Palavras-chave long tail

Por que você precisa dar mais atenção às Palavras-Chave Long Tail?

A competição no ambiente digital não para de crescer.

A cada dia, novos sites e blogs surgem para tentar atrair parte dos usuários da internet.

Mas e se alguém dissesse que sempre vai haver espaço para o seu conteúdo?

Em meio a toda concorrência existente, uma afirmação desse tipo parece exagerada.

No entanto, há sim lugar para todos que estiverem dispostos a entender as necessidades dos consumidores.

O consumo de massa está dando cada vez mais espaço para produtos, conteúdos e serviços personalizados, que atendam os desejos de cada indivíduo.

E se você está se perguntando o que tudo isso tem a ver com palavras-chave long tail, não se preocupe.

Afinal, é isso que vamos explicar em detalhes a partir de agora.

Acompanhe!

Teoria da cauda longa: você precisa conhecer

Só de falar em teoria, parece que vem assunto chato por aí. Mas esse não é o caso!

O conceito foi apresentado por Chris Anderson no livro A Cauda Longa – Do mercado de massa para o mercado de nicho e é usado por marcas como Apple, Amazon e Netflix.

Na obra, o autor descreve a estratégia de varejo de vender pequenas quantidades de uma grande variedade de itens, ao invés de somente alguns produtos populares.

Com isso, o resultado final é um grande volume de vendas, porém enfrentando muito menos concorrência.

Por exemplo, ao invés de vender um único modelo de tênis de corrida, você pode produzir modelos com cores, materiais, pisadas e sistemas de amortecimento diferentes.

Cada um deles atenderá a um público em particular.

É interessante perceber que esse conceito acaba servindo para modelos de negócios inteiros que já são montados pensando em atender nichos específicos.

O resumo da ideia da cauda longa é o seguinte: vale mais você segmentar ao máximo seu conteúdo ou produto, tornando-se especialista em micro áreas, do que tentar englobar uma área genérica.

E é aí que entram as palavras-chave long tail.

O que são palavras-chave long tail?

Palavras-chave são extremamente importantes para o SEO do seu site.

Ou seja, por meio delas você pode se posicionar bem nos rankings de busca como o Google.

O que acontece é que, hoje em dia, tornou-se muito difícil ser o primeiro colocado em termos abrangentes como “finanças”, “marketing digital” ou “notebook”.

O que vários dos competidores mais inteligentes estão buscando é o contrário. Eles procuram ranquear em milhares de palavras-chave mais específicas, as chamadas “long tail”.

As palavras-chave long tail são expressões ou termos de pesquisa mais específicos – e geralmente mais longos – do que as palavras-chave head tail (que são mais genéricas e abrangentes).

Quer ver a diferença em alguns exemplos?

Palavra-chave head tail: sapato
Palavra-chave long tail: sapato vermelho para festa

Palavra-chave head tail: notebook
Palavra-chave long tail: notebook dell inspiron 1525

Palavra-chave head tail: planilha
Palavra-chave long tail: planilha excel fluxo de caixa

As long tail keywords têm algumas características bem peculiares, como:

  • Recebem menos tráfego de pesquisa;
  • Apresentam uma conversão mais alta (tanto em taxa de cliques como em vendas de produtos);
  • Oferecem menos concorrência e, consequentemente, é mais fácil para você ranquear nas primeiras posições;
  • Ajudam a construir autoridade em nichos específicos.

A soma de diversas palavras-chave long tail é capaz de superar o tráfego de poucas palavras-chave head tail, aquelas mais genéricas.

Essa é a intersecção da teoria da cauda longa com as palavras-chave usadas por empresas físicas ou digitais em seus sites e blogs.

Qual é a importância das palavras-chave long tail em campanhas de marketing digital?

Você provavelmente já sacou o poder das long tail keywords.

Mas que tal ver alguns exemplos para entender ainda melhor sua importância?

Já no ano de 2009, Stephan Miller dissertou no Search Engine Journal sobre como grandes marcas estavam perdendo espaço devido à enorme concorrência.

Na época, o autor escreveu um artigo chamado “Como competir contra você mesmo e ganhar“, publicado em inglês.

O texto fala justamente sobre a possibilidade de explorar diversos nichos menores dentro de um grande nicho em que você já atua, buscando ser o número um em cada um deles.

Esse é o caso da Amazon.

Obviamente, estamos falando de uma gigante com capacidade de estar nas primeiras posições de palavras-chave head tail. Entretanto, a organização não baseia sua estratégia apenas nisso.

Se você reparar, a Amazon se tornou grande ao ranquear também nas long tails.

A empresa identificou que seus competidores não cobriam nichos específicos, já que estavam muito preocupados em ser os primeiros nos termos principais, aqueles com maior volume de buscas.

Contudo, para cada pessoa que pesquisa por expressões abrangentes como “livros online”, existe uma soma de milhares de usuários pesquisando por termos mais específicos.

Como por exemplo: “livros de marketing pessoal”, “livros de Peter Drucker”, “onde comprar o livro O Monge e o Executivo”, entre muitos outros.

E não pense que isso só se aplica ao mundo digital. Por mais que o assunto deste artigo seja palavras-chave, é importante entender o contexto de marketing.

Hoje existe um número de pessoas com poder de compra muito maior do que há algumas décadas.

Com isso, a diferenciação e a individualidade se acentuam.

Muitas vezes, pequenos negócios são capazes de atender necessidades específicas de modo mais exclusivo e personalizado do que as grandes corporações.

O resultado disso é a “quebra” do mercado em cada vez mais fatias, ocupadas por diferentes marcas (que atendem a públicos cada vez mais específicos).

A solução encontrada pelas grandes marcas foi buscar essa mesma subdivisão.

Você já reparou que o suco Kapo é uma submarca da Dell Vale, que por sua vez pertence à Coca-Cola?

O mesmo vale para Converse ou Umbro, que pertencem à Nike.

Para não perder market share, as grandes organizações estão tendo que comprar marcas menores, pois já é inevitável que o mercado fique cada vez mais dividido.

Como identificar as palavras-chave com maior potencial?

Em primeiro lugar, é bom ter em mente que quanto mais longas e específicas forem as palavras-chave, maiores são as chances de conversão.

Por exemplo, um usuário que começa pesquisando por “férias nos EUA” logo descobre necessidades mais pontuais.

Ele pode identificar que deseja ir especificamente para Nova Iorque e, a partir daí, passará a pesquisar por “hotéis no centro de Nova Iorque”.

Um segundo ponto fundamental é levar em consideração os diferenciais do seu produto ou serviço.

Muita gente comete o erro de ranquear em palavras-chave long tail que estão muito distantes do que a organização oferece, comercialmente falando.

Em contrapartida, quando você trabalha com termos que estão alinhados à missão e aos diferenciais da sua empresa, as chances de conversão crescem, mesmo que o tráfego não seja tão grande.

Usando o Keyword Planner

Uma ótima ferramenta para encontrar as melhores palavras-chave long tail é o Keyword Planner, do Google Adwords.

Por lá, você pode começar inserindo uma expressão ou conjunto de palavras que tenha relação com algum conteúdo que pretenda produzir, e o programa mostrará alternativas de palavras-chave.

Se você não sabe por onde começar, basta fazer uma simples pesquisa no Google, como normalmente faria.

Aí você tem a chance de rolar a página até o rodapé e pegar novas ideias de buscas relacionadas.

Vejamos um exemplo.

Digamos que você tenha feito uma busca por “planilha de Excel” no Google.

Ao final da primeira página aparecerá uma série de pesquisas relacionadas, como “planilha de excel online”, “planilha de excel pronta”, “planilha de excel fluxo de caixa”, “planilha de excel para controle de estoque”, etc.

Com todas essas ideias em mãos, você pode “brincar” no Keyword Planner digitando diferentes termos e conferindo as sugestões que a própria ferramenta apresenta.

A partir daí, o ideal é encontrar a palavra-chave long tail que tenha o máximo de buscas mensais e, ao mesmo tempo, a menor concorrência possível.

Buscas mensais (Average monthly searches)

Corresponde ao número médio de pesquisas mensais no Google para uma determinada palavra-chave. Mas atenção: aqui existe um ponto importante!

Você deve considerar apenas as buscas exatas (exact match only) para a palavra-chave long tail pretendida – como por exemplo, “planilha de excel fluxo de caixa”.

Caso contrário, a estatística contabilizará as pesquisas em palavras-chave relacionadas – como “planilha de excel pronta” e “planilha de excel grátis”.

Concorrência (Competition)

Tem a ver com a dificuldade para ranquear em uma determinada palavra-chave.

Se você está começando um novo site, dificilmente conseguirá ranquear em termos com concorrência “alta”.

O ideal é procurar palavras-chave que, mesmo tendo uma procura um pouco menor, não sofram com tanta competição.

Até por isso você deve buscar as long tails keywords, que são mais longas e específicas.

Afinal, a concorrência por elas costuma ser bem menos expressiva do que nas palavras-chave head tail.

Conclusão

As palavras-chave long tail nada mais são do que um reflexo do que acontece no mercado.

A teoria da Cauda Longa, de Chris Anderson, se prova mais verdadeira a cada ano.

Ao invés de grandes sites ou marcas atraindo todo o tráfego por meio de interesses abrangentes, o que se observa é um movimento contrário.

Cada vez mais, quem ganha seguidores, leitores e clientes são as empresas capazes de se posicionar como autoridade em nichos específicos.

A boa notícia é que as palavras-chave long tail são uma maneira totalmente acessível para você tirar proveito dessa realidade.

E aí, o que achou deste conteúdo? Temos mais coisas interessantes para você, como este post aqui: Alcance a primeira página do Google e aumente o seu tráfego com essas 5 técnicas avançadas de SEO

 
Autor(a)

Escrito por: Redator Rock Content Este artigo foi produzido por um dos mais de 5000 redatores da base da Rock Content. Quer conteúdo legal assim no seu blog? Fale com um consultor!



    Deixe um comentário

    Certificações em Marketing Digital - Universidade Rock Content
    Vagas em Marketing e Vendas - Rock Jobs
    Ebook Inbound Marketing - O Guia Definitivo

    A Rock Content é líder em marketing de conteúdo no Brasil. Ajudamos centenas de empresas a atingirem seus objetivos de marketing. Queremos ajudar você também!