8 tipos de conteúdo evergreen para usar no seu e-commerce

8 tipos de conteúdo evergreen para usar no seu e-commerce

O conteúdo evergreen é uma poderosa estratégia do marketing de conteúdo. Veja como usá-lo no seu e-commerce e atrair mais clientes!

Ter um e-commerce significa estar constantemente preocupado com as conversões da sua loja virtual, ou seja, o número de vendas. E o conteúdo é um importante aliado nesse processo!

Ele é importante por trazer informações valiosas e úteis para os usuários (e, se você elaborar uma boa estratégia, futuros consumidores), além de encantá-los com temas que sejam relevantes para eles.

E existe um tipo especial de conteúdo que você pode e deve investir: o conteúdo evergreen.

Traduzido como “conteúdo perene”, essa estratégia pode ser extremamente valiosa para sempre trazer novos usuários para seu domínio, aumentar o valor da sua marca e, de quebra, trazer mais vendas para a sua loja virtual!

Afinal, você não quer ver seus potenciais clientes abandonando o carrinho, não é mesmo?

Então siga a leitura que vou explicar o poder do conteúdo evergreen para e-commerce e indicar 8 tipos de conteúdo que você pode produzir.

Por que usar conteúdo evergreen para o seu e-commerce?

O primeiro ponto de destaque é que o conteúdo evergreen será um conteúdo que vai sempre atrair pessoas para sua loja virtual.

Isso porque ele dificilmente perderá sua relevância, uma vez que esse tipo de conteúdo trata de temas atemporais.

Um exemplo que podemos dar aqui do blog é o post sobre marketing. Uma área de atuação vasta, um campo de estudos infinito e em ascensão, com vários novos temas surgindo todos os dias. Esse tema nunca deixará de ser amplo, tanto para quem trabalha quanto para quem quer investir nisso.

Logo, nada mais sensato do que investir em um blog post sobre o assunto, não é mesmo?

Agora pense, por exemplo, que você tem uma loja virtual de roupas. Em cada estação novas coleções são lançadas e a todo tempo novas tendências surgem. Mas existem temas atemporais que merecem um blog post, como tipos de tecido ou modelagem de roupas.

E você deve explorar esses temas, produzindo conteúdos de qualidade e que mostrem que você tem domínio no seu mercado de atuação.

Mas atenção: apesar do conteúdo evergreen gerar frutos para sempre, não basta publicar o conteúdo e esperar os resultados aparecerem. Você deve garantir que seu conteúdo esteja sempre atualizado, além de atender os parâmetros de SEO.

Lembre-se: o seu conteúdo deve ser o melhor possível entre as várias opções que sua persona terá.

O conteúdo evergreen vai ser uma oportunidade para encantá-la, gerando uma familiaridade maior com seu produto e resultando em possibilidades de compra.

Duvida? Veja como um post de conteúdo evergreen trouxe 2 milhões de reais para a Rock Content.

Ok, agora que entendemos o valor do conteúdo evergreen, está na hora de mostrar quais tipos você pode produzir para o seu blog. Vamos lá?

1. Glossário

Um glossário é um tipo de conteúdo evergreen ideal para qualquer área. É um conteúdo extremamente valioso por reunir diversas informações com uma breve explicação sobre cada uma delas, linkando para outros posts mais explicativos.

O valor do glossário consiste em reunir vários elementos em um só conteúdo, trazendo temas relevantes sobre uma determinada área para um mesmo espaço e dando fácil acesso à persona sobre cada um deles.

Aproveite esse conteúdo para agregar e mostrar tudo o que você domina sobre seu mercado, e também para apresentar novos termos!

Se você quer saber como fazer um glossário incrível, veja o modelo com nosso Glossário de Marketing Digital.

2. Guia definitivo

Antes de explicar esse conteúdo, é importante deixar um alerta: tenha muito cuidado com o uso de palavras como definitivo ou completo.

Se você se propõe a construir esse tipo de conteúdo, deve pensar em dois pontos essenciais:

  • seu conteúdo deve abarcar o máximo de informações e;
  • você deve sempre mantê-lo atualizado.

E eu vou frisar: mantenha-o atualizado!

Se um conteúdo é definitivo, ele é atemporal. Por isso, não adianta você trazer uma informação que esteja ultrapassada e chamá-la de definitiva. Isso só vai causar decepção no usuário.

Bom, se você está disposto a seguir esses dois pontos, está na hora de produzir seu guia definitivo.

Ao contrário do glossário, que abarca diversos temas, no guia definitivo você deve escolher um único tema e explorá-lo ao máximo.

Para isso, crie diversos intertítulos, explorando o significado, para que serve, melhores práticas, exemplos aplicados do assunto, dentre outros aspectos. Além disso, produza materiais que complementem sua explicação escrita, como vídeos e infográficos.

3. Estudos de caso

Estudos de caso são, basicamente, uma investigação minuciosa sobre algo que deu certo, como deu certo e o que foi feito para que desse certo. Você pode fazer estudos de caso tanto de grandes marcas, mostrando como a estratégia delas levou-as onde estão, quanto de clientes da sua empresa.

Pensando em um e-commerce, uma ótima sugestão é investir em cases que mostrem como seus clientes foram bem sucedidos com seus produtos.

Vamos supor, por exemplo, que você tenha uma loja virtual de produtos naturais.

Uma boa ideia é trazer a história de clientes que atingiram seus objetivos de emagrecimento, ganho de massa magra ou tornaram-se mais saudáveis com o tempo. O legal aqui é trazer o case no formato de um storytelling, que faça com que o leitor se relacione com o conteúdo apresentado.

4. Dicas para o usuário

Ter manuais temáticos de dicas ou elaborar uma série de posts de dicas pode ser um excelente tipo de conteúdo evergreen para e-commerce.

Com eles, você pode apresentar seu produto e explicar o funcionamento de forma muito mais interessante, e até mesmo divertida, do que os manuais tradicionais.

Aproveite esses posts de dicas para explorar as diversas potencialidades do seu produto e como ele pode contribuir para diversas estratégias e situações.

5. Checklists

Todos nós precisamos fazer coisas o tempo todo, mas nem sempre é possível lembrar de tudo, não é mesmo?

Por isso, é uma boa ideia produzir conteúdos que ajudem sua persona nisso e que combinem com a sua área de atuação.

Por exemplo, se você tem uma loja virtual de roupas, uma boa ideia pode ser criar uma série de checklists de roupa. Já se você tem um e-commerce de bolsas, que tal fazer um checklist de coisas que não dá para esquecer quando vamos em determinado lugar?

Nós temos um incrível Kit com Checklists de Marketing que pode ajudar você a ter ideias para montar suas listas!

Kit: Checklists de Marketing

6. FAQ

Pode ter certeza: se você tem uma loja virtual, as pessoas sempre entrarão em contato para tirar diversas dúvidas.

Elas vão envolver temas abrangentes, desde as condições de pagamento até o tamanho dos produtos. Sempre que resolver essas dúvidas você deve respondê-las, é claro!

Mas um ótimo conteúdo para o seu e-commerce e que pode ajudar em muito, tanto o seu trabalho quanto a experiência do usuário, são os FAQ (Frequently Asked Questions, que em tradução são perguntas feitas frequentemente).

Para produzi-los, você pode identificar as dúvidas mais comuns e começar por aí. Coloque a pergunta e faça uma explicação clara em relação à ela.

Quando um usuário apresentar dúvidas por email ou chat, além de respondê-las, insira um link para o conteúdo!

Assim, ele consegue tanto ter uma percepção positiva da sua marca (afinal, você está interessado em oferecer soluções), quanto tirar outras eventuais dúvidas.

7. Tutoriais

Com os tutoriais, você consegue ensinar algo de valor para seu potencial cliente e mostrar as funcionalidades e utilidades de seus produtos.

Por isso, é muito interessante investir em tutoriais de interesse da sua persona e que, ao mesmo tempo, englobem seu produto.

Se você tem um e-commerce de produtos para carro, que tal investir em um tutorial de como limpar os bancos da melhor forma? Ou, se você tem uma loja de produtos alimentícios, pode investir em receitas, que são um tipo de tutorial muito valorizado.

8. Quiz

Um jogo de perguntas para testar os conhecimentos do usuário pode ser bem interessante, tanto para gerar engajamento quanto para o objetivo que estamos apontando aqui: um conteúdo atemporal.

Assim como todos os outros elementos dessa lista, você deve mantê-lo sempre atualizado, com perguntas sempre relevantes.

Para o seu e-commerce, o interessante é criar quiz sobre sua área de atuação e que desafiem o usuário a conhecer mais sobre o assunto (o que, consequentemente, poderá levá-lo a conhecer mais seus produtos).

Um e-commerce de acessórios automobilísticos, como já citamos, pode fazer um quiz sobre corridas de carro ou sobre especificidades de partes do carro, por exemplo.

O legal é fugir do óbvio e trazer um conteúdo diferente para sua audiência.

Temos dois exemplos incríveis: nossos quiz de Game of Thrones e o de conhecimentos em SEO. Veja que os dois têm propostas diferentes: enquanto o primeiro é mais descontraído, o segundo tem realmente o intuito de trazer informação relevante e ajuda o usuário a entender suas capacidades.

De qualquer forma, é um conteúdo que gera bastante engajamento, e por isso vale a pena investir nisso!

As possibilidades são infinitas, mas o principal é sempre lembrar que tudo que você produz deve trazer o maior valor para o seu potencial cliente, criando uma relação e gerando uma percepção positiva.

Uma estratégia de conteúdo não foca apenas em vendas: ela tornará você uma referência no seu mercado e será um importante acréscimo para o seu e-commerce. E o conteúdo evergreen, como vimos, tem um papel importante nisso.

Se você quer aprender mais sobre como o marketing de conteúdo é importante para e-commerce e como aplicar essa estratégia, baixe nosso ebook gratuito Estratégias de Conteúdo para lojas virtuais.

 

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo