O que é design?

Entenda o que é design e como essa área pode ser útil para sua vida e seu negócio!

Design significa encontrar maneiras para resolver problemas. Mas como? Explicamos tudo nesse post!

Ao escovar os dentes, abrir a porta do carro, subir pelo elevador do prédio, ligar o computador, esquentar a marmita no microondas, lavar os talheres, enfim, toda e qualquer ação do dia-a-dia que você consiga imaginar, tem design no meio!

Afinal de contas, foi necessário a cabeça pensante de um designer para solucionar e facilitar os problemas do seu cotidiano, por exemplo, ir do térreo ao 11º andar de forma rápida e prática.

Isso não é diferente quando o assunto é marketing digital. Uma vez que precisamos de soluções criativas e inovadoras a todo momento, sobretudo nos dias de hoje.

E aí que o entra o design!

Quer entender como essa simples palavrinha pode aumentar o apelo visual do seus materiais, se comunicar com o seu público de forma clara e objetiva, aumentar o engajamento dos seus seguidores e influenciar a tomada de decisão do seu leitor?

Então esse post é para você!

Afinal, o que é design?

Qualquer profissional deve concordar que conceituar sua própria área de atuação não é uma tarefa simples.

E, se tratando de design, isso é levado muito a sério já vez que o termo é amplo e passível de diferentes interpretações.

Mas como nosso papel aqui é acabar com esse problema de uma vez por todas, vamos direto ao ponto!

Com certeza você já ouviu, ou até mesmo falou, algumas das frases a seguir:

  • “o design dessa revista é bem legal”;
  • “este carro tem um design bem arrojado”;
  • “queria dar um up no design da minha sala”;
  • “achei bem diferente o design deste celular”.

Poderíamos escrever uma Bíblia com frases assim, concorda?

Esse é um dos grandes motivos das pessoas terem uma compreensão limitada da palavra design. Afinal, são tantos, mas tantos contextos que o termo é utilizado, que fica difícil, até mesmo para profissionais da área, de conceituá-lo de forma precisa.

Como via de regra, podemos entender o design como um processo, ou ciência, para solucionar um determinado problema – seja ele qual for.

Bem amplo, não acha?

Mas é isso mesmo: a maior parte dos problemas, sejam eles sociais ou gráficos, por exemplo, podem ser solucionados com design!

Se você deseja uma definição mais simples, pode tomar como base o conceito disponibilizado pelo dicionário Aurélio: “design é conceber um projeto e seu planejamento”.

Desse significado, conseguimos interpretar que, além da concepção do projeto, o design é responsável também pelo planejamento. Apesar de ser uma forma bem fria de definir o termo, não deixa de ser verdade!

Até aqui, já conseguimos perceber que o design é processo (ou ciência); é planejamento; e resolve problemas, certo?

Além disso, assim como diversas outras áreas de atuação, o design também é dividido em subcategorias e, para uma melhor compreensão deste texto, é importante conhecê-las. Vamos lá?

Quais as áreas do design?

Como deixamos bem claro, o principal objetivo do design é solucionar um determinado problema, seja ela qual for, lembra?

Devido a essa amplitude, é necessário que hajam certas especificidades para melhor direcionar o projeto.

Por isso, o design é dividido em algumas categorias a fim de formar especialistas. Entre as principais, estão:

  • design gráfico;
  • design de produto;
  • design de ambientes;
  • e design de moda.

Para direcionar mais ainda a solução do problema, as categorias acima ainda podem se ramificar. Por exemplo, quando falamos de design gráfico, as principais são:

  • design de animação (motion design);
  • design de embalagens;
  • design de interfaces;
  • design editorial;
  • web design.

Essas categorias são as mais conhecidas. Ao mesmo tempo, há várias outras divisões, subdivisões, sub subdivisões, e por aí vai…

É impossível falar de marketing digital sem mencionar o design gráfico. E é exatamente ele nosso próximo destaque. Confira!

O que é design gráfico?

Como percebeu, dentro do design gráfico há diversas outras divisões.

Todas elas servem para direcionar melhor a solução do problema, ou seja, caso você precise otimizar o seu site, um webdesigner é mais recomendado; caso você precise produzir um revista, o designer editorial é o profissional certo.

Mas então, o que é design gráfico?

Traduzindo ao pé da letra, a palavra design significa “projeto” ou  “desenho”. Quando adicionamos a palavra “gráfico”, estamos falando dos elementos visuais.

Logo, design gráfico é desenvolver um projeto para solucionar um problema por meio de elementos visuais.

Nesse contexto, podemos citar: tipografias, ilustrações, identidade visual, embalagens, materiais impressos, peças digitais, sites, entre outros. Muitas vezes, tudo isso junto e misturado!

Viu como não é nenhum bicho de sete cabeças?

Temos certeza que agora ficou muito mais fácil compreender o que é design. Mas, para não restar nenhuma dúvida mesmo, é importante entender a diferença entre design e designer.

Para sua sorte, é sobre isso que trataremos nas próximas linhas. Partiu?

Design x designer: qual a diferença?

Pode não chegar ser bem uma dúvida mas, com certeza, é um dos maiores erros que as pessoas cometem: a diferença entre design e designer.

Afinal, quem nunca ouviu expressões como “meu amigo é design gráfico” ou “meu irmão faz designer”?

E não pense que isso acontece apenas entre os leigos, muitos profissionais por aí ainda têm dificuldade em contextualizar esses dois termos.

É simples: design é a área de atuação; designer é o profissional.

Assim como um engenheiro estudou engenharia, um designer estudou design. Fácil demais, concorda?

Até aqui, já conseguimos concluir que design é projeto (ou ciência), planejamento e resolve problemas. Além disso, sabemos a diferença entre design e designer e que um designer gráfico é responsável por propor soluções visuais.

E você deve estar se perguntando: o que isso tem a ver com meu negócio? A(s) resposta(s) está nas próximas linhas.

Curioso? Só vem!

Como o design pode ajudar meu negócio?

De várias formas!

Mas, tendo em vista o objetivo deste post, vamos focar apenas no âmbito digital, combinado?

Nesse contexto, você já ouviu falar em design para conversão?

Fique sabendo que os primeiros segundos de um possível cliente no seu site são determinantes para a trajetória dele em sua estratégia de Marketing Digital.

Para ter uma ideia, você tem aproximadamente 8 segundos – exatamente, 8 segundos – para capturar a atenção de um novo visitante em sua página.

Como se já não bastasse, 94% das vezes que alguém desconfiou de uma página na web, foi por, nada mais, nada menos, problemas relacionados ao design.

Steve Jobs diz que “design não é só aparência, mas também como as coisas funcionam”. Sendo assim, é importante levar em consideração que design não é só deixar a página bonita.

Aliás, esse é um dos maiores pecados cometidos por pessoas que não compreendem bem o termo.

Por esse motivo, investir em usabilidade, experiência do usuário, navegabilidade, arquitetura da informação, acessibilidade e responsabilidade é essencial.

Além de um layout agradável aos olhos, seu site precisa ser, acima de tudo, funcional. Só assim você conseguirá converter seu público!

Falar em conversão sem lembrar de Marketing de Conteúdo é impossível, não é verdade?

Assim, para que sua estratégia digital realmente funcione, entender a relação entre design e conteúdo é precioso. Mas não se preocupe, falaremos disso a seguir.

Design x Marketing de Conteúdo: qual a relação?

O mundo dos negócios está em uma guerra constante: quem fica no topo do Google, quem está gerando mais tráfego, briga por palavras-chaves… enfim, a competição é bem acirrada.

Muito se enganam que, nessas batalhas do dia-a-dia, ter o melhor conteúdo é o suficiente para sair na frente dos adversários.

Por tudo que falamos aqui hoje, já deu para perceber que o elemento-chave para sobressair o seu conteúdo e deslanchar perante a concorrência é o design, concorda?

Por isso, investir em design como diferencial competitivo deixou de ser essencial a muito tempo atrás, hoje em dia, é obrigatório!

Afinal de contas, mesmo que o conteúdo seja o astro da sua estratégia, é a maneira como irá apresentá-lo que te ajudará a alcançar os resultados esperados.

Como destacamos no início do post: o design está por todos os lados! Na sua página do Facebook, sua landing page, seus e-books, suas apresentações, no layout do seu blog… e por aí vai.

Logo, é fundamental que você se preocupe com a apresentação dos seus materiais gráficos caso queira aumentar a audiência e gerar maior engajamento para o seu negócio.

Além disso, o design é responsável por construir uma linguagem visual adequada não apenas para o seu negócio mas, sobretudo, para o seu público.

Por isso, ele deve traduzir de forma clara e objetiva o posicionamento da empresa, além de agregar valor estético aos produtos e serviços.

Para não restar mais dúvidas do quanto design é fundamental, faça o seguinte exercício: ao passar o olho em dois e-books, qual te chamaria mais a atenção e despertaria seu interesse pela leitura?

Aquele com blocos enormes de texto e sem nenhuma imagem ou aquele com o conteúdo bem distribuído e ilustrado. Pronto, está aí sua resposta.

Se ainda não se convenceu, lembre-se bem: “a primeira impressão é a que fica” ou “uma imagem vale mais do que mil palavras” não são clássicos à toa!

O que podemos concluir sobre design?

Compilando tudo o que falamos aqui hoje, conseguimos compreender que design:

  • agrega valor ao produto ou serviço;
  • é a profissão e designer o profissional;
  • é desenvolver uma linguagem visual clara e objetiva – tanto para o público, quanto para o negócio;
  • é o responsável por diminuir o bounce rate;
  • é um processo criativo para propor soluções práticas e inovadoras;
  • não apenas resolve problemas, mas busca soluções – desde o planejamento a execução do projeto;
  • não é somente um layout bonito, mas algo funcional;
  • também converte – e muito.

E aí, o que achou do post de hoje? Temos certeza que foi bastante esclarecedor! Mas como conhecimento nunca é demais, compartilhe seus insights na caixa de comentários a seguir!