seo para youtube

TUDO o que você precisa saber sobre SEO para Youtube e um pouco mais!

Com mais de 1 bilhão de visitas mensais, o Youtube hoje é um dos maiores buscadores online, ficando atrás apenas do Google.

A rede social de vídeos entra também como parte importante da estratégia de produção de conteúdo da maioria das grandes empresas, e é terreno fértil para a proliferação de ideias e novidades em qualquer área.

Você já sabe sobre a importância do SEO (search engine optmization) na produção textual e organização do seu blog, não é mesmo? Mas, sabia também que essa ferramenta pode dar uma forcinha para o rankeamento de vídeos?

O post de hoje vai te deixar a par de todas essas novidades, bem como garantir que você saia sabendo todo o processo de otimização de seus vídeos pelo Youtube!

Ansioso? Então continue lendo e prepare um bloquinho para anotar nossas dicas!

E vale a pena investir no Youtube?

Antes de começarmos, é fundamental que você esteja consciente das principais estatísticas do Youtube. A rede tem o segundo endereço de web mais visitado na internet, segundo o Alexa, e conta com mais de 300 horas de vídeo sendo subidas a cada minuto no seu servidor.

Só esses dados já seriam suficientes para entendermos a relevância do Youtube na busca por alcance de públicos no marketing digital, mas é claro que tem muito mais por aí:

  • São mais de 2.35 bilhões de horas de vídeos assistidos por mês;
  • Mais da metade das visitas à rede vêm de dispositivos mobile;
  • A média de cada visita ao Youtube dura 40 minutos;
  • Há uma média de 1 bilhão de visualizações de vídeos por smartphones diariamente;
  • A busca de vídeos didáticos (com ‘how to’ no título) cresce uma média de 70% ao ano;
  • Está disponível em 88 países com versões localizadas;

Apesar de sedutor, não é apenas o alto índice de atividade na rede que garantirá o sucesso de seu canal ou vídeo.

Atrair o público, retê-lo e, mais do que isso, engajá-lo no Youtube, demanda um planejamento de marketing cuidadoso, bem como a constante atenção com sua otimização de conteúdo.

SEO para Youtube? Isso funciona?

Sim, funciona.

O Youtube usa um sistema de rankeamento e categorização algo semelhante ao do Google, portanto, tudo o que você aprendeu sobre SEO para blogposts e sites será muito útil de agora em diante!

Se você ainda não tem conhecimento nenhum sobre SEO, dê uma olhadinha no nosso material completo (e gratuito!) sobre o assunto!

Você já se perguntou o que os vídeos que aparecem em primeiro na nossa busca pelo Youtube têm em comum?

A rede usa uma série de fatores para a organização do conteúdo, indo, desde o histórico de nossos interesses e buscas pela web, até a confiabilidade do canal que o hospeda.

Boa parte desses fatores engloba ações de engajamento do seu público, que serão fundamentais para o destaque de relevância do conteúdo. Mas é claro que você também pode fazer a sua parte.

Confira abaixo os critérios mais utilizados para a classificação dos vídeos nas buscas e resultados do Youtube (sem ordem de importância):

  • Informações contidas no título (Title Tags);
  • Retenção da audiência (tempo de visualização  x tempo total do vídeo);
  • Palavras Chave na descrição;
  • Visualizações;
  • Tags;
  • Duração do vídeo;
  • Compartilhamento;
  • Link building;
  • Quantidade de seguidores conseguidos após a visualização do vídeo;
  • Comentários;
  • Curtidas e descurtidas;

Agora que você já sabe o que importa no vídeo, vamos conferir como potencializar esses aspectos no seu conteúdo.

9 dicas de otimização de vídeos no Youtube

Vamos agora fazer um scan completo do seu conteúdo.

Gravou um vídeo, ou já tem algum algo carregado no Youtube? Aproveite para abrir as configurações principais e ir otimizando à medida que for lendo esse artigo.

Assim você terá certeza de que não perdeu nada!

1. Nome do arquivo

Pode parecer bobeira, mas o nome do arquivo de vídeo que será carregado no Youtube tem um grande impacto no entendimento da rede sobre a temática do seu conteúdo.

Abandone os “semtítulo.mp4” ou “versãofinal.avi” e renomeie o arquivo antes de upar para nomes que sintetizem o assunto principal tratado no seu vídeo.

Se você está postando um tutorial de maquiagem, por exemplo, vale considerar “Tutorial como fazer maquiagem para noite.avi”.

Observe a presença de algumas keywords, como “tutorial”, “como fazer” e “maquiagem para noite” no título.

Isso ajuda tanto na organização quanto na categorização do conteúdo internamente à rede.

2. Título do seu vídeo

Assim como na escolha dos títulos para posts, a escolha de títulos para vídeos é vital para o SEO para Youtube.

Palavras chave à esquerda, texto intrigante, título com menos de 70 caracteres. Sempre!

Considere algo que seja capaz de sintetizar a ideia do seu vídeo, mas sem falsas promessas.

Se você colocar algo como “Aprenda a fazer bolo de fubá” no título, e o vídeo não caminhar para mostrar esse conteúdo, é muito provável que o usuário feche a página antes do final, e isso é um tiro no pé na hora de buscar uma boa posição no Youtube.

Considere também o uso de palavras chave relevantes para seu nicho.

A opção por frases específicas (Longtails) é uma boa maneira de ranquear em assuntos menos competitivos, e daí o recurso de auto-completar do Youtube é de grande valia, já que mostra pesquisas comumente feitas pelos usuários da rede.

Experimente: Abra o Youtube e vá na caixa de busca.

Ali, digite “SEO para”. Sua busca será completada com alguns termos como “…para Youtube” ou “…para WordPress”, por exemplo.

Aproveite essas sugestões para montar seu título de maneira atraente para o público.

Quer fazer uma pesquisa mais aprofundada de Palavras chave? Recomendo que leia também esse artigo sobre keywords e aproveite dos recursos do Keyword Planner do Google.

3.Tamanho do vídeo

Espera, o tamanho do vídeo também importa? Apesar desse critério não ser tão claro, é comum termos vídeos mais longos ranqueando em primeiro.

Não significa que você deve passar agora todos os seus materiais para duas a três horas de duração, mas é fundamental você garantir que seu vídeo tenha um tamanho apropriado para transmitir o tipo de conteúdo prometido para o usuário. Nem mais, nem menos.

Opte por conteúdos com mais de 5 minutos, e observe a duração média dos vídeos classificados em primeiro para o mesmo tema.

Lembre-se também de disponibilizar versões em HD e com alta resolução, o que significa uma boa qualidade da imagem mostrada.

Lembre-se também de que o seu vídeo deve ser interessante do começo ao fim.

O abandono do conteúdo é falta grave para seu índice de rankeamento, e pode gerar penalidades para sua classificação.

Tente encontrar o equilíbrio: Conteúdos longos o suficiente para transmitir uma mensagem relevante, mas curtos (e interessantes) o bastante para manter fixa a atenção do usuário.

4.Descrição do conteúdo

Assim que você começa o upload do vídeo, tem a chance de preencher algumas informações a respeito do arquivo.

A descrição, infelizmente, é a mais negligenciada pelos usuários e, de algum modo, uma das mais importantes para a boa classificação nos buscadores.

O que acontece aqui é que os buscadores ainda não são capazes de “ler” o seu vídeo ou música (com a exceção de identificar se o conteúdo é protegido por lei), então dependem de todas as informações textuais que você puder fornecer naquele momento.

A descrição será uma grande referência para o buscador, então você pode aproveitar para colocar ali toda e qualquer informação relevante, destacando o uso de longtails e headtails que, com certeza, garantirão algum resultado na hora de classificar o conteúdo.

E claro, lembre-se, ainda na descrição, de chamar os usuários a inscreverem no seu canal e a conhecer as suas outras redes sociais!

5.Tags

As Tags do seu vídeo funcionarão como o campo de palavra chave do seu blog, com o diferencial de que ainda é bem positivo considerar mais de uma keyword (tente algo em torno de 6 a 8 tags!).

Lembre-se de que o Youtube tem direta integração com o buscador do Google, então não deixe de buscar palavras que possam ranquear também na aba de “vídeos” do Google, e não apenas nos resultados do Youtube.

Nesse caso, o Google Trends e o Planejador de Palavras Chaves  são uma ajuda e tanto!

Lembre-se de tentar utilizar uma Keyword que esteja presente tanto no título, quanto na descrição, exatamente como recomendamos para blogposts.

6. Divulgação

O engajamento e visualização do seu vídeo também são primordiais para o rankeamento, você já sabe disso, então, por que não investir em divulgação nas suas outras redes?

Lembre-se de espalhar os links de seus novos vídeos e criar playlists com os conteúdos mais interessantes.

Não só isso, incorpore o vídeo diretamente nos seus blogposts, compartilhe nas redes sociais, linke o conteúdo na sua assinatura de e-mail e, claro, invista em link building para seus vídeos.

Fazer uma listagem dos vídeos antigos também ajuda quando houver a produção seriada de algum conteúdo, além de garantir um fluxo de visitação interna no seu canal.

Outra alternativa de divulgação é participar de listas de discussões, como o Yahoo Respostas ou o (agora em expansão) Quora.

Com um conteúdo de relevância, será natural o compartilhamento de seu vídeo.

7.Anotações

Você já reparou pequenos mensagens que aparecem, de maneira translúcida, ao longo de alguns vídeos?

seo para youtube

Essas são as anotações, um recurso do próprio Youtube que pode ser usado por qualquer um na área de edição do vídeo, juntamente com a adição de legendas.

Essas inserções são positivas para adendos ou mesmo CTAs dentro do seu próprio vídeo.

Quer alguns exemplos? Experimente colocar algumas anotações ao final do vídeo indicando conteúdos semelhantes àquele apresentado.

Você também pode criar pequenos trailers e usar as anotações para chamar a atenção do usuário.

Vale tudo, até mesmo pedir curtida e inscrição no canal!

Mas atenção para o flood. Um vídeo com anotações excessivas só atrapalha na visualização, e é claro que isso pode acabar espantando o espectador.

Ficou curioso com o vídeo do exemplo? Você pode conferir aqui:

E aproveite para conferir os outros Rock Hacks com as melhores dicas de marketing dadas por quem é especialista!

8. Otimizando também o canal

Não adianta um vídeo maravilhoso se o canal não for nada atraente.

Preste atenção nos principais elementos que o compõe e aproveite para vasculhar a concorrência. O que mais chama a atenção na página do outro?

Tudo é relevante para a atração do visitante, e você pode (e deve) editar pensando na identidade visual da sua marca.

Tente criar uma coerência entre o visual do seu canal e o visual da sua empresa. Decidiu um padrão para o thumbnail dos vídeos?

Use-o de maneira inteligente, variando cores e fontes de acordo com a temática, ou mesmo agrupando-os nas playlists.

Tente dialogar com seu público. Não use formatos sisudos para uma audiência jovem e descolada, por exemplo

Permaneça fiel à sua persona!

9. Adicione legendas e transcrições

Você já sabe que os buscadores não podem “ler” o vídeo, então uma boa maneira de colocar o seu conteúdo de maneira direta é fazendo a transcrição do áudio para sua descrição.

Claro que, para um conteúdo muito longo, isso é garantia de que ninguém lerá o que está escrito, mas você pode aproveitar a transcrição e transformá-la em legendas para o vídeo, incorporando-as pelo próprio Youtube.

Esse gesto não ajuda apenas no seu SEO, mas também na acessibilidade, proporcionando a visualização do seu conteúdo por pessoas com dificuldades de audição ou que não possam utilizar o áudio do computador por algum motivo.

Bacana, não é?

Gerando engajamento (e por que isso é importante)

Como já dissemos, as ações dos usuários nos seus vídeos também entram como fator de rankeamento para o Youtube.

Assim, um conteúdo interessante, útil e interativo tem muito mais chances de aparecer em primeiro do que um conteúdo incapaz de cumprir a promessa no título.

Antes de gravar o seu vídeo, pense no engajamento que você pode gerar.

Construa personas, descubra o que elas consomem, entenda como seu vídeo pode fazer parte da vida delas e, enfim, coloque tudo de maneira única no seu conteúdo.

Parece complicado, mas isso é algo que virá com a experiência construída na produção e no diálogo com seu público.

Lembre-se de rechear o seu vídeo com CTAs variadas. Inscrição no canal, curtidas no vídeo, chamada para comentários, enquetes, links externos, tudo isso vale na hora de convidar o espectador a participar.

Mostre para seus seguidores que eles são importantes, e não deixe comentário sem resposta.

Esse ponto é fundamental para a retenção dos usuários e, claro, para que eles se sintam que sua participação faz a diferença!

E o conteúdo viral? Qual o seu segredo?

O conteúdo pode ser considerado viral quando ganha uma repercussão muito maior do que a esperada, atingindo um alto nível de compartilhamento por parte dos usuários e, muitas vezes, de reapropriação em outros contextos.

Infelizmente não existe fórmula mágica para a viralização, e pode observar que não há, exatamente, um padrão dentro dos vídeos mais acessados e distribuídos internet afora.

Isso não impede, porém, que você invista em alguns pontos que possam ajudar a capturar o interesse de seu público, principalmente tomando parte na divulgação online do seu conteúdo.

Fizemos um podcast sobre a viralização de conteúdos e as oportunidades que podem trazer para marcas, quem sabe ele te ajuda a ter insights interessantes para o seu canal?

Confira abaixo ou na sua plataforma favorita de podcasts!

Feed RSS | iTunes | Feedly | SoundCloud

 

Curtiu? Aproveita para conhecer o canal da Rock Content no Youtube, aprenda sobre como produzir um vídeo aqui, e leia nosso guia sobre Marketing no Youtube para resultados ainda melhores!

seo para youtube

 
Autor(a)

Escrito por: Laura Ribeiro Formada em Comunicação Social com complemento em História, e especializada em criação narrativa para redes sociais. Isso quer dizer que costuro, jogo e cozinho enquanto posto no Twitter.



    Deixe um comentário

    Certificações em Marketing Digital - Universidade Rock Content
    Vagas em Marketing e Vendas - Rock Jobs
    Ebook Inbound Marketing - O Guia Definitivo

    A Rock Content é líder em marketing de conteúdo no Brasil. Ajudamos centenas de empresas a atingirem seus objetivos de marketing. Queremos ajudar você também!