Planejamento de marketing digital

Planejamento de marketing digital: como fazer e 5 erros que destroem sua estratégia

Dar vida a um negócio próprio e usar todo o potencial da internet para divulgá-lo pode parecer mais simples do que de fato é. Isso porque tem sido muito comum encontrar erros em ações de marketing que poderiam ser evitados.

Entre os principais motivos está a ausência de um plano de marketing digital. Quando ele não é feito ou quando é feito de maneira incorreta, a tendência é que a execução seja prejudicada.

Sendo assim, é fundamental dedicar um tempo para pensar nesse assunto.

Este post vai te ajudar a entender como o planejamento de marketing digital funciona, a conhecer os erros mais recorrentes e de que forma é possível evitá-los. Acompanhe:

O que é planejamento de marketing digital

É o planejamento das ações de marketing que a empresa executará no ambiente on-line. Trata-se de uma etapa da construção da estratégia em que se busca determinar os objetivos a serem alcançados pela campanha.

O planejamento pode envolver a divulgação de uma marca, um produto, um serviço, entre outros. Em resumo, é aquilo que servirá de norte para as ações estratégicas da empresa na rede.

Um bom planejamento de marketing digital depende das características de cada empreendedor e do seu empreendimento.

Um profissional disposto a divulgar o seu negócio de acupuntura, por exemplo, precisa considerar as peculiaridades do seu ramo antes de montar perfis em redes sociais para ter resultados mais eficientes.

Da mesma forma, alguém que atua no ramo da tecnologia precisa considerar os aspectos que envolvem a sua atividade, como o tipo de consumidor, a concorrência e o mercado para então fazer a divulgação.

Por conta disso, a fase da pesquisa é uma das mais importantes no processo.

Como fazer um planejamento de marketing digital

A pesquisa

Tudo começa com uma boa pesquisa. É ela que apontará os rumos para a sua comunicação.

É nesse 1º momento que você pode traçar os seus objetivos em função das oportunidades de mercado. Defina metas para a sua comunicação para somente então perseguir os resultados.

Nessa etapa também é preciso considerar o cenário em que sua empresa atua, descobrindo informações a respeito da concorrência e da maneira como ela vem ocupando espaço na internet.

Sabendo o que eles já fazem na rede, você tem como identificar brechas, além de garantir que não vai repetir conteúdo para o seu público.

Público este que também precisa ser identificado, pois a mensagem será aperfeiçoada caso você saiba falar com a linguagem que melhor se adequa ao universo dessas pessoas.

O plano de ação

Após a pesquisa, é hora de partir para o plano de ação. É nele que você poderá definir quais são os canais a serem trabalhados na sua campanha — sempre tendo em mente os objetivos previamente traçados, a análise da concorrência e o público-alvo.

Em seguida, deve-se criar o conteúdo, elemento essencial para o sucesso de uma campanha de marketing digital, pois é nessa etapa que a empresa decide o que será divulgado e de que maneira esse material chegará ao público.

Não se esqueça de aperfeiçoar os seus textos trabalhando com Search Engine Optimization (SEO). Empresas que adotam essa prática podem obter até 13 vezes mais visitantes e 5 vezes mais clientes em relação a concorrentes que não usam o recurso.

As redes sociais

Um aspecto interessante que precisa ser ressaltado é que cada canal tem o seu tipo específico de linguagem:

  • o Instagram é voltado para o compartilhamento de imagens. Sendo assim, é preciso usar uma comunicação mais visual para impactar o público;
  • já o Twitter tem o limite de 140 caracteres, o que exige maior poder de síntese nas postagens.

A compreensão da característica da rede é fundamental para que a sua campanha seja eficiente.

O cronograma

A etapa seguinte do plano de ação é a montagem do cronograma. Com ele é possível fazer o devido controle da frequência das atualizações e a distribuição do conteúdo na internet, seguindo critérios de acordo com o perfil do público-alvo.

O cronograma pode ser feito até mesmo por planilhas, mas existem ferramentas mais modernas para aperfeiçoar o processo, como é o caso do Microsoft Project e o OpenProject.

O monitoramento

É preciso também monitorar os resultados. Isso diz respeito a verificar:

  • o número de visitas do site;
  • as páginas com o maior número de acessos;
  • a origem de cada visita;
  • a compra dos produtos oferecidos;
  • a taxa de cadastros realizados;
  • entre outras informações.

O Google Analytics é um serviço gratuito que pode auxiliar você nessa ação.

Com os dados da pesquisa sendo trabalhados em conjunto com os planos de ação, basta seguir o cronograma para acompanhar as ações. Caso alguma coisa não esteja em ordem, é preciso repensar o plano, atualizar e recomeçar para que os objetivos tragam resultados interessantes.

Os 5 erros que destroem a sua estratégia

1. Ignorar o público-alvo

Para que qualquer ação de marketing funcione, é preciso que seja pensada em função dos interesses do público-alvo. Quando isso não acontece, é possível que a sua mensagem não chegue até as pessoas com o impacto necessário.

Um erro muito comum é o empreendedor acreditar que o perfil de seus consumidores é variado. Esse é o 1º sinal de que o planejamento está sendo mal-feito ou que simplesmente não existe.

É preciso definir sempre o perfil do consumidor ideal, pois é com ele que a sua empresa precisa falar, mesmo que existam outros consumidores com perfis diferentes.

Uma comunicação eficiente com um tipo de consumidor considerado ideal permite à empresa cativar pessoas que são mais propícias para serem fidelizadas. A consequência disso são resultados melhores.

A dica aqui é trabalhar com o conceito de persona, que é uma representação semi-fictícia justamente do seu consumidor ideal.

Com ela, você pode desenvolver uma estratégia de marketing digital mais específica ao direcionar sua mensagem às pessoas que têm mais chances de fechar negócio com a sua empresa.

2. Apostar em somente um caminho

No mundo dos investimentos, existe uma regra muito conhecida que diz: “diversifique a sua carteira”. A sentença se justifica: se você investir todo o seu dinheiro num único lugar, acaba ficando mais vulnerável a crises e pode perder seu dinheiro.

Assim é no marketing digital. De nada adianta você trabalhar somente com o Facebook, ainda que seja a rede social mais popular do mundo. O mesmo vale para outras redes sociais.

O fato é que cada rede possui as suas características próprias e contemplam um público específico. É preciso pensar em cada plataforma para somente então criar conteúdo voltado para os benefícios que elas podem trazer.

Um perfil no LinkedIn, por exemplo, pode não ter o alcance que sua empresa tem no Facebook, mas certamente garante a visibilidade necessária para que ela se promova diante de eventuais parceiros de negócio.

Já o Twitter permite uma comunicação instantânea e mais direta com o público, enquanto o Google+ oferece melhores resultados nas pesquisas do Google.

Isso significa que, para que a sua empresa consiga se destacar no ambiente on-line, ela precisa diversificar sua exposição, seguindo por vários caminhos para alcançar o público onde ele estiver.

O segredo é planejar o conteúdo a ser publicado, compreender o que cada canal pode oferecer para a divulgação dessas ideias e criar ações em função do objetivo da campanha. Isso é ser estratégico.

Com o foco na persona e em seus interesses, você tem maiores chances de se tornar relevante no meio online.

3. Não ter critérios quanto à frequência das postagens

Imagine a seguinte situação: você conhece o perfil de seu público-alvo, identifica um conteúdo que pode ser pertinente para ele e resolve divulgá-lo no Twitter de sua empresa.

Então, você publica e no dia seguinte percebe que o retorno foi muito abaixo do esperado. O que poderá ter acontecido?

Um dos erros mais comuns é desconsiderar a importância da frequência dentro da sua estratégia. São muitos os casos de empresas que amontoam conteúdo em suas páginas.

O problema é que, diante de tanta informação, o consumidor pode simplesmente passar a ignorar o seu conteúdo e até mesmo deixar de seguir a página.

Procure organizar a sua comunicação de maneira inteligente, considerando os horários e períodos de maior alcance da sua mensagem.

Evite também misturar assuntos diferentes. Quando você tiver uma ideia interessante, experimente separá-la em diferentes posts ao longo do dia em vez de concentrar numa única atualização.

4. Não mensurar resultados

No mundo do marketing digital não existe espaço para achismos. Isso porque a mensuração é um dos grandes diferenciais que a internet oferece em relação ao ambiente off-line.

Para tanto, existem métricas que permitem um acompanhamento mais próximo de cada ação desenvolvida em ambiente online, seja em redes sociais, blogs ou e-mails.

Por isso, é um grave erro deixar de apostar em:

  • o cálculo do retorno sobre o investimento (conhecido como ROI);
  • as taxas de conversão e de rejeição;
  • o custo de aquisição de clientes (CAC);
  • entre outras métricas.

Sem elas, o empreendedor não tem como avaliar se a campanha está seguindo no rumo ideal ou não.

5. Não estabelecer objetivos em função do que o mercado apresenta

As metas precisam ficar bem claras logo na etapa do planejamento de marketing para que todo o esforço feito seja em função delas.

E, para que essas metas sejam definidas corretamente, é preciso que a empresa alie o seu histórico a uma pesquisa aprofundada de mercado. Isso permite a identificação de oportunidades compatíveis com o seu potencial.

É fundamental que os objetivos sejam realistas e, principalmente, mensuráveis para que a comunicação trabalhe na criação de um elo entre a empresa e o público.

Por isso, um plano de marketing eficiente precisa, fundamentalmente, oferecer um diagnóstico do mercado em que a empresa atua, considerando variáveis como a concorrência, a economia e, claro, o ambiente interno da empresa.

Um erro comum acontece quando as empresas ignoram o mercado em que atuam para explorar as possibilidades do digital tendo como referência grandes marcas.

Assim, ao tentar imitar campanhas de empresas de outro setor, elas acabam perdendo tempo e dinheiro, pois sua comunicação se torna ineficiente.

Se interessou sobre planejamento de marketing digital? Então não perca tempo e confira também 6 estratégias de sucesso para você colocar em prática no seu e-commerce.