Pesquisa por voz: entenda a importância desse fator para SEO!

Pesquisa por voz: entenda a importância desse fator para SEO!

É cada vez mais comum fazer pesquisas por voz nos buscadores, que estão adaptando-se a essa nova realidade e, inclusive, alterando o rankeamento baseado nessas buscas. Entenda mais sobre o assunto aqui!

Você sabia que é possível fazer uma busca no Google sem precisar digitar os termos da sua pesquisa?

Com o navegador Google Chrome (tanto no desktop quanto em um dispositivo mobile), podemos selecionar o microfone que fica ao lado do campo de pesquisa e fazermos uma pesquisa por voz.

Também há a possibilidade de usarmos assistentes pessoais como:

  • Siri, para quem utilizar o sistema operacional iOS;
  • Google Now, no caso de usuários do sistema operacional Android;
  • Cortana, para quem usa o Windows;
  • Google Assistant (uma espécie de evolução do Google Now), que também está disponível para outras plataformas além do Android;
  • Bixby, para alguns modelos de celular da marca Samsung.

Eles compreendem comandos por voz e podem nos ajudar a fazer pesquisas na web.

Existem opções ainda mais recentes, compostas pelos assistentes por voz, como o Amazon Echo e o Google Home, dispositivos cuja principal interface com o usuário é a fala.

O interessante é que, no caso do Google Home, quando você faz uma pergunta para o aparelho, ele pode responder de acordo com uma página da web, deixando claro a fonte da qual extraiu essa informação e até enviando o link para o aplicativo do Google Home.

Diante de todas essas alternativas, vamos ver, neste post, como o fator pesquisas por voz pode ser importante para o Search Engine Optimization (SEO) do seu site ou blog.

Veremos como o Google lida com esse tipo de consulta, por que o número de pesquisas por voz está aumentando e que otimizações você pode fazer nas suas páginas web no sentido de melhorar o seu posicionamento para as buscas que usam a fala.

Acompanhe!

Como funciona a pesquisa por voz?

O Google constantemente faz melhorias no seu algoritmo de ranqueamento, de modo a oferecer os resultados mais relevantes para as pesquisas dos usuários.

Uma dessas atualizações, que entrou no ar em 2013 e recebeu o apelido de Hummingbird, foi essencial para o desempenho satisfatório da busca por voz.

A principal vantagem dessa atualização foi que o Google passou a compreender melhor as consultas dos usuários.

Em vez de considerar apenas o significado das palavras-chave e listar os resultados pertinentes nesse sentido, o buscador passou a interpretar qual é a intenção e o contexto por trás das pesquisas.

Ou seja, o Google passou a dar mais valor à semântica do conteúdo e ao quão relevante ele é para o usuário, levando em conta o que ele está procurando e por quê.

Se o algoritmo julga que certas páginas são mais interessantes para o usuário, vai listá-las 1º nos resultados, independentemente de terem palavras-chave correspondentes à pesquisa ou não.

Além de oferecer resultados mais adequados de acordo com o que o usuário procura, isso permitiu o funcionamento mais eficiente das buscas por voz.

O Google já trabalhava com o processamento de linguagem natural antes, mas aliando-a com as melhorias da atualização Hummingbird, os resultados foram bem mais satisfatórios.

Vale destacar que, em geral, as pesquisas por meio da fala têm algumas características diferentes das buscas por escrito.

Por exemplo:

Em uma busca escrita, é comum usarmos termos “robóticos” (que não usaríamos em uma conversação), como “estratégias marketing digital”.

Já em uma pesquisa por voz, é mais provável usarmos perguntas mais completas, como “quais são as melhores estratégias de marketing digital atualmente?”.

Perceba alguns aspectos das consultas por meio da fala:

Além de soarem muito mais naturais, é mais provável que elas tenham mais termos do que as buscas textuais.

Ainda assim, essas pesquisas não são a maioria. No entanto, a tendência é que elas aumentem exponencialmente!

E já vamos entender o motivo a seguir…

Por que o número de pesquisas por voz está em crescimento?

Para entender as razões pelas quais as pesquisas por voz estão em ascensão, precisamos analisar o uso crescente de equipamentos mobile e o desenvolvimento de interface de conversação.

Aumento dos acessos via aparelhos móveis

Já estamos habituados a fazer buscas na internet utilizando o teclado, mas é importante reparar no aumento do número de acessos via dispositivos móveis.

Segundo a empresa StatCounter, em 2016, o número de dispositivos móveis superou a quantidade de aparelhos desktop em termos de uso da internet, considerando todo o mundo.

No Brasil, as pesquisas vêm confirmando, a cada ano, que o smartphone se consolida como principal meio de acesso à internet.

Aliado a isso, devemos considerar que fazer uma busca usando a fala tende a ser muito mais fácil do que digitar os termos na pequena tela do smartphone.

Isso, é claro, dependendo do local e da circunstância em que você estiver.

As pesquisas por voz fazem mais sentido em casa, no carro, na rua etc., mas podem não funcionar muito bem em uma fila, no transporte público ou no ambiente de trabalho.

Outra curiosidade é que as pesquisas por voz são bastante comuns para buscas locais.

Isso significa que a localização em que o usuário está tem grande importância para a consulta no buscador, como em “quais são os restaurantes perto de mim?”.

Avanço da tecnologia de assistentes por voz e das interfaces por conversação

Temos que nos lembrar, também, dos aparelhos assistentes por voz que citamos no início do post.

Apesar de termos apenas 2 players mais atuantes (Amazon e Google), podemos esperar novos competidores nesse mercado para os próximos anos.

Inclusive, podemos nos basear nas previsões da empresa de consultoria Gartner, que todos os anos publica uma relação de tecnologias emergentes.

Em julho de 2017, ela divulgou um gráfico no qual as interfaces de usuário por conversação constam como uma das tendências que devem se popularizar dentro de 5 a 10 anos.

Portanto, é de se esperar que a busca por voz se torne cada vez mais difundida, o que certamente vai exigir que utilizemos novas técnicas e estratégias de SEO para mantermos nossos sites com um bom posicionamento.

Vejamos, então, como pensar nessa otimização levando em consideração as buscas via conversação.

Como otimizar seu site ou blog para pesquisas por voz?

Agora que já entendemos o contexto em que as buscas por voz ocorrem e por que elas serão cada vez mais importantes, podemos pensar em boas práticas de SEO para otimizar as suas páginas web.

Vejamos algumas delas!

Cadastre-se no Google Meu Negócio

O Google Meu Negócio é um recurso em que você oferece dados sobre a sua empresa para o Google, como endereço, telefone, imagens e horário de funcionamento.

Se você tem uma loja ou estabelecimento físico ou atua em uma região específica, sua organização terá boas chances aparecer quando os usuários fizerem buscas locais sobre a categoria do seu negócio ou assuntos relacionados às suas atividades.

Já que as pesquisas por voz têm grande importância no contexto da localização — como já vimos anteriormente —, manter um cadastro atualizado no Google Meu Negócio pode ser bastante interessante para favorecer o posicionamento da sua marca nos resultados de busca.

Desenvolva páginas ou posts com respostas para perguntas frequentes

Você sabe quais são as perguntas mais frequentes dos consumidores sobre o seu negócio?

Descobri-las pode ser uma ótima oportunidade para criar páginas com respostas a essas dúvidas e, assim, atrair pessoas que fazem buscas com termos com um viés mais conversacional.

Para descobrir quais são essas perguntas frequentes, algumas das melhores práticas são:

  • pedir para seus representantes de vendas ou responsáveis pelo atendimento ao cliente para documentarem as perguntas que recebem por telefone, redes sociais, e-mail etc.;
  • verificar no Google Search Console quais são as palavras-chave em tom de pergunta que mais trazem tráfego para o seu site;
  • utilizar o site AnswerThePublic.com para descobrir quais são as perguntas mais pesquisadas no Google sobre a sua área de atuação.

Otimize seu site para aparecer nos featured snippets

Os featured snippets são cartões com respostas concisas, que aparecem logo no topo da página de resultados e, por isso, também são conhecidos como “posição 0 no Google”.

Se fizermos uma busca por “qual é a duração do filme Matrix”, por exemplo, veremos como 1º resultado uma caixa com a informação “2h16min”, a imagem referente ao longa e outros links relacionados.

O mesmo ocorre quando perguntamos sobre a previsão do tempo, cotação de moedas estrangeiras e muito mais.

Ao procurar por “marketing de conteúdo”, provavelmente você verá um featured snippet deste blog.

Isso só foi possível devido ao trabalho consistente da equipe da Rock Content e dos freelancers que ajudam a produzir conteúdo relevante sobre o tema no marketingdeconteudo.com.

Mas o que isso tem a ver com as pesquisas por voz?

É simples: certos assistentes por voz e outras soluções leem justamente o featured snippet ou mostram esse conteúdo na tela quando o usuário faz uma determinada pergunta.

Logo, vale a pena investir na produção de materiais completos e informativos sobre o seu negócio, sua área de atuação e outros assuntos relacionados.

Ainda que a busca por digitação perdure por muito tempo, é inegável que a busca por voz só tende a crescer nos próximos anos.

Isso vai exigir que tomadores de decisão que entendem a importância da otimização de sites para mecanismos de pesquisa pensem em novas estratégias para se manterem relevantes e bem posicionados nos resultados.

Nesse cenário, vão prosperar as organizações mais preocupadas em alcançar clientes e clientes em potencial segundo critérios de geolocalização e, principalmente, as mais dedicadas a ajudar o seu público a encontrar exatamente o que procura.

Se você gostou do post, não deixe de conferir o nosso material gratuito sobre Search Engine Optimization. Baixe agora o ebook SEO — O guia definitivo da Rock Content!

guia seo