes e conduzi-los pelo funil de vendas até uma conversão.

Por todos estes motivos, não faz sentido publicar o mesmo conteúdo nos dois canais. Se, no entanto, você quiser manter uma relação próxima entre os conteúdos do LinkedIn Pulse e do blog, pode veicular os mesmos temas nos dois, com abordagens diferentes.

Via de regra, a abordagem do LinkedIn Pulse será mais breve, enquanto o blog permitirá um mergulho mais profundo. Essa é apenas uma sugestão, pois não existe nenhuma restrição a publicar conteúdos longos no LinkedIn Pulse!

4.2. Criando um calendário editorial

Além de definir as pautas que serão publicadas no LinkedIn Pulse, é importante criar um calendário editorial. Mais uma vez, esse calendário precisa estar alinhado com o calendário editorial do blog e de outras redes sociais.

Dessa maneira, conteúdos interessantes podem ser apresentados a públicos diferentes, sendo divulgados por meio de diferentes canais.

5. Como o LinkedIn pode aumentar o tráfego de um blog?

E, finalmente, vamos responder à pergunta mais importante de todas: como o LinkedIn Pulse pode, de fato, aumentar o tráfego do seu blog?

Existem muitos caminhos para que essa “mágica” aconteça.

Em primeiro lugar, através do próprio artigo publicado no LinkedIn Pulse. Basta incluir um link no final do artigo, com um bom CTA, para conduzir os leitores diretamente ao blog da empresa.

Em segundo lugar, através do perfil do funcionário responsável pela publicação. Conforme esse funcionário publica mais artigos no LinkedIn, ele ganha seguidores.

Esses seguidores, com certeza, vão olhar seu perfil e observar seu vínculo empregatício mais recente. Se a seção “Experiência estiver preenchida adequadamente, como nós explicamos, os usuários do LinkedIn poderão usar o link dessa seção para chegar ao blog da empresa.

Mas esses não são os únicos caminhos! Quando um artigo é publicado no LinkedIn Pulse, ele entra com prioridade no rankeamento do Google e outros mecanismos de busca.

Por isso, quando qualquer usuário da internet pesquisar aquele tema na internet —mesmo que não seja usuário do LinkedIn, especificamente — ele poderá chegar ao seu conteúdo. Daí, então, ele estará a um único passo do seu blog.

6. Como escrever bons conteúdos para o LinkedIn Pulse?

Se existe uma relação tão forte entre o LinkedIn Pulse e o Marketing de Conteúdo, será que as regras para um bom conteúdo são as mesmas nos dois? Bem, no caso do LinkedIn Pulse, você pode produzir um artigo de qualidade seguindo cinco passos básicos.

O primeiro passo é pensar na mensagem geral que você quer transmitir sobre a empresa. E não estamos falando apenas sobre a escolha do tema dos artigos. Os menores detalhes podem ter um grande significado para os usuários que lerem.

Por exemplo, algumas empresas adotam uma linguagem mais próxima do leitor e informal. Enquanto isso, outras — especialmente negócios B2B — preferem um distanciamento maior, com conceitos e termos técnicos.

O segundo passo é fazer um rascunho do artigo. Essa primeira versão do conteúdo serve simplesmente para colocar a ideia em movimento, por assim dizer; por isso, não tem problema se nem tudo estiver perfeito.

Depois, revise duas ou três vezes e peça para alguém de confiança ler o resultado. Essa pessoa poderá dar uma opinião sincera, com sugestões para melhorar ainda mais o conteúdo. Então, revise e reescreva.

O terceiro passo é escolher o título e imagem principal do artigo. A importância destes elementos é óbvia: são os principais chamarizes, vão atrair a audiência para o conteúdo da empresa. Ou seja, essa escolha não pode ser aleatória!

O título deve ser claro, conciso e, principalmente, dar aos usuários um bom motivo para clicar e ler o conteúdo inteiro. Enquanto isso, a imagem precisa estar relacionada ao assunto e pode ser obtida em sites especializados ou gratuitamente, mas deve ter boa resolução e o tamanho certo, para não ser cortada ou distorcida.

O quarto passo é finalizar o artigo com a formatação adequada. Como nós já explicamos, o LinkedIn Pulse oferece opções como negrito e itálico, citações destacadas, listas. Tudo isso ajuda a deixar o texto mais “escaneável”.

Em outras palavras, o leitor consegue encontrar as principais informações no texto, sem muito esforço. Como existe muita informação disponível na internet, as pessoas geralmente preferem os conteúdos que são mais fáceis de absorver — e esse passo vai colocar seu artigo na categoria certa.

Finalmente, chegamos ao quinto passo: apertar o botão “Publicar. E, claro, tudo que vem depois disso. Acompanhar o volume de visualizações, ler os comentários para obter ideias e sugestões de novos conteúdos, comparar o desempenho de diferentes artigos para identificar e aprimorar as melhores práticas.

Também é importante que você faça o máximo para divulgar ativamente o conteúdo publicado.

Que tal enviar o link do artigo diretamente para clientes e parceiros comerciais (você pode, é claro, incluir o LinkedIn Pulse na sua estratégia de e-mail marketing)? Outra opção é divulgar o link em sites e fóruns ligados ao tema do artigo e, até mesmo, nos grupos profissionais do próprio LinkedIn.

Nesse post, você conheceu mais uma ferramenta do universo do Marketing Digital: o LinkedIn Pulse. Apesar de ser uma ferramenta do Marketing de Redes Sociais, ele está profundamente relacionado ao Inbound Marketing.

Você entendeu as vantagens de usar o LinkedIn Pulse para estabelecer autoridade e atrair novos leads. Falamos sobre o que é o LinkedIn Pulse, como ele funciona, como integrá-lo à estratégia de marketing do negócio e como escrever conteúdos para esse meio de divulgação.

Agora, quer saber mais sobre como usar o LinkedIn, a maior rede social profissional do planeta, para gerar negócios? Então, aproveite para ler também nosso artigo completo sobre Marketing no LinkedIn: o guia para iniciantes!