Transformação digital: por que os CEOs devem implantar essa estratégia para garantir o futuro da empresa

Transformação digital: por que os CEOs devem implantar essa estratégia para garantir o futuro da empresa

A transformação digital ainda está dando seus primeiros passos. É muito importante que os CEOs entendam a relevância desse fator para as empresas e entrem no ritmo.

Em tempos de Marketing Digital, Customer Success e SEO fazendo parte do dia a dia de cada vez mais empresas, é natural concluir que estamos migrando em massa para o digital.

Mas essa migração atinge o ápice com a transformação digital, tema que atrai atenção de executivos das mais diversas organizações e vai muito além de adotar uma ou outra medida tecnológica.

Estamos falando de remodelar organizações, modelos de negócios e até leis reguladoras e causar impacto positivo na sociedade como nunca antes.

Tendo em vista o tamanho do desafio, a primeira pessoa que precisa olhar mais de perto para esse conceito dentro de uma empresa é o CEO — Chief Executive Officer.

Veja por que os CEOs devem levar esse assunto a sério e agir rapidamente para fazer a transformação digital se tornar realidade!

Antes, o que é mesmo a transformação digital?

Nada melhor que um pequeno contexto antes de explorar mais a fundo os motivos que devem levar os CEOs atuais a se dedicarem à transformação digital.

Se você busca uma explicação detalhada do tema, inclusive com dicas sobre como implementar a transformação digital na sua empresa, vale a pena ler esse post completo que fizemos sobre o assunto.

Mas, em um breve resumo, podemos descrever a transformação digital como o amplo uso da tecnologia para melhorar o desempenho e garantir resultados melhores para uma empresa.

Isso não significa usar estratégias digitais, por melhores que sejam, de forma isolada.

Portanto, o fato de estar presente nas redes sociais, investir em anúncios ou no Marketing de Conteúdo não significa que uma empresa esteja realizando essa transformação.

Antes, essa mudança envolve a própria estrutura organizacional, e se baseia em 3 pilares:

Somente quando uma empresa alcança esses 3 alvos, que englobam todos os aspectos do negócio, é que se atinge a transformação digital e é possível colher seus benefícios.

Por que a transformação digital deve importar para os CEOs?

Já deu para perceber que a transformação digital não é só mais uma expressão do momento, mas um conceito que vem sendo preparado por muito tempo. É o ponto alto de todo o avanço tecnológico.

Mas esse processo não vai acontecer por acaso, como parte das ações comuns das empresas.

O salto entre usar alguns recursos tecnológicos e atingir a maturidade digital é gigante!

Veja por que os CEOs precisam tomar a iniciativa se quiserem um projeto desses feito da maneira correta:

É preciso ter uma visão ampla do assunto

A transformação digital não é um assunto simples, nem se resume apenas a adotar iniciativas digitais de forma isolada, já que a mudança envolve todos os setores de uma empresa.

Há muitos mitos acerca do tema, além dos obstáculos que dificultam a missão de tornar uma empresa realmente digital.

Todas essas variáveis apontam para a mesma conclusão: para criar um programa de transformação digital é essencial ter uma visão ampla da empresa.

É preciso pensar no contexto do negócio como um todo a fim de tomar as melhores decisões estratégicas, e o CEO é a pessoa que tem melhores condições de fazer essa avaliação.

Por manter uma boa comunicação com os gestores, o CEO pode colher as informações mais relevantes para iniciar o planejamento necessário.

A transformação começa no topo

Imagine a seguinte situação: a empresa cresce e é percebida a necessidade de mudar de prédio, saindo para um local muito maior e mais bem equipado.

Logo se iniciam os preparativos para a nova obra, como a busca por um terreno, o desenvolvimento do projeto e, por fim, a construção do novo prédio.

Será que essa tarefa seria delegada aos times de marketing, vendas, financeiro ou atendimento? É claro que não! Esse projeto exige os cuidados dos CEOs e outros diretores.

O que eles precisam fazer é pedir sugestões dos profissionais que trabalham sob sua supervisão a fim de criar um projeto que atenda melhor as necessidades de todos no dia a dia.

O princípio é o mesmo com a transformação digital. Na prática é exatamente isso que vai acontecer: uma grande mudança estrutural, rumo a meios de trabalho mais eficientes e lucrativos.

Um projeto desse nível, que envolve tempo, recursos e afeta a todos, precisa da iniciativa e liderança do CEO.

Naturalmente, ele vai contar com a ajuda de outros diretores e, aos poucos, espalhar a transformação por todos os setores, para criar uma estrutura sólida e que permita a todos realizar o melhor trabalho possível.

Além disso, como numa construção física, o CEO vai recorrer a especialistas, mais especificamente o time de TI, para implementar as mudanças.

A transformação digital exige mudanças radicais

Pense um pouco nos 3 pilares dessa transformação, que citamos acima: experiência do cliente, processos operacionais e modelos de negócio.

Cada um desses aspectos, de forma separada, já exige excelente planejamento e execução para funcionar.

Agora imagina mudar os três ao mesmo tempo?

Sem dúvida é uma série de mudanças radicais, mas isso não é motivo para desistir da transformação digital.

Pelo contrário, saber o tamanho do desafio deve servir de impulso para começar o quanto antes.

E já sabemos quem deve dar o pontapé inicial: o CEO.

Ao ver que a liderança está comprometida com o avanço e que planos de ação específicos estão sendo colocados em operação para garantir que esse avanço ocorra, os colaboradores vão entrar de cabeça no projeto.

A transformação digital ainda está no início

Como já foi dito no início do texto, a migração para o digital ainda está em seus primeiros passos.

Apesar de parecer um pouco estranho falar disso como algo que ainda está acontecendo, essa é a mais pura verdade.

Segundo estudo da McKinsey, as iniciativas digitais em indústrias estão em uma taxa média de apenas 35%.

No entanto, aquelas que estão apostando na transformação digital apresentaram um crescimento médio de 45% de receita.

Isso quer dizer que há muito a ser feito até que as empresas atinjam um estado de maturidade digital.

Logo, quem sair na frente tem tudo para ganhar enorme vantagem e chegar nesse estado primeiro, o que pode trazer resultados muito positivos para a empresa.

Os perigos de esperar demais para encarar a transformação digital

O mais arriscado é não arriscar.

Essa frase, usada por figuras de sucesso no mundo do empreendedorismo, como Jorge Paulo Lemann e Mark Zuckerberg, resume bem o que pode acontecer com os CEOs que demoram demais para encarar a transformação digital.

Basta observar o rumo que a sociedade, como um todo, está tomando para entender que a transformação digital já começou e não vai voltar atrás.

Projetos de casas automatizadas, cidades inteligentes, serviços inteiramente digitais e automatizados, moedas virtuais e mais uma série de outras iniciativas provam isso.

Diante desse cenário, só nos resta a pergunta: o que vai acontecer com os CEOs que não aderirem logo à transformação digital?

Seja qual for o motivo para deixar essa mudança de lado, podemos pensar em pelo menos 3 consequências ruins.

Veja quais são:

CEO também pode ser demitido

Como qualquer outra posição em uma empresa, o cargo de CEO está ligado aos resultados que esse profissional é capaz de trazer para a companhia.

Muitos CEOs em grandes corporações têm sido demitidos pela falta de competitividade frente a empresas com maior poder digital.

O líder da empresa precisa ser a pessoa com maior habilidade de arriscar na hora certa e tomar as decisões que vão causar impacto positivo no futuro. 

Falhar em seguir o caminho digital é ignorar o que o próprio mercado indica, e certamente haverá outro profissional mais inclinado a fazer isso.

O mercado não espera ninguém

É verdade que a transformação digital está no início, mas também não podemos esquecer que esse processo todo leva tempo.

Por isso, esperar demais agora pode representar um atraso grande mais à frente. Os clientes não estarão dispostos a esperar pela sua adaptação e com certeza vão procurar concorrentes habilitados a suprir suas demandas.

É como alguém que leva salgadinhos para uma festa, mas só chega na hora de cortar o bolo. A ação em si é certa, mas o timing é errado e o interesse de todos já vai ter mudado.

Da mesma forma, demorar demais para iniciar a transformação digital pode fazer com que a empresa ofereça algo que os clientes já não querem mais.

 A pressão só vai aumentar

A pressão sempre é grande para o CEO.

Afinal, é ele quem tem a responsabilidade de guiar a empresa por um caminho de sucesso, pensando sempre alguns anos à frente.

Mas pense no CEO que esperou demais para iniciar um programa de transformação e começa a notar que o mercado evoluiu mais rápido do que ele pensava.

A pressão vai ser muito maior, e se já é difícil realizar esse projeto quando as coisas vão bem, uma crise tornaria tudo ainda mais complicado.

Simplesmente não vale a pena “tampar o sol com a peneira”, o melhor é mesmo sair na frente e aprender com os erros, como é próprio de qualquer pioneiro.

Não adianta adiar o inevitável e deixar as mudanças necessárias para depois.

É papel do CEO estar atento à evolução do mercado e agir rapidamente, e não há nada mais relevante hoje em dia que criar um programa de transformação digital.

Iniciar uma transformação desse tipo exige muito, e ler é uma das melhores formas. Por isso, aprenda e se inspire com os 20 melhores livros de marketing de todos os tempos!