A arte de vender

3 dicas infalíveis para dominar a Arte de Vender com facilidade

Quem nunca passou um bom tempo em frente à televisão assistindo àqueles tradicionais infocomerciais, nos quais se mistura a ideia de um programa normal com anúncios?

Geralmente, os produtos são mostrados, testados e recomendados durante a programação. E sejamos sinceros: muitas vezes caímos na tentação de comprá-los em meio a tanta demonstração de qualidade do item.

E sabe quem foi o grande inventor dessa ideia fantástica? Ron Popeil, considerado um dos melhores vendedores do mundo e conhecido pelo seu alto poder de persuasão e técnicas incríveis de vendas.

Nesse momento você deve estar pensando que o motivo do sucesso de Ron Popeil é fruto de um dom, que costumamos dizer que cada ser humano nasce com um. Talvez seja…

Mas saiba que o processo de venda e de convencimento para a aquisição de um produto ou serviço não precisa ser um talento que veio desde o nascimento, mas sim uma habilidade que pode ser desenvolvida com facilidade, desde que sejam adotadas algumas estratégias.

Para que você consiga dominar a arte de vender, vamos dar dicas imperdíveis. Confira:

1. Conheça as formas de vendas

O 1º passo para vender com mais facilidade é conhecer as formas de vendas que existem, entender o modelo adotado pela sua empresa e assim alinhá-la às suas características profissionais.

Confira algumas delas:

Venda externa

Como o próprio nome já diz, as vendas externas consistem no trabalho fora da empresa. Sendo considerado mais difícil do que as vendas internas, pois precisam demonstrar o produto “frente a frente” ao consumidor.

É diferente do vendedor interno, que geralmente adota uma postura cordial e faz suas prospecções pelo telefone, por exemplo.

Inside sales

O termo traduzido quer dizer “vendas internas” e tem como objetivo as vendas remotas, ou seja, feitas sem contato presencial com o cliente, utilizando ferramentas da internet.

É um processo que visa a economia, retirando despesas de pessoal como transporte, alimentação ou até mesmo hospedagem.

Outbound

As vendas outbound são aquelas mais tradicionais com a prospecção feita normalmente com compra de listas de e-mails, outdoors, panfletagens etc. O objetivo é ir atrás do cliente e oferecer produtos e serviços de maneira mais direta e incisiva.

Inbound

Ao contrário do outbound, as vendas inbound utilizam técnicas mais modernas, como o marketing digital. Trabalha em conjunto com o modelo do inside sales e tem como ideia central fazer com que os potenciais clientes entendam a importância e a necessidade da compra do produto ou do serviço.

2. Adote uma postura consultiva

Você já percebeu como o consumidor tem se tornado cada vez mais exigente? E isso se deve, principalmente, pela facilidade de encontrar as informações nos meios de comunicação, como a internet.

É muito comum um vendedor atender a um cliente que vai à loja sabendo tudo sobre o produto (e, às vezes, até mais do que o profissional de vendas!).

Portanto, é muito importante que o vendedor busque aprimorar o conhecimento dos produtos e dos serviços.

Isso possibilita que o consumidor veja no vendedor um consultor, que, além de ter conhecimento profundo pelo item, preocupa-se em atender às necessidades específicas de cada cliente, sabendo informar, diagnosticar problemas e levar soluções.

Isso gera mais valor e confiança durante o processo de decisão de compra.

Observe como geralmente deve ser uma venda consultiva:

  • recepção: é preciso ser acolhedor no momento em que o cliente entra na loja para que ele se sinta à vontade;
  • conhecimento: além de perguntas básicas — como o nome —, é preciso compreender o perfil do cliente;
  • motivação: depois de descobrir o motivo real da compra, o próximo passo é valorizar as necessidades do consumidor e mostrar as soluções;
  • negociação: não adianta somente valorizar o produto, é fundamental dispor de vantagens como brindes, descontos ou formas de pagamento diferenciadas, se necessário.

Além disso, o vendedor consultivo acompanha o cliente após a conclusão da compra, reforçando o seu atendimento e se mostrando disponível para qualquer auxílio que seja preciso.

Isso faz parte da fidelização do cliente, que, com um atendimento eficiente, aumenta as chances de voltar a fazer novas compras.

3. Foque no relacionamento com o consumidor

Manter uma boa relação com os clientes é também imprescindível para vender mais (tanto que já falamos que o atendimento pós-venda é essencial no processo de fidelização de clientes).

Deve-se focar na criação de uma relação duradoura para que o cliente se sinta confiante tanto na qualidade do produto, como também no atendimento em todo o processo de compra.

Elencamos algumas dicas para melhorar o atendimento com o consumidor:

  • resolva os problemas rapidamente;
  • passe confiança para o consumidor para que ele sinta que está fazendo um bom negócio;
  • coloque-se no lugar do cliente e pense em quais são as suas necessidades e como ele gostaria de ser tratado;
  • esteja sempre atento aos feedbacks para melhorar o atendimento;
  • invista em descontos e promoções exclusivas para clientes fiéis.

4. Saiba lidar com as objeções

É normal se deparar com consumidores que, a cada opção mostrada, aparece com dezenas de objeções contrariando tudo o que é falado por você. E alguns vendedores não sabem lidar com essa situação e acreditam que a venda já está perdida.

O problema é que muitos profissionais tentam empurrar a venda em vez de atrair uma compra. E, durante a negociação, o comprador se parece mais com um adversário do que uma pessoa que está ali precisando de ajuda do vendedor para encontrar uma solução.

Para enfrentar de forma eficiente as objeções do consumidor durante uma compra, é imprescindível conhecer o produto ou o serviço que você está vendendo, além de compreender o cliente e a empresa, de modo que consiga levar uma solução na medida certa e que seja bom para ambos os lados.

Por exemplo: se um cliente acha que o preço está muito caro, o vendedor deve se colocar na situação do consumidor concordando que o preço seja mais elevado do que outros concorrentes com produtos similares — mas que o item da sua loja tem a qualidade muito melhor, com funcionalidades, durabilidade e outros aspectos que o produto concorrente não tem.

Ou seja, é necessário mostrar que apesar do valor mais elevado, o custo-benefício do seu produto é muito mais interessante.

E aí, conseguiu entender todas as nossas dicas? Não deixe de praticá-las, pois são fundamentais para quem deseja dominar a arte de vender!

Se quiser aprimorar ainda mais as suas habilidades, não pode deixar de ver o post contando os segredos do time de vendas da Rock Content. Confira!