Palavras-chave para o youtube

Palavras-chave para o Youtube: aprenda a usar e melhore o seu SEO em vídeos

Você já pensou em ranquear melhor seus vídeos? Sabe como fazer isso? Não? Então leia este post e entenda como usar palavras-chave para o YouTube. Confira:

A plataforma de vídeos já conta com mais de 1 bilhão de usuários e com mais de 48 horas de postagens por hora. Mas isso você já sabe!

Hoje nós vamos aprender o principal fator para otimizar o seu SEO para YoutTube!

A novidade é que a pesquisa Social Media Trends 2017 apontou que 44,2% dos profissionais de marketing utilizam o YouTube em seu planejamento estratégico e que a rede já é mais eficaz do que o Google+, o Twitter e o LinkedIn.

Portanto, para que a estratégia de marketing da sua empresa atinja as metas com maior rapidez, é imprescindível utilizar a plataforma de vídeos.

O algoritmo do site considera, para efeitos de ranqueamento, fatores como:

  • comentários;
  • comprimento do vídeo;
  • informações da etiqueta de título;
  • likes e dislikes;
  • número de assinantes após assistir;
  • palavras-chave na tag de descrição;
  • retenção de público;
  • e tag.

Portanto, ao planejar o seu vídeo com foco nas palavras-chave, você estará auxiliando em pelo menos 3 dos fatores listados acima. E essa prática, certamente, trará mais visualizações para o seu conteúdo.

Assim, os vídeos do YouTube devem ser postados pensando nas buscas do usuário e, para isso, você precisa conhecer as melhores práticas de SEO para classificá-los.

Por isso separamos 5 dicas de como usar palavras-chave para o YouTube. Continue lendo!

1. Fazer pesquisa de palavras-chave para o YouTube nas ferramentas específicas

Assim como no ranqueamento do Google, faça uma pesquisa de palavras-chave para o YouTube.

Crie uma lista com todas as palavras que uma pessoa usaria para chegar até o seu vídeo. Seu nome, o título, o assunto, o tema, o ramo do assunto e assim por diante.

Com a lista em mãos, risque as palavras mais genéricas e aumente as palavras mais atrativas. Por exemplo: troque “SEO” para “dicas de SEO para o YouTube”.

Com a nova lista em mãos, faça uma pesquisa de SEO e encontre as palavras que tenham mais de 300 ocorrências.

Para procurar as palavras, há diversas ferramentas. A mais utilizada é o planejador de palavras do Google, o Keyword Planner.

Aproveitando o Google, também é possível fazer a busca no autocomplete, que é quando você digita o início de uma sentença e recebe sugestões para completá-la.

Se você quer uma análise mais apurada de SEO, então o SEMrush pode ser a ferramenta mais apropriada. Além da busca por palavras-chave, o instrumento traz outras informações relevantes, como qual o tipo de site em que as palavras são usadas e quais convertem mais.

É muito importante fazer essa busca por palavras-chave antes de subir o seu vídeo, afinal, não adianta ter um conteúdo maravilhoso se as pessoas não conseguirem encontrá-lo.

2. Inserir a keyword nas anotações

Utilize o espaço para anotações para fazer uma descrição de seu vídeo. Assim como o Google não consegue “ver” as imagens, o YouTube não consegue “assistir” aos filmes.

Por meio da descrição, é possível que esses mecanismos de busca saibam a respeito do que se trata o seu vídeo.

O ideal é que você faça uma descrição entre 200 e 250 palavras, utilizando de 3 a 4 vezes a palavra-chave. São permitidos até 500 caracteres nesse campo.

Se você estiver sem ideias do que escrever, considere fazer uma transcrição literal do vídeo. Esse recurso, inclusive, aumenta a acessibilidade, já que pessoas com dificuldade de audição podem ter acesso ao conteúdo.

Independentemente da quantidade de caracteres que você for usar, aproveite os 150 primeiros para escrever as partes mais relevantes, haja vista ser esse o limite do que aparece na descrição, sem que o usuário tenha que clicar em “Leia mais”.

3. Utilizar tags

Tags foram feitas para ser usadas! Os vídeos com tags têm em média 5 vezes mais visualização do que os que não contém.

Faça uso tanto de tags curtas como de cauda longa (3 a 4 palavras) ao inserir seu vídeo.

Vale a pena dar uma olhada nas tags dos vídeos mais bem ranqueados dos seus concorrentes e até mesmo copiá-las se tiverem relação com o seu conteúdo.

A quantidade de tags varia, mas o YouTube aconselha até 120 caracteres, o que pode ser dividido, razoavelmente, em 15 tags. Use com moderação e tente produzir de 6 a 8 tags.

4. Inserir a palavra-chave na 1ª linha da descrição do título

O 1º processo é ter um excelente título. Por isso, ao criá-lo, insira a palavra-chave logo no início. O Google tende a inserir vídeos na 1ª página de busca quando eles se relacionam a assuntos específicos, como “Como usar SEO para ranquear meu vídeo no YouTube?”.

Essas palavras são chamadas “palavras de vídeo” porque o Google entende que o conteúdo que está sendo buscado será melhor explicado por meio de vídeos.

Dessa maneira, conteúdos como tutoriais, vídeos engraçados, resenhas e palavras-chave de instruções (“como fazer”) obtêm mais visualizações. Tente encaixar o seu vídeo em um desses nichos para fazer o seu título.

Lembre-se de que, apesar de ser permitida a criação de títulos com até 100 caracteres, apenas os 55 primeiros aparecem nos mecanismos de busca. Procure fazer um título dentro dessa quantidade de caracteres.

Uma estratégia que ajuda a alavancar o seu vídeo nos mecanismos de buscas é a utilização, na descrição do título, da palavra-chave de maneira natural na 1ª linha, ou seja, entre as 25 primeiras palavras.

5. Incorporar o vídeo em uma playlist

O princípio para que o usuário possa interagir com o seu vídeo é a organização. Por isso, crie playlists nas quais você separa os vídeos por temas, assuntos ou mesmo tags e palavras-chave semelhantes.

Incorpore o seu vídeo com outros conteúdos relevantes que possuam relação com a palavra-chave que se deseja ranquear.

Essa organização facilita tanto o algoritmo do YouTube quanto o engajamento do usuário, que poupa tempo em procurar por vídeos com assuntos semelhantes.

Agora que você já tem todas as dicas para aprender a usar palavras-chave para o YouTube e melhorar o ranqueamento dos seus vídeos, fique atento aos principais mitos de SEO!