otimização de email marketing para dispositivos móveis

5 dicas de otimização de Email Marketing para dispositivos móveis

Não é mais novidade que os dispositivos móveis exercem uma influência significativa em estratégias de Marketing Digital. O bom posicionamento de um site nos motores de busca, por exemplo, já depende também da qualidade da experiência de navegação dos usuários mobile.

Não é mais novidade que os dispositivos móveis exercem uma influência significativa em estratégias de Marketing Digital. O bom posicionamento de um site nos motores de busca, por exemplo, já depende também da qualidade da experiência de navegação dos usuários mobile.

No Email Marketing, o caminho passa a tomar formas parecidas. As campanhas, se quiserem ser bem-sucedidas, precisam se ajustar às telas menores e às demandas do público que visualiza emails em seus smartphones e tablets.

Para você ter uma ideia, uma pesquisa da Litmus apontou que 54% dos emails são abertos em dispositivos móveis. Já um levantamento feito pela Movable Ink vai além, dizendo que a participação do mobile nas aberturas de email é de 68%.

Enfim, podemos ver que os dispositivos móveis já são os preferidos de mais da metade dos usuários em ambos os relatórios.

Então, sabendo que suas campanhas de Email Marketing precisam ser pensadas também para o mobile, preparamos uma lista com 5 dicas de otimização para as suas estratégias. Confira a seguir!

1. Tente encurtar o assunto do seu email e o nome do remetente

O motivo para diminuir essas linhas é simples: caber no tamanho de telas menores. Escrever textos de assunto ou de remetentes para mobile não é a mesma coisa do que para desktops.

Isso porque, se um texto for maior, ele provavelmente aparecerá cortado. Assim, a mensagem não será passada por completo à primeira vista, e as chances de o usuário abrir o email serão menores.

Nesse caso, o tamanho indicado da linha de assunto para dispositivos móveis é algo em torno de 30 caracteres. O que permite colocar, em média, de 3 a 6 palavras no título do email.

Já para o remetente, a limitação é um pouco maior porque o tamanho da fonte que mostra o nome do remetente também é maior.

Quanto a isso, o recomendado é não passar de 23 caracteres — mas, dependendo do tamanho da tela, esse número pode ir até para pouco mais de 30 caracteres. Se for necessário, utilize abreviações em ambos os casos, desde que o sentido não se perca.

Além disso, se a sua empresa tiver uma relação mais informal com seus contatos, pode lançar mão de algumas adaptações conhecidas na internet, como “vc” ou “pq”.

2. Trabalhe apenas com layouts responsivos

Você provavelmente já ouviu falar da importância do design responsivo em sites, certo? Pois saiba que o mesmo vale para os emails.

Aliás, os caminhos para esses ajustes também são parecidos: o uso de templates prontos ou o desenvolvimento por parte de suas equipes de TI e marketing.

O primeiro caminho é recomendado caso você e o seu time não tenham tempo ou técnica para desenvolver seus próprios templates. Uma maneira de conseguir templates prontos e responsivos para seus emails é acessando sua plataforma de automação de marketing — caso ela ofereça uma base de modelos preparados.

Além da simplicidade e agilidade notáveis, a vantagem desse caminho é a possibilidade de personalizar grande parte desses modelos. Assim, seus emails podem reproduzir sua identidade visual mesmo sem serem desenvolvidos internamente.

Já o segundo caminho exige mais tempo, trabalho e conhecimento das suas equipes de TI e marketing. Dada a facilidade de acesso aos temas gratuitos, a justificativa mais aceitável para desenvolver seus próprios modelos é a personalização total do design.

3. Destaque seus botões Call-to-Action (CTA)

Quem usa smartphones para navegar e abrir emails sabe dos riscos de, eventualmente, esbarrar ou clicar em um botão ou link sem querer. Isso muitas vezes acontece porque esses botões são pequenos em relação aos dedos de quem usa e ao tamanho da tela.

Logo, se você quiser promover uma experiência melhor para os seus contatos, deve se preocupar com o tamanho de seu Call-to-Action. Quanto a isso, o indicado é que ele tenha, ao menos, a altura e largura do dedo de um adulto — algo em torno de 1,6 cm e 2 cm. Traduzindo isso para pixels, encontramos o ideal entre 45 x 45px e 57 x 57px.

Para evitar transtornos, o ideal é testar seus emails com sua equipe interna. Assim, vá adequando o tamanho dos botões e dos textos que carregam links até eles se enquadrarem em uma margem mínima de erros.

4. Use textos curtos e fontes grandes

Como em outras peças voltadas para o mobile, o email também demanda uma estrutura de rápida e fácil leitura. A agilidade se dá pela objetividade dos textos, em que o ideal é não fazer o usuário rolar a tela várias vezes até entender toda a mensagem.

Já a facilidade acontece quando as fontes são grandes o suficiente para que a maioria dos contatos leia os emails sem maiores dificuldades.

Em relação aos textos, por mais que eles precisem ser um pouco maiores, você pode entregar as informações principais, junto com um CTA, logo nas primeiras linhas e parágrafos da mensagem. Quanto às fontes, você pode testar o tamanho 22 para títulos e 14 para o texto corrido.

O importante é chamar a atenção do contato e diminuir os esforços dele para entender o conteúdo.

5. Otimize suas páginas de destino para mobile

Não basta o email estar ajustado para outros tamanhos de tela: as páginas de destino devem seguir o mesmo caminho.

Isso porque grande parte dos envios de Email Marketing projeta uma ação desejada aos contatos, como acessar um blog post ou baixar um eBook. E todas essas ações tiram os usuários de suas plataformas de email e os levam até um site, ecommerce ou Landing Page.

Seja qual for o destino, o ideal é que a experiência de uso seja mantida — ou seja, com layout responsivo, letras grandes, informações objetivas, botões bem destacados etc. Assim, o público poderá concluir a ação iniciada lá na leitura da linha de assunto e do remetente.

Veja um exemplo de Landing Page responsiva que fizemos na Resultados Digitais:

otimização de email marketing para dispositivos móveis

Enfim, essa série de dicas mostra como é importante se preocupar com a experiência do seu usuário.

Quanto mais você e sua equipe se colocam no lugar do contato que receberá seus emails, maiores são as chances de desenvolver campanhas e mensagens que promovam uma boa qualidade de leitura e navegação.

Logo, ao adotar essas boas práticas, sua empresa tende a melhorar suas taxas de conversões e o fluxo em seu funil de vendas.
E aí, gostou do post? Se você curtiu essas dicas, vai gostar ainda mais de acessar o nosso Guia do Email Marketing. Você pode baixá-lo gratuitamente e ver como planejar, criar e mensurar estratégias eficientes de Email Marketing!

*Conteúdo produzido pela equipe da Resultados Digitais