Filmes sobre marketing

10 filmes sobre marketing que todo profissional precisa assistir!

Separamos 10 filmes com lições de marketing para você aprender sobre o assunto e tirar inspirações para sua estratégia.

Nada melhor do que aliar prazer e novos aprendizados, certo? É nisso que estávamos pensando quando preparamos este post, que traz uma lista com 10 filmes sobre marketing que você deve assistir.

Não se iluda, manter-se atualizado não é um diferencial importante para a sua carreira profissional. É algo básico, independentemente da área de atuação.

E, para quem atua com marketing e comunicação, a situação é ainda mais complicada. A cobrança é enorme, até porque, em tese, precisamos estar à frente dos consumidores. Não há como ser bem-sucedido sem estar na vanguarda das discussões.

Na prática, isso quer dizer que obrigatoriamente temos que ler muito, fazer cursos, participar de eventos, enfim, não podemos desperdiçar nenhuma oportunidade de ampliar o nosso repertório cultural.

E, como você sabe, um bom filme pode fazer muita diferença.  No caso das produções que têm o marketing como temática central, trata-se de uma excelente maneira de expandir os nossos conhecimentos sobre as abordagens possíveis nessa área, mas sem abrir mão da diversão.

Não estranhe: a relação que preparamos é eclética! Tem desde blockbusters atuais, até alguns mais antigos, porém considerados verdadeiros clássicos para quem atua nesse segmento.

Vamos lá?

Aprenda tudo sobre Marketing Digital

Este guia completo vai ensinar para você tudo sobre marketing digital e como aplicá-lo.


Confira os melhores filmes sobre marketing

1. Amor por contrato

Aí está uma história que ajuda a entender bem o poder de influência do marketing. Por isso, é considerado básico para quem atua nessa área.

O longa tem Demi More como protagonista e um enredo que diverte, mas também convida à reflexão. A pessoa tem que ser muito insensível para não se questionar sobre a sua responsabilidade na determinação das relações de consumo.

Imagine a situação: de repente, você descobre que os seus vizinhos, muito simpáticos, na verdade são atores contratados para influenciar as suas decisões de compra.

Calma, parece spolier, mas não é. O melhor do filme é acompanhar como as relações vão sendo construídas no dia a dia, que tipo de apelo pode ser mais eficiente, como as pessoas podem ser facilmente seduzidas.

E, como se trata de uma produção tipicamente hollywoodiana, claro que tem também um bom romance e a dose certa de drama.

Preste atenção em como eles são muito bons para dizer (e fazer) exatamente o que o público-alvo quer ouvir. Assim como acontece nas estratégias de marketing eficientes, eles adotam uma linguagem adequada para cada tipo de pessoa.

Enfim, é possível ter uma boa noção sobre o comportamento do consumidor —ainda que o objetivo seja fazer uma crítica ao consumismo.

2. O homem que mudou o jogo

O protagonista de Moneyball (este é o título original) é Brad Pitt, que dá vida ao personagem de Billy Beane. O enredo aparentemente parece banal: treinador assume o comando de um time ruim e, com muito esforço e dedicação, consegue virar o jogo.

Você já viu essa historinha em centenas de longas-metragens, certo?

Mas colocamos esta produção na lista dos melhores filmes sobre marketing por uma boa razão: a estratégia empregada por Billy para reverter a situação pouco favorável do time de beisebol.

Sem verba para investir em grandes estrelas para a equipe, o treinador resolver apostar numa tática diferenciada, apostando suas fichas na contratação de um especialista em estatísticas.

Ele vai usar os seus conhecimentos para detectar talentos e, na hora de definir as estratégias, toma como base os dados reunidos, de forma minuciosa, sobre os adversários.

A iniciativa dá certo e o Oakland A’s consegue uma série de 20 vitórias no campeonato, recorde na Liga Americana de beisebol.

Vale a pena analisar as táticas que são usadas no treinamento da equipe, principalmente em relação ao processo de gestão de pessoas.

No decorrer da história, eles mostram que muitos dos problemas enfrentados pelas empresas podem ser resolvidos com medidas simples.

Uma delas é manter os colaboradores bem informados sobre os processos da empresa e aproximá-los das lideranças.

A principal lição de Moneyball para quem atua na área empresarial é bem clara: com um plano bem estruturado, é possível fazer algo diferente e, com isso, vencer a concorrência, mesmo que ela tenha mais estrutura.

3. Jobs

A trajetória de Steven Jobs é importante sob qualquer perspectiva, mas tem um valor ainda maior para quem atua com marketing. Afinal, os rumos da atividade seriam totalmente diferentes se ele não tivesse investido na ideia do computador pessoal.

Lembra-se daquela história de conseguir ampliar o seu repertório cultural? Então, este filme ajuda a compreender melhor como se deu a evolução tecnológica que tem marcado tanto o dia a dia de quem está à frente das estratégias das marcas.

Lançado em 2013, Jobs é estrelado por Ashton Kutcher. O ator não recebeu críticas muito positivas pela atuação, mas a verdade é que conseguiu levar para a telona muitas das características que formam a personalidade do cofundador da Apple.

Jobs foi o primeiro filme inspirado na biografia do criador do iPod. Aliás, o longa só narra a sua história até este ponto, ou seja, vai da década de 1970 até 1984.

A opção dos diretores foi mostrar que Jobs não era exatamente o gênio técnico por trás das criações, e sim o responsável por transformar as ideias “malucas” dos nerds em oportunidades comerciais.

Trata-se de uma obra-prima do cinema? Não, mas é um programa obrigatório para quem gosta de tecnologia e quer conhecer melhor os passos seguidos por Steven Jobs que, apesar de toda a controvérsia, será sempre lembrando por ser um visionário.

4. The Circle

Este é o filme mais recente da nossa lista. Lançado em 2017, conta a história de uma empresa que, vejam só, é responsável por reunir os dados das pessoas, relacionando suas informações com o serviço de email, as compras realizadas e outros detalhes da sua vida privada.

O elenco reúne Tom Hanks e Emma Watson, responsáveis por dar o tom à trama, marcada pelo suspense.

Para os profissionais de marketing, é uma boa oportunidade de refletir sobre o futuro da atividade.

O que se sabe é que teremos cada vez mais condições de entender o comportamento do consumidor, mas não há como fugir dos debates relacionados à questão da privacidade.

Voltando ao longa, há quem critique a forma como problemas tão complexos foram tratados. De qualquer forma, o que nos interessa é acompanhar de perto essas discussões.

Quem atua com marketing digital, por exemplo, precisa compreender muito bem as transformações que estão ocorrendo nas relações de consumo.

5. Do que as mulheres gostam

De 2012, o filme Do que as mulheres gostam é uma comédia sobre o universo feminino e tem como cenário principal a agência de publicidade Sloane Curtis.

Mel Gibson interpreta o diretor de criação Nick Marshall que, de repente, ganha o dom de ouvir os pensamentos das mulheres. O enredo é bem divertido, principalmente ao tratar das relações dele com Darcy Maguire (interpretada por Helen Hunt).

Ela é contratada para ajudar o publicitário, mas nem imagina que ele tem formas bem eficientes de captar as suas ideias — acredita que ele tem o dom da empatia e muita sensibilidade para entender a alma feminina.

Para os gestores de marketing, o longa deixa excelentes lições. Evidencia muito bem a importância de se definir com precisão o público-alvo (no marketing digital vamos mais fundo nisso, trabalhando com o conceito de persona).

Além disso, mostra a relevância do trabalho em equipe e, para os mais observadores, dá boas dicas de como funciona o dia a dia de uma agência de propaganda.

Como destaca o filme, parece simples, mas a abordagem do consumidor depende de atenção com diversos detalhes envolvidos na composição das mensagens.

6. À Procura da Felicidade

Se você é sensível, prepare a caixinha de lenços. “À Procura da Felicidade”, que traz Will Smith no papel principal, tem uma boa dose de drama. A história mostra a sua jornada na busca do “sonho americano”.

Para piorar a situação, tem que lidar com as sérias dificuldades financeiras ao lado do seu filho, interpretado por Christopher Smith (aliás, pai e filho na vida real).

Seria uma história até bem comum, mas os roteiristas acertaram a mão no enredo: ele mostra o personagem lidando com as dificuldades de ser um sem teto (sim, eles são despejados do apartamento e não têm dinheiro para pagar o hotel), ao mesmo tempo em que tenta se dar bem numa corretora em Wall Street.

Por que este filme está na nossa lista?

Ele é inspirador para quem tem receio de não conseguir atingir os seus objetivos. Numa palavra, perseverança é um conceito-chave para o sucesso. Mesmo em condições precárias, ele consegue se superar porque não deixa de perseguir o seu objetivo.

7. Piratas do Vale do Silício

Este longa é de 1999, mas traz importantes referências para quem quer ser bem-sucedido no ambiente empresarial.

Primeiro, porque nos ajuda a conhecer melhor as trajetórias de duas empresas que foram determinantes para a configuração atual do mercado mundial: Apple e Microsoft.

A história é contada sob a perspectiva de seus co-fundadores (Steve Jobs, Steve Wozniak, Bill Gates, Steve Ballmer, entre outros) e, como era de se esperar, há excelentes lances relacionados à rivalidade estabelecida entre as duas organizações.

É uma chance única, também, de entender como era o contexto cultural na época do lançamento dos microcomputadores. Hoje parece simples, mas houve reações à popularização dos equipamentos de uso pessoal.

Para quem se interessa por tecnologia (difícil fazer marketing hoje sem ter apreço por essa área), é muito bom ver como foram os primeiros insights para o desenvolvimento de hards e softwares que fazem parte da nossa vida, como a interface gráfica do Windows.

Inspirado nas histórias reais, o filme mostra que os líderes dessas áreas jogaram pesado para estabelecer suas posições no mercado e que não foram poucos os lances de rivalidade entre eles.

Para sua referência: Noah Wyle interpreta Steve Jobs, enquanto Bill Gates é vivido por Anthony Michael Hall.

8. A rede social

Como não ver o filme que revela os bastidores da criação do Facebook?

Hoje a empresa lidera com larga vantagem este universo das redes sociais, tão importante para as nossas estratégias de marketing e de comunicação, mas não foi fácil alcançar essa posição.

Os críticos não foram muito favoráveis ao longa, mas reconhecem que realmente é difícil retratar a complexa personalidade de Mark Zuckerberg — coube a Jesse Eisenberg a missão de interpretar a figura.

Mas é bem interessante ver como nasceu uma plataforma que tornou-se tão presente nas nossas vidas. Como é revelado no filme, a inspiração inicial de Mark Zuckerberg foi mesmo o ciúme, a vontade de ganhar algum destaque entre as garotas de Havard.

Quem diria que, a partir dessa motivação, ele conseguiria chegar num sistema que tem alterado de forma significativa as relações humanas?

Sem falar, é claro, nas boas sequências que mostram, mais uma vez, que o sucesso dessas empresas não ocorreu por acaso.

Sim, são todos gênios em suas respectivas áreas, mas souberam usar as armas necessárias para driblar a concorrência e mostrar o seu valor.

9. Chef

Para fechar nossa lista de filmes sobre marketing considerados imperdíveis, que tal uma viagem à área gastronômica?

É esta a proposta de Chef, que tem um time de primeira no elenco: Robert Downey Jr., Scarlett Johansson, Dustin Hoffman, John Leguizamo e Jon Favreau são os atores que dão vida aos personagens principais.

Divertido, o longa narra a história de Carl Casper que, depois de perder seu emprego no restaurante, resolve embarcar no mundo dos food trucks.

Nessa passagem, preste atenção aos embates que ele trava com o dono do restaurante. Enquanto o chef quer oferecer novas experiências para o público que frequenta o local, o proprietário (Dustin Hoffman está muito bem no papel de Riva) prefere a regularidade, ou seja, apostar no que já deu certo.

Num momento de tanta discussão sobre o que faz um empreendedor ter sucesso, é bom ver as dificuldades do personagem em entender o que move a sua carreira, se está onde deveria para ser feliz.

Em seu negócio próprio, um food truck de lanches cubanos, Carl passa a contar com a ajuda de seu filho. Além da boa dinâmica da dupla, quem trabalha com internet vai se divertir ao ver a forma como eles resolvem aproveitar a força das redes sociais.

Percy, o filho de Carl, domina bem o assunto e fica com a missão de ensinar como ele deve reagir nesse ambiente.  Com o uso das ferramentas apropriadas, ele ajuda o pai a trabalhar adequadamente a sua presença digital.

Quem trabalha com marketing digital consegue identificar as estratégias empregadas e, quem ainda não está com a mão na massa, pode ter uma boa noção de como isso funciona.

10. Obrigado por fumar

 

Obrigado por Fumar é um filme que trabalha com uma das indústrias que mais gerou vendas através da publicidade e do Marketing.

O filme acompanha os bastidores da indústria dos cigarros pelo ponto de vista de um lobista, Nick Naylor, que é o porta-voz das grandes empresas de cigarro.

Nick ganha a vida defendendo os direitos do fumantes nos Estados Unidos, fazendo de tudo para evitar que uma imagem negativa recaia sobre o cigarro.

O filme trabalha diversas questões interessantes como o uso de cigarros em filmes de Hollywood vendendo a imagem que os mocinhos fumam.

Algumas das melhores cenas estão nos diálogos entre Nick e seus amigos lobistas, um representando a indústria armamentista e outra a indústria do álcool. Mostrando o poder que uma boa publicidade tem para passar uma imagem positiva para um produto!

Preparado para “enfrentar” esta maratona de 10 filmes sobre marketing?

Esperamos que sim, porque não há nada mais inspirador do que ter alguns momentos de diversão. Sem falar que quanto mais repertório cultural, mais condições você tem de mostrar que tem boas referências para trabalhar na gestão de marcas.

Quer aprender mais sobre marketing digital? Acesse os cursos da Universidade Rock Content (3 deles são gratuitos)!

Guia definitivo do Inbound Marketing