meta description

Meta Description: descubra porque ela é essencial para suas estratégias de SEO

Quando você cria um site ou blog para divulgação de qualquer coisa – serviços, produtos, ideias, críticas, reflexões e etc. –, espera que esse conteúdo seja conhecido e visitado pelo maior número de pessoas possível.

E, para conseguir que a sua página seja popular sem precisar investir em mídia, você pode fazer uso de técnicas de SEO (Search Engine Optimization, ou em português, Otimização para Sites de Busca).

A otimização é a forma utilizada por profissionais de marketing digital para que o site ou blog fique bem posicionado em sites de busca organicamente.

Isto é, quando um usuário fizer alguma pesquisa por informações que estão inseridas no site, ele deve estar entre as primeiras opções de links que irão aparecer.

A Meta Description, sobre a qual vamos falar neste post, tem um papel importante em SEO. Vamos agora entender como ela funciona? Veja a seguir:

O que é a Meta Description?

A Meta Description é uma tag do código HTML de uma página que resume o assunto que será abordado. Por ser um resumo, ela precisa ser interessante, agradável, de forma que instigue o usuário a clicar no link e acessar o site.

Nos resultados da busca do Google e nas redes sociais, a Meta Description é o texto descritivo que aparece logo abaixo do título, servindo como um complemente a ele, para que o usuário entenda sobre o que se trata o link em que ele vai clicar.

Em 2009, o Google esclareceu que a Meta Description não é um fator de ranqueamento das páginas. Por isso, muitas empresas passaram a desprezar esse item em suas estratégias de SEO.

No entanto, ela ainda mostra sua relevância, não exatamente para os robôs e algoritmos do buscador, mas como uma informação importante essencialmente para o usuário.

Por melhorar a experiência de busca do usuário, a Meta Description garante sua importância para melhorar o posicionamento de um site quando é realizada uma pesquisa por determinada palavra-chave.

E as tags, o que são?

Tags são marcações no código de uma página que indicam como ela deve ser exibida. Elas servem para organizar os dados de um site e informá-los de forma ordenada ao navegador ou ao buscador que irá ler suas páginas.

Geralmente, você consegue identificar uma tag dentro do código porque elas são acompanhadas dos símbolos <>. Eles indicam que a informação que está entre as tags deve ser interpretada de maneira diferente do que um simples texto.

No código deste post que você está lendo, por exemplo, você irá encontrar dessa forma a tag Title, que indica o título do post:

<title>Meta Description: descubra porque ela é essencial para SEO!</title>

As tags e os sites de busca

As marcações realizadas no código informam aos buscadores, de forma estruturada, as informações contidas em uma página. Porém, apenas alguns desses dados são tratados como fatores de ranqueamento.

Como já dissemos, a Meta Description é uma tag importante para o usuário e o buscador, pois ele exibe o texto em seus resultados – porém, não interessa para o ranking.

O mesmo acontece com as Meta Keywords, que indicam as palavras-chave do conteúdo, mas que passaram a ser desconsideradas no ranking por serem utilizadas em práticas de black hat.

No entanto, existem outras tags essenciais para o posicionamento de um site nos resultados da busca. É o caso da title tag (que indica o título da página), as tags H2, H3, H4 (que indicam a hierarquia dos intertítulos), a tag Robots (que orienta a forma de indexação do conteúdo), entre outras.

Essas informações fornecidas aos buscadores facilitam e agilizam o processo de indexação. Se esses dados não estão claros para os robôs, o Google pode ter dificuldade de interpretar o que realmente consta na sua página e prejudicar seu posicionamento.

O que são estratégias de SEO

Estratégias de SEO são um conjunto de esforços para oferecer uma melhor experiência ao usuário e melhorar o posicionamento de um site nos resultados da busca.

Apesar de o Google não revelar explicitamente seus fatores de ranqueamento, diversas informações circulam no mercado digital e revelam as boas práticas que o buscador considera para definir o posicionamento das páginas.

Entendendo as estratégias de SEO

Ao implantar as estratégias de SEO corretamente em seu site, você perceberá um aumento significativo no número de visitas – e o melhor é que essas visitas são orgânicas, ou seja, você não precisou investir em mídia. Essas pessoas foram atraídas pelo seu conteúdo, porque estão realmente interessadas nele.

No entanto, é preciso entender que o foco das otimizações é o usuário, e não o Google. A prioridade das suas ações é oferecer uma boa experiência para as pessoas, com uma navegação agradável e conteúdos de qualidade. O Google sabe captar os sinais de que o usuário está tendo uma boa experiência, e é isso o que mais conta no ranqueamento.

Portanto, essa deve ser a sua mentalidade: o que estou fazendo é bom para o usuário? Por exemplo, melhorar a velocidade do site, criar intertítulos no texto ou corrigir as páginas com Erro 404. Se a resposta for sim (como é nesses casos), pode ter certeza que o Google irá valorizar suas ações e melhorar o seu posicionamento.

Não espere, no entanto, um resultado rápido. Entender as estratégias de SEO significa também compreender que os resultados não virão instantaneamente. Você precisa ter paciência para o Google indexar suas páginas e seu site conquistar a confiança dos usuários. Seus esforços serão recompensados com resultados duradouros e sustentáveis ao longo do tempo.

Por que ser o primeiro em um site de buscas?

Você já deve ter se perguntado qual o motivo de querer melhorar a posição do seu site em páginas de mecanismos de busca da internet. E já sabe que estar entre os primeiros resultados é a sua meta. Porém, você já parou para pensar o motivo?

Conquistar uma posição de destaque nos resultados tem um principal objetivo: aumentar o tráfego orgânico para o site. No entanto, estar entre os primeiros resultados traz muitos outros benefícios. Confira alguns deles:

Atrair visitantes que estão buscando ativamente pelo seu conteúdo

Atrair tráfego sem necessidade de investir em mídia

Conquistar autoridade e reputação no mercado

Estar posicionado à frente da concorrência

A importância da Meta Description

Agora que você já entendeu a importância das estratégias de SEO, vamos falar especificamente do papel da Meta Description nessa estratégia. É importante lembrar o que falamos no início do texto: esta tag é essencialmente para o usuário e não para os robôs.

Veja os benefícios que esta tag traz para os sites que a utilizam corretamente:

Descrever o conteúdo da página

A Meta Description é a descrição sucinta do conteúdo de uma página. Por isso, ela serve como uma fonte de informação para o usuário antes mesmo que ele clique no link nos resultados da busca ou nas redes sociais.

Isso é bom para SEO, pois evita que as pessoas cheguem ao site e não encontrem o que esperavam, o que tende aumentar a taxa de rejeição de uma página. Para o Google, esse é um sinal de que o seu site não é interessante para o público, pois o usuário acessa a conteúdo e logo sai. Com uma Meta Description clara, a tendência é reduzir a taxa de rejeição.

Servir de propaganda para atração de visitas

A Meta Description pode ser interpretada como um pequeno anúncio do seu post, já que você deve motivar o clique do usuário. Por que ele deve clicar? O que ele vai encontrar no post? Qual benefício ganhará se acessar a página?

Responda a essas perguntas de maneira breve e clara para ajudar a pessoa. E com um toque de criatividade, você conseguirá se destacar da concorrência! Veremos mais adiante algumas ideias para despertar a atenção das pessoas.

E qual a importância disso para SEO? O CTR é provavelmente um importante fator de ranqueamento. Ele indica a relação entre a quantidade de vezes que o link apareceu nos resultados e o número de cliques que recebeu. Com uma boa Meta Description, você aumenta o CTR, atrai cada vez mais visitantes e mostra ao Google que o seu site é relevante.

Onde a Meta Description aparece

É importante esclarecer que o texto da Meta Description não é exibido na página – ele só aparece no código. O texto no código será lido pelos buscadores e pelas redes sociais para mostrá-lo aos usuários. Entenda melhor:

Nos resultados da busca

Nos resultados da busca, a Meta Description aparece logo abaixo do título da página, como um pequeno texto descritivo sobre o conteúdo. Quando um usuário faz uma pesquisa com uma palavra-chave que esteja contida no texto da Meta Description, ela aparecerá em negrito, o que aumenta as chances de o link ser clicado, por chamar mais atenção.

Se, por descuido ou desconhecimento, uma página não tiver a Meta Description definida no código, o Google irá selecionar um trecho do conteúdo (que provavelmente terá a palavra-chave buscada) para colocar na descrição do link.

Isso pode acontecer também quando o Google entender que um trecho do conteúdo é mais relevante para o usuário e próximo ao termo que ele buscou do que o texto escrito na tag. Por isso, dedique-se à redação da Meta Description para que ela seja exibida, assim você tem controle sobre a descrição da sua página e não deixa essa escolha nas mãos do buscador.

Nas redes sociais

Quando qualquer usuário compartilha uma URL no Facebook, LinkedIn, Twitter ou Google Plus, a rede exibe uma imagem, o título e uma pequena descrição da página. Isso serve para que o usuário tenha uma ideia do que encontrará se clicar no link.

Essa pequena descrição é o texto que você define na Meta Description. As redes sociais capturam essa informação no código e exibem para o usuário, na mesma lógica dos buscadores.

Porém, vale ressaltar: se você deseja usar uma descrição diferente para o Facebook ou o Twitter, diferente da que é lida pelos buscadores, é possível trabalhar com meta tags para redes sociais, através do Facebook Open Graph e do Twitter Cards.

Como preencher uma Meta Description

No código, você verá a Meta Description entre os símbolos <>. No exemplo desta página que você está lendo, a tag está assim:

<meta name=”description” content=”Você sabe fazer uma boa meta description? Aprenda aqui por que elas são importantes e como otimizá-las para atrair tráfego para seu site!”/>

No entanto, não fique triste se você não entende nada de programação. Para quem usa WordPress, existem plug-ins (como o Yoast) que facilitam o preenchimento da descrição de cada página, geralmente na própria edição do post.

8 dicas para criar boas Meta Descriptions

Na hora de elaborar as Meta Descriptions, é importante que você tenha consciência da sua importância para o sucesso da conquista de tráfego para o site. É preciso dedicar-se a isso tanto quanto para a redação do conteúdo, pois ela influencia na divulgação da sua página.

Seguem abaixo algumas dicas:

Seja honesto

Descreva o conteúdo real que o usuário encontrará. Se você fizer uma promessa na Meta Description, ela deve ser cumprida para evitar a frustração da pessoa. Se ele clicar no seu link e não encontrar o que buscava, deixará sua página na mesma hora, e sua taxa de rejeição aumentará.

Seja objetivo

Independentemente do tamanho do seu post, ele trata de apenas um assunto em específico. Então, em vez de prometer resolver todos os problemas do usuário, mantenha o foco no tema da página na hora de criar a Meta Description.

Descreva o que ele irá encontrar na página e o que irá aprender se acessar o conteúdo. Descrições vagas, que prometem tudo e ao mesmo tempo nada, não instigam o clique.

Desperte o interesse

Uma Meta Description bem feita é aquela que consegue informar e ao mesmo tempo chamar a atenção dos usuários. Se você tratar a descrição como um anúncio, em que você deve “vender” o seu conteúdo, terá mais chances de clique.

E o que os anúncios têm em comum? Uma linguagem persuasiva, que leva alguém a tomar a ação desejada. Use essa mentalidade!

Utilize CTAs (call-to-action)

Se você pretende usar uma mensagem persuasiva e quer que o usuário tome uma decisão rápida, nada melhor que explorar as CTAs. As chamadas para ação definem exatamente o que você quer que o usuário faça.

Obviamente, você quer que ele clique no link. Mas você pode associar esta ação a algum benefício que ele irá encontrar ao acessar o conteúdo. Veja alguns exemplos:

  • Compre agora
  • Inscreva-se
  • Parcele em 3x
  • Baixe gratuitamente
  • Veja o preço
  • Aprenda conosco
  • Reserve seu quarto

Se você utilizar os gatilhos mentais (veja a seguir sobre eles) para criar as CTAs, terá mais chances ainda de receber o clique.

Utilize os gatilhos mentais

O ato de clicar em um link nos resultados da busca é resultado de um rápido processo de tomada de decisão. E o nosso inconsciente tem um papel muito importante nas nossas decisões, especialmente quando elas são tomadas no “piloto automático”.

Os gatilhos mentais trabalham com essa ideia. Nas Meta Descriptions, você pode ativar nas pessoas diversos gatilhos que ativam no nosso cérebro a necessidade de acessar aquele conteúdo. Veja alguns exemplos e expressões que podem ser usadas:

  • Urgência: “acesse agora”
  • Curiosidade: “revelamos o segredo”
  • Escassez: “últimas vagas”, “somente hoje”
  • Autoridade: “o texto mais lido”

Utilize no máximo 160 caracteres

A Meta Description não tem por si só uma limitação de caracteres. Porém, o Google exibe em seus resultados apenas 160 caracteres, embora esse número varie às vezes, para mais ou para menos. Então, de nada adianta escrever mais que isso se o buscador não exibir.

Por outro lado, a descrição também não deve ser muito curta, pois ela perde destaque em relação aos outros resultados na página de busca e pode parecer incompleta. Tente manter entre 140 e 160 caracteres.

Utilize a palavra-chave

Toda página deve ter uma palavra-chave que sintetiza o seu tema. Isso é importante em SEO para que o Google entenda sobre o que trata o conteúdo e mostre a página para quem pesquisou por esses termos. Faça uma pesquisa de palavras-chave para identificar quais são as mais relevantes para o seu blog.

Na Meta Description, ela deve ser usada para mostrar ao usuário que a sua página é relevante para a busca dele. Além disso, como já dissemos, a palavra-chave fica em negrito quando é compatível com a pesquisa do usuário, o que atrai mais cliques para o seu link.

Mas atente-se para usá-la sempre de maneira natural no texto. Não pense que será interessante inserir a palavra-chave várias vezes dentro de um texto de 160 caracteres – o Google sabe identificar essas espertezas.

Teste os resultados

Como tudo na web, você pode testar os resultados e verificar qual texto teve mais sucesso. A melhor forma de avaliar as Meta Descriptions é olhar para a taxa de cliques (CTR) de cada página, pois ela ajuda a entender se o texto motivou o clique ou não.

O Google Search Console fornece esse dado. Verifique os resultados antes e depois de uma alteração e fique com a descrição que trouxe mais tráfego.

Possíveis erros que você pode cometer

O ideal é que toda página nova do site já seja publicada com a Meta Description. Porém, não é isso que costuma acontecer na realidade, e é muito comum que uma análise identifique várias URLs com problemas na descrição.

A ferramenta ideal para identificar problemas no site é o Google Search Console. No menu, procure por “Melhorias de HTML”. Nele, você verá várias indicações de melhorias em suas tags, incluindo as Meta Descriptions. Além do GSC, outras diversas ferramentas de análise de SEO também conseguem identificar problemas.

Veja alguns erros com que você pode se deparar:

Páginas sem Meta Description

Como já dissemos, páginas sem Meta Description deixam para o Google a decisão de qual texto será exibido nos resultados. Nesse caso, o buscador coleta um trecho do conteúdo, o que nem sempre é atrativo para o usuário. O melhor é criá-las com suas próprias palavras. Então, identifique as URLs que não têm descrição e comece a trabalhar nelas.

Descrições longas ou curtas demais

Já falamos sobre este fator: se as descrições forem longas demais, não aparecerão por completo nos resultados da busca; se forem curtas demais, podem parecer incompletas e perder o destaque em relação aos concorrentes.

Páginas com Meta Descriptions iguais

O Google Search Console informa também as páginas que têm Meta Descriptions iguais, o que pode acontecer por automatização do sistema. Isso pode ser interpretado pelo Google como conteúdo duplicado no site, e ele irá priorizar apenas uma dessas páginas no ranqueamento, prejudicando o posicionamento das demais.

Dessa forma, o conteúdo duplicado gera uma competição desnecessária entre suas páginas. A solução, no caso das Meta Descriptions, é criar textos únicos para cada link.

Automatização

A automatização na criação da Meta Descriptions é útil para otimizar seu tempo, porém pode causar problemas como a criação de descrições iguais ou até mesmo sem sentido. O ideal é que você crie uma a uma, com suas próprias mãos.

Se optar pela automação, certifique-se de que ela será inteligente para criar descrições únicas e sempre revise o que a ferramenta criar. E, se for para escolher, é melhor deixar páginas sem Meta Description do que usar uma automação que crie a mesma descrição para diferentes URLs.

Por onde começar?

Depois de entender todas as boas práticas para escrever suas Meta Descriptions, ficou com vontade de refazer todas elas? Calma!

Se você já tem um site há tempos, provavelmente já possui muitas páginas. Então, fazer esse trabalho manualmente demanda tempo. O que você deve fazer, então, é identificar as principais páginas do seu site e priorizar quais devem receber uma nova Meta Description.

A priorização pode ser por URLs mais visitadas, que mais convertem, que são mais compartilhadas nas redes sociais, ou até mesmo aquelas que você acha que têm potencial, mas não estão sendo muito visualizadas. O critério é seu.

Mas pelo menos a página inicial e as páginas de produtos devem receber sua atenção.

Conclusão

Portanto, é importante que a Meta Description seja elaborada de maneira correta e atrativa, de forma que ela cumpra a função de atrair os usuários a acessarem o seu site.

Lembre-se sempre que otimizar todos os detalhes das suas páginas é importante para melhorar o seu posicionamento nos resultados da busca.

E você, já usa a Meta Description no seu site?

Quer aprender mais? Confira nosso guia completo e gratuito sobre SEO!

 
Autor(a)

Escrito por: Redator Rock Content Este artigo foi produzido por um dos mais de 5000 redatores da base da Rock Content. Quer conteúdo legal assim no seu blog? Fale com um consultor!



    Deixe um comentário

    Certificações em Marketing Digital - Universidade Rock Content
    Vagas em Marketing e Vendas - Rock Jobs
    Ebook Inbound Marketing - O Guia Definitivo

    A Rock Content é líder em marketing de conteúdo no Brasil. Ajudamos centenas de empresas a atingirem seus objetivos de marketing. Queremos ajudar você também!