Link Building: os 9 erros que você deve evitar

Confira os erros de link building que podem estar atrapalhando sua estratégia de SEO.

Ebook Copywriting

Não é segredo que ter links apontando para seu domínio é um dos principais fatores levados em conta para definir a autoridade do seu site, influenciando diretamente no seu posicionamento nas páginas de busca.

Como parte essencial de uma estratégia de SEO, é importante conhecer as boas práticas de link building, mas é crucial entender quais táticas não são vistas com bons olhos pelos motores de busca, e podem ser até penalizadas.

Este texto se dedicará a abordar os principais erros que você deve evitar em sua estratégia de link building.

Para entender por que o Google penaliza alguns tipos de links, é preciso entender como ele avalia o valor de um link. Para a ferramenta, um link deve ser uma forma natural de entregar valor a um usuário, usando uma outra página como fonte desse valor.

Esta outra página pode ser do seu próprio domínio ou de um domínio diferente. O importante é que o link tenha relevância dentro do contexto da página onde ele aparece.

É com base nisso que vamos entender como cada um dos links listados podem ser vistos negativamente pela ferramenta de procura.

Vamos começar pelos jeitos mais fáceis de ser pego e punido pelo Google, e depois abordar alguns pontos em que é importante ter atenção e discernimento.

Não compre ou venda links

O Google está cada vez mais preparado para identificar links que não foram usados naturalmente, e o mesmo vale para links comprados. Pense que cada link que aponta ou é apontado por seu domínio é um registro do seu valor. Você quer garantir que o todos os registros sejam positivos, portanto tome cuidado ao negociá-los.

A compra e venda de links é um dos pontos de maior atenção do Google, e é definitivamente território que você quer se manter longe. Afinal existem formas muito melhores de construir autoridade.

Lembrando que se quer colocar um link de um parceiro de negócio em sua página, pode tentar colocá-lo de forma natural, ou inserir a tag NoFollow. Essa tag faz com que o motor de busca não siga o link, e portanto não associe os dois domínios.

Não use redes de blogs privados

Este recurso consiste em criar uma rede de blogs privados, em domínios diferentes do seu site, para gerar links para seu site principal, onde você concentra a captação de clientes. Então você não posso ter um blog em outro domínio?

Claro que pode! O importante é garantir que seu blog tenha relevância por si mesmo.

Se seu blog privado está constantemente sendo atualizado, recebendo visitas, novos conteúdos e links externos, é provável que ele gere valor, e você não tem com o que se preocupar.

Entretanto se você planeja adquirir vários domínios desativados para gerar links, e os deixa “largados às traças”, você terá um grande problema em mãos. Se o Google entender que estes domínios só existem para abrigar links para seu domínio principal, ele irá te penalizar.

Não use links escondidos

Usar links escondidos, como por exemplo um link em texto branco em cima de um fundo branco, já foi uma maneira fácil de conseguir links para ranqueamento. Hoje é uma das formas mais fáceis de ser flagrado pelo Google.

Links escondidos não acrescentam nenhum valor para o usuário, e tem como objetivo apenas manipular os motores de busca, portanto é visto como negativo e irá acarretar em penalizações para seu domínio.

Não use links de diretórios

Diretórios de links já foram a melhor forma de acumular uma grande quantidade de links apontando para seu site. Hoje, entretanto, vários diretórios que eram referência, como o Dmoz e o Dihitt, nem existem mais.

Ter o seu link em um diretório não gera cliques e não passa credibilidade: é um passo para trás em sua estratégia. Foque sua atenção para receber apenas links que realmente geram valor.

Não use ferramentas para criar links

Existem diversas ferramentas que podem te ajudar a monitorar os links que você recebe, além de prospectar fontes de links de qualidade. Entretanto, ferramentas que tem como objetivo criar links automaticamente em outros sites vão jogar seu pagerank no chão!

Ferramentas como o ScrapeBox, que ficaram famosas por gerar uma grande quantidade de links em outros sites, hoje são facilmente detectadas e penalizadas pelo Google, que as vê como Spam. Você definitivamente não quer isso para seu site.

Tome cuidado com Guest posts

Guest posts são uma ótima maneira de atingir audiências diferentes, espalhando o nome da sua empresa em outros blogs, gerando valor, ganhando autoridade de mercado. Entretanto é importante que você se prenda a guest posts que tem como finalidade gerar conteúdo de valor.

Trocar guest posts somente para ter seu link em outros domínios é um tiro no pé, e o Google está cada vez mais preparado para detectar links que não vem de fontes de conteúdo e valor.

Guia completo para Guest Blogging ebook

Tome cuidado com site-wide links

Site-wide links são links externos iguais, que estão em várias páginas de um mesmo site, normalmente na mesma posição da página. Este tipo de link é extremamente comum, e pode ser visto de maneira natural pelo Google.

Existem dois fatores que devem ser levados em consideração ao avaliar site-wide links. O primeiro é o fato de que a medida que o número de links de um domínio para outro cresce, a relevância de cada um diminui. O 20º link de um site para o seu terá muito menos ou nenhum peso em relação ao primeiro.

O segundo é que é importante avaliar a ligação e relevância da conexão entre os sites. Site-wide links podem ser inofensivos e benéficos se tiverem uma conexão lógica, ou negativos e passivos de punição se não tiverem.

Para garantir que os site-wide links que seu site possui não interferem negativamente no seu page rank, coloque o atributo nofollow em cada um.

Tome cuidado com links em comentários

Links na seção de comentários é um dos grandes pontos de atenção dos engenheiros do Google no momento de procurar por spams. São uma forma muito fácil de colocar seu link em outro domínio, mas também uma das formas mais simples de ser pego e punido.

Links em comentários podem ser muito valiosos, e ter apenas efeitos positivos no seu posicionamento, desde sigam a mesma lógica de valor de links que o Google leva em consideração em qualquer outro link.

Seu comentário é pertinente? Ele agrega valor ao conteúdo da página? O link colocado no comentário faz sentido nesse contexto? Ele vai acrescentar à pessoa que clicá-lo?

Estas perguntas são determinantes para definir se você deve colocar um link para seu domínio em uma seção de comentários.

Tome cuidado com textos-âncora específicos

Texto-âncora é o texto visível e clicável que contém o link para outro domínio. Como passou a ser um fator avaliado pelas ferramentas de busca, é importante ter textos-âncora que atendam suas exigências.

Um texto-âncora deve encaixar no contexto da página que faz o link. O texto-âncora deve ser uma continuação natural do assunto abordado, e a conexão entre o que está escrito e a página linkada deve ser clara. Se as pessoas clicam no seu link, e ao chegar no destino percebem que não tem relação, vão sair da página rápido, mostrando ao Google que o link não foi útil.

Outro cuidado a se tomar é não pedir para todos os links que você recebe terem o mesmo texto-âncora. Mesmo que venham todos de parceiros de negócio, ter todos os textos-âncora dizendo algo como ‘Empresa X – A melhor no serviço y’ pode soar programado para os mecanismos de busca.

Sempre que perceber um link para seu site mal aproveitado, solicite uma mudança que dê naturalidade no textos-âncora.

Guia do SEO 2.0

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo