Infográficos para gerar leads

Quer gerar mais leads? Saiba como infográficos podem ser úteis para sua estratégia!

Que infográficos são excelentes formatos de conteúdo você já sabe. Mas você sabe como usá-los para gerar leads? Descubra agora!

Ao colocar em prática sua estratégia de inbound marketing, você cria conteúdos incríveis. Artigos, ebooks, webinars… Tudo para atrair e engajar os seus potenciais clientes. Mas, então, você percebe que isso não é suficiente.

Para driblar a concorrência no mercado, é preciso apostar em algo diferente. É exatamente aí que entram os infográficos.

Eles geram três vezes mais engajamento nas redes sociais, principalmente quando se trata de compartilhamentos, uma das métricas mais importantes quando o objetivo é aumentar o alcance orgânico.

Ainda não está convencido? Então conheça alguns dados acerca desse formato de conteúdo na web:

  • infográficos geram até 12% a mais de tráfego para um website;
  • infográficos obtém até 94% mais visualizações do que textos;
  • a produção de infográficos na web cresce 1% todos os dias.

E, se você ainda tem alguma dúvida:

  • 100% dos negócios notam crescimento ao adotar infográficos em sua estratégia.

Você deve ter reparado que alguns dos dados são importantes KPIs para quem executa ações de inbound marketing.

Fica claro, a partir disso, que a utilização desse formato é extremamente benéfica durante a aplicação das ações de conteúdo.

Quer aprender a usar infográficos para gerar leads no seu negócio? Então continue a leitura!

Para que tipo de oferta devo criar infográficos?

Infográficos são compilações de imagens e textos. Ou seja, têm o objetivo de resumir conteúdos e simplificar a visualização das informações.

Portanto, em essência, eles devem ser simples, sucintos e beneficiar aquilo que realmente é importante para o leitor: a compreensão do que é apresentado.

Mas, afinal, para que tipo de oferta eles servem? Confira, a seguir, algumas das principais usabilidades:

Comparação

Você se lembra dos antigos comerciais da Bombril onde o ator Carlos Moreno comparava a lã de aço com outros produtos similares?

Pois é, os infográficos comparativos funcionam exatamente da mesma maneira.

Eles estabelecem um parâmetro entre dois objetos. Pode ser um produto ou serviço, resultados de diferentes táticas ou simples vantagens entre planos de contrato.

Você também pode utilizá-lo para contrastar o desempenho de períodos, ferramentas, estratégias e qualquer outro elemento que venha a calhar.

São recomendados quando o seu objetivo é mostrar os benefícios de algo que a sua empresa oferece, mostrando, de forma clara, como ela é superior.

Aqui tem um exemplo bem legal, que compara o marketing de conteúdo e os links patrocinados.

Contar histórias

O storytelling é um oásis no atual cenário de marketing de conteúdo.

Contar histórias traz resultados significativos para as empresas. Elas podem representar a humanização da empresa, oferecer relatos de colaboradores, divulgar narrativas sobre o que acontece na organização ou demonstrar pequenos detalhes do cotidiano.

Neste exemplo, você pode observar a história do marketing de conteúdo, em uma linha do tempo que instiga a continuidade do consumo. Ou neste, onde fica registrada a jornada do cliente.

Ferramenta de análise

Talvez o mais comum dos infográficos, o analítico tem a função de oferecer dados.

Sabe aquela pesquisa que você fez sobre o mercado? Selecionar as informações mais importantes e divulgá-las em formato de imagens e números pode ser uma excelente ideia!

Este, por exemplo, mostra o panorama das agências digitais no Brasil.

Eles podem vir em diferentes tipos. Os mapas, por exemplo, muitas vezes utilizam-se da geografia para facilitar a compreensão, mas também podem representar os locais por onde passa o mouse dos usuários de um site, o conhecido mapa de calor.

Os hierárquicos, por sua vez, estabelecem uma ordem de relevância do conteúdo, muitas vezes utilizando o formato piramidal. Aqui tem um exemplo.

E, claro, nada impede que você use o formato analítico juntamente a outros formatos, como o comparativo.

Listar benefícios

Nem sempre os infográficos precisam, necessariamente, conter informações complexas.

Às vezes, eles têm o objetivo puro e singelo de informar.

Se você possui um novo produto para mostrar ao público, que tal enumerar suas principais características para facilitar o entendimento dos clientes?

Ou, então, você pode apenas revelar as melhores ferramentas para uma determinada função, fazendo um top de acordo com a sua experiência.

Na verdade, existe um grande número de atividades que podem ser representadas em listas. Cabe ao empreendedor definir quais delas são importantes para a persona do negócio.

Clique aqui e veja um exemplo, sobre os tamanhos das imagens para redes sociais, que cabe perfeitamente neste tópico.

Interagir

Qualquer um que já tenha se arriscado em estratégias digitais sabe que o engajamento com o usuário é um dos mais importantes índices para conquistar clientes na web.

Esse é um recurso que também pode ser explorado através de infográficos.

Os fluxogramas, por exemplo, são elementos estáticos que dependem das escolhas do leitor para levá-lo a uma ou outra resposta.

Mas há um nível ainda mais profundo entre os infográficos interativos.

Com as aplicações corretas de programação, é possível criar elementos visuais em que o usuário pode mover o conteúdo, clicar em determinados elementos para saber mais sobre um item específico ou dar zoom in e zoom out.

Fantástico, não é mesmo? Alguns exemplos interessantes são este, que revela o estado de união dos Estados Unidos através de emojis e este,

Resumir conteúdo

Então você redigiu um artigo incrível? Então, por que não utilizar imagens para ilustrá-lo?

Diferentemente da maioria dos infográficos, o foco do artigo visual é o texto. As imagens vêm como complemento para auxiliar a compreensão das informações.

Se você clicar neste artigo, por exemplo, verá uma seleção de informações que foram destrinchadas para criar um infográfico.

Entreter e encantar o usuário

Os infográficos também possuem o objetivo de entretenimento. Principalmente os animados, que são construídos no formato de gif ou até mesmo em vídeos.

Os movimentos possuem uma alta capacidade de atrair a atenção do usuário.

Mas não é só isso. Encantar a sua persona também é algo que pode trazer bons resultados.

Mesmo em infográficos estáticos, é possível envolver sentimentos como a nostalgia, relembrar experiências passadas ou simplesmente trazer à tona emoções diferentes.

Apesar disso, nada é mais importante do que a principal função do marketing de conteúdo, que é ser útil para o usuário.

Educar

Por fim, mas não menos importante, temos o infográfico educativo.

É sabido que uma das principais funções da nutrição de leads é ensinar o usuário sobre as funcionalidades de algo que uma empresa oferece.

E os infográficos são um ótimo meio de passar a informação de uma maneira direta, fácil e exemplificada.

Você pode, por exemplo, fazer um passo a passo sobre como usar a sua ferramenta digital, ou quem sabe criar um guia sobre como fazer login no seu site.

Neste artigo, por exemplo, há vários exemplos.

Por que um infográfico aumenta a geração de leads?

Como você já deve ter percebido, infográficos são didáticos, engajadores e facilmente consumíveis.

Portanto, é fácil concluir que sua utilização possui um grande poder para aquisição de leads.

Pense bem: quando os usuários são convertidos?

Geralmente, quando sentem que a sua empresa é uma autoridade no assunto e pode ajudá-lo em alguma ocasião, certo?

Então, usar recursos visuais e textuais mesclados é um ótimo meio para alcançá-los e fazer com que se inscrevam na sua newsletter.

Apesar disso, eles também possuem outras funções dentro de uma estratégia de funil de vendas.

Infográficos também podem ajudá-lo a qualificar os seus leads. Uma vasta lista de MQLs é o sonho de qualquer empreendedor digital, não é mesmo?

Então saiba que essa estratégia pode ser útil para nutrir a sua lista de e-mails também em um nível mais aprofundado de conhecimento.

Elementos de um infográfico para gerar leads

O aspecto do seu infográfico é muito importante. A disposição das informações deve ser clara, objetiva e sucinta.

Assim, seus leitores poderão consumir o conteúdo de maneira rápida e, ainda assim, absorver a essência da mensagem.

Confira, a seguir, quais são os elementos mais importantes de um infográfico.

Objetivo

A primeira coisa a se pensar ao criar um infográfico é a sua finalidade. Para quê ele será construído?

Depois, é preciso manter o foco. Esse tipo de mídia tem um objetivo geral, então não divague.

Disponha apenas aquilo que é essencial para a compreensão daquilo que você quer que usuário saiba. Sem rodeios, ou você pode perder um possível cliente.

Imagens

As imagens são um dos elementos mais importantes de um infográfico. Elas geralmente formam o corpo principal do conteúdo. Muitas vezes, os textos são, inclusive, desnecessários.

Portanto, é importante que elas sejam bem elaboradas e dialoguem com o restante do infográfico.

E lembre-se: tente fazer com que elas também se comuniquem, mesmo sem o complemento textual.

Texto

Os elementos textuais devem ser curtos. Ou seja, elabore-os para que o usuário entenda a mensagem em duas ou três linhas.

É exatamente na sintetização que reside o verdadeiro poder dos infográficos. É claro que existem algumas variações, como no artigo visual, mas tenha em mente que trata-se de uma mídia de consumo rápido.

Escaneabilidade

A escaneabilidade é um elemento que precisa ser levado em conta na hora de criar infográficos.

Em resumo, o usuário deve “correr os olhos” pelo conteúdo e ser capaz de compreender as informações, sem necessariamente lê-lo em uma ordem impositiva.

Assim, ele pode selecionar o que é mais importante, focar naquilo que pode ajudá-lo e, caso tenha interesse, consumir o restante.

E não se esqueça de um elemento importantíssimo para a escaneabilidade: os espaços em branco.

É preciso manter a distância entre os elementos, ou o usuário pode considerá-lo confuso e abandonar a sua página.

Números e gráficos

Os números captam a atenção do usuário instantaneamente. Quando acompanhados de gráficos, podem fazer com que o usuário compreenda a mensagem ainda mais facilmente.

Cores

Utilizar as cores certas e nos lugares propícios na hora de fazer um infográfico pode fazer toda a diferença.

Elas podem ser responsáveis por reter ou afastar a atenção do usuário, então fique atento a esse elemento.

Aqui tem um artigo que explica a psicologia das cores, caso você tenha interesse em se aprofundar mais sobre o assunto.

CTAs

Se você já utiliza o inbound marketing, sabe que o principal objetivo do conteúdo é levar o usuário à próxima etapa do funil de vendas. E isso só é possível graças às chamadas para a ação.

E, é claro, se a sua meta é gerar leads, precisará de CTAs encantadoras, que estimulem o público a estabelecer um relacionamento duradouro com a marca através da inscrição na newsletter.

Landing Pages

A construção da página de destino à qual você incorpora o seu infográfico é um elemento externo, mas de grande importância para a estratégia.

Ela deve ser convidativa, apresentar harmonia entre os elementos da página e ter uma finalidade exclusiva. Ou seja, apenas uma CTA.

Além, é claro, de facilitar a navegação do usuário, utilizando elementos de design, usabilidade e funcionalidade.

E é muito importante, também, que seja desenvolvida com design responsivo. Afinal, muitos dos usuários chegarão até ela por meio de dispositivos móveis.

Divulgação

Você realmente quer que todo o seu trabalho seja recompensado com a divulgação orgânica, não é mesmo?

Então, não se esqueça de inserir botões de compartilhamento nas redes sociais. Como dito, infográficos tendem a ter excelentes resultados nesse quesito.

Neste artigo, você aprendeu a usar infográficos para gerar leads para o seu negócio. Agora, que tal aprofundar-se um pouco mais e entender como criá-los? Acesse este artigo e confira um passo a passo de como fazer um infográfico incrível!