Meu primeiro blog

Criei meu primeiro blog — e agora?

Aprenda o que fazer e quais as melhores práticas após criar seu primeiro blog.

“Acabei de colocar meu primeiro blog no ar e estou lançando os conteúdos, mas ainda não tenho muita ideia de como farei com que eles cheguem até meu público-alvo e, consequentemente, tragam os resultados que espero nesse momento.”

Pensamentos como esse são bastante comuns entre os pequenos empreendedores, porque muitos deles têm pouca experiência ou conhecimento de blogs e de marketing digital.

No entanto, eles sabem que esse canal e essa estratégia podem tornar o seu negócio ou projeto pessoal mais conhecidos na internet.

Se você se identificou com esse cenário ou apenas está buscando aumentar o tráfego e a reputação do seu blog, acompanhe este texto até o final.

Selecionamos 6 dicas práticas para fazer você atingir essas metas e começar a decolar com a página da sua empresa ou do seu projeto. Acompanhe:

Escolha um nicho específico para abordar

Um erro que muitos blogs iniciantes cometem é trabalhar com assuntos muito genéricos. Aliás, é até normal que se busque caminhos variados enquanto os conteúdos são publicados, até para testar as preferências do público.

No entanto, isso pode atrasar bastante o seu crescimento. Quanto mais ampla é a temática do blog, menos os posts conversam entre si.

Isso não “segura” os leitores e ainda prejudica a sua rentabilidade caso trabalhe com anúncios na página.

O que acontece é que as pessoas e os possíveis patrocinadores ficam sem entender o foco do blog. Portanto, não adianta apenas falar sobre tecnologia ou smartphones. Esses são tópicos e subtópicos com alta concorrência na internet.

Nesse caso, poderia ser mais interessante falar somente sobre smartphones chineses ou smartphones de preços populares.

Claro que você deve adaptar esse exemplo à realidade do seu negócio ou do seu projeto. Mas saiba que quanto mais segmentado você for em seu nicho, menos concorrência terá e melhor atenderá um público-alvo específico.

Defina as personas para o seu blog

Algo que pode ajudar a afunilar a temática do blog é o perfil das suas personas. Elas são representações mais detalhadas e humanizadas do seu público-alvo.

São personagens que, além dos tradicionais dados demográficos, financeiros e sociais de um público-alvo, reúnem características como:

  • costumes;
  • hobbies;
  • hábitos de consumo de informação;
  • objetivos e problemas pessoais e profissionais;
  • preferências de compra.

Essas informações adicionais ajudam a traçar um perfil mais completo sobre o público que o seu blog atingirá.

Com base nas personas, é possível saber os problemas que elas têm e que precisam ser resolvidos, o que elas querem (objetivos), os seus temas de interesse, as formas como elas consomem conteúdo, entre outros detalhes importantes.

As personas são construídas por meio de pesquisas com pessoas com potencial de consumo dos seus conteúdos e das suas ofertas.

As respostas mais comuns entre o público entrevistado vão compor o perfil desse personagem-referência.

Trabalhe com palavras-chave mais específicas

“Bem, eu entendi que devo buscar um nicho altamente segmentado e que as personas me ajudarão com isso. Mas como levarei meus posts para esse público específico?”

Calma! A solução para isso pode estar nas palavras-chave escolhidas para os seus conteúdos.

A dica, nesse caso, é se aprofundar nesses termos que referenciam as suas páginas para os motores de busca. Para isso, utilize as long tail keywords ou, no bom português, palavras-chave de cauda longa.

A ideia é usar frases com 3, 4 ou mais palavras, desde que elas delimitem o assunto tratado.

A intenção é evitar ambiguidades nos sentidos das palavras-chave para que as pessoas sem interesse no conteúdo da página não cheguem até ela.

Por exemplo: se você faz um post com o tema “manutenção de carros”, deve evitar usar essa expressão como palavra-chave.

Por mais que ela traga um tráfego alto, acabará atraindo pessoas que estão em busca de uma oficina mecânica ou que nem sabem o tipo de veículo abordado no conteúdo.

Em vez dela, especifique algo como “dicas de manutenção de carros”, “dicas de manutenção de carros usados” ou “dicas de manutenção de carros importados”.

A audiência delas será menor, porém, mais qualificada, ou seja, composta por pessoas realmente interessadas no assunto.

Utilize plugins e ferramentas para otimizar seu SEO

Se você tem um pouco de noção de marketing digital, deve saber como o SEO é importante para desenvolver um site ou blog.

Só para não deixar passar batido, SEO é o conjunto de práticas para fazer uma página alcançar organicamente os melhores lugares no ranking do Google.

Entre as dezenas de técnicas de otimização para motores busca, muitas delas podem ser automatizadas ou aplicadas facilmente por meio de ferramentas e de plugins integrados ou instalados em seu gerenciador de conteúdo (WordPress, Wix, etc.).

Um exemplo de ferramenta que pode ser integrada ao seu blog é o Google Search Console, que serve para monitorar o desempenho, reportar os erros de acesso e indexar as páginas no Google.

Já um exemplo de plugin para WordPress (que é o CMS mais usado no mercado) é o Yoast SEO. Ele é um dos adicionais mais completos, destacando-se por funções como:

  • definição de palavras-chave;
  • edição de title tag e meta description (títulos e descrições que aparecem nos resultados de pesquisa do Google);
  • geração de sitemaps (mapas do site que devem ser enviados ao Google periodicamente);
  • alertas de dicas para otimizar o conteúdo editado;

Produza conteúdos que seu público quer consumir

O conteúdo é o motor de desenvolvimento de um blog. É ele que deve atrair o interesse, o engajamento e a lealdade do público que se interessa por aquilo que você escreve.

Os temas devem girar em torno do seu nicho e dos problemas que suas personas querem resolver.

Dessa maneira, você mantém uma linha editorial coerente e ainda soluciona as dores e os questionamentos do seu público.

Mas atenção à maneira como você aborda esses conteúdos! Não adianta trazer um tema de interesse dos seus leitores se os conteúdos não educarem, informarem, atualizarem, entreterem ou provocarem qualquer tipo de reação.

Conteúdos indiferentes são péssimos para o seu blog! Eles pouco chamam a atenção do público que, por sua vez, deixa de frequentar a sua página.

Quanto mais relevante os seus posts forem, mais as pessoas verão o seu blog como referência naquele assunto.

Como consequência, isso gera mais credibilidade para a sua marca, mais reputação para a sua página nos buscadores, mais tráfego e até algumas conversões (em leads ou em clientes).

Esses são princípios básicos do Marketing de Conteúdo e que podem ser muito úteis para você.

Crie páginas nas redes sociais para divulgar seus conteúdos

Por último, vamos falar sobre a propagação dos seus posts. Além de caprichar nos conteúdos e de otimizá-los para o Google, não se esqueça das redes sociais.

Se você ainda não criou perfis nessas plataformas para o seu blog, a hora é agora! Facebook e YouTube (caso trabalhe com vídeos) são paradas obrigatórias por conta da sua popularidade.

Outros canais devem ser avaliados de acordo com o seu nicho e personas. Uma temática mais visual pode ser bem aproveitada no Instagram, algo mais formal no LinkedIn e assuntos mais pontuais no Twitter.

Independentemente das mídias sociais escolhidas, trate de mostrar a sua presença nelas compartilhando os conteúdos do seu blog.

Isso fará com que seu alcance seja ampliado, atingindo pessoas que poderiam não buscar aquele conteúdo pelo Google, por exemplo.

Além do mais, essa divulgação em redes sociais é importante para avaliar as reações do público. É mais fácil as pessoas se engajarem por esses canais, seja curtindo, comentando ou compartilhando as suas publicações.

A leitura dessas reações ajudará, entre outras coisas, a aprimorar a sua produção de conteúdo.

Se você quiser começar a alçar voos maiores com seu blog, deverá se esforçar continuamente para entregar a melhor experiência possível para o seu público.

Afinal, são os leitores que vão levantar o tráfego, consumir os seus conteúdos, comentar nas redes sociais e ajudar as suas páginas a alcançarem os primeiros lugares no Google.

Mas lembre-se de que esses são só os primeiros passos. Pode chegar uma hora que, por exemplo, faltem ideias sobre o estilo de post a ser publicado (afinal, é complicado manter uma boa frequência de publicação).

Por isso, convidamos você a ler 58 tipos de post que vão aumentar o sucesso do seu blog!