Prioridades na estratégia de marketing de conteúdo

Como definir prioridades na minha estratégia de marketing de conteúdo

Marketing de conteúdo é uma estratégia que exige planejamento para trazer resultados consistentes. Entenda como definir as prioridades da sua estratégia e o que é necessário para colocá-las em prática.

Gerenciar uma estratégia de marketing de conteúdo é trabalhoso.

Desde a construção da estratégia até o planejamento e a produção do conteúdo, além da publicação e divulgação, são várias horas de pensamento e mão na massa gastas.

Se você precisa gerenciar uma delas, com certeza já se perdeu no mundo de informações e ações.

O marketing de conteúdo não funciona sozinho.

Além da rotina da estratégia, é necessário pensar em como esse trabalho todo resultará nos objetivos traçados, seja em oportunidades de vendas ou visibilidade. É necessário construir uma estrutura para o inbound e envolver grande parte da empresa.

É impossível fazer isso tudo ao mesmo tempo. Se a equipe de marketing é pequena, então, o planejamento de ações e a priorização são essenciais.

Como, então, decidir o que fazer primeiro? Siga nossas dicas e entenda!

Onde você está

Primeiro de tudo, é importante considerar o que você já tem. A sua página do Facebook tem uma boa audiência? Você já tem uma lista de emails de qualidade? Já tem um blog no ar? Ou está começando tudo do zero?

Se a empresa já tem uma boa audiência nas redes sociais, com uma estratégia rodando por lá, não faz sentido se preocupar muito com isso — o marketing de conteúdo vai apenas acrescentar. Mas se você nem sabe o que é email marketing, por exemplo, está na hora de correr atrás.

Para quem começa uma estratégia de marketing de conteúdo agora, o primeiro passo é definir qual produto será vendido para qual público.

É necessário ter essa estratégia bem clara e definida, principalmente para o conteúdo ser escrito para o público que você quer alcançar.

Por isso, entenda muito bem quem é esse público, quais são as suas características principais, objetivos, problemas, dúvidas e como o seu produto os ajuda. Em marketing de conteúdo, temos o conceito de persona.

Ela é uma personagem semi-fictícia que representa o cliente ideal da sua empresa e representa seu público de maneira mais definida. Se você ainda não tem uma persona, pode criar uma com nosso Fantástico Gerador de Personas.

gerador de personas

Com a persona definida,é importante entender como esse conteúdo será publicado e divulgado.

Em relação à estrutura, o básico é um blog, uma estratégia de produção e canais de divulgação do conteúdo.

Vamos supor que a sua persona é usuária de Facebook, Linkedin e email, por exemplo. É importante definir a URL de blog (suaempresa.com.br/blog, por exemplo) e já criar as páginas correspondentes para divulgação dos artigos nas redes sociais relevantes para a persona, além de definir qual ferramenta de email marketing ou automação será utilizada. Falaremos sobre a rotina de divulgação em breve.

O segundo passo é entender como será o fluxo de produção dos artigos.

Todos eles precisam ter uma palavra-chave pré-definida, seja com o objetivo de ranquear para essa busca ou para deixar clara a dúvida principal que o artigo aborda.

Vocês farão um planejamento semanal, mensal ou bimestral dos conteúdos a serem produzidos? Quem fará a pesquisa inicial de palavras-chave? Quando isso será definido? Quem definirá os argumentos a serem usados em cada texto, além das referências e outras mídias? Quem produzirá o artigo, em quanto tempo? Quando ele será publicado?

A frequência de publicação é essencial para o sucesso em uma estratégia de marketing de conteúdo.

Por isso, uma falha no planejamento que resulte em um longo tempo sem publicações pode prejudicar o seu blog muito mais do que você imagina.

Crie um calendário editorial e tenha certeza de que todos os passos estão sendo concluídos a tempo.

Conteúdo publicado? Chegou a hora de divulgar!

É sempre recomendado que um artigo seja divulgado assim que publicado, pois você pode começar a receber o feedback da sua estratégia e entender como otimizar.

A divulgação também precisa ser planejada!

Entenda quais serão os canais de comunicação com a persona, a frequência da divulgação, a linguagem e a estratégia utilizada, se haverá divulgação paga ou não.

Além do seu calendário editorial, também é importante ter um calendário de divulgação com todos os posts que serão publicados em cada rede. Dessa forma, você evita posts repetidos ou que são enviados ao mesmo tempo, além de conseguir trabalhar mais claramente o email marketing.

Divulgou? Analise!

Antes de criar novas estratégias e otimizar o que você já tem, é importante parar para entender o que deu certo ou não, sabendo o que mudar.

Para entender melhor as visitas que chegam no blog, a melhor ferramenta é o Google Analytics. Para entender o posicionamento orgânico nas páginas de busca, use o Google Search Console.

As próprias redes sociais oferecem ferramentas de análise de resultados de divulgação, assim como as melhores ferramentas de email marketing, como MailChimp, RD Station e Hubspot.

A partir desse pequeno roteiro, liste o que você já tem e comece preenchendo esses buracos.

Objetivos

Toda estratégia tem um objetivo — ninguém faz marketing de conteúdo por acaso. Tenha sempre suas metas em mente na hora de escolher o que fazer e priorize as ações diretamente relacionadas a eles.

Por exemplo: se você precisa gerar oportunidades de vendas, é essencial ter pontos de conversão em todas as páginas.

Se o objetivo é mais voltado à visibilidade da marca, sua marca precisa estar em lugares mais evidentes. Se você quer mais tráfego orgânico, foque no SEO.

Isso envolve um ponto importante, porém: como definir metas? É muito fácil falar que quer vender mais —  mas como quantificar isso e determinar metas coerentes?

O método mais utilizado com esse objetivo é o S.M.A.R.T. Como você deve ter percebido, o nome é um acrônimo formado pelas palavras Specific, Measurable, Attainable, Realistic e Time-bound.

Basicamente, o método dita que os objetivos devem ser definidos de acordo com as seguintes considerações:

  • Específico (specific): você quer vender quanto, em quanto tempo? Ser o mais específico possível ajuda a ter metas mais claras;
  • Mensurável (measurable): você precisa conseguir mensurar essa meta. Essa diretriz está muito ligada à anterior, pois quanto mais específico um objetivo, mais fácil será medi-lo. Sempre registre como esse retorno será medido e acompanhado com o tempo;
  • Atingível (attainable): sonhar é bom, mas aqui o importante é manter o pé no chão. Use o seu conhecimento no mercado, converse com outros profissionais e faça benchmarking para entender qual objetivo é possível;
  • Realista (realistic): seja realista —  com os recursos, investimento, situação do mercado e outros fatores. Qual meta é possível atingir, mesmo sendo desafiadora? Conheça e considere suas limitações, e você estará mais próximo de superá-las;
  • Com prazo definido (time-bound): não adianta ter uma única meta para sempre, não é? Estabeleça um prazo e, ao final, entenda o que aconteceu para definir a próxima meta.

Se você quer entender mais sobre o método S.M.A.R.T, confira esse artigo.

Insira na rotina

Mesmo começando com pouco, uma hora a estratégia precisará evoluir — e isso significa mais trabalho.

Para não parar de fazer o básico e, com isso, perder os resultados já alcançados, automatize o que você já faz bem.

Tenha sempre um calendário de publicação e divulgação e, ao atualizá-lo, agende os posts que estão previstos. Utilize as boas práticas de segmentação de leads para ser mais fácil enviar campanhas de email ou fazer fluxos de nutrição.

A automação de processos é essencial para a otimização da rotina e, no marketing, muitos fatores podem ser automatizadas.

Você pode usar ferramentas de gestão de redes sociais para agendar posts para o futuro, além de ferramentas de automação de marketing em geral para criar fluxos de nutrição e gestão de leads automaticamente. Conheça um pouco mais sobre essas ferramentas no nosso post sobre o assunto.

De toda forma, não adianta tirar um dia para fazer tudo, pois é uma estratégia que precisa ser contínua e consistente.

Em vez disso, separe uma hora por dia para dedicar à avaliação, publicação e promoção de conteúdos. Separe outra hora para gerenciar sua ferramenta de automação. Vai lançar um material rico? Já programe duas horas na agenda para fazer as configurações necessárias para a publicação.

Para ajudar a entender o que é prioridade em cada momento da estratégia, a Rock Content tem a metodologia de estágios. Com ela você sabe exatamente qual próximo passo dar para uma estratégia de sucesso.

Se você está começando do zero, por exemplo, a metodologia indica que é necessário criar um blog, começar a produzir conteúdo e receber visitas nessas páginas.

Assim que esses requisitos são alcançados e o projeto passa para o Estágio 1, é necessário ter uma automação de marketing e uma estratégia de email marketing para gerenciar o tráfego que está chegando no blog, para assim passar para o Estágio 2.

Como as orientações são relacionadas à estrutura de marketing da empresa, podem ser facilmente utilizadas na sua rotina de marketing.

Também são definidos tempo médio para atingir cada estágio, e indicação de textos e vídeos de apoio, além dos cursos da Universidade Rock Content relacionados a cada estágio.

Metodologia Rock Content

Não se preocupe: a metodologia é aplicável a qualquer empresa, de qualquer tamanho ou segmento. Ela foi criada a partir da trajetória que levou a Rock a ser a maior empresa de marketing de conteúdo do país, além da experiência de clientes que obtém sucesso todos os dias.

O objetivo dessa metodologia é exatamente ajudar quem está começando uma estratégia de marketing de conteúdo a se organizar, definir prioridades e construir uma estrutura de geração de negócios estável e escalável.

Se você quer saber mais sobre a Metodologia de Marketing de Conteúdo, clique aqui. Se tiver alguma dúvida, deixe nos comentários! Ficaremos felizes em responder.