Grupos no Facebook

Grupos no Facebook: como aumentar o seu engajamento com audiências segmentadas

Os grupos no Facebook são uma importante ferramenta para aumentar o engajamento e estreitar o relacionamento com seu público na rede. Confira como fazer isso da melhor forma!

Muitas marcas investem em uma página no Facebook. Afinal, trata-se da maior rede social do mundo, na qual várias marcas conseguem trabalhar o marketing com primazia.

Apesar disso, as coisas na rede não são muito fáceis. Você pode esbarrar em situações difíceis, como baixo engajamento, demora para aumentar a base de seguidores e poucos recursos para investir em anúncios.

Especialmente com as recentes mudanças no algoritmo da rede, está cada vez mais difícil obter resultados para seu negócio na rede.

Mas pode ser que um recurso específico da rede ajude você a melhorar sua estratégia.

É exatamente sobre esse recurso que falaremos a seguir. Então acompanhe o texto e saiba como utilizar essa importante ferramenta para segmentar e engajar a sua audiência!

Marketing no Facebook

O que são os grupos no Facebook?

A ideia dos grupos no Facebook é disponibilizar um espaço no qual a comunidade pode deliberar, compartilhar conhecimento, colaborar e fazer novas conexões.

Até aqui, nada de diferente das redes sociais em geral, não é mesmo?

Porém, entra em jogo o grande diferencial dos grupos: eles foram criados para debates sobre assuntos específicos.

Alguns podem até ser mais genéricos, como lazer, futebol e culinária. Mas, geralmente, reúnem interesses bem particulares.

Pense bem: onde você pode encontrar pessoas que sejam fanáticas por competições de bolinhas de gude ou encantadas por videogames da década de 1970?

É possível, até mesmo, que sejam ainda mais segmentados. Acredite se quiser: há um grupo no Facebook para pessoas que usam bermuda xadrez em eventos corporativos.

Para negócios, isso representa uma grande oportunidade não apenas para vender, mas também para estabelecer relacionamentos com públicos e nichos da sociedade.

Com a diminuição recorrente no alcance orgânico da plataforma, esse é um ótimo meio para estabelecer conexões com uma audiência personalizada.

Se você parar para pensar, os grupos fazem uma segmentação de mercado natural. Ou seja, gera um público extremamente qualificado e interessado em temáticas que podem ser relacionadas a um produto ou a um serviço.

Graças a isso, essas comunidades podem ser desenvolvidas e engajadas pelas marcas. Nesse sistema de fórum, a comunicação é horizontal e democrática. Todos têm voz ativa.

Além disso, ao criar conteúdo regular, estabelece-se um ecossistema, incluindo funções e posições de prestígio.

Uma dica: existe a possibilidade de vincular fanpages a grupos, o que pode ser uma boa solução para adquirir mais seguidores e integrantes.

Como utilizar os grupos no Facebook para melhorar o marketing de um negócio?

Como dito, existem 2 soluções para quem quer fazer marketing nos grupos no Facebook: participar de comunidades ativas ou criar a sua própria.

No 1° caso, a recomendação é simples, mas muito importante: não utilize esse recurso como uma simples ferramenta de divulgação.

Quando isso acontece, é bem provável que os seus posts sequer sejam aceitos pela moderação e há ainda a possibilidade de expulsão.

Os grupos são criados para estimular debates, compartilhar ensinamentos e estabelecer conexões duradouras. Então, não utilize-os como um instrumento de anúncios.

Vale muito mais a pena interagir e trazer informações úteis, como acontece no marketing de conteúdo, por exemplo.

Se você encantar os usuários, certamente terá bons resultados e conquistará a fidelidade dos consumidores.

Agora, vamos ao 2° caso. Ao criar o seu próprio grupo, abrem-se diversas portas para atingir seus objetivos de negócio. Mas antes, vamos saber como fazer isso:

Como criar grupos no Facebook?

Você não precisa ser membro de um grupo com um grande número de participantes. Diversas empresas criam suas próprias comunidades.

Para fazer isso é bem fácil. Basta seguir os passos a seguir:

  • faça login no Facebook;
  • clique na seta localizada no canto direito da página;
  • selecione “Criar grupo”;
  • preencha o nome, adicione pessoas e escolha o nível de privacidade.

Super simples, não é mesmo?

Depois disso, você poderá adicionar uma foto de capa, a descrição do grupo e ter acesso às métricas e aos detalhes sobre membros.

Quais são os objetivos de uma comunidade própria?

Quando uma empresa decide criar o seu próprio grupo, deve-se manter as prioridades citadas nos grupos alheios. Ou seja, não invista somente em divulgação.

Essas comunidades têm muito a acrescentar para o seu negócio. Então, é necessário utilizá-las com sabedoria para atrair cada vez mais membros.

A seguir, veja algumas dos principais objetivos:

Suporte

Os grupos podem ser poderosos aliados na hora de fidelizar os seus clientes.

Ao utilizá-los para esclarecer dúvidas relacionadas a um produto ou serviço (ou seja, o SAC 2.0), trarão benefícios a longo prazo para o seu negócio.

Vale a pena, inclusive, contratar um community manager, profissional voltado à gestão de comunidades na internet, que é um ótimo vínculo entre a sua audiência e a sua empresa.

Interação

Um dos principais objetivos das redes sociais é humanizar as marcas e gerar um convívio entre negócios e pessoas.

Não trate os consumidores como meros números em uma planilha.

Conheça-os melhor. Coexista. Pergunte sobre suas dores, o que os deixa mais satisfeitos e entenda como é o seu dia a dia, estabelecendo uma conexão profunda.

Dessa forma, eles passarão a enxergar a sua marca como uma aliada, e não somente uma forma de fechar negócios.

Interna

Outra forma de usar os grupos no Facebook é para gerenciar e organizar equipes internas.

Essa é uma maneira gratuita de estimular a criação de novas ideias e facilitar a comunicação entre colaboradores e setores.

Educação

Muito comum no ramo da tecnologia, as comunidades voltadas à educação do mercado têm o objetivo de ensinar sobre um determinado tema ainda não dominado pelo público.

Um bom exemplo são empresas de SaaS (Software as a Service), que trazem inovações que não são de conhecimento geral e necessitam de informar as pessoas acerca de seu funcionamento para então convertê-las.

Entretenimento

Mas nem só de seriedade vivem as comunidades. Outra forma muito interessante de utilizá-las é para diversão.

Criação de memes, piadas e outros conteúdos que trazem um sorriso aos usuários pode ser uma ótima maneira de engajamento. Além, é claro, de terem alto potencial viralizante.

Pesquisas

Ao criar ou se tornar um administrador de um grupo, você terá acesso a uma série de métricas relevantes que podem ajudá-lo a criar conteúdos ainda mais engajadores para os usuários.

Dados relacionados a publicações, membros, crescimento do grupo, adesão, bloqueios, entre outros números, podem trazer informações valiosas para o desenvolvimento da relação com a marca.

Além disso, você ainda pode realizar pesquisas quantitativas (por meio de enquetes) e qualitativas (por meio de tópicos).

Autoridade

Por último, mas não menos importante, está a geração de autoridade. Esse objetivo tem a função de fazer com que os consumidores confiem na sua marca.

Geralmente as pessoas mais influentes da empresa são as principais responsáveis por revelar conhecimento aprofundado sobre um tema e mostrar que seus produtos ou serviços podem ser a solução que o usuário busca.

Existem cases de sucesso nesses fóruns?

Respondendo a pergunta de maneira direta: sim, existem diversos cases de sucesso, nos quais empresas tiram grande proveito desse recurso.

Vamos conhecer alguns deles?

The Times of London

O jornal londrino criou 3 grupos segmentados. Cada um deles pretende atrair um tipo de persona para aquisição de leads.

O conteúdo publicado chama o usuário a participar da rotina do jornal, com convites para ir à sede, sugestões de pauta, discussões com profissionais de imprensa, entre outras atividades.

Comunidade Rock Content

Criada para reunir freelancers de todo o Brasil (e até mesmo estrangeiros), a Comunidade Rock Content estimula a participação ativa de seus membros.

Além de conteúdo diário incentivando a colaboração e tirando dúvidas, realiza lives regulares para esclarecer temáticas de interesse dos integrantes do grupo.

Dragão Brasil

A revista digital Dragão Brasil fez muito sucesso em sua versão física há alguns anos.

Seus criadores voltaram às atividades regulares por meio da criação de um grupo de crowdfunding, o Padrin.

Os apoiadores da causa têm direito à participação no grupo, no qual podem sugerir temas, interagir com os editores, saber novidades em 1ª mão e muito mais.

Tag Livros

O sistema de assinatura de livros envia boxes regulares para seus assinantes. E é justamente no grupo da empresa que são decididos os próximos kits, além de terem discussões intensas relacionadas à literatura.

Universidade Rock Content

Um grupo voltado ao networking e à educação do mercado, é voltado para pessoas que fizeram os cursos da Universidade Rock Content.

Ou seja, um conjunto de pessoas interessadas em aprender sobre o marketing digital.

Os usuários podem tirar dúvidas, estabelecer conexões e até mesmo adquirir prestadores de serviços.

E então, gostou de saber como os grupos no Facebook podem ajudar o seu negócio a engajar os usuários por meio de uma audiência segmentada?

Agora é hora de aprender ainda mais! Baixe gratuitamente este ebook e aprenda tudo sobre o Facebook Ads!

facebook ads

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo