Web Experience Management

11 benefícios do Marketing Digital

Os benefícios do Marketing Digital vão desde gerar mais autoridade até o seu excelente custo-benefício. Quer conhecer todos eles? Então não deixe de ler este post!

No seu dia a dia, certamente você já percebeu como a internet transformou a sua vida. Só para ficar em alguns exemplos, você sempre recorre ao Google para resolver qualquer dúvida e não larga as redes sociais para saber das últimas novidades dos seus amigos. É verdade ou não é?

Se a internet transformou o dia a dia das pessoas, o que dizer então das empresas? Para acompanhar as mudanças de hábitos, elas precisaram adotar novas ferramentas, canais e formatos. Por isso, cada vez mais negócios aproveitam os benefícios do Marketing Digital.

As pequenas e médias empresas, em especial, percebem ainda mais as vantagens das estratégias digitais, que permitem a elas competirem de igual para igual com os grandes.

Vamos ver agora, então, os 11 principais benefícios do Marketing Digital, especialmente para pequenos negócios:

1. Ter uma presença online para ser encontrado

Atualmente, ao ter um contato com alguma marca, muitos consumidores já perguntam diretamente pelo seu site ou redes sociais. Eles gostam de conhecer a identidade da marca, saber mais informações e sentir confiança antes de fazer uma compra.

Por isso, você precisa ter uma presença online consistente, em diferentes canais, para que o consumidor encontre a sua empresa na internet.

Afinal, os consumidores estão sempre na web para se informar e interagir. Se você não estiver por lá também, para marcar presença na lembrança deles, outras empresas concorrentes vão ocupar o seu lugar.

2. Gerar engajamento com a persona

A internet permite que, além de atrair um cliente e aumentar as oportunidades de vendas, as empresas possam criar relacionamentos duradouros com o cliente.

A grande diferença que a comunicação digital trouxe é que ela não é uma via de mão única: as marcas podem oferecer conteúdos relevantes, muito além da publicidade puramente comercial, e os consumidores podem responder e interagir com as empresas.

Com essa interatividade, os laços que se criam entre marcas e consumidores são muito mais fortes. E, num cenário em que a concorrência está cada vez mais acirrada, conquistar o engajamento da persona é essencial para se manter na sua lembrança.

3. Acompanha a jornada de compra

Antes, a jornada de compra dos consumidores era relativamente simples. Primeiro, ele via uma publicidade na TV ou no jornal, ia até uma loja física e tomava a decisão lá dentro, onde também fazia o pagamento.

Hoje, porém, essa jornada está muito menos linear e previsível — e muito mais digital.

O consumidor pode pesquisar preços no computador, comparar alternativas pelo celular, ir até o shopping e experimentar os produtos, voltar para casa e comprar no e-commerce. Mas pode também fazer tudo diferente disso para comprar o mesmo produto.

Ainda bem que o Marketing Digital permite acompanhar toda essa jornada de compra. Por todos os canais pelos quais o consumidor passa — site, Facebook, blog, loja virtual etc. —, as marcas podem estar presentes com conteúdos e ofertas interessantes.

Assim, fica mais fácil ajudar o cliente a resolver todas as suas dúvidas e objeções e influenciar sua decisão de compra.

a jornada do cliente

4. Conquistar a fidelização dos clientes

Mesmo depois de finalizar uma venda, é importante as empresas manterem contato com o cliente para estimular uma recompra ou uma recomendação da marca para outras pessoas — o famoso boca a boca, que agora se tornou online e pode alcançar muito mais gente.

Essas estratégias de marketing, que fazem parte da fidelização de clientes, costumam valer muito mais a pena que o processo de aquisição, que pode ser trabalhoso e custoso.

Na internet, então, você tem diversas ferramentas e canais para não perder o contato com o cliente. Conteúdos de blog, por exemplo, podem nutrir o relacionamento com a empresa e despertar o interesse em uma nova compra. Outro exemplo: ofertas personalizadas por e-mail podem sugerir produtos complementares à última compra do cliente.

O importante é conhecer bem o perfil e os interesses de cada pessoa para fazer as ofertas certas, pois ela precisa se sentir notada e valorizada pela sua empresa para voltar a comprar. Por isso, também é bom oferecer vantagens para quem já é cliente.

5. Ganhar autoridade de marca

Marcas que atuam ativamente no ambiente digital, como por meio de um blog corporativo, site e mídias sociais, de acordo com as estratégias de Marketing de Conteúdo, têm grandes chances de se tornar uma marca de autoridade.

Por meio dos seus conteúdos, ela resolve dúvidas, esclarece conceitos importantes e mostra que domina os assuntos do seu mercado. Mas o que a empresa ganha com isso?

Dessa forma, ela se torna uma referência para clientes, que passam a confiar mais na empresa, além de formadores de opinião, veículos de comunicação, até mesmo concorrentes, que começam a citá-la também em seus conteúdos.

Uma das evidências de que a marca conquistou autoridade é o seu posicionamento nos resultados da busca do Google. Estar nas primeiras posições significa que você é uma referência para o mercado!

Isso atrai mais interessados para a sua empresa e desperta a confiança no que você produz. Afinal, é natural confiar mais em quem entende do assunto, né?

6. Competir com empresas maiores

Muitas vezes uma empresa pequena tem receio de iniciar uma estratégia de Marketing Digital por acreditar que estará em desvantagem em relação aos concorrentes de grande porte.

Porém, essa diferença é muito mais gritante no marketing offline, que geralmente exige investimentos mais robustos. Anunciar na TV, no jornal ou no rádio é inviável para a maioria das pequenas e médias empresas, o que acaba destacando apenas quem tem mais verba.

Já o ambiente online oferece melhores condições de equiparação dessa diferença.

Você já pode ter excelentes resultados mesmo sem investir em mídia. Com publicações consistentes em um blog corporativo e nas redes sociais, por exemplo, já é possível atrair interessados e engajar a audiência.

E, caso uma pequena empresa queira investir em mídias pagas, pode começar com uma verba pequena e também ter ótimos resultados.

O importante é que as estratégias sejam focadas no público certo e que as técnicas sejam executadas profissionalmente — com eficiência e qualidade —, mesmo que os recursos sejam limitados.

7. Segmentar o público

Diferentemente do que ocorre nos meios tradicionais de comunicação, na internet é possível falar com um público muito específico que esteja interessado em um produto ou serviço.

E, embora o potencial de alcance da internet seja enorme (e esse é também um dos benefícios do Marketing Digital), o seu grande diferencial é o poder de segmentação do público.

A segmentação é possível desde o primeiro contato do visitante com a marca, por meio de um anúncio nas redes sociais, por exemplo. Isso faz com que toda a experiência de compra seja mais satisfatória e gere um sentimento positivo no usuário, que vai receber apenas conteúdos direcionados ao seu perfil, interesses e comportamentos.

A segmentação também pode ser usada para oferecer conteúdos e ofertas de acordo com as etapas da jornada de compra. Dessa forma, um envio de e-mail marketing só é realizado quando a empresa identifica que o usuário já está na etapa desejada (mais maduro para a compra, por exemplo).

Mas como a internet permite isso? Simples: é o próprio usuário quem fornece informações sobre ele mesmo, seja por conta própria (ao preencher um formulário, por exemplo), seja por meio dos cookies do seu navegador (que rastreiam seus passos na web).

Assim, as empresas podem analisar esses dados sobre os consumidores e elaborar estratégias segmentadas para cada tipo de público.

8. Personalizar as ofertas

Mais interessante que segmentar o público de anúncios e os contatos de e-mail marketing é personalizar a comunicação. Afinal, mesmo dentro de um segmento de público, cada indivíduo tem um perfil diferente e vive diferentes momentos de vida.

Por isso, a personalização aparece com força no marketing atual, especialmente porque o Marketing Digital permite criar conteúdos e ofertas únicos para cada pessoa.

Como a internet faz isso? Da mesma forma que explicamos antes: é possível saber diversas informações sobre cada usuário, desde os seus interesses até o seu histórico de navegação, o que embasa as estratégias de personalização.

9. Obter resultados de longa duração

O Marketing Digital oferece meios pagos e orgânicos de divulgar a sua empresa e se relacionar com os clientes. Entre os orgânicos, estão a otimização para buscadores (SEO) e o Marketing de Conteúdo que, entre outros benefícios, oferecem resultados duradouros.

Um blog jamais perde os conteúdos publicados, bem como a reputação que conquistou ao longo do tempo. Eles ainda podem ser acessados anos depois da sua publicação e continuam gerando acessos e conversões (se ainda forem relevantes para o público).

Portanto, uma estratégia de conteúdos bem pensada e desenvolvida gera ativos para a empresa, que continua obtendo resultados com aqueles posts ao longo do tempo, mesmo que eles fiquem lá “parados”.

10. Poder mensurar todos os resultados

O marketing offline tem algumas restrições quanto à mensuração dos resultados.

Por exemplo, você não tem como saber exatamente quantas pessoas visualizaram um anúncio no jornal ou um outdoor na rua. Mais difícil ainda é saber quantas pessoas foram comprar o seu produto depois de ver um anúncio da sua empresa.

Com o Marketing Digital, por outro lado, é possível saber tudo isso. Como dissemos, a internet permite rastrear todos os passos dos clientes, desde um clique em um link do e-mail marketing até a finalização de uma compra na loja virtual.

Por isso, você consegue saber exatamente quantas pessoas acessaram a sua página, quantas delas compraram e qual foi o retorno dos investimentos em publicidade.

Para isso, diversas métricas são colocadas à disposição pelas redes sociais, pelas plataformas de anúncios (como o Facebook Ads e o Google Adwords) e pelos softwares de análise de dados (como o Google Analytics).

O guia completo do Google Analytics Ebook

Porém, são tantas métricas que você pode acompanhar, que é importante saber priorizar os dados que merecem mais atenção. A esses dados, damos o nome de KPIs (Key Performance Indicators, ou Indicadores-Chave de Performance).

Os KPIs são aquelas métricas que estão relacionadas aos objetivos e metas traçados no planejamento da estratégia e que representam um resultado efetivo para o negócio.

Número de impressões, taxa de conversão, custo por clique (CPC), retorno sobre investimento (ROI) e custo de aquisição de clientes (CAC) são alguns exemplos de KPIs que você pode acompanhar para saber se a sua estratégia está performando bem.

11. Excelente custo-benefício

Muitos empresários podem olhar para os benefícios do Marketing Digital e acreditar que, para aproveitar tudo isso, é preciso ter muito dinheiro.

Porém, como dissemos, as empresas de pequeno e médio porte são as que mais percebem as vantagens do Marketing Digital, pois os investimentos são acessíveis e conseguem trazer resultados expressivos para o negócio.

Mesmo com baixos orçamentos, você já consegue colocar a sua publicidade no ar e atrair muitos interessados, como acontece com links patrocinados e Facebook Ads. Até mesmo sem investimento algum em mídia, como em SEO ou redes sociais, é possível construir a sua presença online.

Além disso, outra grande vantagem dos investimentos em mídias online é que você só é cobrado quando obtém resultados. Como assim?

Os modelos de cobrança mais comuns da publicidade online são o Custo por Clique (CPC), Custo por Mil Visualizações (CPM) ou Custo por Aquisição (CPA). Dessa forma, o anunciante só precisa pagar quando um cliente clica no seu anúncio, visualiza ou faz uma compra. Ou seja, paga apenas quando tem algum resultado com o seu investimento.

Mas, para usufruir do custo-benefício do Marketing Digital, as estratégias precisam ser focadas. Quanto mais bem segmentado for o seu público-alvo, menos dinheiro você vai desperdiçar e maior é a tendência de atingir clientes em potencial — portanto, melhor será o seu custo-benefício.

Então, antes de começar a gastar a verba que a sua empresa tanto suou para conseguir, trate de pensar bem na sua estratégia.

É dessa forma que o Marketing Digital se revela uma excelente opção para as pequenas e médias empresas, que geralmente têm menos dinheiro para investir, mas podem explorar todas as oportunidades com estratégias criativas.

Executando as estratégias de Marketing Digital

O mais importante, ao iniciar uma estratégia de Marketing Digital, é conhecer as oportunidades que o investimento oferece, mas sem perder de vista que os resultados só aparecem com as estratégias sendo executadas com cuidado e aprimoradas mês a mês.

Mesmo com a possibilidade de já ter resultados nos primeiros passos da estratégia, é preciso ter paciência para perceber o retorno mais expressivo que vem com o tempo.

Quanto mais você trabalhar o Marketing Digital da sua empresa e consolidar a sua presença online, mais retorno você terá com os conteúdos que já estão publicados, com a lista de contatos que só tende a crescer e com a audiência que será cada vez mais engajada.

Pretende iniciar uma estratégia de Marketing Digital para sua empresa e quer a garantia de não cometer nenhum erro que prejudique seu investimento? Então leia agora o nosso post sobre os erros de Marketing Digital em que a sua empresa não pode mais cair!

Guia Marketing Digital

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo