Publicidade e marketing

Publicidade e Marketing: diferenças, semelhanças e mais!

Apesar de estarem muito próximos, marketing e publicidade não são a mesma coisa.

Diferentemente do que muitas pessoas imaginam, essas áreas não possuem o mesmo conceito. Cada uma tem as suas características e podem trazer resultados extraordinários para o negócio se aplicadas corretamente.

Por isso, neste post, resolvemos esclarecer as principais diferenças e semelhanças entre publicidade e marketing. Assim você pode entender definitivamente a definição de cada área. Confira:

O que é marketing?

O marketing é um conjunto de estratégias que visa ajudar as empresas no alcance dos seus objetivos. Esse setor é responsável pelo planejamento de todas as ações necessárias para atingir os propósitos do negócio.

A maior parte das empresas tem como finalidade aproximar os seus produtos e serviços dos consumidores. Para isso, o marketing considera os 4 Ps:

  • produto;
  • preço;
  • praça;
  • e promoção.

Eles têm a finalidade de desenvolver táticas ao longo desse processo.

É necessário utilizar várias ferramentas para atrair o interesse do público-alvo de uma empresa, principalmente nos dias de hoje. Com um volume intenso de informações os consumidores estão cada vez mais seletivos.

Nesse sentido, o papel do marketing tem se transformado a cada dia. Afinal, não é mais apenas uma questão de aproximar um produto do potencial cliente, mas fazer isso com relevância, gerando valor.

E o que é publicidade?

A publicidade é um dos instrumentos que o marketing utiliza na criação das suas estratégias. É o ato de propagar uma mensagem atendendo aos diversos objetivos de marketing.

Uma publicidade pode ter a finalidade de vender um produto, divulgar uma ideia ou atrair mais visibilidade para a marca, por exemplo.

Para exemplificar: o marketing é como se fosse um bolo grande, e a publicidade, uma de suas fatias. Ou seja, o 1º existe sem o 2º, mas a promoção não existe sem uma estratégia bem definida de marketing.

Quais são as principais semelhanças entre publicidade e marketing?

O planejamento

Mesmo sendo distintas, as 2 áreas necessitam de um planejamento bem estruturado. Dessa forma, as ações se tornam mais efetivas e proporcionam resultados positivos para o negócio.

Por se tratar de algo maior, o marketing precisa do planejamento como ferramenta para organizar todas as decisões estratégicas. Por outro lado, definir as principais mídias e o investimento em cada uma delas não existe sem projetar um caminho.

O ato de planejar envolve traçar as melhores estratégias para alcançar os objetivos futuros.

Isso é fundamental, pois qualquer caminho serve para quem não sabe aonde quer chegar. Por essa razão, o planejamento é uma das principais semelhanças entre esses 2 ramos.

A persona

Outro aspecto semelhante é que o público que a marca pretende alcançar é o centro de qualquer estratégia. Se antigamente era comum uma empresa agir de dentro para fora, hoje é bem diferente.

As soluções não podem mais serem criadas para depois o consumidor aceitar. Ao contrário: os potenciais clientes que ditam as principais tendências de consumo para que as marcas comecem a produzir.

Contudo, tem um aspecto que não mudou. Tanto no ambiente macro do marketing como nas definições específicas da publicidade, é preciso considerar a persona como o personagem principal.

Somente conhecendo muito bem com quem se deseja falar será possível conquistar a pessoa certa para o seu negócio. Ou seja, investir na criação de personas é essencial para ambos os casos.

Isso evita muitos desperdícios de tempo e de dinheiro porque, quando a empresa compreende quem de fato tem interesse e potencial para comprar os seus produtos, ela deixa de investir em alcançar pessoas que não fazem parte desse grupo.

Consequentemente, será necessário menos tempo do time comercial para convencer as pessoas e menos publicidade ineficaz. Ou seja, as campanhas com foco no público errado serão eliminadas e a empresa só tem a ganhar.

A análise

Ao contrário do que várias pessoas pensam, quem trabalha com humanas precisa, sim, lidar bem com os números. Assim como na publicidade, no marketing também é importante entender as principais métricas que devem ser avaliadas.

Investir em ações sem o comprometimento com a avaliação frequente dos números significa guiar um automóvel com os olhos vendados. Ou seja, é impossível compreender o desempenho das ações para aperfeiçoá-las.

Além disso, é necessário ter habilidade para retirar desses indicadores de resultados dados valiosos e transformá-los em informações determinantes na tomada de decisões. Dessa forma, é possível encontrar os pontos que devem ser aprimorados e replicar o que está dando certo.

Consequentemente, as chances de elevar o retorno sobre o investimento crescem consideravelmente. É importante ressaltar que nem tudo que pode ser medido deve ser mensurado. Sendo assim, busque identificar as métricas mais relevantes para o negócio antes de começar a medi-las.

E quais são as principais diferenças entre marketing e publicidade?

A mensuração de resultados

Embora as 2 áreas necessitem da mensuração de resultados na publicidade, isso acontece de maneira mais imediata.

A qualquer momento é possível alterar um elemento da campanha para obter resultados melhores. Assim, é de suma importância medir os resultados com mais frequência para otimizar as campanhas e maximizar o ROI rapidamente.

Já no marketing, é preciso definir uma periodicidade para avaliação, já que as ações são maiores e necessitam de um prazo maior para mostrar resultados expressivos. Por isso, não é recomendado avaliar um planejamento de marketing todos os dias, por exemplo.

A medição dos resultados requer tempo e disciplina. Por isso, em muitos casos, contratar uma agência especializada pode ser uma solução excelente.

O foco no público externo

O marketing contempla não só estratégias para comunicação com o mercado, mas também com o público interno de uma empresa. Os colaboradores de uma organização representam a essência dela e podem se tornar grandes defensores de uma marca atraindo cada vez mais clientes.

Por isso, existe outro ponto diferente entre as 2 áreas, pois a publicidade se preocupa somente com o público externo. Ou seja, o foco da publicidade está totalmente voltado para a criação de anúncios para atrair novos consumidores.

Contrariamente, o marketing também se preocupa com as estratégias que envolvem o público interno da empresa. As táticas de endormarketing são um exemplo do marketing voltado para dentro do negócio.

A especialização e as habilidades

O mercado ainda confunde as habilidades que cada setor exige dos profissionais.

Na maior parte dos casos, o responsável pelo marketing possui um perfil multidisciplinar, com uma visão mais ampla. É preciso que ele compreenda o mercado, o público-alvo, a concorrência, os dados e todas as ferramentas disponíveis para criar estratégias de sucesso.

O profissional de marketing não é apenas responsável pela criação dos objetivos da campanha. Ele precisa saber, por exemplo, que existe uma jornada de compra na qual o consumidor transita antes de se se tornar um cliente.

Diante disso, é preciso identificar em que estágio desse caminho o consumidor se encontra, para transmitir ao publicitário. Consequentemente, o responsável pela publicidade deve criar o conteúdo do anúncio mais apropriado à fase que o potencial cliente está.

o publicitário possui uma visão mais limitada e compreende parte do processo. O seu papel é fundamental para alcançar resultados positivos, mas o perfil do profissional é diferente do marquetólogo. É preciso que ele compreenda profundamente todas as mídias disponíveis e suas características.

Além disso, deve ter uma expertise na distribuição da verba do negócio, bem como as métricas que devem ser levadas em consideração em cada mídia. Ou seja, é necessário ter um conhecimento mais profundo sobre as técnicas básicas para obter sucesso com os anúncios.

Marketing e publicidade podem caminhar juntos?

O mundo perfeito é quando as empresas utilizam esses 2 braços da comunicação em sinergia. Porém, a situação real nos mostra que várias organizações ainda não perceberam que, caminhando lado a lado, marketing e publicidade são a chave para o sucesso.

Principalmente quando se fala no ambiente digital, que o volume de informações cria pobreza de atenção. Por esse motivo, é primordial que os dados do marketing sejam considerados na criação de uma publicidade eficiente.

Na internet, o consumidor deixa rastros e os profissionais de marketing devem estar atentos a esse fenômeno. Orientados pelos dados, é possível planejar e criar muitas estratégias de promoção mais criativas.

Nos dias de hoje, o consumidor não quer mais ser interrompido pela publicidade como antigamente. Com isso, o marketing de permissão deve ser capaz de orientar cada vez mais os publicitários na criação de mensagens relevantes entregues no momento ideal.

Quais são os benefícios dessa união?

O bom relacionamento entre as equipes de publicidade e marketing permite criar um diferencial competitivo no mercado.

Além disso, o mal desempenho de uma das áreas com certeza prejudicará a outra. Por isso, a melhor alternativa é utilizar a expertise de cada um dos setores para que, juntos, eles sejam capazes de gerar resultados espetaculares para o negócio!

O marketing digital se transforma muito rápido e, por esse motivo, fica cada vez mais difícil escolher o caminho certo para seguir.

Se você ainda tem dúvidas sobre qual o melhor marketing para investir, você vai gostar deste post: “Inbound marketing × outbound marketing: quem ganha?”. Confira!

  • Gemballa Ger

    Proponho que alterem a significância do que é marketing. A conceituação apreciada pelo artigo a título de conteúdo, no que diz respeito ao conceito de marketing é ridiculamente subjetivo, desalinhado a realidade operacional dos mecanismos aplicáveis a realidade dos departamentos de marketing e, em linhas gerias, sem sentido pratico, quer dizer, a interpretação apresentada no artigo, de que “o marketing é um conjunto de estratégias que visa ajudar as empresas no alcance dos seus objetivos ” não tem validade nenhuma, uma vez que, tanto os objetivos específicos quanto a macro visão de quaisquer setores corporativos é auxiliar as organizações na obtenção de crescimento, observem:

    – ” o FINANCEIRO é um conjunto de estratégias que visa ajudar as empresas no alcance dos seus objetivos ” – objeto motor : departamento financeiro e recursos econômicos
    – ” o RH é um conjunto de estratégias que visa ajudar as empresas no alcance de seus objetivos” – objeto motor: pessoas

    O cenário se agrava ainda mais quando, do complemento a menção do significado de marketing, o artigo diz que “esse setor é responsável pelo planejamento de todas as ações necessárias para atingir os propósitos do negócio”. Ora, e todos os outros setores, servem pra que ?

    Caso demandem um conceito clean e alinhado a realidade de mercância do que deveras vem ser o marketing, recorram a este comentário que apresento-lhes um conceito claro, abrangente e robusto sobre tal aplicação.

    By the way me parece que alguns artigos deste blog, recorrem a keywords específicas, apenas com fins de rankeamento,

  • Gemballa Ger

    Sugiro corrigirem a demanda e tratarem o comentário com neutralidade. Apagar comentário de usuários é uma deselegância tremenda. Gastei meu tempo alertando-os do amadorismo. Ratifico-os de que o viés apresentado não apresenta quaisquer significância do que é o marketing.