Placas de publicidade

Saiba como usar placas de publicidade de forma criativa em 5 passos

Placas de publicidade são uma forma de divulgar seu negócio. Entenda como usá-las e quais estratégias podem ser aplicadas para trazer resultados.

Utilizar placas de publicidade pode ser uma estratégia interessante para captar a atenção das pessoas. Sim, mesmo no caos das grandes cidades, uma boa peça atrai olhares.

Quer saber como criar um outdoor criativo e que vai ajudar a sua empresa a atrair a clientela? Então você está no lugar certo.

Elaboramos um passo a passo contendo os principais itens para aumentar as chances de a sua placa ser notada e lembrada. Acompanhe:

Por que investir em placas de publicidade

Com o crescimento do marketing digital, há quem pense que as iniciativas impressas merecem pouca ou nenhuma atenção. Essas pessoas estão enganadas.

Na verdade, esse é um veículo de massa que, quando bem aplicado, tem enormes chances de fazer com que o cliente lembre da sua marca e, no futuro, esteja apto a fechar negócio com mais rapidez.

Só que não adianta pensar em placas de publicidade como eram há 20 ou 30 anos. É preciso aprender a competir com a atualidade, em que há muito mais gente interessada em olhar para a tela do celular do que ao seu redor.

A sua marca precisa usar esse novo paradigma de público para interagir e conquistar. A tarefa é possível, só requer atenção, estudo e criatividade. Se não fosse o caso, grandes empresas já teriam abandonado esse formato de publicidade.

Como usar placas de publicidade

Atenção aos principais passos para o sucesso:

1. Conheça a legislação da sua região

Existem empresas que fazem o meio de campo, oferecendo pontos de locação já autorizados pelos órgãos competentes. Isso é bom para te livrar da burocracia.

Só que muita gente opta pela veiculação em espaços privados, ou seja, casas, prédios e terrenos. Embora possa parecer mais simples, é preciso muita atenção à legislação.

A instalação de placas de publicidade precisa de autorização governamental. Dependendo da via, ela pode ser de responsabilidade de diferentes esferas (municipal ou estadual).

Ainda há as questões que envolvem as normas éticas, de responsabilidade do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar).

2. Use gatilhos mentais

De forma simplificada, um gatilho mental é uma decisão que o seu cérebro toma de forma automática, sem parar para analisar.

Esse é um mecanismo do nosso corpo para filtrar aquilo que merece atenção e aquilo que só precisa de uma ação simples. Não fosse assim, ficaríamos esgotados facilmente.

O que você precisa saber é que eles podem ser aliados na hora de criar placas publicitárias. É possível incentivar o público a realizar uma compra.

Como? Seguem alguns exemplos:

Escassez

Nosso cérebro associa escassez a valor. Ou seja, quanto menos disponível, mais valioso será.

É o caso de ações que limitam um número de clientes para conceder um brinde/desconto ou mesmo de montadoras automobilísticas que lançam versões de um modelo com limite de unidades fabricadas.

Urgência

“É agora ou nunca!” e variações compõem o tipo de anúncio de campanhas que trabalham com gatilhos mentais de urgência.

Ao impor um limite, o cérebro fica condicionado a pegar para não perder. Empresas ligadas ao varejo são campeãs (ou você vai dizer que é fácil passar pela Black Friday sem comprar nada?).

Novidade

Seres humanos são curiosos por natureza, e é por isso que investir na novidade como gatilho mental pode ser uma ótima maneira de atrair a atenção.

É o que faz com que empresas de tecnologia tenham filas de dias para a venda de um novo smartphone ou com que trailers de filmes façam tanto sucesso nas mais diferentes mídias.

Prova Social

Outro mecanismo humano usado pelo marketing é o “vou fazer porque todo mundo está fazendo ou já fez”. As redes sociais estão recheadas de desafios, os anúncios indicam que milhões já testaram um produto ou serviço…

É difícil optar por ficar de fora. Afinal, se dissemos que o ser humano é curioso, como negar a ele uma experiência que tantos outros já tiveram?

Na hora de criar as suas placas publicitárias, leve esses gatilhos em consideração para obter o impacto necessário para marcar.

3. Elabore uma arte impactante

Existem 7 regras que vão te ajudar a criar um outdoor impossível de ser ignorado:

  • poucas palavras, texto legível e linguagem direta: leitura rápida e garantida, seja para quem está a pé, de carro ou no transporte público. Nada de fontes pequenas, ou de difícil leitura. Ofereça os contatos essenciais para que o cliente chegue até você. Sem linguagem rebuscada;
  • imagem forte e aproveitamento da área: a criatividade deve ser usada ao limite. E, se o limite não for suficiente, recorra a recursos elaborados como apliques e vazamentos;
  • contraste: a arte deve ter contrastes que fujam ao padrão do local onde ela será fixada ou vai se misturar com o fundo e se perder;
  • ideia única: não perca tempo tentando abordar mais de uma coisa num único outdoor. Essas não são peças explicativas, mas de impacto.

4. Estabeleça uma relação com o branding

Toda e qualquer peça, ação ou estratégia deve fazer parte de um projeto maior de gestão de marca. Na prática, isso significa que placas de publicidade devem ajudar a tornar a sua marca um bem cada vez mais precioso e querido pelo público e clientela.

Por que? Marcas valiosas cria consumidores fiéis, que estão cada vez mais dispostos a prestar atenção nas suas ações e nas suas mensagens.

A consequência é simples e positiva: mais indicações, mais vendas e mais retenção de clientes. Isso é crescimento e solidificação da sua empresa no mercado.

5. Escolha pontos estratégicos

Uma das grandes sacadas para se ter sucesso com placas de publicidade é saber onde elas devem ser colocadas.

Aqui vale um exemplo: João tem uma padaria no fim da avenida principal da cidade. Ele juntou dinheiro e investiu em um enorme outdoor nessa via movimentada, bem pertinho do seu estabelecimento.

Mas, depois de 1 ano de grande investimento, ele não viu a sua clientela aumentar. Irritado, decidiu que placas de publicidade eram um gasto à toa.

O que João não levou em consideração era um dado simples: a via era de mão dupla e ele instalou a sua placa no sentido oposto à sua padaria. Ou seja, quem via o outdoor estava indo para longe.

Por isso, atenção ao investir. Procure pontos que ajudem o público que você deseja chegar até você. Empresas especializadas costumam ter um perfil de público para cada lugar (e os valores, inclusive, podem variar).

Mas, mesmo que faça por conta própria, estude, pesquise e pergunte. Faça o seu investimento valer a pena.

Esperamos que você tenha curtido o nosso post. Preparado para incluir as placas de publicidade nas suas próximas ações de marketing?

Aproveite a sua passagem no blog e descubra tudo o que você precisa saber sobre publicidade!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo