perda de rankings no googlerankeamento do Google?”

">

Perdeu rankings no Google? Descubra agora o que fazer para reverter

Nada de desespero: aqui contamos para você o que fazer para descobrir, evitar e reverter a perda de rankings no Google!

“Ué, por que meus links caíram tanto no rankeamento do Google?”

Quem trabalha com SEO já deve ter feito essa pergunta várias vezes. Talvez devido a uma atualização do algoritmo do buscador, ou por algum problema no site, ou ainda por causa de um concorrente que fez um bom trabalho – os motivos para perder rankings em SEO são variados.

Mas a sensação de desânimo é a mesma. Todo aquele trabalho de otimizar as páginas e conquistar um bom posicionamento… Tudo por água abaixo.

Calma! Neste post, vamos ajudar a analisar o que aconteceu e retomar suas posições nos resultados da busca orgânica. Vem com a gente:

Confirme se suas páginas REALMENTE perderam rankings no Google

Acordar de manhã, ligar o computador e perceber que suas páginas perderam posicionamento não é nada legal. Nessa situação, pode bater o desespero.

Então, a primeira dica é: segura a onda, tudo vai dar certo!

Depois, entenda o que está acontecendo. Certifique-se de que realmente houve uma queda no posicionamento, pois o sistema pode captar informações erradas, ou o Google pode fazer experimentos, ou você mesmo pode ter se enganado.

Para isso, verifique:

O tráfego orgânico caiu nas páginas afetadas?

No Google Analytics, compare o tráfego orgânico das páginas afetadas com outros períodos. Talvez a queda seja apenas uma flutuação natural durante um feriado ou determinado dia da semana.

A queda no ranking é efetiva?

Vale a pena esperar um ou dois dias para confirmar se a queda se mantém. Se for uma variação natural, tudo voltará ao normal; se não, é preciso agir. Para isso, monitore suas principais palavras-chave todo dia – assim, se acontecer um problema, você ganha agilidade.

O Google Search Console mostra essa queda no ranking?

O GSC ajudará a confirmar se houve uma queda. Verifique cliques, impressões e posição média das suas palavras-chave e páginas para se certificar.

Descubra o que aconteceu de errado para retomar os rankings no Google

Você fez o procedimento acima e teve certeza da queda de posicionamento: Houston, we have a problem… Siga o nosso passo a passo para descobrir o problema e consertá-lo:

1. O Google atualizou seu algoritmo recentemente?

A resposta para essa pergunta provavelmente será sim. O Google está sempre aprimorando o seu algoritmo para melhorar a experiência de busca e evitar práticas de black hat.

Porém, algumas atualizações são mais drásticas. Nesses casos, toda a comunidade de SEO se movimenta, muitos blogs publicam sobre as alterações e até o Google faz um anúncio oficial.

Como identificar?

Primeiramente, informe-se sobre uma possível atualização importante próxima à data da sua queda de posicionamento.

Se não houver nenhuma notícia, analise o desempenho das páginas no Bing e Yahoo. Se a queda brusca de posicionamento não aconteceu neles, é com o Google mesmo que você tem que acertar suas contas.

O que fazer?

O Google nunca penalizará um site que segue as suas diretrizes de qualidade. Portanto, se você foi punido, provavelmente fez algo que ele não gostou, como plagiar conteúdos ou manipular backlinks.

Nesses casos, infelizmente, não existe uma ação automática para recuperar sua posição. Você precisa ver o que fez de errado, corrigir e aguardar que o Google revise seu site.

E para se prevenir no futuro, siga sempre o princípio maior do Google: a experiência do usuário, sempre, em primeiro lugar.

2. Seu site perdeu backlinks?

Uma das estratégias mais eficientes para conquistar um bom posicionamento é o link building. Com links externos de qualidade para o seu site, você ganha a confiança do Google.

Por isso, perder rankings em SEO pode significar algum problema com seus backlinks. Especialmente se você tem poucos backlinks, esse impacto pode ser grande.

Como identificar?

Para verificar se há algum problema, utilize algum software que rastreie backlinks, como Ahrefs ou Majestic. Então, veja se houve alguma perda significativa de links. Se sim, analise:

  • Os sites simplesmente removeram os backlinks?
  • Os sites inseriram a tag “nofollow” nos backlinks?
  • Os sites sofreram alguma atualização recente?
  • Os sites foram desativados ou estão fora do ar?
  • Houve alguma mudança na URL das suas páginas?

Essas são algumas questões que ajudam a entender o que ocorreu e agir para recuperar os links e a autoridade das páginas.

O que fazer?

Você pode tentar entrar em contato com o administrador do site para saber se a remoção do link foi consciente ou acidental e tentar reconquistar o link.

Talvez seja necessário apenas aguardar que o site volte ao ar, ou solicitar o link novamente, ou ainda tornar seu conteúdo mais atraente para ele ser referenciado mais uma vez.

Se a URL da sua página mudou, por uma ação manual ou uma mudança na estrutura do site, ela perderá todos os backlinks. Para corrigir, as URLs antigas precisam ser redirecionadas para as atuais. Assim, os usuários cairão nos links corretos e a autoridade das páginas será retomada.

3. Você modificou os links internos para as páginas afetadas?

Não só os links externos afetam o posicionamento das páginas. Os links internos também têm extrema importância em SEO, pois revelam ao Google a relevância e a hierarquia das páginas internas.

Portanto, se houve alguma mudança nos links internos, suas páginas podem ter sido impactadas.

Como identificar?

A identificação da mudança de links internos deve ser feita com a sua própria equipe e com uma ferramenta de rastreamento, como o Screaming Frog. Verifique se houve alguma alteração recente como essas:

  • mudanças nos links de topo, rodapé, menu lateral, produtos/posts sugeridos;
  • mudanças em páginas de autoridade (como homepage ou de categorias);
  • ou mudanças nos textos-âncora dos links para as páginas afetadas.

O que fazer?

Provavelmente, as mudanças foram realizadas por questões maiores de layout ou usabilidade, ou seja, não foram por acaso.

Então, antes de pedir para tudo voltar a ser como antes, avalie se o impacto não é contornável. Você mesmo pode criar links internos, em diversos locais do site. Assim, a autoridade das páginas afetadas vai sendo retomada.

4. Você fez alguma mudança recente nas páginas afetadas?

Para estarem sempre atualizados, os sites passam por diversas mudanças de layout, conteúdo e código ao longo do tempo. Porém, em algumas situações, essas alterações podem prejudicar o trabalho de SEO realizado até então.

A boa notícia é que, como essas mudanças aconteceram “dentro de casa”, fica mais fácil voltar atrás ou corrigi-las.

Como identificar?

Se houve mudanças no conteúdo da página, isso pode ter impactado nos rankings de SEO.

Verifique a palavra-chave: ela ainda aparece no título e nas tags H1 e H2 e em boa densidade no texto? Esses aspectos são importantes para o Google indexar a página e identificar sua relevância para o termo.

Já mudanças no código podem impactar a visibilidade do Google sobre a página. Acesse o GSC para saber se o Google consegue acessar a página e ler todo o seu conteúdo.

O que fazer?

Se a modificação foi feita no conteúdo, vale a pena avaliar se dá para voltar atrás – dessa vez, de olho nas tags importantes e na densidade da palavra-chave.

Mas se o problema é uma alteração de código, o buraco é mais embaixo. Os motivos para o Google não conseguir acessar ou ler sua página são diversos, desde a existência da tag “noindex” no código da página até problemas com a hospedagem do site.

Portanto, essa é uma questão para a sua equipe de desenvolvimento, pois envolve questões técnicas mais complexas. Mexer nisso por conta própria pode ser pior.

5. O usuário está satisfeito com a experiência na sua página?

O Google considera o feedback dos usuários para fazer o rankeamento. Mas ele faz isso perguntando para as pessoas? Não. Durante a navegação, o próprio usuário envia sinais ao buscador sobre a sua satisfação com o site.

E se o usuário não está satisfeito com as suas páginas, você perde pontos com o Google.

Como identificar?

Três dados importantes indicam se você está oferecendo uma boa experiência na sua página:

  • CTR (taxa de cliques): Indica se o link está atrativo nos resultados da busca.
  • Tempo de permanência: Indica se o usuário engajou com o seu conteúdo.
  • Taxa de rejeição: Indica se o usuário encontrou o que queria na sua página.
  • Velocidade de carregamento: Mostra se a página está carregando rapidamente.

Dados sobre o CTR, o tempo de permanência e a taxa de rejeição das páginas podem ser encontrados no Google Analytics.

Para saber a velocidade de carregamento, use e abuse do PageSpeed Insights.

O que fazer?

Os motivos para uma baixa taxa de cliques ou tempo de permanência podem ser vários. Por isso, você deve avaliar se houve alguma mudança recente no site que provocou a queda dos rankings em SEO.

Por exemplo, a inserção de um pop-up pode aumentar a taxa de rejeição. Mudar os títulos pode tornar o link menos atrativo nos resultados. O uso de um plugin pode deixar o site mais lento e espantar os visitantes. Então, avalie e corrija essas mudanças.

6. Como está o posicionamento dos concorrentes?

Ok, você já avaliou todas as mudanças que ocorreram na sua empresa, no seu site, nas suas páginas e nos seus backlinks e não encontrou nada de errado. Mas talvez a queda de rankings em SEO não seja culpa sua, sabia?

Enquanto você trabalha, os concorrentes também estão se movimentando. E pode ser que eles tenham superado a sua posição para determinada palavra-chave.

Como identificar?

Use ferramentas que permitem espionar os concorrentes, como SEMRush e Open Site Explorer. Mas não deixe para analisar só quando der problema – monitore constantemente.

De olho neles, verifique:

  • Quais concorrentes cresceram enquanto você caiu no ranking?
  • Como o concorrente ganhou backlinks?
  • Como é a página do concorrente? O que ela tem de bom em SEO?
  • Como é a estratégia de links internos dele?

O que fazer?

Infelizmente você não pode bater à porta dos concorrentes e pedir para pararem. O que você tem a fazer é observar os movimentos e absorver as melhores atitudes para a sua empresa. Mas, na hora de fazer o seu trabalho, você pode ser ainda melhor que ele!

Conclusão

Agora que você já sabe o que fazer quando cair nos rankings de SEO, previna-se para que isso não aconteça! Afinal, você não quer passar por esse susto de novo, né?

Adapte suas estratégias para agir sempre de acordo com as diretrizes do Google, explique para a sua equipe que algumas ações podem impactar em SEO, monitore suas páginas e backlinks e fique de olho nos concorrentes.

Além disso, é importante também acompanhar as métricas que mostram o desempenho da sua estratégia. Aprenda mais no post sobre KPIs de SEO!