Design de blog

7 dicas de otimização de design de blog

Entenda tudo sobre design de blog e como é possível tornar o seu mais otimizado com essas 7 dicas práticas!

Muito se fala do conteúdo como o principal responsável pelo sucesso de um blog. De fato, ele é um dos pilares, mas um design de boa qualidade pode contribuir bastante.

É o design que faz um conteúdo parecer atrativo para os leitores. Afinal, do que adianta ter um ótimo texto se ele não for bem-apresentado e fácil de ler?

O bom design de blog não é aquele que somente entrega um visual agradável, mas sim uma experiência de navegação simples para o público.

E ele não se restringe apenas ao conteúdo. Pelo contrário: está no layout, nas cores, nas fontes, nos elementos gráficos, na usabilidade e na acessibilidade de um site ou de um blog.

Neste artigo, selecionamos 7 dicas que podem otimizar o design do seu blog para que, dessa forma, você melhore os resultados de sua estratégia, a experiência dos visitantes e as suas conversões. Acompanhe!

1. Faça um bom uso da psicologia das cores

psicologia das cores é a ciência que estuda a influência das cores nas emoções, razões e decisões de quem as percebe.

Em um blog, a boa utilização das cores é muito importante para reforçar determinadas mensagens ou orientações para o público.

Por exemplo: vamos supor que você tenha lançado um novo ebook e queira promovê-lo, de forma entusiasmada, em um banner no meio de um post.

Para transmitir essa sensação de vibração, entusiasmo e energia, o mais indicado é utilizar cores quentes de forma predominante nas imagens, como laranja ou vermelho. Isso ajudaria a alinhar a imagem à sua proposta e, com isso, provocar as reações desejadas nos leitores.

Essa combinação é muito importante para não tornar as coisas mais difíceis ou artificiais para o público.

Outro exemplo: um blog que fala sobre alimentação saudável e faz pouco ou nenhum uso do verde pode parecer estranho para os visitantes. Trata-se de uma associação natural e que facilita o entendimento dos valores da marca e da proposta daquele site.

2. Não exagere na quantidade de cores e de fontes

Tem alguns sites e blogs por aí que adoram variar nas cores e nas fontes. No entanto, tamanha diversidade pode confundir o público e prejudicar a construção de uma identidade visual.

Em relação às cores, é legal utilizar uma paleta com no máximo 5 ou 6 cores harmônicas entre si e coerentes com o logo da empresa ou do site.

A propósito, existem algumas ferramentas que podem sugerir variações prontas para o seu blog de acordo com os diferentes estilos de combinação, como o Adobe Color e o ColourCode.

O mesmo vale para as fontes: manter um padrão ajudará a não deixar seu blog parecer bagunçado. Use entre 2 ou 4 fontes legíveis para que haja uma unidade na transmissão dos seus conteúdos.

É legal pensar, por exemplo, em um tipo de fonte para os títulos de post, um para os textos, um para os menus e, se for necessário, um para a barra lateral do blog ou para os materiais promocionais.

Enfim, tanto com as cores quanto com as fontes, o indicado é prezar pela simplicidade. Nesse caso, menos é mais!

3. Deixe as suas publicações bem escaneáveis

escaneabilidade é um conceito que une 2 dos principais objetivos do design de blog: apresentar um visual bonito e facilitar a vida do público.

Isso acontece porque ele torna os textos visualmente mais interessantes e simples de serem lidos.

Por exemplo: quando você quebra um conteúdo em vários subtítulos, utiliza imagens no meio post e divide o texto em parágrafos curtos, a leitura se torna bem mais fluida.

O público na internet tem o costume de, primeiramente, “passar o olho” no texto para depois decidir se ele vai lê-lo todo ou não. Portanto, valorize mais essa 1ª impressão dos seus conteúdos.

4. Acelere o carregamento das páginas

Como já falamos, o design também tem a ver com a acessibilidade das páginas. Nesse quesito, não há algo mais importante do que a velocidade de carregamento.

Páginas lentas provocam frustração tanto para visitantes quanto para administradores de sites. É uma experiência chata para todo mundo.

Mas o que é que causa lentidão no carregamento das páginas? Geralmente, são imagens, scripts e códigos mais pesados que fazem um site demorar mais para abrir.

Para saber o que acontece exatamente no seu site ou blog, é legal utilizar algumas ferramentas que fazem a medição do peso e da velocidade das páginas, como o Pingdom e o PageSpeed Insights.

Essas plataformas são boas porque apontam o que as páginas têm de mais pesado e o que pode ser melhorado.

5. Destaque visualmente os CTAs

Um dos pontos em que design e usabilidade se misturam é a questão dos CTAs.

Os calls to action cumprem a função de orientar o público a realizar uma ação desejada, como assinar uma newsletter, baixar um material rico ou comprar uma oferta. Logo, eles precisam se destacar no layout para chamar a atenção das pessoas.

O ideal é que os CTAs tenham cores que se sobressaiam ao fundo de onde eles estiverem inseridos. Por exemplo: em um banner azul, um botão de CTA com uma cor amarela se destacaria visualmente.

Além da cor, tem a questão do posicionamento na tela. Dependendo do tamanho da página e do conteúdo, é recomendado que os CTAs se repitam para que o leitor sempre os tenha ao seu alcance, OK?

6. Melhore a usabilidade do blog

A usabilidade aplicada em um site ou blog é uma estratégia utilizada para fazer os visitantes conseguirem cumprir os seus objetivos de modo simples e intuitivo.

Esses objetivos podem ser aprender com um conteúdo, procurar um determinado texto, entrar em contato com a empresa, baixar um ebook ou mesmo comprar um produto.

Em seu conceito, a usabilidade se aproxima bastante do design. Aliás, pode-se considerar o design como uma das táticas para melhorar a usabilidade de um blog. Afinal, é ele que tornará as suas páginas mais funcionais e bonitas.

O design pode aperfeiçoar a navegação e o consumo de um site das seguintes formas:

  • ajustando o contraste entre o fundo e o texto (facilita a leitura);
  • diminuindo a aparição de pop-ups;
  • acertando no tamanho das fontes;
  • facilitando a identificação de links (o erro, nesse caso, é deixar tudo na mesma cor do texto);
  • destacando visualmente o campo de pesquisa do blog;
  • fazendo o blog ser navegado perfeitamente em dispositivos móveis (design responsivo), dentre outras boas práticas.

7. Aplique técnicas de CRO

Conversion Rate Optimization (CRO), como o nome sugere, é um conjunto de pesquisas, processos, testes e modificações na estrutura de um site de modo que ele aumente as suas taxas de conversão.

Mas o que isso tem a ver com design? A questão é que todo aperfeiçoamento focado em conversões tende a proporcionar, também, uma melhor experiência de navegação para o público.

Na prática, o CRO pode ser aplicado com segmentação do blog e dos seus conteúdos e por meio de testes A/B.

Esses testes podem ser feitos com botões de CTA, layout, cores, fontes, imagens, pop-ups e em outros elementos.

Os experimentos devem ser realizados nas principais páginas do blog, nas páginas de posts e nas landing pages.

Para entregar uma experiência de usuário acima da média, o seu blog precisará mais do que conteúdos relevantes. É necessário caprichar na sua apresentação visual, no seu desempenho e na facilidade de navegação proporcionada ao público.

A chave é alinhar um design intuitivo e bonito, que faça as pessoas não pensarem muito para concluir uma ação, com uma usabilidade eficiente. Essa combinação garantirá mais visitas, tempo de permanência, conversões e melhorias em todos os indicadores importantes para o blog.

Além dos conteúdos e do design de blog, é bom ficar de olho na otimização dos posts para os motores de busca.

Você saberá mais sobre isso em nosso post: “22 etapas fundamentais de SEO para completar antes de publicar seu próximo post”. N00ão deixe de conferir!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo