Tempo de permanência na página

Saiba por que o tempo de permanência na página é um dos principais fatores de rankeamento e aumente o do seu site!

O tempo de permanência na página é considerado o principal fator de rankeamento do Google. É fundamental aprender como otimizar essa taxa para obter bons resultados com seu site.

Você sabia que existe uma estimativa de 200 fatores de rankeamento para alcançar o topo dos resultados de pesquisa do Google?

Com tantos critérios para serem considerados, a vida do profissional de marketing digital se torna um pouco mais complicada.

No entanto, existem alguns fatores que possuem uma importância maior em uma estratégia de otimização para motores de busca. Um deles é o tempo de permanência na página.

Mas por que ele possui um peso mais relevante? É o que entenderemos juntos nas próximas linhas.

Mostraremos o que significa o tempo de permanência na página, sua importância e uma série de dicas para melhorar esse indicador em seu site ou blog.

Acompanhe!

Do que se trata o tempo de permanência na página?

O nome é bem autoexplicativo, mas não custa conceituar.

Esse fator se refere ao tempo médio que cada visitante permanece em uma determinada página.

Esse indicador está muito ligado à experiência de usuário, entregue pelo seu site ou blog ao público.

Se as pessoas que acessam suas páginas estão navegando nelas por mais tempo, é um bom sinal de que o conteúdo é relevante, a navegação é boa e o texto tem qualidade.

Em contrapartida, caso a página entregue algo diferente do que o usuário esperava — como páginas que demoram para carregar ou um design que dificulte a navegação — você verá o tempo de permanência diminuir e a taxa de bounce rate aumentar.

Falando nisso…

A relação entre tempo de permanência e bounce rate

Embora sejam métricas com significados diferentes, ambas se complementam. Quer saber o porquê?

É que o bounce rate, ou taxa de rejeição, se refere à porcentagem de visitas que abandonaram o site sem acessar qualquer outra página.

Sabe quando você chega em uma página, bate o olho, desanima e a fecha sem conferir o conteúdo direito?

Então, você está contribuindo para a taxa de rejeição daquele site.

Logo, um bounce rate alto é extremamente prejudicial para o tempo de permanência e, consequentemente, para os esforços investidos em SEO.

Qual é a importância do tempo de permanência na página?

De que maneira o site ou o blog da sua empresa pode se beneficiar ao segurar os visitantes por mais tempo em suas páginas?

Para responder a essa pergunta, separamos 3 razões que destacam a relevância do tempo de permanência para suas estratégias de SEO e marketing digital.

Melhorar o rankeamento no Google

O Google compreende que os sites que mantêm os visitantes por mais tempo promovem uma experiência de usuário acima da média.

Por outro lado, se o bounce rate for alto, o algoritmo do buscador logo entenderá que tem algo de errado com a página em questão.

A interpretação do Google é de que se os visitantes estão ficando mais tempo em uma página, com certeza aquele conteúdo corresponde às suas demandas da melhor forma possível.

Logo, páginas com maior tempo de permanência aparecerão melhor rankeadas no Google.

Atestar a qualidade de um conteúdo

O tempo de permanência também é um bom termômetro para avaliar a qualidade dos seus conteúdos.

Se as pessoas estão passando mais tempo consumindo um conteúdo, é sinal de que ele é relevante e agrega valor para o público, com títulos e subtítulos atrativos e uma leitura fluida.

Definitivamente, o importante é que os conteúdos sejam relevantes, úteis para a persona e visualmente agradáveis.

Aumentar suas conversões

Quando se pensa em aumentar o tempo de navegação das pessoas em seu site, é lógico pensar que existe um maior potencial de conversões.

Isso permite a projeção de metas e ganhos no seu negócio.

Imagine que seu site ou blog tenham uma caixa de assinatura de newsletter, uma landing page com um material rico ou mesmo um banner que encaminhe os visitantes até seu e-commerce.

Se as pessoas passarem mais tempo navegando, terão mais oportunidades de converterem.

Com isso, seu negócio pode gerar mais leads e, consequentemente, clientes.

Como aumentar o tempo de permanência dos visitantes nas páginas do seu blog?

O tempo de permanência é uma das principais formas de avaliar a qualidade de uma página como um todo.

Tudo que interfere na navegação e no consumo do conteúdo contribui de alguma forma para os visitantes passarem mais ou menos tempo em uma página.

Por essa razão, preparamos uma lista com 7 dicas para você conseguir manter o público navegando em seu site ou blog por mais alguns minutos.

Veja a seguir:

1. Acelere o tempo de carregamento das páginas

Se tem algo que desanima um visitante logo de cara é a lentidão no carregamento das páginas. Cada segundo desperdiçado multiplica as chances de desistência em consumir seu conteúdo.

Isso pode ser resolvido, por exemplo, com a otimização no tamanho dos arquivos de imagens, redução de elementos visuais desnecessários e compactação de scripts e códigos (recursos em html, Java, css, etc.).

Lembre-se de que uma boa experiência de usuário começa antes mesmo de suas páginas serem carregadas.

Se o público tiver problemas com o carregamento da página, pior será para o seu negócio.

2. Certifique-se de que as páginas são responsivas

Esse detalhe afeta, em especial, os usuários de dispositivos móveis.

Eles serão prejudicados se o design do seu site não for ajustado para telas menores, como as de smartphones e tablets.

Não espere que o público do mobile fique muito tempo em uma página que dificulta sua navegação e a leitura do conteúdo.

Esse problema pode ser resolvido com a escolha de um tema responsivo para o site ou blog ou com o desenvolvimento de uma versão exclusiva do website para o mobile.

3. Utilize palavras-chave mais específicas

Um fator que costuma provocar uma alta taxa de rejeição e um menor tempo de permanência nas páginas é a má escolha das palavras-chave.

Por exemplo, vamos imaginar que você crie um post com o título “10 ideias de temas para festas juninas”, sendo que a palavra-chave é “temas para festas”.

Como se pode notar, a expressão usada é um tanto quanto generalista.

As pessoas, ao pesquisarem por isso no Google, poderão estar interessadas em temas de festas de casamento, festas de aniversário e outros tipos de comemorações.

Se elas chegarem até o post do seu blog, não terão muitos motivos para ler aquele conteúdo, nem para permanecer na página.

Caso você especifique a palavra-chave para “temas para festas juninas”, as chances desse tráfego pouco qualificado chegar até seu site serão reduzidas.

Portanto, garanta que suas palavras-chave não tenham duplo sentido.

Especifique-as o suficiente para fazer com que somente as pessoas interessadas no assunto acessem os posts e fiquem mais tempo na página.

4. Escreva conteúdos mais completos

Muitas publicações especializadas em marketing digital e SEO apontam que páginas com textos com cerca de 2 mil palavras costumam ter um melhor posicionamento no Google.

Um dos motivos para isso tem a ver justamente com o tempo de permanência na página.

Se as pessoas gastam mais tempo para ler um conteúdo maior é natural que isso as mantenha por mais tempo no site.

No entanto, é bom ter em mente que não basta sair escrevendo conteúdos grandes sem critério. O texto deve ser relevante e tratar o assunto de forma completa e detalhada.

Não estique um texto apenas para enrolar o leitor, e sim para apresentar informações úteis para ele.

5. Publique vídeos

Os vídeos são essenciais em qualquer estratégia de conteúdo e, especialmente, em SEO.

Afinal, quando inseridos em posts no seu blog, eles podem fazer com que os visitantes fiquem por mais tempo.

Mas como isso é possível?

Primeiro: as pessoas podem levar mais tempo assistindo um vídeo do que lendo um conteúdo grande.

Segundo: o vídeo é uma opção bastante viável de assimilação de conteúdo para quem, naquele momento, não tem tempo ou vontade de ler.

Terceiro: o vídeo é um formato dinâmico, envolvente e compartilhável do que outros tipos de conteúdo.

Claro que existem outras razões para usar vídeos, mas esses são suficientes para mostrar como eles ajudam com o tempo de permanência nas páginas.

6. Melhore a experiência de navegação

Além do tempo de carregamento, como citamos no início desta lista, outros fatores que impactam na experiência de navegação devem ser ajustados.

Por exemplo, o tamanho das fontes do texto tem um peso enorme na decisão do público de ler seu conteúdo ou não.

A inserção de banners ou gadgets na lateral deve ser equilibrada para não desviar a atenção da leitura do conteúdo.

O uso de pop-ups também precisa ser bem planejado para não incomodar os visitantes.

Todos os pontos de contato do site com o público devem ser cuidadosamente trabalhados.

7. Aprimore a escaneabilidade dos seus textos

Sabe quando você passa o olho em um texto e rapidamente chega à conclusão de que a leitura provavelmente será agradável e útil?

Esse é um sinal de que o conteúdo analisado estava dentro dos padrões de escaneabilidade.

Um texto escaneável é aquele que apresenta uma estrutura que facilita e otimiza a leitura, atraindo o usuário.

A escaneabilidade é um fator importante, pois sem ela as pessoas poderão fechar a página antes mesmo de conferir do que se trata o conteúdo.

Para tornar seus posts mais escanceáveis, algumas boas práticas são:

  • escrever parágrafos curtos (3 a 4 linhas no máximo);
  • destacar conceitos e informações importantes em negrito ou itálico;
  • dividir o texto em diversos subtítulos;
  • expor benefícios nos subtítulos (eles são os primeiros elementos a serem lidos pelo público, logo, são um dos fatores de convencimento à leitura do texto completo);
  • alinhar o texto à esquerda;
  • usar listas e bullet points (como esse que você lê).

O que faz do tempo de permanência um dos principais fatores de rankeamento no Google é sua estreita ligação com a qualidade de uma página e seu conteúdo.

É uma lógica de simples entendimento.

Ora, se as pessoas ficam mais tempo em seu site, é porque a experiência proporcionada por ele é boa. Caso o público fique por poucos segundos e feche a página, então há um desencontro de informações ou uma insatisfação.

Com base nessa relação, o algoritmo do Google pode valorizar, ou não, os sites, blogs e suas respectivas páginas indexadas.

Outra técnica importante de SEO relevante para suas páginas é como fazer link building de links quebrados.

Quer saber mais? Então confira nosso artigo que explica essa estratégia e mostra como ela pode deixar o seu site mais bem posicionado no Google.