como escrever para rankear no Google

Como escrever para rankear no Google em 2018 – Rock Labs

Com tantas mudanças e atualizações do Google, escrever para SEO se tornou bem diferente do que era antigamente. E é isso que vamos falar no Rock Labs!

[Leia a transcrição do vídeo abaixo]

Ranquear no topo do Google pras principais palavras-chave do seu mercado é uma prioridade pra sua empresa hoje? Bom, se sim, com certeza você sabe que a qualidade do conteúdo é essencial, e pra isso é necessário você saber escrever bem tanto para os usuários quanto escrever bem para buscadores.

Mas como que é hoje escrever para SEO? Será que ainda a palavra-chave aparecendo dentro do conteúdo é importante como era antigamente? Qual o volume, qual a repetição ideal? Bom, é sobre isso que a gente vai conversar no Rock Labs de hoje. E você vai aprender como escrever pra SEO em 2018.

1. Entenda as mudanças do Google

Escrever pra SEO mudou muito ao longo dos anos, mas não quer dizer que ele deixou de existir. Algumas atualizações do Google mudaram completamente a forma de escrever pra Internet. Antigamente, pra você ranquear bem pra uma palavra-chave era só você usar aquela palavra várias vezes dentro de um conteúdo, e assim você já tinha uma tendência a ser ranqueado.

Por exemplo, se eu queria ranquear pra “computador”, eu podia fazer uma receita de bolo e escrever a palavra “computador” lá dentro, colocar no título, espalhar pelo conteúdo, e eu possivelmente ranquearia pra palavra “computador”. Mas os tempos mudaram.

A primeira grande atualização do Google pra combater isso foi o Google Panda. O Panda, ele começou a punir conteúdos que não tinham qualidade nenhuma, por exemplo, conteúdos duplicados, páginas vazias, entre outras coisas. É claro que não foi uma atualização ideal, e ainda muitos conteúdos sem qualidade ranqueavam, mas já melhorou bastante.

E a grande evolução do Google mesmo chegou na atualização do Hummingbird. A partir do Hummingbird, o Google parou de ficar tão fixado em palavras-chave e passou a priorizar a intenção do usuário, como você pode ver nesse exemplo.

Se eu jogar no Google “tamanho da Torre Eiffel”, ou “altura da Torre Eiffel”, o resultado que o Google vai apresentar é o mesmo, 300 metros. E esse resultado não é um conteúdo grande falando, por quê? Porque ele sabe que a intenção do usuário é de saber a altura, o tamanho da Torre Eiffel, que no caso é 300 metros.

E por que que todas essas atualizações aconteceram?

Bom, o principal objetivo do Google é apresentar a melhor resposta pra uma busca que o usuário faz, ou seja, o primeiro lugar que o Google apresenta é o que ele considera que é realmente o melhor conteúdo pra ser exibido na página de resultados.

Mas hoje em dia, será que ainda existem trunfos para a gente escrever bem para o Google ranquear nossos conteúdos?

Se aquela repetição de palavras-chave que eu falei, se hoje ela não é mais levada em conta, o que que eu tenho que fazer pro Google entender bem o meu conteúdo? É aí que a gente vai conversar um pouquinho sobre o que fazer hoje. O principal foco hoje é você responder a intenção do seu usuário.

2. Faça com que o Google entenda seu conteúdo

Bom, pra você descobrir como você vai fazer isso, a gente já gravou um Hot Level explicando como que você vai descobrir a intenção do usuário, e eu vou deixar ele aqui como vídeo relacionado, então você pode clicar e assistir esse vídeo que eu ensino como que você descobre a intenção do usuário usando a página de resultados do Google.

CONTEÚDO RELACIONADO
👉 [ROCKLABS]: Intenção do Usuário

Quando você faz isso você vai entender mais ou menos tanto o que que você tem que abordar no seu conteúdo, quanto o formato do conteúdo ideal pra você ranquear no Google. Então não perca esse vídeo.

Então, para escrever pra SEO tem que estar sempre focando na intenção do nosso usuário. Portanto, uma das coisas que o Google vai olhar no seu conteúdo é o campo semântico.

Mais importante do que a gente repetir palavra-chave é a gente pensar no campo semântico dentro do nosso conteúdo. Por exemplo, compare esses dois conteúdos que estão aparecendo aqui. Qual que você acha que vai ranquear melhor pro Google? O da direita, ou o da esquerda?

Se você observar, em um desses conteúdos, a principal palavra-chave é “marketing digital”. Se você observar, os dois conteúdos, eles possuem a palavra-chave principal “marketing digital”, mas um desses conteúdos aborda temas como computador, conectividade, internet. Estão relacionados a marketing digital?

Estão, mas não explicam muita coisa. Mas se você comparar com o outro conteúdo, que fala sobre marketing digital, SEO, marketing de conteúdo, geração de leads, que são palavras-chave diretamente relacionadas a marketing digital, com certeza a chance desse conteúdo de ranquear é muito maior.

Até porque hoje é impossível uma pessoa explicar o que é marketing digital sem abordar SEO, ou sem abordar marketing de conteúdo.

3. Utilize variações de palavras-chave

Portanto, se o Google vai indexar um conteúdo que se considera o guia completo marketing digital, mas que não fale de SEO, então, com certeza ele não vai considerar esse conteúdo como a resposta ideal pro usuário.

Bom, um outro exemplo desses que eu gosto de usar muito é esse que eu tô mostrando pra vocês aqui. Em um conteúdo eu usei a palavra-chave SEO, SEO, SEO, SEO, SEO o tempo inteiro, enquanto nesse outro conteúdo eu sei a palavra-chave e variações dessa palavra-chave que acontecem de forma natural dentro do texto.

Então, eu não vou ficar apenas repetindo SEO, eu vou falar SEO, otimização para buscadores, otimizações para o Goggle, search Engine Optimization, quando você vai usando essa variações a leitura vai ficar muito mais fácil pro seu usuário.

Assim, você vai responder à intenção dele e fazer um texto muito mais agradável de ser lido, porque a gente tem que lembrar que SEO, hoje, ele é muito focado no usuário, então, quanto melhor for a leitura do usuário, quanto mais tempo ele permanecer ali, então ele vai gostar desse conteúdo, e o Google, consequentemente, também vai interpretar o seu conteúdo como um conteúdo de qualidade.

4. Obrigatoriedade da palavra-chave dentro do conteúdo

Quando a gente observa alguns Plugins, como o Yoast, ferramentas que indicam, palavra-chave dentro do conteúdo, geralmente eles vão te falar assim, “você tem que usar a palavra-chave dentro do seu conteúdo no seu título, na sua meta-descrição, uma vez no primeiro parágrafo, no último parágrafo, você tem que usar no seu intertítulo”.

O Yoast vai apontar vários lugares que você tem que usar e vai falar que você tem que ter um certo volume dessa palavra-chave.

Bom, na verdade não existe essa regra, isso é uma boa prática. É uma boa prática você ter a palavra-chave em vários lugares do seu conteúdo, mas só quando isso acontece de forma natural.

Por exemplo, num conteúdo sobre marketing digital, ou sobre suplemento, que é uma palavra que vai aparecer muito dentro do conteúdo, é muito fácil da gente fazer isso, mas quando é uma palavra long-tail, ou é uma palavra-chave que é um termo um pouco maior, por exemplo, “como criar um blog”, que é um post que a gente tem aqui, é muito difícil eu ficar usando essa palavra-chave dentro do conteúdo.

lsi

CONTEÚDO RELACIONADO
👉 Como criar um blog: tudo que você sempre procurou em um único lugar!
👉 [EBOOK GRATUITO]:Guia Definitivo de SEO da Rock Content

Então eu não vou forçar o meu conteúdo pra ele ter essa palavra-chave. Senão o meu conteúdo vai ficar muito pior, não vai ter tanta qualidade, então é muito melhor eu usar um texto natural que ensina a fazer um blog e usar a palavra-chave só quando der.

lsi

5. Melhores locais para utilizar palavra-chave

Mas onde que hoje eu vou aconselhar você a procurar sempre utilizar sua palavra-chave? Primeiro, no SEO Title, que é o título que vai aparecer na página de resultados do Google.

No SEO Title é fundamental a sua palavra-chave aparecer. Por quê? O leitor vai bater o olho no seu conteúdo, e é legal que a palavra-chave já vai chamar a atenção pra aquilo que o conteúdo tá abordando, e se ele pesquisou a palavra-chave ela também vai ficar destacada dentro do seu título.

O ideal é que essa palavra esteja mais à esquerda, mas isso é uma boa prática, não precisa estar obrigatoriamente mais à esquerda. Isso é uma boa prática que geralmente tende a ter mais cliques.

Bom, na meta descrição. A meta descrição vai estar logo embaixo ali do SEO Title, e é fundamental usar a palavra-chave também, por quê? A palavra-chave também fica em destaque, como você pode ver nesse print, a palavra-chave tá em negrito, então isso pode chamar mais a atenção do leitor e gerar um clique pro seu conteúdo. E dentro da página?

No H1, que é o seu título principal dentro da página é essencial a palavra-chave estar lá também, porque é a forma que o Google vai interpretar o tópico principal do seu conteúdo, então é bem legal a palavra-chave lá no H1. Mas é claro, se ficar muito forçado, se for uma palavra-chave que é difícil de colocar não tem necessidade, mas o ideal é que ela apareça também no H1 como uma das mais obrigatórias.

Agora, primeiro parágrafo, ao longo do texto não tem nada disso, é só quando der, é só quando se encaixar de forma natural.

É bom também você tentar usar o intertítulo. O intertítulo geralmente vai funcionar muito bem, porque  é uma parte que vai chamar, dentro você vai usar uma long tail, então dentro de um texto de marketing digital você pode ter lá “livro de marketing digital”, você tá usando a palavra-chave ali e você tá usando uma long tail que pode atrair o leitor a ler aquele tópico, então é importante porque pode chamar a atenção do leitor pra alguns tópicos específicos dentro do seu conteúdo.

E também as heading tags, que é o H1, o H2, eles têm uma hierarquia, então eles vão mostrar pro Google os principais tópicos do seu conteúdo. Então se você tiver a palavra-chave dentro desses H2 também, pode ajudar um pouco. De novo, uma boa prática, eu aconselho que você procure usar dentro do H2, mas só quando possível.

Outro lugar que é fundamental a sua palavra-chave estar presente é na URL do seu conteúdo. A URL é o link que você vai usar pra compartilhar, é o link que vai aparecer ali no Google também, é fundamental que ele tenha a sua palavra-chave, tanto pro Google quanto pro usuário que bater o olho na sua URL, já saber exatamente sobre o que que o seu texto aborda.

Bom, o último local que eu vou aconselhar como mais obrigatório também, é dentro do texto alternativo das imagens, ou o alt text. Porque quando você joga marketing digital no Google você vai ver que tem um punhado de imagens que ranqueiam ali. O Google ele não lê imagem, ele vai ler imagens através do alt text, então é importante você ter a palavra-chave lá.

É claro que também nem sempre é possível, porque o ideal é que o texto alternativo seja uma descrição da imagem, tanto pro Google interpretar o que que tem ali, quanto para o  leitor, que ao ver sua imagem quebrada, terá um texto alternativo descrevendo a imagem, então ele vai saber o que que tava ali.

E também, para os leitores cegos.  Quando uma pessoa com deficiência visual  ler um conteúdo, o leitor vai lendo pra ela, e quando ele chega numa imagem ele lê o texto alternativo.

Então para a pessoa entender o que que é aquela imagem é legal ter uma descrição, mas sempre que possível coloque a sua palavra-chave ali, ou então coloca a palavra-chave, dois pontos, e uma descrição da imagem, pode ser uma boa dica também. Então procure encontrar um equilíbrio pra você também conseguir tanto usar a descrição da imagem quanto usar a sua palavra-chave dentro do texto alternativo.

Bom, e com todos esses detalhes você está preparado pra escrever um conteúdo já focado no SEO, pensando sempre no campo semântico que você vai abordar ali dentro, pro Google interpretar sobre tudo que você tá falando no seu conteúdo, tópicos, temas abordados, e claro, usando a palavra-chave ainda assim em lugares estratégicos, porque isso pode fazer toda a diferença.

Espero que você tenha gostado do vídeo de hoje e esteja preparado pra otimizar a sua escrita pra SEO. Então, se você gostou, curte o vídeo, assine o nosso canal para você não perder nenhuma edição do Rock Labs. Eu vejo vocês no topo das SERPs.

Transcrição do vídeo por Oficina só Português.

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo