branding para ecommerce

Branding para e-commerce: entenda como construir uma marca desejável e que gere resultados

O branding é uma estratégia de grande importância para empresas de diversos setores, e com as lojas online não poderia ser diferente. Entenda como desenvolver o reconhecimento de marca do seu e-commerce e como isso pode gerar resultados positivos para sua marca!

Trabalhar branding nada mais é que trabalhar a gestão da sua marca. Isso envolve realizar estratégias para tonar sua empresa mais conhecida, mais desejada e plantar sua semente na mente e nos corações dos consumidores.

Parece simples, mas não é!

Esse processo é complexo e envolve desde a concepção até as ações de marketing da empresa.

No e-commerce, o branding tem importância fundamental para lojas que querem ter resultados cada vez maiores.

Quer entender mais sobre o assunto? Acompanhe!

Branding para e-commerce

Você já parou para pensar por que algumas lojas virtuais são mais conhecidas e adoradas que outras, mesmo no caso de produtos semelhantes?

Provavelmente, o grande diferencial dessas loja virtual é o branding.

Trabalhar com a gestão da sua marca é importantíssimo, principalmente no ambiente virtual.

Isso pode trazer diversas vantagens, como o aumento do ROI, maior LTV, diminuição do CAC e por aí vai. Além disso, é uma excelente forma de trazer defensores para sua marca.

As pessoas passam a comprar da sua loja por uma identificação com os valores e história, criando um vínculo de fidelidade. Uma ótima marca é a moeda mais poderosa que uma loja virtual pode ter, sua maior vantagem competitiva.

E isso é totalmente possível!

Neste artigo vamos entender como construir uma marca forte para lojas virtuais e se diferenciar dos concorrentes, para que você não precise mais brigar por preço. Apresentarei alguns passos que você pode seguir para conseguir desenvolver o branding da sua marca.

Vamos lá?

Download ebook de e-commerce

1. Comece do básico

Poucas marcas investem cedo e possuem uma certa frequência em sua estratégia de branding.

Na verdade, muitas vezes é uma reflexão tardia depois que certo sucesso já foi alcançado. Ou seja, é algo que as marcas começam a pensar quando consideram ter tempo e dinheiro.

Mas você não tem a oportunidade de causar uma primeira impressão várias vezes, certo? E isso é importante desde o primeiro dia.

Então, antes de ir a fundo com algumas estratégias de branding, é essencial entender melhor o próprio negócio.

Um ótimo começo é reunir sua equipe e fazer um pequeno brainstorming para descobrir se sua marca é realmente notável ou não:. Responda as seguintes perguntas:

  • Seu negócio de comércio eletrônico tem uma missão?
  • Existe algum problema que seu produto resolva?
  • O que seus clientes atuais pensam da sua empresa?
  • O que os potenciais clientes pensam da sua empresa?
  • Quais padrões você deseja que os clientes associem a sua empresa?

No mundo ideal você seria capaz de responder a essas perguntas sem pensar muito, mas sabemos que não funciona assim.

Será necessário um certo trabalho para respondê-las.

Por isso, esteja atento nos feedbacks dos clientes em suas redes sociais, comentários em seus produtos e até mesmo comentários em sua página de “Quem somos”.

Para adquirir mais dados, sugiro também uma pequena pesquisa de mercado.

Envie um e-mail aos seus clientes para entender o que eles pensam sobre você e seu produto, oferecendo algum benefício para aqueles que participarem da pesquisa, como um desconto.

Assim você consegue o máximo de respondentes para deixar as respostas muito mais completas.

Dicas bônus para já melhorar seu branding:

  • Desenvolva um logotipo marcante criado por alguém com experiência em branding;
  • Integre sua marca em todos os meios de comunicação social que você usa, usando a mesma imagem de perfil em todos os seus canais;
  • Crie uma Branding persona e seja coerente com seu tom e estilo em todos os seus canais.

Agora que você entende quem é aos olhos do seu cliente, vamos para as estratégias que vão nos diferenciar dos concorrentes.

2. Compartilhe sua história

Quem não gosta de uma boa história?

Por toda a caminhada da humanidade muitas histórias foram contadas. Como seres humano, temos mais facilidade de lembrar e nos relacionar emocionalmente com os outros através da narrativa do que qualquer outro meio.

Você deve contar a história da sua marca de uma maneira que transmita confiança para seus clientes em potencial, o objetivo é passar sentimento, para que você seja lembrado.

“Por que você existe?”

Concordo que o seu produto pode fazer algumas clientes se apaixonarem por você. Mas um produto de excelente qualidade é o mínimo que sua marca pode fazer!

A maior parte dos seus possíveis clientes querem conhecê-lo, e claro, você também deve conhecê-los.

Então, deixe bem claro:

  • Por que você começou o negócio;
  • Quem é você;
  • O que você gosta;
  • O que você representa;
  • O que você defende;
  • O que é importante pra você.

Essas respostas vão te ajudar na construção do seu branding e posicionar sua marca de maneira como diferente das outras.

3. O que você representa?

O que sua marca representa? Toda empresa é formada em torno de um conjunto de ideias, sonhos e objetivos, certo?

Então, por que não contar para o mundo? Os clientes devem entender sua promessa de marca.

Associe sua marca a projetos (ou crie os seus próprios) que tem como objetivo ajudar o desenvolvimento da sociedade. As pessoas vão participar da luta se encontrarem uma visão que combine com a sua.

Aqui, encontre algo que você realmente acredita, caso contrário esse ideais serão perdidos com o tempo.

Certifique-se de defender essa mudança não apenas em sua página “Quem somos”, mas em qualquer lugar. Isso faz parte da sua marca.

4. Alinhe as expectativas

Falsas promessas não agradam ninguém. A decepção causada pela sua empresa pode provocar grandes prejuízos para sua marca.

Já ouviu falar que clientes insatisfeitos espalham seu descontentamento pelos 7 cantos? Você não deseja que isso aconteça com sua marca, não é mesmo?

O mais importante para que isso aconteça é nunca fazer falsas promessas: não fale o que você não pode cumprir.

Construir uma marca forte é um trabalho a longo prazo, mas destruir todos os esforços que você lutou para alcançar pode levar segundos.

Um exemplo desse tipo de erro são as políticas de devolução e envio. Não ofereça prazos surreais de entrega. Aqui a honestidade é extremamente importante. É provável que você ainda não consiga bons prazos como os grandes (isso é questão de tempo), mas sem dúvida evitar um detrator na sua marca é sempre a melhor opção.

Então, lembre-se que seu prazo, frete e devolução, não precisam ser as melhores do mercado, e sim que sejam claras e honestas.

5. Experiência do cliente

A experiência do cliente abrange basicamente todo o seu trajeto e você já sabe que ele deve ser impecável, tanto no site até a entrega do produto.

No entanto, uma das coisas que muitas lojas virtuais deixam de lado, é a experiência pós venda: o produto é despachado e os detalhes (como embalagem do produto) são esquecidos, além do próprio desenvolvimento de um relacionamento com o cliente após a compra.

A Apple, por exemplo, ficou famosa por suas embalagens incríveis. Quem já comprou um produto da maçã sabe que a sensação de tirar o produto da caixa é fantástica.

Quando você surpreender completamente seus clientes com uma experiência pós venda, saiba que você chegou ao ponto certo e quanto mais personalizada melhor.

Um exemplo de bom relacionamento com o cliente é o NuBank, empresa de cartões de crédito que frequentemente surpreende seus clientes com roteiros de viagens para clientes que solicitam desbloqueio international, cartas escritas à mão, presentes aos pets que acabam destruindo os cartões de seus donos e muitas outras ações personalizadas que acabam criando centenas de promotores da sua marca.

Comece com pequenas personalizações. Não é necessário grande investimento para começar a surpreender: use a criatividade. 

6. Seja sempre grato

Hoje em dias as marca são capazes de se posicionar bem no espaço online, mas deixam a deseja quando se trata de retribuir seus clientes.

Não importa quantas centenas de milhares de vendas você realizou em sua loja online, sempre procure a oportunidade de expressar gratidão aos seus cliente, seja em suas redes sociais, email ou em outros canais.

Mas é legal fugir do óbvio e ir além do mecânico. Não mande mensagens genéricas como “Obrigado pela compra, aqui está seu número do pedido”. Pense em algo que traduza sua linguagem e suas ideias.

Seja grato, reconheça o apoio de seus clientes e faça com que ele engaje com você!

7. Concentre-se no seu mercado

Já ouvimos aquele ditado “não dá para agradar a todos”. Isso nunca foi tão verdade.

Focar seus esforços a um determinado público elimina consideravelmente o incômodo de “agradar a todos”, sua mensagem será muito mais assertiva.

Defina seu mercado e com quem você deseja falar, desenvolva uma persona para que suas estratégias de branding sejam focadas e nunca se esqueça que suas ações são voltadas para esse persona e não para você.

Nem todo mundo é seu público-alvo, e nem todo mundo precisa gostar da sua mensagem. É importante apenas que ela esteja de acordo com os valores, linguagens e objetivos da sua persona.

O Guia para criação de Personas

Aprenda a criar o seu cliente ideal agora mesmo!


Branding não é apenas um logotipo bem feito, não é apenas um nome chamativo e um design bonito.

É toda uma estratégia muito mais complexa que pode levar sua marca a outro patamar.

Lembre-se: você não irá construir uma marca forte da noite para o dia. Dedique tempo e investimento para gerir sua marca de maneira eficaz e siga essas dicas. Tenho certeza que os resultados serão espetaculares e você irá transformar clientes em promotores da sua marca.

Espero ter esclarecido suas dúvidas e, se você já fez ou está fazendo algumas dessas ações de branding, compartilhe com a gente suas experiências deixando um comentário aqui! Será um prazer ver como está se saindo.

Ebook Branding

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo