12 tipos de conteúdos para gerar mais leads para seu negócio

12 tipos de conteúdos para gerar mais leads para seu negócio

O marketing de conteúdo vai muito além da publicação de posts: é preciso planejar seus conteúdos para gerar leads e converter clientes. Conheça 12 tipos de conteúdo que você pode usar com essa finalidade!

Você já leu por aí que nem só de blog posts se faz uma estratégia de Marketing de Conteúdo? Se acompanha o nosso blog, com certeza sim!

Um dos motivos disso é que entre os objetivos da produção de conteúdo está a geração de leads, ou seja, conseguir informações relevantes sobre os visitantes do seu blog, de modo que eles passem a ser prospectivos clientes.

Nesse sentido, os artigos de blog são bons incentivos iniciais, mas não servem tão bem para “fechar negócio”, ou seja, levar os leitores a realmente preencher um formulário com suas informações de contato.

Para isso, entram em cena outros tipos de material. Quer saber quais são? Então fique atento a 12 tipos de conteúdo para gerar leads e aumentar as oportunidades de venda do seu negócio!

1. Ebooks

Ebooks são a forma mais conhecida e popular de gerar leads. O formato de livro digital é perfeito porque a maioria dos leitores que já está acostumada a acompanhar blogs diariamente.

O conteúdo, geralmente mais aprofundado, sobre o tema em questão, oferece valor suficiente para garantir que os interessados se sintam motivados a fornecer informações pessoais em troca do material.

Vale lembrar que a produção de um ebook leva mais tempo e envolve um trabalho consideravelmente maior de edição gráfica que um post de blog.

Mas os resultados valem a pena. É só ver quantos ebooks a Rock já produziu e o quanto falamos sobre o tema para ter noção do valor desse tipo de conteúdo para uma estratégia de sucesso.

2. Relatórios

Relatórios com pesquisas e dados estatísticos relevantes para a persona também são muito bem-vindos, e representam o tipo de informação pela qual as pessoas estão dispostas a ceder seus dados de contato.

Quanto maior o valor de uma oferta, mais informações o visitante estará disposto a oferecer, e relatórios precisos e atuais sobre temas que são importantes para o leitor contém dados que ele não conseguiria de outra forma.

Por isso, sempre que possível, invista na criação de relatórios e pesquisas de mercado. Na Rock, fizemos um blog inteiramente dedicado à esse assunto, o Inteligência Rock Content!

3. Webinars

Webinars, ou seminários realizados inteiramente online, representam um tipo de conteúdo interativo que atrai grande interesse dos participantes.

Esses materiais em vídeo são requisitados por sua interatividade, já que podem incluir conversas em tempo real dos palestrantes com a audiência por meio de redes sociais e outras ferramentas.

Como a presença só é garantida por meio de um cadastro, como seria feito no caso de um evento presencial, os interessados precisam fornecer seus dados de contato.

Assim, elas recebem o link para o evento no dia e hora marcados, e depois podem continuar sendo nutridos com outros conteúdos.

4. Estudos de caso

Estudos de caso são perfeitos para aqueles visitantes que desejam saber mais sobre como um produto ou serviço funcionou para outros em uma situação parecida com a deles.

Esses materiais geralmente contam como uma pessoa ou empresa resolveu determinado problema com a ajuda de um produto, serviço ou metodologia de trabalho.

Isso pode incluir também histórias de sucesso de marcas conhecidas, algo que sempre atrai a atenção de iniciantes procurando saber como os grandes players do mercado deram seus primeiros passos.

É importante sempre direcionar o conteúdo desses estudos para o seu nicho de atuação, e nessa etapa vale a pena relembrar que o objetivo não é tentar vender diretamente, mas abrir as portas para uma compra futura.

5. Ferramentas

Parte do atrativo de qualquer tipo de conteúdo é seu valor prático para o público a quem se destina, e o que poderia ser mais prático que uma ferramenta?

Em alguns casos, em vez de mostrar para a sua persona como realizar determinada tarefa, por que não ir um passo além e simplesmente criar um mecanismo que a ajude nisso?

Dá mais trabalho criar uma ferramenta, isso é indiscutível, mas os benefícios fazem o esforço valer a pena. Não é à toa que já criamos várias delas aqui na Rock, que você pode até usar como inspiração, como:

6. Cursos online

Com a crescente demanda por conhecimento na web, muitas pessoas estão à procura de cursos online que possam ajudá-las em seus mais diversos objetivos.

Como o objetivo é gerar leads, uma boa opção é criar cursos gratuitos sobre temas que a sua persona gostaria de aprender.

Dessa forma, será muito fácil conseguir as informações que você precisa, até porque o valor da oferta é bem alto quando comparado com a maioria dos materiais listados aqui.

Você pode escolher entre criar o curso usando alguma plataforma específica de ensino ou se deseja transmitir o curso usando um fluxo de emails automatizados assim que a pessoa se inscrever.

7. Concursos

Quem não gosta de participar em concursos? Além de serem incríveis para gerar engajamento e conhecer melhor a sua persona, eles são relativamente simples de executar.

Você pode promover um concurso em seu site, blog ou em qualquer das redes sociais em que a marca estiver presente.

Se lembre que o objetivo aqui é gerar leads, e para isso você precisa de cadastros. Então, garanta que os prêmios sejam interessantes o suficiente para motivar o público a participar.

Depois disso, certifique-se também de tornar a experiência dos participantes agradável, a fim de que fiquem ansiosos por saber o que mais a sua marca tem a oferecer.

8. Checklists

Checklists são muito práticos e podem ser disponibilizados em diversos formatos, desde posts de blog até infográficos e apresentações de slides.

Eles servem como uma espécie de ferramenta, só que envolvem menos trabalho da sua parte.

A ideia é ajudar a persona a executar alguma tarefa importante, e que tem a ver com o tema do seu conteúdo. Então, um checklist a ajuda a não pular nenhuma etapa dessa atividade.

Por exemplo, nós da Rock, já fizemos checklists de SEO e de publicação de post, pois são tarefas relevantes para a nossa persona.

Como gerar leads a partir disso? Criar um arquivo que a pessoa possa baixar já é o suficiente. Assim, o leitor não precisará acessar o post toda vez que desejar ver a lista.

9. Cheat Sheets

A mesma ideia do checklist pode ser aplicada aos cheat sheets, que são guias de referência feitos para consultas rápidas.

Esse tipo de material é óbvio, simples e básico, e por isso vale a pena produzi-lo sempre que for possível no seu nicho de atuação.

Afinal, essas são as informações que sempre precisamos, mas insistem em fugir da mente. Ter uma fonte de referência em mãos é uma ajuda e tanto.

Sendo assim, as pessoas sequer precisarão pensar muito antes de baixar um material como esse. A partir daí, você poderá nutrir o interesse delas com conteúdos mais aprofundados.

10. Entrevistas

Entrevistas, especialmente quando feitas com referências na área ou com pessoas que atingiram status de celebridade no seu segmento de mercado, são ótimos atrativos de leads.

O público gosta desse tipo de material por, pelo menos, dois motivos. O primeiro é o conteúdo, que dá uma noção melhor sobre a forma do entrevistado pensar e realizar suas atividades.

O segundo é que isso gera curiosidade sobre quem é você e por que você conseguiu aquela entrevista.

Se conseguir falar com líderes de pensamento, admirados pela sua persona, suas chances de gerar leads serão altas.

11. Audiobooks

Além dos ebooks, existe ainda outra forma de chamar atenção dos leitores do seu blog, justamente para os momentos em que eles quiserem consumir conteúdo sem ler: os audiobooks!

Muitas pessoas gostam de ouvir podcasts a caminho do trabalho ou durante o expediente, enquanto realizam outras tarefas. Já outros fazem isso quando estão com preguiça de ler mesmo.

O fato é que os audiobooks são ótimos para reaproveitar o conteúdo e colocá-lo em um formato diferente.

12. Kits

Chega um ponto em que a sua estratégia já terá vários conteúdos como os que citamos até agora, o que te dará a oportunidade de gerar ainda mais leads sem produzir nada novo. Como?

Por criar kits de ferramentas com os materiais já produzidos no passado. Por exemplo, você pode unir vários ebooks sobre o mesmo tema, ou oferecer checklists e ferramentas em conjunto.

A forma de montar esses kits fica a seu critério, o importante é que sem grande esforço você terá uma nova oferta, ainda mais especial, para a sua persona.

Essa é também uma boa forma de convencer aquele visitante que quase baixou um dos materiais antes, e agora vê novamente a oportunidade, com um atrativo maior.

Realmente, não faltam alternativas de conteúdo para gerar leads. O ideal é fazer uso de vários desses formatos — se possível de todos — para garantir que os leitores tenham variedade e possam encontrar os tipos de conteúdo com os quais mais se identificam.

Quer saber mais sobre geração de leads? Baixe o nosso guia completo sobre o assunto e domine de vez essa estratégia essencial do Inbound Marketing!

Geração de Leads ebook