Otimização do Checkout

Otimização do Checkout: como garantir mais vendas no seu e-commerce?

A otimização do checkout é um importante momento do processo de conclusão de compra em e-commerce. Aprenda o que pode ser melhorado e garanta mais vendas!

Que atire a primeira pedra aquele que nunca desistiu de concluir uma compra online devido ao grande volume de informações solicitadas na etapa final.

Afinal, os usuários querem tudo “para ontem” e qualquer burocracia ou demora na transação pode levá-los às distrações e desistência. Mas o checkout transparente ajuda a evitar o abandono de carrinho.

Claro que toda a jornada do consumidor deve ser acompanhada de perto. Porém, a conclusão da compra é o momento propício para conduzir o lead pela mão, sutilmente, como um pai paciente que educa o filho ao caminho correto — o da conversão!

Entenda agora como a otimização de checkout é essencial para aumentar suas vendas:

1. Entenda para quê serve o checkout

Checkout é a junção de check (verificar) e out (fora), que representa o ato de dar baixa em um processo. Ele começa com a inclusão do item no carrinho, passa pelo fechamento de compra e termina na aprovação de pagamento.

Basicamente, essa etapa almeja:

  • Fornecer segurança: para que o usuário saiba que está em um ambiente seguro e informe dados pessoais sem qualquer receio.
  • Solicitar informações básicas: quanto mais simples, maior é a chance de o cliente não desanimar devido ao excesso de informações.
  • Orientar sobre a entrega: após o processamento do pedido, exibir o status de entrega é fundamental para que o cliente saiba que a mercadoria será despachada em breve.

Mesmo se tratando de um aspecto convencional da compra online que não deve apresentar obstáculos, 67% dos usuários renunciam seus carrinhos antes de fechar negócio.

2. Conheça os três modelos

Entre os motivos de abandono, pode-se citar o frete salgado e a recusa em preencher formulários muito complexos ou cansativos.

Confira os 3 tipos de checkout para solucionar esses problemas:

Checkout de uma página

Este modelo finaliza a compra dentro da mesma página e se tornou popular devido à praticidade. Qualquer erro no preenchimento de CEP ou dados de cobrança é identificado e informado rapidamente.

As principais vantagens deste formato é o design clean que evita distrações, além de um relatório que exibe apenas informações essenciais em relação ao pedido.

O problema é que ele pode intimidar alguns usuários no momento de clicar no botão “Finalizar pedido”. Além disso, não é possível armazenar o endereço de email caso o cliente prefira continuar a transação posteriormente.

Checkout sanfona

O checkout sanfona (ou acordeão) se assemelha ao “one page checkout” que você acabou de conhecer.  Porém, há maior interatividade, já que os campos são liberados à medida que o usuário progride na adição de dados.

Geralmente, ele contém apenas três seções: dados pessoais, frete e forma de pagamento.

Entre os aspectos que destacam, está a prevenção contra distração, já que os tópicos não são exibidos todos juntos. Assim, há o aumento do foco do usuário ao preencher uma informação de cada vez e a modificação automática de seções (em tempo real) caso a pessoa altere uma informação incluída anteriormente.

Por outro lado, se o internauta clicar no botão “voltar”, ele perde as informações já preenchidas, causando um retrabalho inconveniente. Outro detalhe que merece atenção são os problemas registrados caso o site não esteja adaptado de forma adequada para acesso via dispositivos móveis.

Apesar disso, 14% das 100 maiores lojas online do mundo utilizam o acabamento sanfona, incluindo a Apple, já que ele ajuda a aumentar as conversões.

Checkout multipágina

Já o checkout multipágina é considerado o mais usado em toda as lojas virtuais do mundo e possui um processo de cinco páginas: login ou cadastro; dados pessoais, informações de entrega, dados de pagamento e confirmação de pedido.

Por ser muito conhecido entre os compradores, ele é bem aceito no comércio digital e os dados coletados ficam salvos para utilização posterior em email marketing, por exemplo.

O maior problema observado neste modelo é o aumento no abandono de carrinhos devido ao tempo de carregamento das páginas e exigência de muitas informações, que geram longos formulários.

3. Descubra os erros mais comuns

Você conheceu os principais tipos de finalização de compras online, mas já deve ter percebido que apenas o checkout por si só não garante que o potencial comprador permaneça interessado até o fim.

Independentemente do tipo escolhido, acompanhe alguns erros comuns a serem evitados para garantir o sucesso desta última etapa:

  • Exigir muitos passos: o ideal são três telas para finalizar a obtenção de produtos pela internet. Então, simplifique-as.
  • Não transmitir segurança: outra razão que dificulta a conclusão de compra é a ausência de cadeados ou certificados de segurança em sua loja.
  • Fornecer muitas rotas de fuga: cuide do design da página para não provocar a desatenção, impossibilitando o cliente de terminar o requerimento.
  • Esconder botões decisivos: os botões “call to action” induzem o usuário a uma ação, portanto, não os deixe escondidos. Aumente o tamanho da fonte e invista em cores atrativas.
  • Texto confuso: a etapa final deve ser isenta de muito “blá, blá, blá”. Prefira um texto simples e objetivo para uma leitura rápida e eficiente.
  • Poucos meios de pagamento: outro item crucial são as formas de pagamento, que devem ser diversificadas. Inclua opções como boleto, débito online e depósito identificado, além do queridinho cartão de crédito.

​4. Aumente as vendas com a otimização de checkout

Dito isso, fica mais fácil evitar que suas vendas sejam largadas na metade. Lembre-se também de que o consumidor possui o poder em suas mãos — literalmente, pois pesquisa, avalia e compra da tela do próprio smartphone — e está cada vez mais exigente, impaciente e sedento por agilidade.

Por isso, além de transmitir credibilidade e priorizar a rapidez e a praticidade, existem ainda outras estratégias infalíveis para arrematar logo o carrinho:

  • Design responsivo: é imprescindível adaptar seu site para o acesso rápido por qualquer tipo de tela móvel.
  • Facilidade: o usuário pode comprar enquanto lê outros sites, prepara o almoço, assiste sua série preferida ou cuida dos filhos. Ufa! A rotina das pessoas está cada vez mais atribulada e o universo virtual recheado de informações para bombardeá-las. Portanto, utilize fatores que dispensam qualquer esforço.
  • Foco: remova links, banners ou cabeçalhos desnecessários que distraem a clientela no término da negociação.
  • Instruções: elabore exemplos e evite descrições longas no preenchimento dos campos.
  • Pagamento eficaz: uma última dica, mas não menos importante, é evitar sistemas que conduzem o usuário para fora do seu site na hora de concluir a aquisição.

Pronto, agora você já está apto a promover a otimização de checkout para seus clientes fecharem a etapa de compra com chave de ouro! Aproveite para compartilhar este conteúdo com seus amigos nas redes sociais!

Este texto foi escrito por Thiago Távora, consultor de e-commerce da iSET, empresa de tecnologia que oferece como principal solução uma poderosa plataforma de e-commerce  100% em nuvem.

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo