Como não ficar sem ideias e gerar conteúdo de qualidade com frequência 2

Como não ficar sem ideias e gerar conteúdo de qualidade com frequência

Aqui na Rock Content nós respiramos Marketing de Conteúdo, tanto para nossos clientes quanto para nós mesmos.

Se você acompanha todo o material que geramos, sabe que é bastante coisa! Hoje, atualizamos o blog todo dia, criamos conteúdos específicos para redes sociais quase com a mesma frequência, e-books quinzenais, vídeos semanais, entre outras coisas!

Por causa disso, sempre me perguntam como é possível achar tanto assunto (relevante!) e manter máquina sempre rodando.

Porque, como você deve imaginar, é preciso seguir alguns passos para não ficar sem ideias e gerar conteúdo de qualidade com frequência.

Logo, resolvi compartilhar com vocês o “Método Peçanha de Geração Constante de Conteúdo de Primeira™”, mostrando como eu faço, na prática, para não perder o ritmo e nem ficar sem assunto.

Esse método altamente avançado desenvolvido em parceria com a Nasa [citation needed] é dividido basicamente em 3 partes e faz bastante uso de tecnologias e serviços Web.

Eu me mantenho sempre atualizado, seguindo blogs no Feedly, discussões no LinkedIn Groups e Quora e, quando necessário, salvo para ler depois no Pocket.

Os conteúdos e ideias que me interessam eu salvo como notas no Evernote e organizo a publicação e criação de novos conteúdos usando o Asana.

No final das contas, sento em frente ao Google Docs para escrever um conteúdo mais aprofundado, que depois reutilizo em formatos menores. Rinse and Repeat!

Se você está interessado em tirar as suas dúvidas sobre o assunto, segue um post mais longo e aprofundado.

Nele, vou explicar que é possível driblar a dificuldade de se ter ideias boas e continuar produzindo frequentemente uma estratégia de conteúdo. Além disso, vou indicar mais algumas dicas de inspiração ao longo do texto.

Confira o que dá certo pra mim e que pode fazer a diferença na sua vida também!

1. Mantenha-se sempre atualizado

Uma regra básica para quem gera conteúdo: se você não tem o costume de ler, nunca será um bom escritor.

Entender as nuances da linguagem, aprender novas palavras e expressões, tudo isso é essencial para que você seja um bom escritor e crie conteúdo de qualidade.

Além disso, manter um hábito de leitura de fontes relacionadas ao seu mercado é uma das melhores maneiras de se manter sempre informado e por dentro das tendências — ou seja, é preciso fazer uma curadoria de conteúdo.

Feedly: para se acompanhar blogs da área

Não adianta, por mais que tentem matar o RSS, ele continua sendo uma das minhas opções favoritas para acompanhar os blogs de empresas e pessoas que falam sobre assuntos profissionais de meu interesse.

Uma das minhas primeiras tarefas do dia é sempre abrir o Feedly (também recomendo o Digg Reader) para me atualizar. Alguns blogs que eu sigo:

Portanto, use o Feedly a seu favor e adicione a ele os blogs que tenham relevância para a sua área de atuação, de modo que possa atualizar com certa frequência os conteúdos compartilhados.

LinkedIn Groups: para acompanhar as discussões

Uma das melhores maneiras de se expandir o alcance da leitura para além do mundo dos blogs presentes no RSS é participar de grupos do LinkedIn relacionados ao seu mercado.

Além de receber materiais sugeridos por outros profissionais da área, é também possível trocar ideias interessantes.

Quora: para ter a acesso a conhecimentos gerais — mas use com muito cuidado

O Quora é um dos meus sites favoritos da Internet, o que é algo bem positivo, mas extremamente perigoso. Imagine um Yahoo! respostas em que tanto as perguntas quanto as respostas são realmente úteis e inteligentes e você pode filtrar por grupos de assunto do seu interesse.

Esse é o Quora. E é extremamente viciante!

O Quora é uma ótima fonte de informações, mas deve ser usado com muita cautela ou você será sugado em seu vórtex de conhecimentos aleatórios.

Hoje mesmo eu estava pesquisando sobre ROI de marketing de conteúdo e acabei descobrindo que as tampinhas de garrafa foram responsáveis pelo surgimento da Gillette (pelo menos essas descobertas são muito úteis para a Serendipidade).

Pocket: para organizar minha fila de leitura

Se eu fosse consumir todo o conteúdo que tenho acesso no momento em que ele aparece para mim, meu dia de trabalho começaria por volta de 14h, o que não é algo muito bom para minha produtividade — e nem pra sua, portanto.

Lembre-se de que é preciso organizar as suas demandas em diferentes graus de urgência (vou falar mais sobre isso à frente).

Por causa disso, o Pocket é essencial. Basicamente, é uma extensão do Chrome em que você pode salvar um artigo para ler depois, seja no computador ou em algum dispositivo móvel.

Além dessas dicas, tenho alguns hábitos essenciais para manter-me atualizado e os compartilharei a seguir com você:

Assine boas newsletters: para receber os conteúdos em suas mãos (caixa de e-mail)

Se você gosta do conteúdo de um blog, quer ficar sempre por dentro do que é publicado, não é mesmo?

E uma forma prática e simples de não perder um post sequer é assinando a newsletter dos seus blogs preferidos.

Essa é uma prática que, por sinal, pode ser uma grande aliada do Feedly e do Pocket.

Use sites e extensões de curadoria de conteúdo em seu navegador: para manter a praticidade

Pinterest

Já pensou em criar uma conta no Pinterest e utilizá-la para salvar ideias de post e se inspirar nos assuntos do momento, postados por pessoas do seu interesse?

Por conter muitos infográficos e ser constante o compartilhamento de informações, essa rede social pode ser bastante útil na hora de descobrir novos conteúdos e, assim, ter ideias!

PopUrls

Com uma rotina agitada e uma lista de atividades enorme e que devem ser feitas ao longo do dia, parece impossível acompanhar todas as notícias e novidades, certo? Mas não é!

Outro site que pode ser bem interessante para automatizar as demandas do seu dia a dia é o PopUrls.

Ao acessá-lo, logo de cara, você terá acesso às URLs que estão em alta naquele instante. Além disso, dá para fazer uma busca específica utilizando uma palavra-chave.

E se você não tiver tempo de ler o conteúdo que te interessou no momento, é só salvá-lo na sua conta do Pocket!

Google Alerts

Essa funcionalidade do Google pode ser bem produtiva para aqueles que não têm muito tempo sobrando.

Para utilizá-lo, basta criar um alerta sobre o assunto do seu interesse. Assim, você sempre receberá em seu e-mail uma mensagem quando o termo selecionado for citado no buscador.

Buzzsumo

Quer saber quais são as postagens mais relevantes sobre determinado tema? Conte com o Buzzsumo pra isso!

Após buscar por uma palavra-chave específica, esse site vai mostrar quais são os conteúdos que estão performando melhor nos principais sites de busca.

Acompanhe sites de notícias: para manter-se atualizado sobre os principais assuntos do dia

Além de se atualizar sobre os principais tópicos da sua área de atuação, é imprescindível saber o que está acontecendo ao redor do mundo.

Portanto, visite pelo menos uma vez por dia os principais sites notícias. Dê uma olhada em quais são as manchetes e salve aquelas notícias que pretende ler mais tarde ou quando sobrar um tempo.

Siga páginas relevantes nas redes sociais: para aprender a usá-las de maneira estratégica

Certamente, a maioria dos sites que você acompanha tem páginas nas redes sociais. Portanto, curta essas páginas relevantes e passe a usar as suas redes sociais de maneira mais estratégica — elas não servem apenas para curtir as fotos dos amigos.

Facebook, Twitter e Instagram podem proporcionar a você insights valiosos se você segue as contas certas.

2. Organize-se

Para que esse tanto de informação seja utilizada da maneira mais eficiente possível, é importante estar bem organizado.

Estar sempre atento a informações que podem vir a ser úteis para geração de conteúdo no futuro, e conseguir organizá-las, é crucial.

Para isso, porém, é fundamental ter um planejamento de marketing de conteúdo claro, principalmente o mapeamento dos temas que a sua empresa aborda.

Dica/jabá: um bom começo é preencher os templates que fizemos no nosso e-book sobre Conteúdo para Automação de Marketing.

Não que eu seja a pessoa mais organizada do mundo, mas meu processo atual ajuda bastante. E se deu certo pra mim, não tenho dúvida de que pode ser uma mão na roda pra você também!

Evernote: para tomar notas e guardar ideias de conteúdo

O Evernote acabou se tornando uma das ferramentas que eu mais uso no dia a dia, tanto em contextos profissionais quanto pessoais (eu anoto desde receitas a listas de filmes que quero ver) — mas aqui vou me limitar ao uso profissional.

Toda vez que tenho alguma ideia nova, seja para um blog post ou um e-book, anoto imediatamente no Evernote.

Além de impedir que eu me esqueça, ter tudo centralizado no Evernote também ajuda a estruturar várias ideias de maneira coerente.

Uma dica é usar o Evernote Web Clipper para salvar páginas e conteúdos que podem ser relevantes no futuro.

Asana: para ter um planejamento diário

Um dos livros que mais influenciou minha maneira de trabalhar (e deixar de ser enrolado), foi o Getting Things Done, do David Allen.

Apesar de não seguir a metodologia à risca, utilizo fielmente um modelo de organização de tarefas em que tudo que não é importante agora eu delego para o futuro e “esqueço”.

Afinal, de nada adianta acumular esse tanto de conhecimento, ordenar, catalogar, mas não ter disciplina para usar de maneira produtiva.

Entre os milhares de sites e aplicativos destinados a isso o Asana foi o que mais me agradou, pois possui um bom sistema de colaboração de equipe e divisão das tarefas entre urgentes e coisas para o futuro.

Trello: para manter minhas tarefas organizadas

Além do Asana, o Trello pode auxiliar bastante na organização das tarefas. E um dos seus maiores pontos de destaque é a capacidade de se adaptar às necessidades do usuário.

Sua intenção é usá-lo para fazer listas? Ele oferece essa possibilidade. Quer criar uma atividade em grupo e, assim, delegar as demandas? Ele permite que você convide outras pessoas para os seus quadros. Essa funcionalidade, aliás, ainda contribui para facilitar o acompanhamento do desenvolvimento de projetos.

Google Keep: para anotar insights e qualquer lugar

Esse serviço do Google é muito versátil e pode ser adotado à sua rotina de diferentes formas. Pode ser um espaço para anotar ideias e insights para visualizar com calma depois. É possível, também, adicionar fotos, áudios e notas a ele.

Além disso, permite a criação de listas, que podem ser reutilizadas em diferentes situações, para que você sempre siga um padrão de qualidade.

HabitBull: para criar hábitos

É preciso repetir uma atividade com certa frequência para que, um dia, ela se torne um hábito. Mas isso não é uma tarefa fácil, não é mesmo? O app HabitBull foi criado pensando nisso: ajudar as pessoas a gerenciarem e adotar hábitos.

Primeiramente, é preciso definir algumas metas. Por exemplo, manter-se sempre atualizado. Depois, aponte o que é preciso fazer para alcançá-la (já dei várias dicas ao longo deste post).

Após essas etapas, é só você atualizar as informações do aplicativo e acompanhar o seu desenvolvimento. Ele cria gráficos que permitem avaliar se a sua iniciativa está dando certo ou não.

12 Minutos: para garantir a leitura de materiais de qualidade

A falta de tempo é um dos principais inimigos da leitura. Por mais que tentemos, parece impossível ler todos os livros, blog posts, e-books que temos vontade.

Mas o 12 Minutos foi criado para acabar com esse problema. Como o próprio nome dele já diz, em 12 minutos você terá acesso a todas as informações essenciais de um livro, por meio de um áudio.

E o melhor é que podemos fazer isso em momentos nos quais o tempo parece perdido, como filas de banco ou durante a espera em consultórios médicos.

3. Produza

Ok, devo admitir uma coisa: eu demoro muito mais para escrever / produzir um material do que eu deveria.

Apesar de estar melhorando, ainda não consigo me livrar completamente de distrações no processo (maldito Quora!).

Mas, olhando pelo lado positivo, com toda a pesquisa já organizada, colocar o que você já sabe em palavras é um processo relativamente fácil.

Geralmente, começo por algum material mais elaborado (e-book ou algo assim) e, a partir daí, utilizo esse material como referência para outros mais simples, como posts de blog e meus vídeos semanais.

E, é claro, contar com o auxílio de alguns aplicativos e ferramentas facilita bastante todo o processo de escrita.

Google Docs:

Um método bem útil para simplificar a escrita de qualquer peça de conteúdo é montar toda a estrutura antes de realmente começar a escrever.

Fazer um escopo do que vai ser abordado já é meio caminho andado para a produção de conteúdo. Você pode, por exemplo, definir quais serão os intertítulos e, assim, ir desenvolvendo cada um deles.

Tudo o que eu faço é no Google Docs, principalmente pela sua praticidade. Esse pacote de aplicativos do Google é gratuito e tem vários benefícios, como a possibilidade de dar a acesso a outras pessoas ao material; é totalmente online e pode ser acessado pelo celular; mostra um histórico de todas as edições feitas no conteúdo e quem as fez etc.

Tomato Timer: para aprimorar o uso do seu tempo

Já te contei que costumo demorar para escrever um texto ou produzir um material. Mas é possível potencializar esse momento, metrificando o tempo gasto e afastando de vez as distrações.

Já ouviu falar na Técnica Pomodoro? Por meio dela, você estabelece uma atividade para realizar durante 25 minutos, de maneira dedicada e sem interrupções. Ao terminar esse prazo, você observa como foi o seu rendimento e faz uma pausa de 5 minutos.

É importante, também, prestar atenção no que pode ter atrapalhado a sua produtividade e o que pode ser feito para melhorá-la. Mas, atenção: durante um pomodoro (25 minutos) não faça nada além da atividade que estabeleceu, ok? Para que o resultado alcançado seja verdadeiro.

Hoje em dia, muitos são os aplicativos que reproduzem esse método, tornando-o ainda mais automatizado.

Minha sugestão é o Tomato Timer, que pode ser utilizado em seu desktop ou baixado em seu dispositivo móvel.

Diff Checker: para conferir as versões do conteúdo

Quer verificar as mudanças feitas em um texto? Seja por você ou outra pessoa? Use o Diff Checker.

Essa ferramenta faz uma comparação entre duas versões de um texto, apontando todas as modificações que foram feitas nele. É ótimo para o momento da revisão do material.

LibreOffice: para auxiliar na correção dos textos

Uma funcionalidade muito interessante do LibreOffice é o corretor automático. Ao passar um texto por essa análise, é possível identificar erros e problemas de ortografia.

Lembre-se de que, para ter autoridade em um assunto, é preciso não cometer erros em seus textos — e toda ajuda é bem-vinda para garantir um material de qualidade!

Dicionário criativo: para variar as palavras utilizadas

O Dicionário Criativo é uma ferramenta muito indicada para quem quer gerar conteúdos de qualidade, pois permite verificar o significado das palavras, consultar sinônimos, rimas, citações e até metáforas. Tudo isso visando tornar o seu texto mais rico e completo!

Bem, espero que tenham gostado da minha metodologia e, mesmo que seja bem difícil começar a usar tantos software e processos de uma só vez, qualquer passo que ajude a produtividade é um grande passo!

O importante é ir criando os hábitos para se ter uma rotina proveitosa e estar preparado. Citando Abraham Lincoln:

“Me dê seis horas para cortar uma árvore e eu passarei as primeiras quatro afiando o machado”.

Agora que você já sabe o que fazer para não ficar sem ideias e ser capaz de sempre gerar bons conteúdos, leia o nosso post e confira o nosso guia definitivo para aumentar suas conversões com as palavras!