web developer

Todas as informações sobre o Web Developer e por que os times de marketing precisam dele!

Hoje em dia é quase impossível gerenciar um negócio sem considerar o impacto da internet para os negócios. Não é à toa que o marketing digital vem crescendo tanto.

Logo, um time de marketing completo precisa de profissionais especializados nesse ambiente, para explorar as inúmeras possibilidades e enfrentar os desafios que surgem com isso.

Pense bem: seu site, blog, landing pages, quaisquer outras páginas ou mesmo sistemas internos precisam de alguém que os mantenha funcionando, não é mesmo?

Esse é o papel do web developer. Não conhece nada sobre a função desse profissional? Então nós vamos te mostrar tudo que você precisa saber!

Aqui você vai saber:

O que faz um web developer?

Basicamente, o papel de um web developer é programar websites e aplicações online para a empresa.

Isso exige grande conhecimento de diferentes ferramentas, técnicas e conceitos de desenvolvimento, até porque essa é uma área que não para de evoluir.

Podemos dividir as tarefas de um web developer por 4 áreas distintas:

  • Desenvolvimento front-end;
  • Desenvolvimento back-end;
  • Configuração de bancos de dados;
  • Manutenção do site no servidor;

Vamos nos aprofundar mais em cada uma dessas tarefas para compreender exatamente o que está incluído no dia a dia de um desenvolvedor web.

Front-end

A programação front-end se refere às partes do site que o usuário vê e interage. Essa parte do site é controlada pelo navegador que o visitante usa.

É por isso que o mesmo site às vezes tem algumas diferenças — variações do mesmo tom de cor, detalhes diferentes em alguns elementos, etc. — de um navegador para outro.

Parte do trabalho do web developer é garantir que a experiência seja agradável e similar em todos os principais navegadores.

As principais linguagens envolvidas no front-end são:

  • Html;
  • CSS;
  • E javascript, com suas muitas variações e bibliotecas, como jquery.

Back-end

Já o back-end envolve a parte mais pesada do site, e tem de lidar com várias informações importantes, como dados e preferências pessoais dos usuários.

Para te ajudar a entender vamos a um exemplo prático: você entra em um site para comprar ingressos para aquele filme que estava esperando há muito tempo.

Como já vimos, a parte com que você interage, a interface do site, é a parte de front-end. Mas, que dizer de toda a lógica por trás da compra — escolha dos lugares, pagamento, confirmação do pedido e assim por diante?

Tudo isso é trabalho do back-end, e engloba uma comunicação constante e segura entre a aplicação, o servidor e até aplicações externas (como provedores de pagamento).

Bancos de dados

Quando um site precisa da parte de back-end — somente os mais simples usam apenas o front-end — é natural que seja preciso um lugar para guardar todos os dados que serão coletados.

É aí que entram os bancos de dados, com os quais o web developer precisa ter muita familiaridade.

Essa parte da aplicação lida com as informações mais sensíveis e importantes, então não é qualquer um que pode ser responsável por ela.

Manutenção no servidor

A manutenção no servidor é a parte mais óbvia do trabalho: tudo que é construído precisa de manutenção, e não é diferente com sistemas web.

Qualquer atualização na interface do site, mudança de lógica no banco de dados ou correção de segurança no back-end fazem parte do cotidiano do web developer.

Por que é importante ter um web developer na sua empresa?

Enquanto há muitos freelancers qualificados no mercado, muitos podem considerar esse modelo mais relevante e vantajoso do que ter um web developer em tempo integral.

É claro que cada empresa precisa avaliar a sua necessidade com cuidado, mas há muitas vantagens de contratar um desenvolvedor de forma integral para fazer parte do seu time de marketing.

Fazer isso está longe de ser um capricho, mas pode ajudar muito na conquista de resultados para o negócio. Veja 3 motivos para ter um web integrando o seu time:

Maior conhecimento sobre o produto

Um desenvolvedor dedicado ao mesmo projeto por um longo tempo obviamente terá mais conhecimento sobre ele do que alguém contratado por um curto período.

Esse conhecimento se transforma em decisões melhores e mais rápidas, seja para manter o produto como está ou fazer mudanças radicais nele.

Maior eficiência em projetos a longo prazo

Se o profissional pretende ficar na empresa por um longo tempo, por que focaria apenas nos resultados a curto e médio prazo?

Essa é outra vantagem de contar com um web developer em tempo integral: olhar mais atentamente para o longo prazo, e tomar decisões que se mostrarão bem-sucedidas lá na frente.

Agilidade na criação de soluções tecnológicas

Em certos momentos é preciso fazer mudanças urgentes no site para melhorar as conversões.

Quer isso envolva apenas alguns retoques no layout ou a correção de falhas operacionais, nem sempre é tão rápido achar um freelancer confiável e disponível para o serviço.

Com um web developer à disposição, não tem espera. Aliás, ele provavelmente vai se antecipar a esse tipo de situação e evitar qualquer emergência.

Ter um web developer trabalhando na sua empresa pode ser realmente decisivo para o sucesso da sua estratégia de marketing digital. Desse modo, os seus canais digitais estarão sempre atualizados com a melhor tecnologia para engajar os clientes de forma precisa.

Quanto ganha um web developer?

O Love Mondays, que traz, entre outras coisas, um enorme banco de dados de salários em empresas espalhadas pelo Brasil todo, mostra a média salarial desse profissional.

Com uma variação de R$840,00 até cerca de R$8.300,00 por mês, a média fica em torno de R$3.282,00.

Dá para ver que não é uma variação pequena, não é mesmo? No seu caso, vai depender de vários fatores, como a região em que a empresa fica, o perfil da vaga e a capacitação do profissional.

Qual a qualificação necessária para ser um web developer

É essencial que um web developer tenha as seguintes qualificações:

  • Graduação (ciência da computação ou desenvolvimento de sistemas) ou experiência prática na área;
  • Ter um nível profundo de conhecimento das linguagens e processos internos de desenvolvimento;
  • Acompanhar os principais padrões e conceito da indústria de desenvolvimento.

 

Quais são as habilidades que um web developer precisa ter

Algumas das habilidades essenciais para um desenvolvedor web são:

  • Conhecimento em várias linguagens de programação para a web;
  • Domínio de ferramentas de controle de versão, como o Git;
  • Experiência com design responsivo;
  • Entender as melhores práticas de SEO para aplicar no código;
  • Criatividade e atenção a detalhes;
  • Habilidade de organização (do código em si, documentação do projeto, etc.);
  • Facilidade de fazer pesquisas e se adaptar aos desafios de um projeto;
  • Lidar bem com prazos e escopos definidos;
  • Desejo constante de aprender;
  • Mente voltada para solução de problemas.

 

Como contratar um web developer

Com a quantidade de informações disponíveis sobre desenvolvimento web hoje em dia, bem como algumas soluções prontas e gratuitas, é muito comum encontrar pessoas que se consideram profissionais por aí.

Mas encontrar alguém realmente qualificado, que consiga atender à demanda da sua empresa de forma satisfatória e elevar o nível de competência do time de marketing exige pesquisa.

Por conta disso, veja as 4 etapas que você deve seguir para encontrar o candidato ideal:

 

Template de descrição de vaga

WEB DEVELOPER

DESCRIÇÃO DA VAGA:

Estamos procurando um Web Developer. O papel demanda que você tenha um olho treinado para design e outras habilidades práticas de Desenvolvimento Web. Você trabalhará em conjunto com nosso time de Design, de Marketing de Produtos e outros cargos para dar vida à nossa marca através do código que você escrever.

RESPONSABILIDADES:

  • Desenvolver e implementar código web front-end, padrões de design e escrever um código limpo e organizado;
  • Produzir mockups de novas páginas do site e apresentar para os gestores do seu time;
  • Colaborar com colegas de trabalho do time de Marketing, Design, gestores e outros investidores;
  • Criar e otimizar nosso projeto na web, cumprindo prazos e mantendo a mais alta qualidade de desenvolvimento web;
  • Ser proativo e apresentar novas ideias para melhorar e experiência do nosso site para clientes e leads.

REQUISITOS:

  • Graduação ou experiência de trabalho na área;
  • Forte experiência com HTML5, CSS3, JavaScript, e jQuery.
  • Ser um expert nas melhores práticas de UI/UX. Você será um resolvedor de problemas e tudo que você desenvolver deve melhorar a experiência do nosso site;
  • Interesse pessoal em se manter sempre atualizado com as novas tendências, se adaptando de forma ágil para as melhores práticas na comunidade UI/UX;
  • Certificação em marketing de conteúdo.

 

Avaliando o portfólio dos candidatos

No caso dos profissionais de design e programação o currículo tradicional não é a única ferramenta usada. É muito mais comum ver portfólios online.

No caso de um desenvolvedor web, isso vai ainda mais longe. Veja 3 aspectos que fazem a diferença para encontrar a pessoa ideal.

  • Conteúdo: O conteúdo é uma boa forma de separar os profissionais que servem de referência e poderiam contribuir mais com o seu time de marketing. Um bom blog vale muito nessa hora;
  • Contribuições em código aberto: projetos públicos, em que qualquer um pode contribuir, são chamados de “código aberto”. É uma boa prática entre os desenvolvedores, além de uma boa forma de avaliar a competência do candidato;
  • Projetos bem-sucedidos: Seja projetos pessoais, para outras empresas, parcerias com agências ou clientes próprios, observe quem o candidato já ajudou a ter sucesso, e avalie seu papel nisso.

 

Tarefa pré-entrevista

Antes de chamar os pretendentes para uma entrevista, vale a pena investir em um teste prático.

Isso servirá tanto para ver se o nível técnico está dentro dos padrões que você estabeleceu como para ver se ele se encaixa bem no time.

Uma opção para o teste é usar ferramentas de avaliação específicas, como o Tests for geeks, que avaliam as habilidades dos candidatos em várias competências e geram relatórios precisos.

Outra possibilidade é criar um teste personalizado. Nesse caso, vá direto ao ponto, mas cubra todas as áreas que o profissional precisa conhecer.

Peça que ele otimize uma página do seu site, tanto front quanto back-end, tornando — ou aprimorando — o design responsivo e integrando boas práticas de SEO.

Será uma boa oportunidade de avaliar suas habilidades e métodos de trabalho, produtividade, e outros pontos relevantes para a contratação.

Perguntas indispensáveis para a entrevista

Depois de observar o candidato na prática é hora de chamá-lo para uma entrevista. Isso vai te ajudar a definir se ele se encaixa mesmo na vaga ou não.

Separamos algumas perguntas que vão te ajudar a fazer uma avaliação precisa de vários aspectos, como habilidades técnicas, maneira de se organizar no trabalho e até traços de personalidade.

  • Como você integra o SEO na sua programação?

O SEO deve estar no centro de qualquer estratégia digital, e isso afeta diretamente o trabalho do web developer, que precisa entender conceitos e boas práticas para aplicá-las direto no código do site.

Assim, a resposta do entrevistado deve revelar tanto conhecimento sobre o assunto como deixar claras as ações que ele toma para garantir que o SEO seja sempre levado em conta.

  • Como você se planeja para programar de forma escalável?

Muitas vezes um projeto que começa relativamente pequeno vai aumentando de tamanho e precisa adicionar novas funcionalidades, recursos mais avançados e suportar um tráfego maior.

Se o site não for preparado para escalar desde o início essas mudanças podem se tornar um verdadeiro pesadelo. Por isso, garanta que o entrevistado consiga enxergar adiante.

  • Quais são algumas boas práticas de desenvolvimento que você segue e por quê?

Boas práticas não surgem sem motivo e são cruciais, seja para facilitar o trabalho ou para impedir brechas de segurança.

Isso inclui o hábito de deixar comentários no código para que outros desenvolvedores o entendam mais facilmente, a forma de nomear as tags e outras ações específicas.

  • De que forma você testa a compatibilidade dos projetos?

Qualquer site que se preze deve funcionar bem nos principais navegadores e ainda se adaptar aos inúmeros tamanhos de tela existentes em dispositivos móveis.

Para que isso sempre aconteça, é indispensável que o web developer tenha métodos e ferramentas de teste. É sobre isso que ele terá de falar nessa pergunta.

Se a forma de testar não for confiável, procure outra pessoa para ocupar a vaga.

  • Que blogs e sites sobre web você acompanha?

Em uma indústria que muda e evolui tão rapidamente é preciso se informar para continuar em dia com os melhores padrões de desenvolvimento.

Por falar quais são os sites e blogs que acompanha, o pretendente já te dará uma ideia de quanto se prepara e busca permanecer relevante no mercado.

Um detalhe é que vale mais acompanhar poucos blogs de alta qualidade do que dezenas de sites que não tem um conteúdo tão bom.

  • Você tem algum projeto pessoal já feito ou em que está trabalhando atualmente?

Em projetos pessoais o profissional tem a chance de sair um pouco do que lhe é exigido para experimentar soluções e ideias novas. Isso diferencia os apaixonados de quem só quer saber do dinheiro.

É também nesse tipo de projeto que o profissional muitas vezes mostra todo o seu potencial, já que ele provavelmente detém todo o controle criativo e precisa tomar decisões importantes sozinho.

Agora que você já sabe tudo o que precisava sobre o Web Developer, se interessou pela carreira ou por ter esse profissional na sua empresa? Procure vagas ou encontre web developers qualificados no RockJobs!

web developer

E para conferir os outros posts da Série Carreiras em Marketing, é só clicar aqui!

 
Autor(a)

Escrito por: Redator Rock Content Este artigo foi produzido por um dos mais de 5000 redatores da base da Rock Content. Quer conteúdo legal assim no seu blog? Fale com um consultor!



    Deixe um comentário

    Certificações em Marketing Digital - Universidade Rock Content
    Vagas em Marketing e Vendas - Rock Jobs
    Ebook Inbound Marketing - O Guia Definitivo

    A Rock Content é líder em marketing de conteúdo no Brasil. Ajudamos centenas de empresas a atingirem seus objetivos de marketing. Queremos ajudar você também!