Como usar Yoast

Como usar o Yoast (e qualquer outro plugin de SEO) da maneira correta

Aprenda a otimizar os seus conteúdos da maneira correta usando o Yoast SEO do jeito certo!

Um dos mais populares plugins de SEO é o Yoast. Esse plugin é o grande responsável por otimizar o conteúdo de muita gente e alertar para alguns errinhos que muitos nem sabiam que poderiam prejudicar os seus rankings.

A maioria das pessoas usa o plugin justamente por essa usabilidade, a de apresentar as principais otimizações On Page dentro de cada postagem do blog.

Porém eu tenho percebido algumas dúvidas e equívocos comuns que surgem no que tange àqueles pequenos círculos vermelhos e laranjas que representam erros na sua postagem.

  • Só posso postar quando todas as bolinhas estão verdes?
  • O Yoast vai me penalizar se eu fizer X ou Y?
  • Preciso aumentar a densidade da minha palavra-chave!

Bom é por isso que resolvi escrever esse post. Vamos esclarecer de uma vez por todas com o que você realmente precisa se preocupar nas sinalizações do Yoast e como você deve usá-lo.

Sei que o Yoast tem diversas outras funcionalidades, se você quiser ler sobre a ferramenta como um todo e tirar dúvidas técnicas e de instalação, confira o Guia completo do Yoast!

Caso você use algum outro plugin para conferir as suas otimizações On Page os princípios serão os mesmos. Usarei o Yoast como base porque ele é o mais popular.

Então vamos lá!

Entendendo o Yoast

A primeira informação que eu acho fundamental você entender é que o Yoast não pune ninguém e nem fará nada para reduzir os seus posts.

Já me deparei com dúvidas do tipo “se eu fizer X o Yoast vai me prejudicar?”, por isso acho fundamental esse esclarecimento.

O que então o Yoast faz?

Bom, ele será uma espécie de árbitro do seu conteúdo.

O Yoast de certa forma vai simular os crawlers do Google e avaliar várias questões On Page que ele sabe que podem influenciar o buscador a gostar ou não do seu texto. E vai te aconselhar nos pontos que ele acha que você pode melhorar.

Nem todos os itens do Yoast significam que o Google irá te punir. Ele é baseado em boas práticas e não em regras, o que torna algumas bolinhas coloridas, muitas vezes, irrelevantes.

O Yoast está preocupando com a visão meio robótica, enquanto o Google está cada vez mais preocupado em humanizar os seus resultados.

Isso quer dizer que muitas vezes uma bolinha verde pode ser pior que uma bolinha laranja.

Veja bem:

Como usar yoast

Essa é a avaliação do Yoast para o post que eu escrevi “Quem é Neil Patel”. Se você não sabe quem é você precisa ler.

Bom, o Yoast avaliou com bolinhas vermelhas dois itens. E você sabia que esse post ficou em primeiro lugar para a palavra-chave “Quem é Neil Patel” e para “Neil Patel”?

Isso mesmo. Superamos um dos domínios mais relevantes do mundo do Marketing.

Mesmo com algumas avaliações negativas do Yoast.

Leia esse case completo aqui! Você não vai se arrepender.

Veja bem, de que adianta eu repetir a palavra-chave “Quem é Neil Patel” várias vezes no texto? Vai ficar chato e repetitivo? O Google não quer isso!

Mais à frente vou explicar como você realmente deve usar a sua palavra-chave em um texto.

Isso quer dizer então que eu não devo me preocupar com as bolinhas do Yoast?

Nada disso!

Agora vamos entender passo a passo com o que você deve e não deve se preocupar das avaliações do Yoast.

SEO e Readability

Bom, essas são as duas avaliações principais que a ferramenta apresenta na hora de fazer a postagem.

Como usar Yoast: SEO e Readability

Esses “Y”s verdes podem alterar em três cores diferentes. Verde, laranja (ou amarelo) e vermelho. Eles se parecem e funcionam exatamente como um sinal de trânsito:

  • Verde: siga em frente, poste!
  • Amarelo: calma aí amigão, dá para melhorar
  • Vermelho: PARE!

Você precisa se preocupar com eles?

Sim, precisa. Mas até que ponto?

Vamos analisar cada um separadamente:

SEO

O SEO vai ser um compilado de cada uma daquelas bolinhas que já mencionamos. Se você tiver um excesso de “erros” de SEO On Page o plugin vai deixar o “Y” laranja ou vermelho.

Isso quer dizer que o seu post não está seguindo boa parte das consideradas boas práticas para os buscadores. Mesmo com algumas bolinhas vermelhas o “Y” continuará verde, portanto se ele estiver laranja, vale a pena dar uma conferida nos itens que o Yoast está apontando.

Se ele ficar vermelho, aí sim é hora de você se preocupar. Você deve estar falhando em muitos fatores de otimização On Page.

Readability

Essa função é relativamente nova. E você não precisa se preocupar tanto com ela. Mas, assim como a marcação de SEO, ela pode ajudar bastante.

Readability segue o conceito de escaneabilidade e também para ajudar o leitor a ter uma leitura mais fluida.

Ou seja, ele te mostra se você está fazendo parágrafos muito grandes, frases muitos longas e intertítulos muito extensos.

São detalhes que podem prejudicar o visual do seu texto e espantar os seus leitores. Aumentando o seu Bounce Rate e diminuindo o seu tempo de permanência na página. Isso sim seria um grande dano ao seu SEO.

Porém, eu não levo essa marcação tão a sério assim. Até porque ela é baseada na escrita em inglês. Que difere bastante do português no tamanho de frases e palavras e número de sílabas (tente cantar uma música traduzindo para o português e você vai entender o que eu estou falando).

Siga as boas práticas de escaneabilidade, evite frases e parágrafos muito longos e pode ficar tranquilo.

Caso a coloração esteja avermelhada, dê uma revisada e leia o seu texto em voz alta, talvez ela ajude você a perceber que a leitura do seu texto pode ficar mais fluida e natural.

Nenhuma punição ou perda de rankings ocorrerá aqui! O objetivo é apenas focar em uma melhor experiência do usuário (obviamente isso contribuirá para os rankings, mas não diretamente).

Avaliações On Page

Após esse apanhado geral das duas principais análises feitas pelo Yoast, agora vou apresentar de todas as luzinhas que o Yoast apresenta, quais delas você realmente precisa se preocupar.

Lembrando, quanto mais verde, melhor, mas isso não é uma regra.

Como a parte de densidade de palavra-chave será um pouco mais extensa, pois vou explicar as melhores práticas para o uso de palavras-chave em um conteúdo, vou deixá-la para o final.

Vamos em frente.

Título

Bom, aqui vou analisar duas luzinhas de uma vez só.

A primeira é em relação ao tamanho da sua Title Tag (ou SEO Title) que é o título que aparece nas páginas de resultados do Google.

Essa luzinha quase sempre precisa estar verde. Isso por que se o seu título passa do limite de tamanho ele ficará cortado no Google. Imagine só:

As 25 melhores maneiras de aprender a mexer com maestria no …

Não preciso explicar que o seu CTR não seria dos melhores não é!?

O Yoast chamará atenção caso o seu título seja muito curto também. Esse caso não é tão importante quanto o excesso. É mais uma boa prática mesmo. Um título muito curto talvez não chame tanta atenção.

Se você vir o case do Neil Patel vai ver que assim que o ultrapassamos para o seu próprio nome ele aumentou o SEO Title dele que antes era apenas “Quem é Neil Patel”.

A segunda luzinha em relação ao título diz respeito à palavra-chave presente no título e mais à esquerda no título.

A palavra sempre deve aparecer no título. Essa é uma prática importante. Obviamente se a palavra que tem muitas buscas é “roupas academia” você irá ignorar a luzinha e usar Roupas de ou para academia ok!?

Estar mais à esquerda sim é uma boa prática que tende a ampliar o seu CTR, não é uma regra. Mas não existe nenhuma relação sobre isso melhorar os seus rankings.

Faça o título da maneira que você achar melhor e que chame mais atenção dos leitores e renda mais cliques. Faça testes de CTR.

O Google não vai te punir por não usar a palavra-chave como primeiro elemento do título. Pode ficar tranquilo. Preocupe-se com a qualidade e com o número de cliques, é isso que importa no final!

Meta description

Outra avaliação do Yoast é em relação à meta descrição.

O foco aqui são dois: manter o tamanho ideal para o Google e usar a palavra-chave

A meta descrição NÃO é um fator de rankeamento, mas serve para aumentar o seu CTR.

Dito isso, obedeça essas luzinhas. Assim como o título o ideal é que ela não fique laranja por ser maior para não ficar cortada na SERP. Caso esteja laranja por estar um pouco menor que o ideal, não tem problema nenhum.

O foco é, novamente, a qualidade da sua meta descrição.

A presença da palavra-chave na meta descrição é importante para ressaltar que o que a persona buscou estará no texto e porque ela fica em negrito. Isso ajuda a chamar mais atenção do leitor.

Repetir a palavra-chave

O Yoast avisa caso você esteja tentando rankear para uma palavra-chave com mais de um conteúdo.

Essa realmente não é uma boa prática, afinal, você terá dois posts concorrendo entre si.

Em alguns poucos casos isso não será de todo prejudicial, por exemplo você possui uma página de serviços e um guia completo.

Número de palavras

O Yoast marca como negativo se um post tiver menos que 300 palavras. Você deve sim se preocupar com isso.

Se o seu conteúdo for para explicar algo ou tirar uma dúvida, dificilmente você responderá à dúvida que levou sua persona até ali com 300 palavras.

Claro, existem raríssimas exceções. Por exemplo um post de entrevista em vídeo. Talvez você escreva apenas uma introdução para o vídeo.

Porém, se a sua intenção é rankear no Google, procure deixar essa luzinha verde!

URL

Essa luz é fundamental para você! Não que ela precise estar verde, mas ela ensina um ótimo principio.

URL é sim um fator de rankeamento, portanto procure sempre utilizá-la em suas URLs. Mas por que então eu disse que essa luzinha não precisa estar verde?

Simples.

Nunca use caracteres especiais nas suas URLs. O Google não lê acentos, letras em caixa alta, símbolos etc.

Ou seja, se a sua palavra-chave for “produção de conteúdo” a sua URL deve ser producao-de-conteudo.

Isso acarretará em uma luzinha vermelha, afinal você não usou a palavra-chave na URL. Esse é o melhor exemplo onde a luzinha vermelha não terá absolutamente nenhum valor para o seu post.

Você está fazendo a coisa certa. Não deixe o Yoast te induzir ao erro.

Alt text

Esse talvez seja o meu fator preferido do Yoast e que poucas pessoas se preocupam.

O Yoast aponta como um erro a falta de imagem nos seus posts. E realmente o ideal é sempre ter uma imagem. E muitas vezes você verá o erro: os alt texts das imagens não possuem a palavra-chave.

Vamos ver melhor o que é isso.

Sempre salve a sua imagem com o a palavra-chave separada por hífens, como na URL.

Use-a no título. E depois vamos ao alt text.

Como usar Yoast: alt text

Ele é esse texto alternativo que aparece ali. A maioria dos especialistas em SEO indicam que ela deve ser uma descrição da imagem contendo a palavra-chave.

Ele tem diversas funções. Um leitor de tela “lerá” a sua imagem a partir do alt text, caso a imagem esteja quebrada é ele o texto que aparece e é um fator direto de rankeamento.

Feito isso, o seu post já deve estar pronto para ser publicado.

Palavras-chave em Heading Tags

Essa luzinha é mais importante.

Usar a palavra no seu H1 que é o título da página é basicamente obrigatório. Salve as raras exceções que mencionei no SEO Title.

Em H2 é sim uma boa prática utilizar a palavra-chave, porém está longe de ser uma regra. Faça isso quando acontecer naturalmente ou de forma que não interfira na qualidade do conteúdo.

Densidade de palavras-chave: como realmente usá-las no seu conteúdo

Enfim, chegamos ao momento mais delicado desse post. Uma dúvida extremamente comum é: qual o número ideal de vezes que a minha palavra-chave deve aparecer no meu conteúdo?

  • Pelo menos 10 vezes
  • Uma vez no primeiro parágrafo, uma vez no último, em um heading tag e pelo menos duas vezes no conteúdo
  • Uma vez a cada 100 palavras
  • Pelo menos 0,5% do conteúdo precisa ser a palavra-chave

Difícil pergunta, não é verdade?

Se você respondeu a opção 2, parabéns!

Você errou.

A resposta certa é que não existe uma densidade ideal de palavras-chave no seu conteúdo! Isso vai variar.

Se ela for “Quem é Neil Patel” a sua luzinha provavelmente ficará vermelha. Não tem como forçar a palavra no conteúdo só para ter densidade.

Se ela for Marketing, provavelmente aparecerá muito mais que o “recomendado” no post, culminando em uma luzinha não verde.

A verdade pessoal é que o Google não está nem aí para isso! O que realmente importa atualmente é o LSI (Latex Semantic Index).

Vamos lá entender o que é isso:

LSI

O LSI é um fator de rankeamento do Google que para entender a qualidade de um conteúdo averiguará o campo semântico das palavras que aparecem no conteúdo.

Desde o Humming Bird (atualização do algoritmo do Google) que a repetição de palavras-chave se tornou algo quase irrelevante. O Google se preocupa com a qualidade do seu conteúdo.

E o LSI é uma forma de mostrar isso. Vamos a dois exemplos que ajudarão você a entender melhor:

Qual desse dois conteúdo você acredita que rankeará melhor para marketing digital?

Como usar Yoast: uso de palavras-chave no texto

Se a resposta foi o segundo, parabéns, dessa vez você acertou!

Enfim, podemos ver pelo campo semântico das palavras que aparecem no conteúdo como o conteúdo da direita ensina realmente a fazer Marketing Digital. Abordando os principais temas que alguém que busca por Marketing Digital quer aprender.

É isso que faz a diferença para o Google! É assim que ele entende a qualidade do seu conteúdo.

O segundo exemplo:

Como usar Yoast: uso de palavras-chave no texto

Talvez o Yoast prefira o primeiro exemplo. O Google, definitivamente, não!

Muito melhor que repetir incessantemente a sua palavra-chave reduzindo a qualidade do seu texto, você usar variações naturais dela. O Google entende. E gosta!

Ele vai perceber que você não quer encher o seu texto da mesma palavra apenas para rankear (o que não funciona).

Esse é o principal princípio em relação ao uso de uma palavra-chave em um conteúdo.

Então o Yoast é ruim?

De forma alguma!

É uma boa ferramenta e que muitas vezes abrirá os seus olhos em relação a pequenos erros de SEO On Page que você não havia percebido.

Tamanho da title tag e meta description, mau uso do alt text, entre outras dicas do Yoast são muito úteis.

Use a ferramenta como um auxílio para as suas otimizações On Page e não como um legislador da sua página.

Quanto mais verde, melhor! Contanto que isso não entre em confronto com a qualidade do seu conteúdo.

Espero que esse conteúdo ajude você a fazer um uso mais acurado desse popular plugin.

Qualquer dúvida deixe aí no comentário que tentarei responder da melhor maneira possível!

Só por favor, lembre-se que eu não sou suporte da ferramenta, mas apenas um profissional de Marketing que quer que você tenha conteúdos realmente otimizados!

  • Andre Mousinho

    Ei Karine, tudo joia?
    O raciocínio do Yoast é sempre pensando nas melhores práticas e não em regras. Eu acredito que ele dá essa sugestão pensando que você está enviando um sinal para o Google que o post que você está linkando é um ótimo resultado para o texto âncora específico (quando fazemos link externo, o texto âncora é exatamente a palavra-chave que vamos falar para o Google rankear).

    Por isso o Yoast vai apontar como uma prática negativa, afinal você esta usando um conteúdo para a kw “marketing” e fortalecendo um outro conteúdo para rankear para a mesma palavra.

    Isso não vai prejudicar diretamente o seu ranking, mas não é a prática ideal.

    Se for mesmo fazer esse link, eu aconselho a pensar em um texto âncora diferente, o que pode até melhorar o CTR do link.

    Espero ter ajudado!

    Abraços!