educação a distância

Como a educação a distância tem mudado as relações de ensino?

Educação a distância é uma forma prática e eficaz de ganhar conhecimentos. Então, se quer saber como esse método de ensino funciona, confira este conteúdo!

Você com certeza já sabe que os avanços tecnológicos estão possibilitando incríveis mudanças na vida das pessoas. Afinal, a tecnologia traz benefícios nas mais diversas áreas, como no trabalho e no cotidiano das pessoas, e é claro que com a educação não poderia ser diferente.

A educação a distância (EAD) é uma modalidade de ensino que tem ficado cada vez mais popular em todo o mundo e é um exemplo claro do uso das tecnologias em favor do ensino.

Alguns métodos de ensino utilizados na EAD são diferentes das práticas da educação presencial e, por esse motivo, várias mudanças na relação entre aluno, professor e conteúdo podem ser notadas.

Neste artigo, vamos mostrar quais são as principais mudanças que a educação a distância trouxe tanto para quem ensina quanto para quem quer aprender mais.

Confira!

O que é educação a distância?

A educação a distância, também chamada de EAD, é uma metodologia de ensino que utiliza recursos tecnológicos atuais como ferramenta para criar, distribuir e adquirir conhecimento.

Nesse modelo de ensino, tutores e alunos envolvidos no processo de aprendizado não precisam compartilhar o mesmo espaço físico durante as aulas, o que não altera de forma alguma a eficiência do que é ensinado.

Diferente da modalidade presencial de ensino, a educação a distância leva vantagens por ser mais moderna, prática e acessível.

E com a popularidade alcançada atualmente pelos cursos a distância, seja graduação ou curso livre, é cada vez mais comum que profissionais e estudantes busquem se aperfeiçoar e atualizar seus conhecimentos através deste meio.

Como funciona o ensino à distância?

A EAD consiste, basicamente, em aulas online que dependem de uma plataforma virtual para serem disponibilizadas. Essa plataforma é o que torna possível reproduzir uma sala de aula de forma interativa e dinâmica, porém, em um ambiente virtual.

Videoaulas, textos, aplicativos e demais materiais dos mais variados formatos são as bases de um curso a distância.

O sistema responsável pela gestão da plataforma online pode ser hospedado em servidores de instituições de ensino ou até mesmo em nuvem. Porém, no caso específico da nuvem, geralmente outra empresa precisa ser contratada para ficar responsável pelo gerenciamento do servidor.

Normalmente, as plataformas de ensino a distância possuem diversos recursos e funcionalidades que permitem a criação dos cursos online com muita facilidade e profissionalismo. Afinal, a intenção desse ambiente é promover o ensino por meio da internet, unindo o conhecimento e as pessoas interessadas em um só lugar.

Em outras palavras, é com as ferramentas e recursos tecnológicos que temos disponíveis em ambientes virtuais que a maioria das interações entre alunos e professores são feitas. E apenas no caso de cursos que exigem práticas manuais ou interações físicas é preciso também comparecer a aulas presenciais.

Mudanças na relação de ensino

Após o surgimento da educação a distância e com todas os benefícios que ela trouxe, houve várias mudanças nas relações de ensino.

Confira, a seguir, os principais benefícios tanto para alunos quanto para professores:

1. Acesso a todo tipo de conteúdo

Com as aulas virtuais, as pessoas têm acesso a uma enorme quantidade de conteúdo que pode ser consumido nos mais diversos formatos.

Além disso, essa modalidade de ensino torna a busca por conhecimento prazerosa e descomplicada.

Isso se deve ao fato de que o acesso a uma plataforma virtual de ensino é quase livre de burocracia, é fácil e, principalmente o aluno, pode escolher o tipo de conteúdo que deseja aprender.

Mas a principal diferença entre a educação a distância e a presencial e que atrai tanto alunos como professores está no fato de a EAD possibilitar a adaptação do aprendizado à rotina das pessoas.

Os professores gravam as aulas e os alunos assistem quando quiserem e puderem. Ou, no caso de aulas ao vivo, os professores podem, em conjunto com os alunos, marcarem as aulas para uma data e horário conveniente para ambos.

Já os alunos acessam o conteúdo de seu interesse como, quando e onde podem. Ou seja, eles fazem os cursos dentro de sua própria rotina e ritmo de aprendizagem.

2. Criação de conteúdo interativo

As possibilidades de criação de conteúdo que as instituições e professores têm em mãos na modalidade a distância é quase ilimitada.

Materiais como ebooks, videoaulas, infográficos e quizzes são apenas uma parcela do material que alunos e tutores têm disponível para propagar e adquirir conhecimento. Isso é interessante tanto para quem cria quanto para quem consome o conteúdo.

Além disso, a diversidade de materiais e ferramentas possibilita atingir os mais diversos tipos de estudantes e é capaz de auxiliar cada um deles na maneira que têm mais facilidade para estudar.

3. Relação aluno/professor

No ensino a distância, o professor tem como principal papel atuar como um mediador. Ou seja, ele é o responsável por estabelecer uma relação entre o aluno e os conteúdos que este escolheu estudar.

Essa mediação feita pelo tutor tem ainda o desafio de vencer a distância física entre ele e o aluno, que deverá colaborar também sendo autodisciplinado e automotivado para que, dessa forma, consiga superar os desafios e dificuldades presentes durante o processo de aprendizagem.

Além da educação a distância, o ensino é separado também nas categorias presencial e semipresencial.

O ensino presencial consiste em cursos regulares nos quais alunos e professores devem estar sempre presentes em uma sala de aula ou ambiente educacional físico.

O semipresencial se encontra entre a modalidade presencial e à distância, e acontece em alguns momentos em sala de aula e em outros virtualmente, utilizando também os recursos tecnológicos para as aulas.

Todos os dias, as pessoas se deparam com novos recursos trazidos pelas evoluções da tecnologia que, como já dissemos, atingem também o ensino.

Por isso, a educação é um tema muito mais abrangente, e é quase impossível falar sobre isso sem citar a EAD, que com todos esses avanços tecnológicos possibilita a interatividade entre as pessoas, mesmo que elas não estejam compartilhando o mesmo ambiente físico.

Essa modalidade de ensino, que antes era apenas uma alternativa para quem não podia frequentar um curso presencial, hoje se tornou um tipo de aprendizagem de qualidade, capaz de levar o conhecimento a um número muito maior de pessoas.

Além disso, há alguns anos, a EAD era olhada com desconfiança e tinha sua credibilidade cercada de dúvidas, sendo inclusive um assunto polêmico que trazia muitas discussões e divergências. Entretanto, esse tipo de ensino está conquistando seu espaço e ganhando cada vez mais adeptos.

As pessoas agora têm outra visão sobre a aprendizagem e isso colabora muito para o desenvolvimento dessa modalidade.

A verdade é que o tipo de ensino não determina o sucesso do aprendizado. Independentemente de ser presencial ou a distância, o que realmente tem influência no processo de aprendizagem é o esforço e a persistência de cada um.

Outro ponto importante a ser citado é o fato de na educação a distância o aluno ser responsável pelo próprio conhecimento. É ele que escolhe o que e quando vai estudar. Isso acontece principalmente quando falamos de cursos livres pois, nesse caso, o aluno tem total liberdade para escolher o assunto que deseja aprender mais.

4. Valor mais baixo

Por não precisar contar com toda uma estrutura física, as aulas online acabam tendo um valor final muito mais baixo para os estudantes. Com isso, mais pessoas conseguem estudar e se especializar em uma determinada área.

Um curso presencial possui os custos do tutor, da sala de aula, deslocamento e vários outros. O curso a distância dispensa todos esses custos, o que o torna uma opção mais acessível tanto para quem produz quanto para quem compra o curso.

Além disso, um espaço físico limita a quantidade de alunos em uma sala de aula.

Já um curso a distância não tem limite de localização. Isso possibilita a quem produz um curso EAD vender em maior quantidade e, consequentemente, cobrar um valor mais baixo.

5. Maior alcance de alunos

Por ser um curso a distância, a instituição ou profissional que comercializa esse tipo de produto pode atingir um público muito maior.

Tudo depende da quantidade pessoas que se interessam pelo tema e com quantas delas o produtor consegue comunicar.

Não existem limites geográficos. Se o estudante tiver acesso à internet, ele pode fazer o curso de qualquer lugar do mundo.

Conclusão

Como você percebeu, com a educação a distância, os alunos podem estudar de qualquer lugar e no tempo que têm disponível.

As pessoas podem acessar conteúdos das mais diversas áreas de conhecimento e ampliar suas habilidades em qualquer assunto.

Hoje, podemos dizer que, apesar do ensino a distância já ser um recurso amplamente utilizado no Brasil e no mundo, ainda há um enorme potencial de crescimento nessa área que, com certeza, continuará transformando os métodos de ensino que conhecemos.

Essa modalidade de ensino trouxe diversas vantagens como dinamismo, interatividade, facilidade de uso, flexibilidade de horário e seu excelente custo/benefício. Mas, sem dúvida, a maior vantagem que ela pode oferecer é a oportunidade de estudo e até mesmo de trabalho.

Afinal, qualquer pessoa que tenha conhecimento em um determinado assunto e queira ensinar o próximo pode trabalhar com isso dando aulas online. E o melhor de tudo é que você não precisa ser necessariamente um professor para fazer isso.

Você tem algum assunto que domina e acredita que pode ensiná-lo para outras pessoas, mas ainda não sabe como começar? Confira nosso post com um guia completo para quem quer criar um curso online.

Guest post produzido pela equipe da Hotmart.

Primeiros passos no marketing digital

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo