Pessoas se cadastraram em meu blog. E agora?

Pessoas se cadastraram em meu blog. E agora?

Você converteu novos contatos no seu blog, mas e agora? Como continuar gerando um relacionamento que leve este contato à compra? Entenda neste post!

Gerar novos contatos é ótimo! Você percebe que os seus conteúdos estão funcionando, que o seu blog está convertendo pessoas e que, com isso você está acertando em cheio na sua estratégia.

Porém, simplesmente gerar novos contatos não é uma boa ideia. E muitas pessoas não sabem o que fazer depois que os novos cadastros começam a aparecer.

Por isso, vamos agora estruturar um passo a passo de como nutrir esses contatos com conteúdos relevantes e passá-los para a próxima etapa: oportunidades de negócio.

O primeiro passo: dizer um oi

Antes de tudo, é fundamental que as pessoas que se cadastraram para receber as novidades do seu blog sejam bem recebidas. É basicamente como se uma pessoa se apresentasse para você. O que você faz? Se apresenta de volta.

Nesse caso, um email de boas-vindas é fundamental, tanto para que ela entenda que o cadastro dela funcionou, quanto para que ela passe a conhecer um pouco mais sobre você.

Por isso, o ideal é que em um email de boas-vindas você já deixe claro o seu tom e linguagem. Além disso, você pode informar a ela quais são os emails que ela passará a receber a partir daí.

Veja, por exemplo, o email de boas-vindas da Outbound Marketing:

Email de boas vindas Outbound Marketing

A primeira coisa que eles fizeram foi apresentar quem será o porta-voz da empresa nesses emails, para que a pessoa consiga identificar na caixa de entrada dela.

Apresentação Outbound Marketing

Depois eles se apresentam como uma empresa. Assim a pessoa compreenderá também quem é a empresa por trás desses conteúdos, e logo ali já estará sendo educada sobre o que eles fazem e como eles podem ajudá-lo.

Relacionamento primeiro email Outbound Marketing

Além disso, eles estabelecem o tom e a linguagem do email através desse trecho de acordo. Isso deixará claro para o destinatário como funcionará essa comunicação, tanto em relação à frequência, quanto sobre o como o usuário pode interagir com a empresa.

O fundamental é: esses emails precisam ter a cara do seu negócio. É mais informal? Deixe isso explícito no email. É descontraído? Use isso a seu favor.

Importante: cuidado para não perder o timing

Esse email chegou menos de 5 minutos depois que eu realizei o cadastro no blog da Outbound. E isso é muito importante.

Depois de muito tempo a pessoa pode esquecer do que se trata ou perder o engajamento, o que fará com que ela não abra os seus emails seguintes.

Por isso, envie o seu email de boas-vindas o mais rápido possível, preferencialmente na hora que ela se inscreveu, e no máximo no mesmo dia.

Segundo passo: criar um fluxo de emails

Pronto. Agora é hora de pensar nos demais conteúdos. Afinal, a pessoa não se cadastra para receber apenas um email, mas sim as suas novidades com uma certa frequência.

Periodicidade é muito importante

É fundamental que os emails cheguem sempre no mesmo dia e horário na caixa de entrada dos seus assinantes. Assim as pessoas que recebem podem adquirir o hábito de ler os seus emails e isso aumentará o engajamento com a sua marca.

O intervalo fica a seu critério: semanal, quinzenal, mensal…

O importante é que você sempre tenha novidades para enviar, por isso a frequência dependerá diretamente do volume da sua produção de conteúdos.

Porém, lembre-se sempre que lotar a caixa de entrada das pessoas não é a melhor opção, a não ser que elas escolham isso durante o cadastro.

E, ao mesmo tempo, intervalos muito longos também diminuem tanto o engajamento quanto a geração de valor para os seus contatos.

Como selecionar os melhores conteúdos para enviar?

Existem diversas possibilidades nesse sentido.

Se o seu volume de conteúdos é baixo, como 4 conteúdos por mês, você pode enviar todas as novidades do seu blog para a sua base. Um email por semana com 1 conteúdo ou a cada 15 dias com 2 pode ser uma boa estratégia.

Porém, para blogs mais robustos, sempre existe a opção de deixar que a pessoa escolha quais tipos de conteúdo ela deseja receber.

Observe por exemplo a newsletter da Agência Orgânica.

Email Agência Orgânica

Para facilitar a segmentação dos contatos por área de interesse, ao enviar o email de boas-vindas eles acrescentam a possibilidade de que o contato selecione o tema mais relevante para ela.

Seleção de temas Agência Orgânica

Essa também é uma boa opção para empresas que possuem mais de uma persona e podem nutrir os seus contatos de acordo com as áreas de interesse, o que aumenta as chances de que eles se engajem e caminhem pelo funil de vendas.

Terceiro passo: Caminhando com as pessoas pelo funil de vendas

Ok, os seus contatos estão recebendo emails bem legais e estão interagindo com os seus conteúdos. Porém, isso ainda não gera receita para a sua empresa, certo?

Para isso é fundamental que as pessoas caminhem pelo funil de vendas e se tornem leads.

Leads são os contatos que, além de fornecerem o email, dão outras informações de contato e já podem ser contactadas pelo seu time de vendas. Por isso eles também podem ser chamados de oportunidades.

Transformando subscribers em leads

Pense o seguinte: se a pessoa aceitou fornecer o email dela em troca de conteúdos e das novidades do seu blog, isso já é excelente! Afinal, mostra o interesse dela no que você tem a dizer.

Nesse caso, quanto mais ricos forem os seus conteúdos, maiores as chances de que ela te forneça outras informações de contato, e você pode — e deve — incentivar essa troca em suas newsletters.

Para isso existem diversas opções:

  • Fazer posts no blog sobre os seus materiais ricos — assim elas receberão eles sempre que lançados;
  • Colocar, dentro dos fluxos de nutrição, um disparo especial de uma oferta que faça sentido para a sua base, direcionando diretamente para a Landing Page;
  • Colocar pontos de conversão para materiais dentro dos seus blogposts — assim sempre que a pessoa clicar em um artigo que tenha esse banner ou formulário, ela terá a chance de se tornar um lead.
  • Colocar banners e chamadas em seu blog, na sidebar, hellobar, etc.
  • Enviar a página onde se concentram os seus materiais ricos em algum momento do fluxo.

Além disso, existem vários outros!

A Orgânica, por exemplo, faz isso logo que o subscriber chega. Lembra da possibilidade de escolher por algum dos temas?

Pois é, nessa página, além dessa informação, eles convidam a pessoa a deixar outros dados, como o cargo e o número de funcionários da empresa.

Formulário Agência Orgânica

Uma boa ideia, não é?

Lembre-se apenas de não ser invasivo e respeitar o tempo do seu lead em cada estágio do funil, para garantir que ele tenha uma boa experiência com você!

A partir daí, a ideia é continuar nutrindo os contatos até que eles estejam prontos para se tornarem clientes!

Bônus: algumas dicas para aperfeiçoar seus emails

Se você fizer todos esses passos, já estará fazendo um excelente trabalho! Os seus contatos estarão sendo bem nutridos e caminharão para se tornarem boas oportunidades de negócio para a sua empresa.

Porém, você pode ir além e melhorar os seus resultados, praticando algumas outras pequenas — mas importantes — ações que contribuirão para que as suas news alcancem o máximo potencial possível.

Acompanhe as principais métricas

O primeiro ponto é, com certeza, analisar os resultados dos email enviados. Esses dados dirão muito, tanto a respeito da sua estratégia quanto sobre a sua persona.

Por exemplo:

  • A sua taxa de descadastro está alta? Isso significa que de alguma forma as pessoas não estão reagindo bem aos seus emails, e por isso será preciso fazer testes e reavaliar a estratégia;
  • Algum email gerou um resultado de abertura fora da curva? Ótimo! Esse é um indício de que o assunto do email funcionou muito bem e você pode continuar seguindo essa linha;
  • Muitos cliques em um artigo específico? Um bom sinal de que esse tema é muito relevante para a sua audiência e de que vale a pena falar mais sobre ele ou, quem sabe, fazer um material rico.

Caso você não saiba exatamente quais métricas seguir, acesse esse blog post em que explicamos exatamente como entender e o que representam os principais dados gerados por emails.

Sempre dê a opção de descadastro para os seus contatos

Quem nunca tentou se descadastrar de um email e não conseguiu?

Não dar essa opção, além de ser um ponto negativo do ponto de vista da experiência do seu contato com a sua empresa, ainda poderá afetar negativamente a sua estratégia.

Isso porque pessoas que querem e não conseguem se descadastrar acabam marcando o seu email como SPAM — o que afeta a sua entregabilidade — e ainda mancham as suas métricas de abertura e clique, já que a pessoa estará ignorando os seus disparos.

Pense no layout dos seus emails

A experiência dos seus usuários passa por um bom assunto, um bom copy e também pela disposição das suas informações.

Se você não tem CTAs claros, por exemplo, a sua taxa de clique ficará menor. Ou se você tem informações demais em um espaço pequeno, a atenção dos leitores poderá se perder.

Lembre-se que 80% dos usuários já afirma ler os seus emails por dispositivos móveis, e que além de esteticamente agradáveis, eles precisam ser funcionais.

Por isso, nós indicamos um copy simples, sem muitas imagens —- elas pesam o email e podem não carregar — e além disso o mais objetivo possível.

Assine outras newsletters

Benchamarks são a melhor maneira de se inspirar e ter bons insights para os seus emails.

Por isso, assine outras newsletters —- dos seus concorrentes, de empresas do seu mercado, de referências internacionais… — e descubra o que fazer e até mesmo o que não fazer com  seus assuntos, conteúdos e todos os elementos dos seus emails.

Separe um tempo para responder às interações das pessoas

Um email é um canal de comunicação direta e pessoal. Por isso ele é uma informação muito valiosa: quando uma pessoa está lendo um email seu, ela está te dando 100% da atenção dela!

Por isso é bem provável que você receba respostas e esse também será um sinal do engajamento das pessoas com os seus conteúdos.

Porém, assim como você, as pessoas esperam receber uma resposta quando enviam uma mensagem, e ela deve ser respondida o mais rápido possível.

Então, para evitar uma experiência ruim dos seus usuários, separe um tempo na sua semana para responder às interações e garantir que nenhuma oportunidade seja perdida — ninguém sabe quando um contato solicitará um orçamento, não é?

Por fim, mas não menos importante.

Faça testes sempre!

Ninguém melhor do que os seus contatos para dizerem qual o melhor dia, horário e frequência dos seus envios, além de diversas outras informações importantes.

Por mais que existam diversas boas práticas, cada persona tem hábitos e preferências diferentes, e quanto mais você conhecê-la, melhores serão os seus resultados.

O guia para geração de Personas

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo